O que é um programa de fidelidade?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Introdução

O que é uma milha aérea? O que é um ponto?

Acumular um milhão de milhas ou um milhão de reais? Entenda por que o melhor programa de fidelidade do mundo é o seu programa de independência financeira.

A melhor estratégia para maximizar a aquisição e utilização das milhas: a estratégia AOO

Assim como o dinheiro – real, dólar, euro etc. – obedece a regras inseridas dentro de um sistema (constituído por leis e costumes), as milhas e pontos, como moedas que são, também são governadas por regras criadas dentro de um sistema específico, conhecido também como programa de milhagem ou programa de fidelidade.

Cada moeda tem seu próprio sistema, de forma que as regras que vigoram para determinada moeda não se aplicam para as moedas existem fora de seu habitat natural. Dessa forma, ao acumular pontos no programa Multiplus Fidelidade, por exemplo, você se submete às regras desse programa, e não adianta invocar regras – ainda que parecidas – existentes no programa Smiles (da Gol), para tentar aplicá-las ao Multiplus.

Mesmo quando seja possível utilizar pontos e milhas de uma empresa aérea, digamos, pontos acumulados no Multiplus Fidelidade da TAM, para voar numa empresa aérea que faz parte da aliança (One World) da qual ela integra, por exemplo, American Airlines, você se submete às regras impostas pela sistema criado pela TAM (Multiplus Fidelidade), e não pelo programa de milhagem da American Airlines, o AAdvantage.

Nesse momento, é importante fazer um corte, e deixar claro que existem: (a) os programas de fidelidade dos cartões de crédito, por meio dos quais você acumula pontos nesse programa do cartão; e (b) os programas de fidelidade das empresas aéreas, em que você resgata os pontos por passagens aéreas. É possível acumular pontos nos programas dos cartões, para depois transferi-los para as empresas aéreas parceiras, bem como é possível acumular pontos diretamente na sua conta da empresa aérea, por meio de trechos voados com passagens pagas em dinheiro, ainda que esse pagamento tenha sido feito por cartão de débito, transferência eletrônica ou boleto bancário.

Também há programas de fidelidade dos cartões de crédito que transferem os pontos diretamente para um programa de milhagem. São os chamados cartões co-branded, por exemplo, os cartões Smiles Ourocard ou Smiles Bradesco, que, como o próprio nome sugere, transferem os pontos adquiridos em compras diretamente para o programa Smiles (da Gol), e os cartões Citibank AAdvantage, que transferem as milhas automaticamente para o programa de recompensas da American Airlines.

Ultimamente, os próprios programas de fidelidade dos cartões de crédito têm criado sistemas próprios para emissão de passagens, sem a necessidade de transferi-los para um programa de milhagem. Contudo, essa alternativa ainda não é vantajosa, como regra geral, uma vez que a quantidade de pontos exigidos costuma ser bem maior do que aquela exigida pelo programa de milhagem da empresa aérea.

Programa de fidelidade

Como eu disse acima, um programa de fidelidade funciona como um sistema, por onde transitam as milhas e pontos. Os bancos emissores de cartões de crédito têm seus próprios programas de fidelidade – Ponto Pra Você (cartões Ourocard, do Banco do Brasil), Bradesco Fidelidade (cartões Bradesco), Sempre Presente (Itaú), Superbônus (Santander) – e, quando você adquire e passa a usar um cartão de crédito associado a um banco, normalmente você não precisa solicitar sua inscrição no programa de recompensas do cartão bancário. Ou seja, a inscrição é automática.

Já no caso dos programas de fidelidade aéreos, é preciso fazer a inscrição de forma manual. Se você comprou uma passagem da TAP para, digamos, voar até Lisboa, e pretende acumular milhas no programa de fidelidade dessa empresa aérea (Victoria TAP), é indispensável que, antes do dia do voo (e de preferência antes mesmo da compra da passagem), você faça a inscrição no programa de fidelidade dela.

A inscrição nos programas de fidelidade aéreos (assim como nos demais programas de fidelidade, de maneira geral) é gratuita, fácil, realizada via Internet, e leva poucos minutos para ser concluída.

É importante, também, que você forneça, antes de embarcar num voo, no ato do check-in, o seu número de inscrição no programa de fidelidade, para que os pontos correspondentes possam ser creditados em sua conta.

É verdade que algumas empresas aéreas admitem o crédito retroativo das milhas e pontos, ou seja, que você possa viajar primeiro, e depois solicitar o crédito das milhas pelos voos que já ocorreram. Porém, esse procedimento em algumas empresas aéreas é bastante burocrático, e não vale a dor de cabeça que poderia ser evitada se você fizesse a inscrição de forma prévia.

Existem, igualmente, programas de fidelidade de redes hoteleiras (Accor Le Club, Hilton Honors etc.), de postos de combustível (KM de Vantagens, Premmia Petrobras etc.), de coalização (Dotz) e muitos outros.

Entenda que cada programa possui regras próprias, com prazos de validade dos créditos, e regras específicas de acumulação e resgate. Cada moeda tem seu sistema, e cada sistema tem suas regras, de modo que é preciso muito estudo e pesquisa antes de se decidir pelo uso de/preferência por determinada moeda.

O meu amigo Rodrigo Purisch elaborou, há 5 anos, no blog Aquela Passagem, uma série de artigos de alta qualidade que aborda esses conceitos, e que vale a menção, pois é de extrema valia para você que está entrando agora no mundo das milhas e pontos:

A história dos programas de fidelidade aérea

– Bê-á-bá dos Programas de Fidelidade: Conceitos Básicos

– Bê-á-bá dos Programas de Fidelidade: Em Qual Programa Devo Me Inscrever?

– Bê-á-bá dos Programas de Fidelidade: Inscrevendo-se em um Programa de Fidelidade Aérea para Acumular Créditos

O seu perfil de viajante e os programas de fidelidade aéreos

Para tirar o máximo proveito dos programas de fidelidade aéreos (que é um dos focos principais do MMdM), você precisa identificar qual é o seu perfil de viajante: você viaja pouco ou muito? Viaja mais dentro do Brasil ou fora dele? Se para o exterior, para quais destinos você normalmente viaja? EUA, América Latina, Europa, África, Ásia? Você compra as passagens com milhas ou com dinheiro? Qual é a parcela do seu orçamento doméstico que você reserva para gastos com passagens aéreas?

Como se vê, não se trata de uma pergunta cuja resposta seja simples e padronizada. Há, pelo contrário, múltiplas respostas para cada uma dessas questões, e a soma de todas elas lhe fornecerá o seu perfil de viajante, que é completamente personalizado e ajustado tendo em vista suas características pessoais.

De maneira bem geral, podemos identificar dois tipos básicos, ou dois “extremos”, de perfis de viajantes, vistos sob a perspectiva dos programas de fidelidade: o viajante ocasional, que normalmente só pega o avião nas férias; e o viajante frequente (frequente flyer), que viaja bastante, seja a trabalho, seja a lazer, e paga suas passagens com dinheiro.

O viajante ocasional dificilmente conseguirá se beneficiar das vantagens que os programas de fidelidade aéreos concedem aos passageiros frequentes, uma vez que tais programas premiam quem acumula bastante pontos e milhas por voos pagos, e não por meio de cartões de crédito. Porém, ele poderá, ainda assim, tirar proveito dos programas de fidelidade dos cartões de crédito, no que toca à emissão dos bilhetes-prêmio, se tiver uma estratégia bem orientada a objetivos.

De qualquer forma, sempre lhe resta a possibilidade de utilizar o melhor programa de fidelidade do mundo, e assim não ficar esquentando muito a cabeça com dificuldades para utilizar suas milhas e pontos.

Já o viajante frequente, que paga suas passagens com dinheiro, pode explorar ao máximo os privilégios oferecidos pelos programas de fidelidade aéreo aos seus passageiros frequentes, benefícios esses que normalmente incluem milhas extras por cada trecho voado, diversas prioridades (de check-in, de embarque, de bagagem despachada), acesso a salas VIP, canais exclusivos de atendimento telefônico etc.

Para esses casos, a escolha de um programa de fidelidade preferencial é de suma importância, pois lhe permite concentrar a maior quantidade de benefícios num só local.

E o viajante frequente que paga suas passagens com milhas? Essa “terceira espécie” de viajantes têm surgido com bastante força nos últimos anos, graças à facilidade de se acumular pontos nos cartões de crédito.

Esse grupo de viajantes fica numa zona intermediária, uma vez que suas preocupações em atingir o status elite dos programas de fidelidade são reduzidos a praticamente zero (afinal, eles, via de regra, nunca atingirão o status elite, uma vez que pagam as passagens com milhas, e não com dinheiro), e podem, portanto, escolher melhor em qual empresa aérea querem viajar, já que não ficam presos a um dado programa de fidelidade.

Por outro lado, os cuidados desse grupo deve ser redobrados, na medida em que a disponibilidade de emissão de trechos com milhas não é (e nunca será) a mesma da emissão desses mesmos trechos com dinheiro. Nesses casos, uma bem azeitada estratégia do tipo AOO passa a se tornar uma ferramenta-chave para que o sonho das viagens com milhas seja realizado de forma sincronizada com um orçamento doméstico em equilíbrio.

Conclusão

Escolher um programa de fidelidade que esteja bem ajustado e bem adequado ao seu perfil de viajante é uma das tarefas mais importantes no processo de acúmulo e resgate das milhas, se você quiser aproveitar ao máximo o que o mundo das milhas e pontos tem a oferecer.

Ter um bom programa de fidelidade aéreo fará com que você tenha o equilíbrio necessário entre a arte de acumular milhas (através dos cartões de crédito ou voos pagos com dinheiro) e a arte de utilizá-las para viagens de lazer.

Dessa forma, você maximizará as chances de aproveitar melhor os pontos e as milhas, sem desequilibrar suas finanças pessoais.

Um dos pontos-chaves para escolher um programa de fidelidade aéreo reside no tipo de aliança aérea de que ele participa. É o que abordaremos no próximo post. Não percam!

Créditos da imagem: Free Digital Photos

Trackbacks/Pingbacks

  1. Tudo Azul oferece 25% de bônus nas transferências a partir de 25 mil pontos dos programas de cartões de crédito | Meu Milhão de Milhas - 04/06/2014

    […] Via de regra, eu conservo o máximo de tempo possível os pontos dentro do programa do cartão de crédito, conforme expliquei nesse post: O que é um programa de fidelidade? […]

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×