O que é uma milha aérea? O que é um ponto?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Começando do começo 🙂 o que é uma milha? O que é um ponto?

Podemos conceituar milha (ou ponto) como uma moeda de troca. Assim como o dinheiro – real, dólar, euro, libra etc. – é uma moeda de troca, a milha aérea funciona também como uma moeda de troca, uma vez que as milhas que você acumula em seu programa de fidelidade podem ser trocadas por produtos e serviços oferecidos pelo respectivo programa.

As milhas e pontos são, dessa forma, moedas criadas por empresas, que só funcionam e só têm valor dentro dos sistemas de recompensas criados por essas mesmas empresas. Elas não têm valor fora do sistema em que foram concebidas, e, além disso, não podem ser convertidas em dinheiro. Por exemplo, se você tiver 10 mil milhas depositadas em sua conta do programa Smiles, não poderá pedir ao programa o resgate do valor equivalente em dinheiro, por exemplo, R$ 300. O único uso possível dessas milhas é a sua troca pelos produtos e serviços disponíveis no respectivo programa de milhagem, sendo que o único uso que realmente vale a pena, em 99,9% dos casos, é o resgate por passagens aéreas, ou seja, emissão de bilhetes-prêmio; ou diárias de hotéis, nos casos de programas de fidelidade associados a redes hoteleiras.

Avião

Apesar da semelhança com o dinheiro, no sentido de ser uma moeda de troca, as milhas e pontos têm uma utilização bem mais restrita, e, tanto a sua acumulação, quanto o seu resgate, devem ser objeto de planejamento e orientação, conforme escreveremos em posts futuros.

O próximo post dessa série dedicada ao aprendizado tratará das diferenças entre milhas/pontos e o dinheiro, para fins de compras de passagens aéreas e diárias de hotéis. Não percam! 😉

Créditos da imagem: Free Digital Photos

6 Comments

  1. Clerton Luiz 25/05/2014 at 15:22 #

    excelente iniciativa do novo blog. ja acompanhava o valores reais por 4 anos e sempre usei milhas aereas pra baratear as viagens, uma das minhas grandes paixoes. desejo todo o sucesso do mundo!!!!

    no momento, estou tentanto desalavancar-me, pois tinha o habito de pagar a fatura de um cartao com outro cartão. fui muito feliz com o uso desse esquema pra potencializar o ganho de milhas, mas de uns tempos pra cá uma inflacao tanto dos programas de milhagens quanto dos juros cobrados pelas operações vem baixando sensivelmente o custo-beneficio desse tipo de procedimento.

    • Guilherme 25/05/2014 at 16:35 #

      Olá Clerton, obrigado pelas palavras!

      Realmente, havia esse sistema de rolagem de dívidas que permitia acumular milhas a um custo relativamente baixo. Porém, como no mundo das milhas quem dita as regras são as empresas criadoras desses sistemas de milhas e pontos, elas dificultaram/limitaram demasiadamente esse acúmulo (BB/Santander) ou simplesmente o excluíram de forma definitiva (Itaú).

      Uma evolução que venho acompanhando ultimamente no mercado brasileiro, talvez para compensar a queda desse sistema, é a lenta melhora da competitividade no Brasil, com o Smiles ganhando força (meio que aos trancos e barrancos, pois é um programa que apresenta inúmeros pontos falhos), e o Tudo Azul aparecendo. As aeronaves de algumas empresas também têm melhorado, de uma maneira geral, e os aeroportos têm ganhado algumas melhorias (ainda que a passos beeeeeem lentos).

      Como quase tudo no Brasil ocorre de forma lenta, é preciso ter muita paciência para sentir os efeitos dessas melhoras.

      Abç!

  2. Vinicius 26/05/2014 at 16:23 #

    Ótima idéia. Infelizmente eu vejo que existe muita confusão em termos de quanto vale uma milha, quando vale a pena juntar, quando vale a pena gastar, e claro as empresas aéreas não fazem a menor questão de clarificar essa confusão. Já fiz negócios excelentes com milhas, por exemplo Rio->Joao Pessoa por 9.000 pontos ida e volta (= R$ 270), Rio->Rio Branco por 12.000 pontos (=R$ 360), Rio->Manaus por 12.000 pontos (=R$ 360), sempre indo sexta a noite e voltando na madrugada de domingo pra segunda. E usando milhas que consegui praticamente “de graça” (pagando tudo com o cartão e pagando 100% da fatura em dia)

    • Guilherme 26/05/2014 at 17:53 #

      Exato, Vinícius, ainda existe muita confusão quanto ao exato valor de uma milha, principalmente para nós, consumidores. Os programas de fidelidade tentam empurrar produtos e serviços como assinaturas de revistas, celulares, máquinas de café etc., mas as milhas valem bem mais quando resgatadas por dinheiro!

      E os seus exemplos demonstram claramente que você é uma pessoa que sabe utilizar bem as milhas, em rotas e em horários bastante concorridos!

      As milhas conseguidas “de graça” formam uma das melhores partes dessa história, pois você não teve custo adicional com elas!

      Abç

Trackbacks/Pingbacks

  1. Acumular um milhão de milhas ou um milhão de reais? Entenda por que o melhor programa de fidelidade do mundo é o seu programa de independência financeira | Meu Milhão de Milhas - 26/05/2014

    […] admin in Aprenda Leave a comment O que é uma milha aérea? O que é um ponto? 0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares […]

  2. A melhor estratégia para maximizar a aquisição e utilização das milhas: a estratégia AOO | Meu Milhão de Milhas - 27/05/2014

    […] O que é uma milha aérea? O que é um ponto? […]

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×