Quem diria… clientes dos cartões Ourocard do Banco do Brasil terão acesso ao Priority Pass…

Esse mundo das milhas e pontos é realmente uma caixinha de surpresas – e, de uns tempos pra cá, até que têm vindo algumas notícias surpreendentemente positivas.

O Priority Pass, que já tinha vivido uma época de ouro com o (quase finado) Santander Master Black Unlimited e, posteriormente, com o PSVI (Porto Seguro Visa Infinite), tinha sido gradualmente substituído pelo LoungeKey.

E eis que, recentemente, do nada, ele começou a renascer das cinzas, com alguns poucos bancos oferecendo cortesias pra ele.

Dentre eles, está, surpreendentemente, o Banco do Brasil.

Mas o mérito não é, propriamente, do BB, mas sim da bandeira Elo.

Foi o Emmanuel Kalispera (obrigado!) quem deu a notícia:

Bandeira ELO – VIP PRIORITY PASS: Acesso mediante apresentação do cartão elegível ou por QR Code disponível no Aplicativo Priority Pass.

Portadores dos cartões Elo Nanquim Diners e Corporativo Nanquim Diners tem acesso grátis e ilimitado para titular e 1 acompanhante.

Cartão Nanquim, Empresarial Nanquim e Corporativo Diners tem 2 acessos gratuitos por ano mediante apresentação do cartão.

Para todos os cartões eletivos que utilizam acessos além das regras estabelecidas e, além de 1 acompanhante, os acessos a Sala VIP PRIORITY PASS devem ser pagos. O Cliente deve baixar o App Priority Pass por meio do link:

https://www.prioritypass.com/pt/help/apps a partir de 01/07/2022.

Sala VIP LOUNGE KEY: Acessos às salas Vip Lounge Key na bandeira Elo, via vouchers, serão descontinuados a partir de 01/09/2022.

Sala VIP VISA AIRPORT COMPANION -VAC: Não disponível na bandeira Elo.

Sala VIP ELO em CONGONHAS: Cartões Elo Nanquim e Nanquim DINERS acesso gratuito ilimitado com direito a 1 acompanhante. Cartões Grafite tem acesso com 50% desconto da taxa (Consulte o site Elo).

Link: aqui.

Conclusão

Provavelmente a Caixa deve seguir a mesma orientação, e fornecer o Priority Pass no lugar do LoungeKey para os portadores do Elo Diners Club.

Se a notícia é boa por um lado, por outro permanece o problema dos preços estratosféricos das passagens aéreas, que tem inviabilizado muitas pessoas de conseguirem fazer o planejamento das viagens e, consequentemente, de desfrutar das salas VIP.

Como disse o Henry, “com as passagens em tarifas estratosféricas, de que adianta tem acesso a trocentas salas VIP´s de forma ilimitada, ampla, geral e irrestrita, se nós passageiros brasileiros estamos “grundeados” por conta da ganância dos programas de milhagens?”