Severas restrições ao uso dos pontos All Accor em hotéis do mundo inteiro: a *PIOR* notícia dos últimos tempos no mundo das milhas e pontos vai se materializar?

Está caindo um dos mais fortes pilares de sustentação dos programas de fidelidade de alcance mundial acessíveis aos brasileiros.

Trata-se do impedimento ao livre uso dos pontos All Accor para abater em diárias de hotéis na rede.

Isso foi abordado no post de ontem – Dúvida do leitor: vocês perceberam uma certa limitação na utilização dos pontos no All Accor (limite de 20 mil pontos)? – especificamente nas dezenas de comentários de leitores que, infelizmente, confirmaram as suspeitas contidas na pergunta do post.

A título exemplificativo, segue o comentário do Henry:

“INFELIZMENTE as informações do tópico são verdadeiras…

O Le Club ALL está sim limitando o uso dos pontos..

Fiz duas simulações de hospedagem, indo até a etapa do pagamento, quando você pode abater com pontos..

Na primeira simulação, fiz para o hotel Pullman Miami..

A conta deu o total de US$ 1,939.08.. deste valor temos US$ 233.08 que são taxa e não podem mesmo ser pagas com voucher Le Club..

Sobraram 1,716.00.. e advinhem ??

Só permitem abater 12.000 pontos, o equivalente a US$ 281.66 ( 6 voucher´s, valendo cada um US$ 46.94)..

E, tem que PAGAR CASH, os restantes US$ 1,657.42 no check-in.

Na segunda simulação, fiz para o hotel Sofitel – NYC.

Valor total de US$ 4,917,84, sendo US$ 917.25 de taxas.

Sobraram 4,000.60 para serem pagos… destes, só poderia pagar com voucher 40.000 pontos, equivalentes a , US$ 938.88 (20 voucher´s, cada um a US$ 46.94).

E, precisaria PAGAR CASH, os restantes US$ 3,978,96.

Com isso, eles não estão cumprindo com o próprio regulamento deles, conforme lembrando pelo Swine, permite utilizar até 1.000.000 de pontos..

Por vias das dúvidas, já salvei o regulamento vigente hoje, embora acho que tenha os regulamentos anteriores.

A se confirmar que o Le Club ALL está limitando a utilização de pontos para pagamento das diárias (sem contar as taxas), provavelmente vou ajuizar uma ação de fazer, obrigando o Le Club ALL a recomprar todos os meus pontos que tenho lá de saldo, sendo que para cada 2.000 pontos vou pedir o equivalente a 40 euros.. além disso, tendo em vista que essa alteração do regulamento, ao arrepio da legislação que disciplinas as normas de consumo está me causando uma profunda irritação, uma dor irreparável, e também já está consumindo meu tempo de trabalho, além do dano moral, vou requerer também dano por desvio produtivo…”

…………..

Destaco o comentário do Swine abordando a questão do regulamento:

“Com muito sacrifício, encontrei os termos e condições, sugiro todos guardarem uma cópia:

Em particular, encontrei o seguinte trecho: “- ao reservar com pontos Reward, no site all.accor.com, podem ser usados até 1.000.000 pontos Reward, em incrementos de 2.000 pontos Reward;”

Pretendo cobrar judicialmente se isso não for respeitado. E se amanhã ou depois o regulamento mudar, vou cobrar judicialmente do mesmo jeito, para os pontos adquiridos antes da data da mudança. E depois não mando mais um mísero ponto para lá.

Espero que seja só uma tentativa desesperada de levantar mais dinheiro com a volta do turismo, mas que o bom senso prevaleça e percebam que isso seria a sentença de morte do programa”.

Conclusão

Lamentável, extremamente lamentável, essa postura dos hotéis participantes do All Accor.

Ainda não dá pra saber exatamente se essa limitação, que cada hotel está praticando aparentemente sem critério algum, será algum dia inserida no programa contratual do All Accor, ou se se trataria apenas de um problema temporário a ser corrigido pela matriz francesa em tempo futuro.

De qualquer forma, quem tiver pontos All Accor estocados em conta deve pensar duas vezes se não seria melhor já ir queimando os pontos mediante uso imediato, já que a tendência nos programas de fidelidade sempre foi para piorar regras. Afinal de contas, podemos estar assistindo a uma das piores modificações de regras de programas de fidelidade no mundo das milhas e pontos dos últimos tempos. 🙁

Tagged as: