[Guest post] Dadas as reviravoltas recentes com o Santander/Iberia Plus, estou reavaliando minhas estratégias de acúmulos, analisando 3 cenários possíveis.

Segue mais um excelente guest post do SwineOne, com reflexões sobre as estratégias de acúmulos e os melhores cartões para tal finalidade.

“Pessoal, dadas as reviravoltas recentes com o Santander/Iberia Plus, estou reavaliando minhas estratégias de acúmulos. Vou tecer algumas considerações, e agradeceria muito os comentários dos colegas.

Minha situação: estou com mais de 550.000 pontos Iberia, o que deve me atender por um bom tempo. Também, já decidi que não vou dar mais um centavo ao Santander diretamente (na forma de tarifas) de agora em diante; consegui isenção do pacote Select até o mês que vem, mas depois disso, se não me derem mais isenção, vou mudar para a cesta de serviços essenciais — e detalhe, meu(s) gerente(s) nunca quiseram me ajudar com isso, e a central falou que só poderia dar essa isenção de 3 meses que eu recebi, e depois mais nada.

Estou com o cartão Uniprime Mastercard Black, que acumula 2,2 pontos/dólar no Livelo, e o PDA (com o potencial complicador que meu limite hoje é insuficiente, mas vou testar se o adiantamento de pagamentos está liberando limite). Também, seria interessante (mas não essencial) acumular pontos para fazer emissões para a América do Norte.

Estou analisando alguns cenários quanto aos cartões:

1. Solicitar o Santander AAdvantage Black: é um cartão razoável fora da promoção Bateu Ganhou, pois são milhas valorizadas, e imbatível durante a promoção. Porém, estou muito inclinado a não pedir por um motivo: embora o pessoal tenha relatado que tem conseguido a isenção, temos de lembrar que estamos numa pandemia. Será que daqui a um ano terão a mesma boa vontade? Acho que não. Friamente, poderia analisar a possibilidade de pagar 50% de anuidade se mantivesse o pacote Select isento, mas a isenção não deve acontecer. E como é impossível enviar pontos para a AA de outra maneira, ficaria com pontos “inúteis” (em quantidade insuficiente para qualquer emissão, e com a impossibilidade de acumular mais). Também ouvi dizer que o produto da AA não é dos melhores.

2. Solicitar o Santander Unique Visa: para acúmulo na Iberia, é a melhor opção disponível no mercado (mas, no fundo, a mesma coisa que tínhamos até dois meses fora de promoção, e pior durante a promoção, em se mantendo a possibilidade especulada aqui de 6 pontos Esfera/dólar na meta máxima). Já solicitaria a isenção logo de cara, e se não concedessem, poderia manter a isenção via gastos de R$ 7.000 enquanto for Select, mas sem isenção da cesta de serviços, transferiria os últimos pontos para Iberia e cancelaria. Com certeza usaria durante a promoção se fosse 6 pontos Esfera/dólar, mas fora da promoção, parece ser mais negócio privilegiar o PDA.

3. Manter o Santander Unique Mastercard: poderia ser interessante na hora de negociar a anuidade em função de altos gastos no cartão nos últimos anos (era meu único cartão até início de 2020, e continuei concentrando gastos nele até setembro/2020, quando recebi o PDA). Mas fora isso, mesmo durante a promoção, está fraco — aproveitaria os pontos para mandar para a Iberia, mas optaria pelo cashback da promoção.

Praticamente descartei a opção 1, a menos que alguém aponte algo que eu não pensei. Estou pendendo pela opção 2, e se não conseguir isenção, pela opção 3 — e se também não conseguir isenção, adeus cartões Santander.

Já quanto às estratégias de acúmulo, vejo duas alternativas:

1. Priorizar acúmulos no Livelo (pensando no Miles&Go), via cartão Uniprime: pela atual tabela do Miles&Go, parece uma excelente oportunidade. Problema é quando desvalorizarem de novo. Não acho que as parceiras da TAP estejam felizes com a quantidade de emissões que os brasileiros devem estar fazendo a custos irrisórios, considerando a tabela e os generosos bônus de transferência que o Miles&Go concede. E se o Miles&Go perder a atratividade, terá sido péssimo negócio enviar para o Livelo: para programas nacionais, o PDA ganha de lavada, e para Iberia, o Unique Visa a 4 pontos/dólar teria sido muito mais negócio.

2. Priorizar acúmulos em programas nacionais, via PDA: a destinação pode ser os próprios programas nacionais, ou a ALL, com a opção de enviar de lá para Qantas, o que poderia chegar a 1,76 pontos/dólar na atual cotação, conforme coloquei em outro comentário. Nos programas nacionais, podem surgir oportunidades pontuais interessantes (quando se considera o acúmulo 100 a 130% maior no PDA em relação ao Livelo), e também não vou morrer se fizer uma emissão em econômica para uma viagem aos EUA. Lembrando que o atual cenário de queda do dólar (muito próximo de R$ 5 hoje) aproxima o PDA dos cartões atrelados ao dólar, podendo favorecer as outras opções. Mas claro, para programas nacionais, o PDA ainda é imbatível, e assim deve permanecer.

3. Priorizar acúmulos na Iberia, via Unique: Iberia é o programa que mais confio em manter sua tabela. Em época de promoção Bateu Ganhou, me parece a melhor opção. Fora da promoção (mas ainda com 4 pontos Esfera/dólar), é uma decisão mais difícil, considerando a rota de envio do PDA para o ALL, e a flexibilidade de fazer alguma boa emissão que possa surgir nos programas nacionais usando pontos PDA.

Aqui estou tendo mais dificuldade para apontar um claro vencedor. Algumas certezas que tenho:

  • Iti tem que ser via PDA, pois dá para movimentar o dobro do que cartões não-Itaucard;
  • Durante a promoção Bateu Ganhou, em se confirmando 6 pontos Esfera/dólar e se a meta máxima for factível, vou acumular no Unique para enviar para a Iberia e engordar meu saldo lá;
  • RecargaPay e PicPay não pode ser no PDA, pois não pontua, então algum acúmulo terei ou no Livelo ou no Unique;
  • Se não conseguir isenção no Unique, este será cancelado, então despesas que não pontuam no PDA serão automaticamente realizadas no Livelo, nem que seja para enviar para o ALL a 2,5 pontos Livelo/dólar.

Estou com receio de começar a acumular no Livelo, pois vai demorar um bom tempo até juntar os 200.000 pontos Miles&Go necessários para duas emissões em executiva (para mim e minha esposa), e até lá pode ocorrer a maxidesvalorização, o que provocará arrependimento de não ter optado pelo PDA ou Esfera.

Mesmo que não ocorra, pelo que pesquisei, a disponibilidade está ruim: afinal, todo mundo acumulou (e comprou) pontos a rodo enquanto não dava para viajar, então parece razoável que quando as viagens voltarem a acontecer, os assentos serão disputados a tapa.

Conclusão

Se apontassem uma arma para a minha cabeça para escolher, diria que a opção 1 é a mais arriscada, e em geral sou uma pessoa conservadora, então vou deixá-la em último lugar.

Eliminada esta opção, dado o meu alto saldo na Iberia e a oportunidade de acumular bastante durante as promoções Bateu Ganhou, estou propenso a priorizar o PDA fora da época das promoções.

Quanto ao uso de RecargaPay e PicPay, já que despriorizei o Livelo/Miles&Go, faria sentido acumular no Unique para complementar os pontos acumulados durante as épocas de promoção. Claro, passados os 12 meses de acúmulo em dobro no Unique Visa, aí quaisquer acúmulos no Unique automaticamente passarão para o Livelo.

Agradeceria muito os comentários dos colegas a respeito, pois não estou muito seguro do caminho a tomar”.

…………………………..

O leitor Tarcísio Bezerra já ofertou resposta, quando do post original.

Confiram!

“1. Para os EUA, de fato você só teria o AAdvantage, mas tem as outras empresas OW, que podem valer a pena. Para o programa AA, é a melhor maneira, e mesmo os americanos, não sei de nenhum que chegue a 6 ppontos por dólar, podem chegar a 4, em compras específicas, porém você terá uma infinidade de programas, americanos, árabes, para enviar seus pontos.

2. Concordo que quem tem PDA, é um desperdício usar outros programas para enviar para as nacionais, e diria o mesmo para o ALL, já que 100% smiles fica igualmente no ALL, fora o risco de alguma promoção que ainda de 20 a 25% de bônus, coisa que não me recordo na Livelo.

Você que já tem Santander, e pelo que li, bem definido estratégia com a Ibéria não faria sentido focar na Livelo, já que a paridade é igual e você tem a chance de passar acumulando o dobro ou até o triplo. E para voar para Europa, não tem programa igual.

Concordo bastante com você, em relação ao risco da alteração na tabela M&G, por isso já venho me organizando em realizar algumas emissões para o mais distante possível, tenho um bom saldo lá proveniente de um cancelamento de uma RTW para 2 passageiros, que apesar de ter o risco de da desvalorização, os programas nacionais, exceto alguns sewt spoots, o M&G ainda tem que piorar muito para se equiparar, no smiles para Ásia, era coisa 300k o trecho por pax, quando ainda tinha Qatar, no MG, é praticamente a mesma coisa RT.

Eu sigo com PDA acúmulo principal, PSVI, isenção de anuidade (ainda sou dos clientes com acesso ilimitado a salas VIP) TPC livelo mas meu grosso de acúmulo na Livelo tem sido compre e pontue, findo comprando coisas pra empresa e amigos, e nesse ponto faz muita diferença a Livelo em relação ao esfera, que não é tão constante mas vem entrando na briga. Ultimamente venho pensando bastante entre ter um cartão americano ou o AA, ainda não tomei essa decisão, mas só o bônus de aquisição dos cartões americanos, já são fantásticos, para despesas viagens, finda sendo bom também, apresar do risco da flutuação cambial. Mas no contexto, venho analisando a mesma possibilidade. Exceto o foco no esfera.

Não tenho muita experiência com IB, mas hoje fico com livelo pela versatilidade fora o plano B, acúmulo no ALL.

Em resumo das suas considerações finais:

Livelo é muito versátil e é quem mais faz promoções.

Esfera: você chega a acumular o triplo, que só isso já lhe garante por no chinelo qualquer promoção de 100% de bônus do concorrente, mesmo com raras promoções, alguém com estratégia bem definida, se houver 1 ou 2 vezes no ano já são suficientes, o que no máximo você teria na Livelo seria 4,84 (cartão pontuando 2.2) pontos por dólar (120% numa smiles por ex) no esfera você teria 13,2 pts por dólar (120% smiles), o que seria muito mais interessante que o próprio Livelo direto pro ALL.

E no Ibéria seguiria a mesma proporção nunca fiz essas contas, mas você poderia saber no final de 12 meses contando a promoção bateu ganhou e período normal qual a média de pontos por dólar no ano (até queria ver essas contas). Visto que Livelo nunca fez promo com programas estrangeiros, exceto tap, o esfera deve seguir.”

…………..

E você, o que faria se estivesse diante de situação similar à do Swine?