[Guest post] Na transferência de pontos do cartão de crédito, escolhi o Smiles em vez do Tudo Azul. E aqui está o motivo.

Para o gestor do programa perdedor, funciona como uma dica de uma funcionalidade que pode muito bem ser implementada. 😉

Confiram o guest post do Swine.

……………………..

“Pessoal, comecei a fazer a operação em questão (post aqui), e vim aqui relatar alguns pontos.

Mas antes, vou apontar quem foi o perdedor dessa operação: TudoAzul. Os quase 40.000 pontos que vou transferir do PDA para o Smiles deveriam estar na minha conta do TudoAzul, e não dando sopa para um concorrente lançar uma boa promoção dessas. Mas não estão por um motivo muito simples: o TudoAzul não implementa o rollover de pontos qualificáveis de um ano para outro.

Já estou com quase 23.000 pontos qualificáveis na Azul, já tendo portanto garantido Diamante para o ano que vem, porém tenho muito interesse em garantir Diamante para 2023 (para garantir a passagem cortesia, Espaço Azul ilimitado e isenção na taxa de emissão de passagens com pontos). Além disso, ainda vou acumular mais uma quantidade de pontos qualificáveis graças ao Clube 20.000 que ainda vou assinar por alguns meses.

Só que havia decidido deixar os pontos no PDA para transferi-los no ano que vem, pois sem o rollover de pontos qualificáveis, de nada adianta transferir esse ano. Agora surgiu essa excelente oportunidade, e decidi gastar os pontos acumulados nesta operação. Inclusive, com o fim do Iti e MercadoPago, com o RecargaPay supostamente não pontuando no PDA, e uma correspondente perspectiva menor de gastos, não sei se será viável juntar, até o final de 2022, os 300.000 pontos necessários no PDA para garantir os 20.000 pontos qualificáveis na Azul (se não houver mais nenhum acúmulo).

Se sentir que não vou atingir esse valor, nem sei se vou transferir alguma pontuação para a Azul em 2022 (a menos que efetivamente precise desses pontos). Claro, há outras formas de acumular os pontos qualificáveis: por exemplo, na última promoção que participei da Casas Bahia (20 pontos/real para o TudoAzul), acumulei pontos qualificáveis à proporção de pouco mais de 50% do valor gasto em R$.

Quer dizer, um gasto de R$ 1.000 equivaleria a cerca de 500 pontos qualificáveis. Talvez somando isso com uma eventual boa promoção do Clube (que não sei se ainda existirá em 2022) e outras possibilidades de acúmulo, decida que dá pra chegar nos 20.000. Mas isso é longe de estar certo.

Portanto, fica a dica se alguém do TudoAzul ler o blog: a companhia deveria fazer o justo para seus clientes, implementando o rollover de pontos qualificáveis. Se isso existisse, cada vez que meus pontos do PDA pingassem na conta, eles iriam automaticamente para o TudoAzul, na primeira promoção razoável (90% para cima) que aparecesse. Ao invés disso, já estão indo para seu concorrente, e possivelmente vão perder muito mais.

Mas voltando à operação Smiles/ALL.

Infelizmente, comecei a fazer a operação depois das 23h, e o chat do Itaucard não funciona das 23h às 6h — e, incrivelmente, mesmo estando em 2021, é preciso solicitar a transferência de pontos do PDA via chat. É sério isso? Daqui a pouco já vão existir carros autônomos, carros voadores, etc., mas eu preciso pedir para um ser humano para transferir meus pontos? Acorda, PDA, e venha para o século XXI. Tá bem legal por aqui.

Mas já cadastrei nas promoções (Smiles e ALL, dos 20% extras), e fiz a transferência dos 13.000 pontos que minha esposa tinha no iupp, adquiridos a custo efetivamente nulo.

Fiquei impressionado (não deveria, mas fiquei) como os pontos instantaneamente já apareceram na conta Smiles dela. Com computadores e internet, é claro que isso deveria ser instantâneo, mas sabemos que com muitos programas, não funciona assim. Logo em seguida os pontos bônus também caíram (mesmo com o Smiles afirmando que poderiam cair até 21/05). E rapidamente apareceu o voucher de compra dos pontos, inclusive a um valor um pouco mais baixo, de R$ 200. Como disse, não deveria ficar impressionado porque tudo isso é trivial, e o Smiles não faz mais do que a obrigação em fazer tudo instantaneamente, mas infelizmente, neste quesito os demais programas estão muito para trás. Muito mesmo.

Também transferi uma merreca de pontos que tinha no Shell Box para a minha conta Smiles, e novamente fiquei impressionado como caíram lá de maneira instantânea.

Então, no momento os pontos da minha esposa já estão a caminho do ALL (esse sim, seguindo o padrão dos demais programas, demora para registrar a pontuação).

Vamos fazer as contas, já contando que amanhã dê tudo certo com o PDA.

Assinei o Clube Smiles para ela, gastando R$ 42. Obtive 1.000 milhas Smiles (na verdade, tem mais 8.000 de bônus, mas serão estornados quando cancelar o Clube Smiles no mês que vem). Transferi 13.030 pontos iupp para a conta dela, recebendo mais 10.424 milhas Smiles bônus. Adquiri 20.000 milhas Smiles por R$ 200,06. Ao todo, foram 44.454 milhas Smiles a um custo de R$ 242,06 (os pontos iupp vieram de graça, ou se preferir, pode contabilizar os R$ 30 que gastei comprando algum produto no iupp para receber esses pontos). Eles virarão 8.890 pontos ALL, equivalentes a € 177,80, ou R$ 1.132 na cotação atual. Portanto, foi possível adquirir euros a com quase 80% de desconto.

Já no meu caso, assinei o Clube Smiles também, gastando mais R$ 42, para também obter as 1.000 milhas Smiles. Amanhã vou transferir 38.200 pontos do PDA, obtendo assim 33.616 pontos Smiles (já que 1 ponto PDA = 0,88 milhas Smiles), e com os 80% de bônus, mais 26.893 pontos. Estes pontos foram todos adquiridos a custo zero (majoritariamente com transferências do Iti). Além disso, transferi a merreca de 282 pontos do Shell Box para o Smiles, aproveitando uma promoção de 100% de bônus, virando assim 564 milhas Smiles. Também vou adquirir 20.000 milhas Smiles por R$ 200,06. Somando tudo, serão 82.073 pontos a um custo de R$ 242,06. Esses 82.073 pontos virarão 16.415 pontos ALL, equivalentes a € 328,30, ou R$ 2.090 na cotação atual.

Conclusão

Ao todo, vou acumular pouco mais de € 500, gastando pouco menos de R$ 500, ou seja, uma taxa de câmbio inferior a R$ 1 para o euro. Fazendo os cálculos, é um desconto de mais de 85% no preço do euro. Realmente, um excelente negócio.

Ah, mas acham que terminou aí? Tudo isso terá mais 20% de bônus graças à outra promoção que os colegas mencionaram aqui. Não sei exatamente qual será o custo de hospedagem, pois nem decidi o destino ainda. Mas digamos que eu passe um final de semana em algum Íbis: 2 noites, um na minha conta e um na da minha esposa. Pela leitura do regulamento da promoção, vale inclusive se você se hospedar com pontos. Então, gastando € 40/noite, provavelmente me hospedo na maioria dos Íbis do Brasil. Gasto ao todo € 80, e recebo de volta pouco mais de € 100 (20% sobre os pouco mais de € 500 que acumulei na operação anterior) — lembrando que esses € 80 nem precisam ser um desembolso de dinheiro de verdade, pois posso usar pontos. Já se a intenção for gastar o mínimo possível, o Íbis da minha cidade tem hospedagem nos finais de semana até outubro por R$ 129. Posso marcar isso para o final de outubro, aproveitando assim para garantir aquela hospedagem anual que o regulamento exige para não perder os pontos, e com o gasto de R$ 258 para as duas contas, ganho de volta quase R$ 650.

……………..

Fica a dica pro Tudo Azul: implementar o rollover de pontos qualificáveis de um ano para o outro.