E o melhor cartão de crédito brasileiro para acessos gratuitos ilimitados às salas VIP é…

No Brasil, antigamente (mas bem antigamente mesmo), o Santander Master Black Unlimited reinava praticamente sozinho como o melhor cartão de crédito para acessos gratuitos ilimitados às salas VIP, já que ele vinha acompanhado de cartões Priority Pass da categoria Prestige, com visitas gratuitas ilimitadas tanto para o titular quanto para os adicionais.

Porém, com o surgimento do chamado LoungeKey, em que o acesso às salas VIP se dá mediante apresentação do próprio cartão de crédito, e tendo em vista que a empresa que gerencia as salas VIP do Priority Pass é a mesma que gerencia o LoungeKey, aos poucos os cartões brasileiros foram abandonando o fornecimento gratuito do Priority Pass, seja totalmente (como foi o caso do Santander Unlimited), seja parcialmente (como foi/é o caso do Porto Seguro Visa Infinite), fazendo incluir no próprio cartão de crédito a “chave” para acessar as salas VIP.

E aqui também é preciso fazer uma distinção, pois no mercado há tanto cartões que oferecem uma quantidade limitada de visitas gratuitas (geralmente duas por ano) até aqueles que fornecem visitas gratuitas ilimitadas (caso do Uniprime Master Black).

Mas também aqui é preciso fazer nova distinção, pois há aqueles que oferecem visitas gratuitas ilimitadas somente para o titular, e há outros tantos que oferecem a franquia ilimitada para o titular e os cartões adicionais.

As variantes se multiplicam quando se consideram as regras de acesso gratuito para o acompanhante etc.

Pois bem.

Só que os acessos às salas LoungeKey não incluem os acessos às salas VIP dos Bradesco Cartões Lounge, restritas a quem possui alguns cartões desse banco (como Amex TPC, Elo Nanquim Diners etc.).

Alguém poderia dizer que o Bradesco Visa Infinite Aeternum já oferecia esses benefícios, combinando num único produto as visitas gratuitas ilimitadas tanto das salas LoungeKey quanto as visitas gratuitas aos Bradesco Cartões Lounges.

Contudo, o Bradesco Elo Diners Club oferece, no desempate, o acesso adicional a uma sala que o Aeternum não oferece: a sala VIP Elo Congonhas.

O Leandro já havia percebido isso:

“Eu diria que o Elo Diners Club (do Bradesco especificamente) é melhor que o Uniprime MasterCard Black, pois para conseguir o Black, o cliente precisa ter conta na Uniprime, sendo possível a abertura da conta apenas tendo comprovante de residência em um dos locais que têm agência da Uniprime (PR,SC,MT,MS,SP), aqui no ES não tem Uniprime, por exemplo. Já para solicitar o Elo Diners do Bradesco, o cliente nem sequer precisa ser correntista e tem a vantagem de ter acesso às salas VIP nacionais do Bradesco.”

O Ludo Diniz também:

“Lembrando que se pegar o EDC pelo Bradesco, leva de cara os acessos aos Lounges exclusivos.”

Conclusão

O Elo Diners Club (EDC) oferecido pelo banco Bradesco combina, portanto, num único produto, as visitas gratuitas ilimitadas às salas LoungeKey + sala Bradesco Cartões Lounge + sala Elo Congonhas.

O EDC da Caixa e o EDC do BB somente oferecerão as salas LK + a sala Elo Congonhas.

A menos que a bandeira Elo pretenda instalar salas VIP em outros aeroportos, me parece que o EDC acaba suprindo a necessidade de se ter um cartão como o Amex TPC brasileiro, por exemplo, se a ideia for ter acesso às salas brasileiras do Bradesco.