[Guest post] Europa e Oriente Médio com o trio TAP Miles & Go, Avios e Smiles. Parte 2: Milhas, pontos e viagens pelo Oriente Médio!

Essa é a segunda parte da excelente série de relatos do leitor Leandro Nicolau!

Leia também:

No post de hoje, faremos um stopover no Oriente Médio.

Bora lá conferir!?

……………….

As opções na mesa para ir ao Sultanato de Omã

“Decidi que gostaria de passar pelo Sultanato de Omã e eu já sabia que precisaria de visto. Após a emissão do visto você tem 30 dias para adentrar o país, então deixei para emitir o visto no dia 05/06, pois eu não tinha certeza se queria ir de Doha para Mascate em determinado dia, se gostaria de Doha e ficaria mais alguns dias, ou se quereria passar por outro local antes.

Em Doha fiquei no MGallery usando pontos ALL Accor (tinha até tirado algumas dúvidas aqui mesmo no MMM).

Acabou que de Doha fui mesmo para Mascate e tinha opções de ir com a própria Qatar (7 mil Avios em econômica ou 42 mil Avios em primeira classe – cheguei a achar por 21 mil Avios eu ACHO mas era bem raro e não me recordo se havia 2 passagens disponíveis).

Claro que, para um voo de uma hora e pouquinho, não valeria gastar tantos valiosos Avios assim, mas me permitiria conhecer o exclusivo lounge de primeira classe da Qatar, que dizem ser espetacular.

Eu poderia gastar esses Avios?

Sem dúvida alguma, mas o problema era o ingrato horário do voo: saindo às 01:20 de DOH e chegando em MCT às 03:55.

Por mais que eu tivesse curiosidade de conhecer o “super lounge”, eu tinha mais vontade de conhecer melhor Omã, e o calor estava de matar, com a temperatura bem perto de 50 graus e sensação térmica na casa dos 55. Doha já havia sido bem cansativo, então descartei essa emissão.

Salam Air!

Escolhi ir pagante por uma companhia que nunca havia voado antes: Salam Air.

Esse voo custou na faixa de 1.400 reais com taxas, e foi esse valor todo, porque eu propositalmente adquiri o seguro contra cancelamento de voo (e também por questões de saúde) já que eu vi que vira e mexe acontecia isso.

Também inclui uma franquia de bagagem e acabei não utilizando. Sim, joguei algum dinheiro no lixo, mas eu queria curtir e não me aborrecer. Imagino que essa passagem teria ficado na faixa de 900 reais sem esses extras.

Em Mascate me hospedei no Ibis mesmo e utilizei pontos ALL Accor para pagar a hospedagem.

Admito que não sei se fiz um bom negócio, mas eu queria ficar na cidade mesmo e não num resort ou coisa do tipo. Tinha lido comentários razoáveis sobre o Ibis e vi que a localização era boa para o que eu queria, então fechei lá mesmo.

De Mascate eu parti para Dubai e minha ideia era ir de ônibus, mas minha esposa não concordou muito.

Como os dias haviam sido bem cansativos em Omã, já que pegamos MUITO calor, entramos em cavernas, rios, nadamos, fomos no deserto et.c, realmente valia a pena ir de avião.

O voo ainda era mais curto na rota MCT-DXB do que saindo de Doha, então mais uma vez fui pagante e usei de novo a Salam Air.

O voo saiu um pouco mais barato que o anterior e, da mesma forma, paguei a mais uma franquia de bagagem que não utilizei e um seguro que também não utilizei. Teria me sobrado alguns reais a mais? Sem dúvidas, mas não me arrependo de ter gastado.

Em Dubai, fiquei em outro hotel não pago com pontos, indicado por um amigo, então não vem ao caso aqui.

A versatilidade do TAP Miles & Go para voos Oriente Médio > África

De Dubai (DXB) parti para o Cairo (CAI) e então, foi hora de entrar em cena mais uma vez o TAP Miles & Go:

DXB-CAI leva pouco menos de 4 horas de duração e meu foco era voar de EgyptAir (MS), companhia que até então não tinha voado ainda.

A MS faz 3 voos diários na rota, dois com aviões de pequeno porte e o outro no 787-9 que é o avião mais moderno da companhia, com uma executiva moderna e foi esse voo que foquei.

Para saber se valeria a pena ou não eu, pesquisei quanto estava o voo mais barato na rota em classe econômica e comparei com o quanto eu teria que pagar de YQ (taxas de combustível).

Em todas as simulações a YQ ficava BEM abaixo do voo mais barato em econômica e, como todos os meus pontos são virtualmente de graça, já que eu não compro pontos e não crio gastos para pontuar mais, não pensei duas vezes (meus únicos gastos reais de compra de pontos são: clube Livelo mais simples, clube TAP Platinum – esse sim onera – e clube Smiles que pago uma merreca pois eu sempre negocio a mensalidade com o Smiles).

Esse voo teve o custo de 90k milhas TAP Miles & Go e R$ 1.852,54 de taxa de embarque + YQ (uma única passagem em classe econômica já excedia esse valor, foi fácil decidir se “valia a pena” pagar YQ). Não lembro exatamente quanto foi só o YQ e não estou achando, mas se me recordo foi na faixa de R$ 1.300,00.

Sobre essa emissão deem uma olhada abaixo:

………………………

No próximo capítulo da saga: o bem-vindo uso do Smiles no Oriente Médio, e a importância de um certo cartão de crédito brasileiro na imigração em Malta. Imperdível!