[Veja com seus próprios olhos] Dica do leitor: pequeno truque para sentir a diferença que a Latam Pass cobra na quantidade de pontos em resgates de bilhetes, entre brasileiros (para mais) e estrangeiros (para menos)

A dica veio do leitor Anderson Rodrigues (obrigado!):

“Se vocês fizerem uma pesquisa sem logar, ou fazer um cadastro com passaporte de outro país, e entrar no site da Latam Pass dos Estados Unidos ou do Chile, vão observar uma diferença na emissão de pontos que, em alguns casos, chega a custa até 3 vezes menos do que a pontuação exigida aqui no Brasil”.

Como exemplo, ele trouxe o exemplo GRU-SEA para voo em março de 2023.

Na Latam Pass dos Estados Unidos, ele está custando 32.081 pontos.

Já na Latam Pass do Brasil, ele está custando 64.113 pontos.

Conclusão

Muito estranho essa diferença tarifária.

Ela tem alguma explicação plausível?

Será que as empresas que comercializam milhas conseguem tirar proveito disso?

Tagged as: