[Guest post] Últimas horas para comprar blocos de 10 mil pontos Tudo Azul por até R$ 111,60 (via assinatura promocional do Clube Tudo Azul)

Segue mais um excelente post do SwineOne:

“Mais uma dica interessante. Assinando o Clube TudoAzul pelo link a seguir, no plano anual parcelado, ganha-se 6x a pontuação do Clube no 1º, 7º e 12º mês da assinatura:

Link corrigido.

Em efeito, ao invés de ganhar 12x a pontuação mensal em um ano, ganha-se 30x. Com isso, o milheiro pode chegar a R$ 12,40, no plano 5.000. Mesmo no Clube 1.000, o mais caro, o milheiro custa R$ 14. Lembrando que clientes TudoAzul Itaucard tem mais 10% de desconto, chegando portanto a R$ 11,16 o milheiro.

No meu caso, vislumbro uso para pontos Azul para 2022 (na verdade, venho vislumbrando desde o começo de 2020, mas a pandemia vem adiando esses planos). E mesmo que acabe adiando novamente os planos, além de ter a oportunidade de emitir uma viagem de férias com a cortesia Diamante, ainda há uma certa margem de segurança em função da precificação do milheiro na transferência para Accor, assumindo que não piorem a paridade mais uma vez na calada da noite.

Para efeito de análise, vou considerar os custos com o cartão TudoAzul Itaucard, que eu tenho, e que na minha visão justifica a aquisição em função do desconto oferecido. Vamos considerar o menor valor, R$ 11,16 o milheiro. Como se trata de uma assinatura do Clube, você passa a ter acesso à paridade 8:1 para o ALL, de forma que cada 1.000 milhas geram 125 pontos Accor, no valor de € 2,50. À cotação comercial de hoje, isso se traduz em R$ 15,50.

Quer dizer, num caso ruim — não digo pior, porque pior seria estragarem mais ainda a paridade — você compraria euros Accor com 28% de desconto. Não digo que é excelente, mas pelo menos é uma “rede de proteção” para a transação. Mas há de se considerar que já tivemos duas promoções de transferência a 5:1 e uma a 6:1 esse ano.

Caso venha a haver outra promoção de 5:1, seria uma oportunidade de transformar 1.000 milhas Azul em 200 pontos Accor, no valor de € 4,00, ou uma precificação de R$ 24,80 no milheiro Azul convertido em euro Accor. Em outras palavras, 55% de desconto no euro Accor, esse sim um valor excelente.

Fora isso, há a opção de fazer esses pontos valerem mais por meio de emissões. Em especial, para os que solicitarem o Tudo Azul Visa Infinite, surgem excelentes oportunidades para uso com o companion pass e upgrades oferecidos pelo cartão

Essa promoção veio muito a calhar, pois este mês entrou a última parcela do meu Clube TudoAzul 20.000 assinado com 50% de desconto + 10% do TudoAzul Itaucard. O custo total deste plano nos 12 meses foi de R$ 3.645, e me gerou 240.000 milhas. Hoje cancelei o Clube antigo, e assinei o Clube 10.000 por R$ 3.402, e vou ganhar 300.000 milhas nesses 12 meses. Saiu mais barato, e vou juntar mais milhas.

Uma dica interessante: teoricamente, você só pode usar uma nova promoção de adesão ao Clube após 365 dias de ter usado a última.

No meu caso, faltaria cerca de um mês para atender esse prazo. Mas o que já vi acontecer ano passado, e aconteceu novamente dessa vez, é que basta cancelar o Clube existente que o sistema não aplica essa regra. Consegui aderir dentro da promoção normalmente, inclusive já recebi os primeiros 60.000 pontos bônus.

A única desvantagem dessa mecânica de promoção, em relação a um desconto na mensalidade, é receber menos pontos qualificáveis, pois estes valem somente sobre a pontuação original do Clube (no caso da minha nova assinatura, os 10.000 pontos).

Ainda, por assinar no meio do ano e não ter rollover de pontos qualificáveis para o ano que vem, vou juntar 6.000 pontos qualificáveis que não me servem de nada este ano (pois já atingi Diamante), enquanto vou juntar apenas 6.000 no ano que vem, precisando juntar mais 14.000 para me manter Diamante.

Claro, ainda posso assinar outro plano daqui a 1 ano e juntar mais pontos, mas só faria isso caso surgisse outra boa promoção, o que vejo ser pouco provável daqui a um ano, com uma provável retomada do setor.

Em todo caso, os 14.000 pontos qualificáveis corresponderiam a transferir 210.000 pontos do PDA, o que não é impossível de juntar ao longo de um pouco mais de um ano, especialmente enquanto houver Iti e 99Pay.

Também há outros artifícios: por exemplo, na minha experiência, comprando nas promoções de X pontos/R$ do varejo (usei com Ponto Frio e Casas Bahia no TudoAzul), ganha-se um ponto qualificável a cada R$ 3 gastos — não é o que diz o regulamento, mas é o que acontece na prática.

Claro, não pretendo gastar R$ 42.000 em compras, mas é uma forma de complementar a pontuação, caso necessário. Promoções de compra de pontos que acontecem com certa frequência, de 70% de desconto (R$ 21 o milheiro, com a possibilidade de 10% de desconto usando o TudoAzul Itaucard), também permitem acumular uma boa pontuação qualificável a um custo bem mais barato que assinar o Clube sem promoções/descontos (mas também gerando menos pontos qualificáveis, 15:1 ao invés de 10:1 do Clube).

Mas ainda assim é melhor negócio: se a intenção é gerar 1.000 pontos qualificáveis, o custo de assinar o Clube 10.000 sem desconto ou comprar 15.000 pontos com os 70% de desconto é idêntico — só que levando 5.000 pontos convencionais (não os qualificáveis) de brinde se fizer a compra de pontos.

Enfim, espero que a análise tenha serventia para alguém.”

…………………….

Para maximizar o valor dos pontos comprados via essas assinaturas, o ideal é usar o cartão Tudo Azul Itaucard, onde é possível chegar a um valor de cerca de R$ 111 o bloco de 10 mil pontos Tudo Azul.

Para quem pretende viajar com a Azul nos próximos meses ou anos, essa pode ser uma oportunidade de gerar pontos a um custo mais baixo.