Lockdown com toque de recolher: e o turismo interno no Brasil, como fica?

Infelizmente a segunda onda do coronavírus no Brasil está ficando pior a cada dia que passa, e as perspectivas para as próximas semanas são desanimadoras.

A Prefeitura da cidade paulista de Araraquara decretou um severo lockdown que inclui toque de recolher e proibição de circulação de pessoas, depois que as novas variantes do coronavírus foram identificadas na cidade.

A questão é: e se essa mutação do vírus se espalhar para muitas outras cidades brasileiras, principalmente as cidades que costumam receber muitos turistas, será que o lockdown também irá repercutir?

O fato é que, com a suspensão de voos oriundos do Brasil em diversos países, muitas pessoas que antes faziam turismo externo passaram a viajar para os pontos turísticos de cidades brasileiras.

Ocorre que a mutação do vírus pode obrigar os governantes dessas cidades ou Estados da Federação a terem que tomar medidas tão severas quanto as que estão sendo tomadas em Araraquara. Fechamento de hotéis, bares, restaurantes, shopping centers e locais de atrações turísticas, portanto, não estão descartados, caso a nova variante cause maiores taxas de ocupação em leitos de UTI dos hospitais públicos e privados.

Fora tudo isso, existe, claro, a exposição ao risco de ser contaminado com essa nova mutação do vírus, que, ao que tudo indica, é mais mortífera e causa novos sintomas, principalmente dores musculares (fonte).

Conclusão

Respondendo à pergunta do título, pode sim, haver prejuízos ao turismo interno, caso medidas mais restritivas sejam decretadas diante de aceleração de novos casos do coronavírus no Brasil.

Portanto, reveja e reflita se você tiver viagens dentro do Brasil marcadas para as próximas semanas ou próximos meses.

Não se descarta que medidas restritivas de acesso a locais de lazer sejam decretados, inviabilizando, ou tornando as viagens menos prazeirosas.

E, claro, continue tomando todas as medidas possíveis para evitar se expor ao risco de contágio: use sempre máscara ao sair de casa, leve sempre álcool gel, e evite aproximação física com outras pessoas.