[Guest post] Minhas reflexões sobre a “novidade” do TAP Miles & Go de permitir emissão, nos parceiros, de bilhetes one way com milhas

Seguem as percucientes observações do leitor Henry sobre a “novidade” do TAP Miles & Go, de agora permitir a emissão, nas cias. aéreas parceiras, de bilhetes one way com milhas.

Confiram!

…………………………….

“Recebi agora há pouco um e-mail da TAP, programa Miles & Don´t Go…

Estão permitindo emitir passagens com milhas para apenas 1 trecho..

Em tempo: corrigiram esse defeito, que antes só permitiam ida e volta nos parceiros…

A Iberia, continua com essa exigência absurda…

Com o governo português tendo reassumido o controle da TAP, pode ser que o programa Miles & Don´t Go passa a ser uma opção a mais para nós brasileiros…

Nosso receio sempre foi com relação à alteração da tabela de resgates na era em que o “ianque” dava as cartas por lá… a exemplo do que faz no TudoAzul…

Com um governo estão à frente, o programa deve recuperar sua credibilidade…

O consumidor não quer outra coisa que não seja, regras claras e que não fiquem mudando a todo momento…

Se continuarem com os bônus generosos de 100% / 120%, temos HOJE bons resgates..

Um trecho Brasil x EUA tem um bom resgate de 35.000 milhas, o que significa algo perto de 17.500 pontos Livelo (com bônus de 100%).. o que se traduz num custo de R$ 0,0325 (com 50% de desconto na compra) x 17.000 = R$ 552,50.. o que é um valor bem razoável para um trecho para os EUA..

Já para Europa, as coisas não são tão boas.. pois o programa pede o dobro de milhas, 70.000.. o que daria 35.000 pontos Livelo, que tem o valor de R$ 1.105,00 o trecho ou R$ 2.210,00, que não é um valor ruim, mas que não pode ser considerado excelente, face aos riscos de se manter milhas em programas de fidelidade… e também, em função de promoções de venda de passagens cash…

Conclusão

Porém, ha que se ter muita cautela com programas de fidelidade… nós brasileiros, sabemos do imenso arsenal de sacanagens que eles têm e que usam com a maior desfaçatez, quando querem evitar que usemos nossas milhas:


– alteração de tabela de resgates e/ou nomeá-las como “tabela flexível”, o que é a mesma zerda;

– bugagens propositais de sites e/ou do 0800, de forma a dificultar os resgates;

– limitação do número de assentos por aeronave.. aqui a sacanagem pode ser dupla: de um lado a cia. aérea que realmente vai voar libera os assentos que quiser… e, mesmo que em tese liberasse a aeronave toda, o programa de fidelidade pode, facilmente, controlar isso, “não enxergando” a disponibilidade;

– a imposição de “taxas de cia. aérea” e/ou “taxa de combustível” etc. etc. embora até possam ser ilegais, os programas não têm a menor dificuldade em cobrar, assumindo o risco, pois sabe que o % de pessoas que ajuízam ações, é pequeno e isso tem um custo x benefício alto para elas…”

……………………………

E você, o que achou dessa “novidade”?

Tagged as: