XP lançará cartão de crédito sem anuidade e com cashback em investimento

A XP decidiu entrar no disputado mercado de cartões de crédito, tentando se diferenciar da concorrência pela inclusão de um cashback em investimentos.

Segue um trecho noticiado da Infomoney:

“Não será cobrada taxa de anuidade para os clientes da XP que quiserem ter o cartão e o custo do fundo exclusivo da XP onde os recursos do cashback serão aplicados vai ser “mínimo”, segundo Constantino. “A ideia não é a XP lucrar com isso, mas sim oferecer um produto que o nosso cliente demandava e, ao mesmo tempo, incentivá-lo a continuar investindo.”

Os clientes não serão obrigados a deixarem os recursos recebidos de cashback aplicados no fundo exclusivo, mas a corretora não definiu ainda se haverá um tempo mínimo de permanência antes da retirada. Sobre o limite do cartão, Constantino disse que ele será definido conforme o perfil de uso e o volume de investimentos do cliente na corretora.

A XP também não fechou ainda qual será a taxa de conversão do cashback — qual percentual do gasto do cliente no cartão será devolvido em forma de investimento. Essa taxa será definida conforme os testes na fase beta do produto forem sendo feitos (antes de disponibilizar para o público geral).

Os clientes que preferirem vão poder ter apenas a versão digital do cartão XP Visa Infinite no app da corretora, mas quem quiser ter o produto físico também terá essa opção. A plataforma da corretora será preparada para que o usuário do cartão possa resolver problemas básicos com poucos cliques, como mudar data de vencimento de fatura ou acompanhar os gastos, como já acontece em outras fintechs do mercado. É o mesmo app por onde os clientes hoje fazem investimentos.”

Conclusão

O cartão já começa sem atrativo algum para os aficcionados pelo mundo das milhas e pontos, como benefícios extras de viagens (que serão os da bandeira Visa, ou seja, os mesmos de sempre) ou ampliação de parcerias aéreas para outros programas de milhagens estrangeiros – aliás, nem programa de pontos irá ter.

Quanto ao cashback, deve vir com algo entre 1,0% a 1,5%-2% do valor das compras, ou seja, nada muito mais atrativo do que já é oferecido pelos atuais cartões existentes do segmento, como o Black do Original.

Enfim, continuamos no marasmo de sempre: um mercado com um imenso potencial para exploração de novidades, mas nenhum player disposto a fazer algo realmente diferenciado para os consumidores.

Tagged as: