Dúvida da leitora: devo resgatar pontos Latam Pass para uma viagem para a Europa para 2021?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Segue a dúvida da leitora Stephany Meinel:

“Estava quase emitindo passagens para o ano que vem para a Europa. O que vcs acham? Teria algum risco do voo não acontecer? O valor está bom.”

O debate rolou na caixa de comentários do post de ontem e, para facilitar, colo aqui a imagem das sugestões de outros leitores:

E você, o que faria no lugar da Stephany?

Particularmente, também acho arriscado emitir para voar na própria Latam, dado o caos que se instalou na cia. aérea.

Por isso, a alternativa seria seguir com o que escreveu o leitor VLB, ou seja, emitir para voar numa empresa aérea parceira, numa data bem distante – isso se não for o caso de queimar os pontos para resgatar por algum produto do shopping.

Uma coisa é certa: os pontos estocados na Latam vivem num grave estado de insegurança jurídica. Eventuais notícias sobre o socorro a ela por outras empresas aéreas têm um efeito mais psicológico do que concreto.

Eu não ficaria com muitos pontos acumulados lá, dado o péssimo histórico de os clientes serem surpreendidos com uma notícia de falência de uma empresa aérea da noite para o dia – vide o caso da Avianca Brasil.

E se ela voltar e se recuperar? Aí basta voltar a transferir os pontos pra lá. Mas deixar os pontos quietinhos lá, sem fazer nada, à espera de uma melhora que pode levar anos… acho arriscado.

E você, o que sugeriria para a Stephany?

 

Tagged as:
  • João Gabriel Santos

    A perspectiva da Latam parece muito melhor que a Avianca, conseguiu muitos aportes e emprestimos.

    • Luiz Rodrigues

      Concordo. Sempre existe o risco mas a perspectiva me parece melhor do que no caso da Avianca.

    • neolight

      Nos papeis da Recuperação Judicial da Avianca Brasil (O6), se propunha a criação das “LifeAirs” para cindi-la em várias empresinhas. Lá se via que aqueles empréstimos que GOL, LATAM e AZUL adiantaram para manter a O6 viva até o leilão eram todos do modelo DIP, com mais garantias e tal, dando um gás e sobrevida. As três aérea no fim ficaram com a broxa na mão. Fiquemos de olho na geração de caixa durante a RJ: se a operação fizer menos caixa que o necessário para pagar os fornecedores dentro da RJ e não houver injeção de capital novo do acionista, pede-se falência logo.

  • Carlos E. Araujo

    Uma opcao seria transferir para o Accor, que embora tenha piorado bastante a conversao, ainda da um valor de aproximadamente R$ 21,20 cada 1000 pontos. Ainda acho melhor estar exposto ao euro, embora nas alturas, que exposto a Latam. E dada nossa perspectiva de juros, acho improvavel o euro sair desse patamar de 6 tao cedo.

  • thiagocolorado

    “A palavra convence, o exemplo arrasta.”
    Torrei ontem mesmo todas as minhas milhas Latam por um preço abaixo do que eu consideraria justo 6 meses atrás.
    Mas isso não responde a questão proposta (“devo resgatar pontos…”?). Minha resposta é: apenas resgate se for para voar com alguma parceira (e não com a própria Latam) e faça isso o mais rápido possível; não espere.

  • Ricardo Campos

    Sei que nos outros blogs não têm coragem de publicar, mas espero esse seja diferente. As agências de viagens estão agindo com extrema má fé nessa crise. Comprei uma viagem por R$2.400,00 antes da covid, voo esse que ocorreria daqui a 10 dias. A companhia aérea cancelou o voo, e, devido a isso, solicitei o reembolso integral. Para minha surpresa, a viajanet está querendo me cobrar 200 reais pelo “serviço” deles, ou seja, reembolsar apenas R$2.200,00 daqui a 12 meses. Estão transferindo o risco, que deveria ser do fornecedor, para o cliente. Se eu comprei uma passagem com a viajanet e a viajanet não pode entregar o serviço/produto que contratei, por que devo ser penalizado e pagar taxas? Nunca mais compro nada com agências de viagem, o melhor mesmo é direto com a companhia aérea e hotéis…

    • thiagocolorado

      Tenta cancelar com o cartão de crédito.
      É uma vergonha isso mesmo. Apenas no Brasil o direito adquirido só vale para um lado.
      Se você celebrou um contrato antes da data X, não pode a lei Y vir e modificar, com efeito retroativo, as condições do negócio que já havia sido perfectibillizado. Você nunca concordou ou foi consultado sobre as novas regras, afinal.
      Detalhe: isso só se aplica contra o consumidor, né? A favor, nunca.

      • SwineOne

        Isso só acontece porque o brasileiro é acomodado. Se todo mundo processasse a empresa quando fizesse isso, as empresas não seriam loucas de fazê-lo.

      • Rafael

        Como que funciona esse cancelamento com cartão de credito? O que vc alega? Pois eles vão dizer que vc tem que cancelar junto a pessoa que vc comprou. Existe algum seguro ou algo que resguarde em situações como essa? Pq toda a culpa no caso do Ricardo, seria da viajanet por exemplo, o banco não irá argumentar isso?

        • thiagocolorado

          Já fiz isso mais de uma vez. É uma contestação de débito comum. Você diz que não reconhece aquele débito, pois não concorda com as condições do contrato, que foram alteradas unilateralmente. Já fiz isso mais de uma vez. Vão te pedir uma série de documentos, e-mails e etc, mas há chance de dar certo.

  • Jose Roberto

    Guilherme e todos, será que comprando passagem via pontos (latam) com parceira mas com origem/destino fora do do Brasil estaria incorrendo em mais risco, devido a questão de acionar a(s) empresa(s) caso nao se concretize a viagem?

    • thiagocolorado

      Não. Pode comprar, mas escolha preferencialmente uma parceira que também voe para o Brasil, pois assim será mais fácil (eventualmente) processar ela.
      Por exemplo: voo de Moscou para Londres com a British ou para Madrid com a Iberia.

      • Jose Roberto

        Ola Thiago, boa.. estava imaginando isto mesmo, uma parceira da Latam que voa para o Brasil, obrigado.

  • Bohdan14

    Guilherme, obrigado pela atenção com os leitores. Por ter publicado a minha dúvida e agora a da Stephany.

    Concordo que emitir é um risco menor de deixar os pontos parados.

  • SwineOne

    Pessoal, off-topic para quem conhece o Iti de trás pra frente e de frente pra trás:

    Quando faço uma transferência do meu Iti para minha conta-corrente, isso conta como uma das 10 transferências do mês, ou só quando é Iti para Iti?

    Já juntei vários cashbacks da Itimania, mas não quero queimar uma transferência com valor baixo (algumas dezenas de reais, ao invés do limite de R$ 1.000). Se pudesse transferir para minha conta-corrente sem “queimar” uma das 10 transferências, faria isso.

    • thiagocolorado

      Não conta. Toca ficha.

  • Ludo Diniz

    Olha, em um primeiro momento eu fiquei preocupado, mas fui relaxando como tempo e com as notícias que vieram.

    Existe uma grande diferença entre o que aconteceu com a Avianca Brasil e o que está acontecendo com a Latam. Além da situação da pandemia que derrubou o setor aéreo em todo o mundo, a Avianca já tinha ordem de busca e apreensão de várias aeronaves antes de entrar com a Recuperação Judicial. Tem ainda o histórico dos sócios da Avianca que já quebraram várias empresas e deixaram os credores de mãos abanando.
    No caso da Latam, além de ela ter sócios grandes e sérios que seriam muito impactados com uma falência, como a Qatar e a Delta, parte dos sócios estão injetando uma fortuna na empresa via Chapter 11 e nessa semana apareceu mais um grupo de investidores para fazer um DIP
    Claro que não se consegue prever o futuro, mas as chances dela ir para a bancarrota diminui muito. Ou os sócios, em especial as familias Cueto e Amaro, deixariam tudo explodir e salvariam o máximo que conseguissem.

    Agora o problema real que vejo em resgates com voos Latam: alteração da malha. Tudo indica que vai haver uma grande redução na malha aérea da Latam. Não só na dela mas te praticamente todas as cias aéreas do mundo. E isso sim pode dar transtornos, seja por conta de grande alteração de horário como o próprio cancelamento da rota. Será quem em 2021 a Latam estará voando para Lisboa? Para Ushuaia? Para Santarém?

    Também estou com esse problema de ter muitas milhas com a Latam e minha insegurança neste momento é com relação a malha aérea. Tenho pesquisado viagens para lugares onde a Latam tem ao menos dois voos por dia. E também sem que a ponta final seja da Latam e para um destino onde a Latam não tem parceiros. Qualquer grande cidade vai continuar sendo servida por Delta, Qatar, British, Ibéria e Lufthansa.

    Aceita um risco maior para troca de rotas/dias/horários e tem uma flexibilidade? Pegue os voos baratos puros ou com longos trechos operados pela Latam onde você também consiga chegar com uma das parceiras citadas.

    Quer um pouco mais de estabilidade ou ainda tem medo da Latam quebrar? Gaste mais milhas e vá com voos puros de algumas das parceiras citadas.

    Não quer correr risco de mudança de dia? Fique no básico, resgatando um GRU-MIA, JFK, ATL, MAD, LHR, SCL ou usar para trechos internos no Brasil onde pelo menos existam dois voos diários na rota escolhida. Ou qualquer voo que esteja sendo feito neste momento, afinal, se hoje a rota está ativa, ela não deverá ser cancelada nos próximos meses/anos.

  • Antonio Junior

    Tenho o black latam Itaú. Qual será o futuro dele?

    • thiagocolorado

      Foi atualizado para black future latam Itaú

    • neolight

      Aconselho trocar para um cartão cujos pontos gerados fiquem no banco. Senão você pode apenas estar fazendo caridade para a LATAM.

  • Gustavo Taveira

    Turma,
    E vender os pontos no Maxmilhas? Tenho meus 140 mil pontos na Latam, quem vendeu recentemente recebeu o combinado? Como tem ficado essas vendas?
    Tem um tempo que vendi as minhas, mas lembro que em meados de março e abril muita gente tendo problema.

    • Júlio Lima

      Boa pergunta, ninguem?

  • Ludo Diniz

    Meu comentário foi apagado como spam!?!

    • Guilherme

      Ludo, isso foi coisa do DisqUS, software que ainda não consegue diferenciar o tipo de mensagem, obrigando-me a que eu faça uma intervenção manual.

      Quando isso acontecer, me envie uma mensagem privada, que eu logo libero! De qualquer forma, fiz a liberação manual. Grato por avisar!

  • Stephany Meinel

    Muito obrigada pelas dicas pessoal 😉

  • Stephany Meinel

    Obrigada pelas dicas pessoal e obrigada Guilherme pelo apoio.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×