Dúvida da leitora: devo resgatar pontos Latam Pass para uma viagem para a Europa para 2021?

Segue a dúvida da leitora Stephany Meinel:

“Estava quase emitindo passagens para o ano que vem para a Europa. O que vcs acham? Teria algum risco do voo não acontecer? O valor está bom.”

O debate rolou na caixa de comentários do post de ontem e, para facilitar, colo aqui a imagem das sugestões de outros leitores:

E você, o que faria no lugar da Stephany?

Particularmente, também acho arriscado emitir para voar na própria Latam, dado o caos que se instalou na cia. aérea.

Por isso, a alternativa seria seguir com o que escreveu o leitor VLB, ou seja, emitir para voar numa empresa aérea parceira, numa data bem distante – isso se não for o caso de queimar os pontos para resgatar por algum produto do shopping.

Uma coisa é certa: os pontos estocados na Latam vivem num grave estado de insegurança jurídica. Eventuais notícias sobre o socorro a ela por outras empresas aéreas têm um efeito mais psicológico do que concreto.

Eu não ficaria com muitos pontos acumulados lá, dado o péssimo histórico de os clientes serem surpreendidos com uma notícia de falência de uma empresa aérea da noite para o dia – vide o caso da Avianca Brasil.

E se ela voltar e se recuperar? Aí basta voltar a transferir os pontos pra lá. Mas deixar os pontos quietinhos lá, sem fazer nada, à espera de uma melhora que pode levar anos… acho arriscado.

E você, o que sugeriria para a Stephany?

 

Tagged as: