Ibis Business prorroga a associa??o por mais 6 meses

Boa not?cia para os portadores do cart?o de fidelidade Ibis Business: a assinatura foi prorrogada por mais seis meses.

Esse cart?o de fidelidade, que custa 60 euros por 1 ano, ou 99 euros por 2 anos, confere alguns benef?cios que podem ser ?teis para quem usa com frequ?ncia os hot?is Ibis, tais como desconto fixo de 10% sobre a melhor tarifa flex?vel, status Gold no All Accor etc.

Falamos sobre esse cart?o, de forma pioneira no Brasil, nesse post.

Devido ? crise do coronav?rus, a Accor resolveu prorrogar a validade da assinatura por mais seis meses:

“In response to this tough situation we are all facing, and because we feel privileged to count you among our best customers, we have extended your ibis BUSINESS membership by 6 months.

An update has already been made on your Personal account, where you will find the new expiry date of your subscription.”

Conclus?o

Boa iniciativa da Accor, mas que era, de certa forma, esperada, haja vista que se encontra alinhada ?s pol?ticas dos demais programas de fidelidade hoteleira, das empresas a?reas etc., de prorrogarem os status de seus clientes.

O fato ? que a crise atingiu em cheio n?o s? as a?reas, mas tamb?m todo o setor de turismo, o que inclui, claro, as redes de hot?is.

O que todos n?s esperamos e torcemos ? que a rede Accor n?o quebre ou pe?a recupera??o judicial, pois h? muitos clientes, dentre os quais v?rios leitores desse site, que fizeram um hedge cambial, transferindo os pontos dos programas de milhagens para o All Accor.

Aparentemente, os pontos estocados no All Accor est?o mais seguros do que se estivessem guardados no Smiles, Tudo Azul, Latam Pass etc., mas e se a Accor, num lance de surpresa, de uma hora para outra, declarasse fal?ncia? Provavelmente os pontos acumulados no All virariam p?.

Portanto, quem tem pontos na Accor deve monitorar com certa const?ncia o programa, e n?o deixar os pontos prescreverem nem mofarem l? indefinidamente. Afinal, parafraseando o chav?o da propaganda de uma corretora de seguros, vai que… 😉