Dólar continua sua escalada, e hoje vai a R$ 4,444

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Primeiro caso de coronavírus no Brasil, Bolsa de Valores despencando 7,5%… e o dólar?

R$ 4,444.

Novo recorde nominal.

Notícia péssima para o mundo tupiniquim das milhas e pontos: quem tem gastos atrelados a dólar, como despesas de viagens ao exterior ou cartões de crédito americanos, terá um passivo ainda mais a suportar; quem tem cartões de crédito brasileiros, verá um acúmulo bem menor de pontos.

Situação nada fácil para a economia, para a saúde mundial, e para os acúmulos de milhas e pontos.

Eu estou fazendo meu dever de casa: reduzindo as despesas estrangeiras a níveis mínimos, não viajando, e deixando pra lá esse negócio de maximizar os gastos no cartão de crédito para aumentar a quantidade de pontos no programa de fidelidade.

Até quando vai essa escalada do dólar?

Tagged as:
  • Guilherme

    Só vou pensar em ir pro exterior quando o dólar cair de R$ 3,80… de preferência na casa de R$ 3,50… com sorte em 1,5 ano mais ou menos ele deve chegar nisso… sem sorte… só Deus sabe…

    • Jorge Pizarro Revival

      Acho difícil. Não tenho mais esperança de dólar abaixo dos R$ 4,00

      • Azeitona

        Graças à imensa incompetencia do bozo nazi-crente

        • adriano

          claro, com a quadrilha do PT tudo estaria otimo ne?

          • Azeitona

            A quadrilha do PT respeitou a democracia, nao usou fake news, nao encheu de crente e militar nos cargos do governo, respeitou os indios, os negros, as mulheres e minorias. E procurou diminuir o desmatamento na Amazonia e respeitou o meio ambiente do melhor jeito possivel. E a quadrilha da bozolandia ????????? Ta otimo pra vc ???????

            • adriano

              para de ser burro cara, todos candidatos nas eleicoes usaram fake news… isso e coisa podre de politico e a quadrilha imunda q vc gosta nao é virgem.

              o restante do texto prefiro nem ler.

            • Rodrigo Bittencourt

              É muito alienado e analfabeto político.. Siga chorando, chorão

    • hotel_soap

      noffa, o mundo vai perder um traveler

  • Cristiano Andrade

    contando os minutos para termos fundamentalistas religiosos nos comentários. A questão sobre os fundamentos da economia continuam, a expectativa não sobrevive a realidade.
    E a realidade é que o dólar não subiu mais ainda porque em 2019 ainda vimos um afluxo razoável de dólares sendo repatriados por brasileiros. Temos meses consecutivos de saldos negativos de investidores estrangeiros tanto em ativos financeiros quanto em investimentos diretos. Renda das famílias caiu outra vez em 2019 (mesmo com o pibinho de menos de 1%), o que reflete na perspectiva negativa e baixíssimo nível de investimento privado. Níveis de investimento público mais baixo em mais de 10 anos…
    Junte-se a isso o coronavírus e a China pisando no freio forte! Muito ruim para países exportadores de commodities, preços das commodities despencam, volumes de exportações caem, balança comercial brasileira tende a ser ainda mais prejudicada.
    Em resumo, sobre o fluxo de dólares, a conta de serviços é bem negativa e não há sinais de melhora, a conta comercial só com sinais de que deve se deteriorar.
    No mundo das milhas…. as milhas dos programas brasileiros devem se deteriorar também (veremos inflação de pontos para emissões de vôos internacionais) e novamente opções de pontos em programas de hotéis (seja Accor, Hilton, Marriot etc) parecem ser a melhor opção (já que as cias locais demoram mais a desvalorizar essa troca).
    mas tudo pode piorar. Por isso investidores no BR e no mundo migram para investimentos de baixo risco em momentos como esse (bonds americanos, ouro…).

    • Guilherme

      Pois é. SE e com muito SE, passar alguma reforma tributária e passar a administrativa esse ano, ainda que finalizem em dezembro depois das malditas eleições, acho que é possível o dólar fechar o ano por volta dos R$ 4,00. O céu só não é o limite pois o Paulo Guedes disse na campanha que se chegasse a R$ 5,00 ele vendia boa parte das reservas e pagava mais dívida, o que faz sentido e parecia distante, agora não mais.
      Somado a isso, Trump reclamava muito do dólar forte quando estava muito mais barato que hoje. Pois está caro aqui e em quase todo local do mundo e dólar muito forte afeta muito a economia deles tb. Então, creio que em algum momento desse ano a tendência é de baixa desses valores absurdos. Mas cair abaixo de R$ 4,00 está muito longe no horizonte.

      • Cristiano Andrade

        Ele falou que venderia todos os ativos, até o Planalto estaria a venda (não no sentido figurado, mas no sentido explícito do imóvel), fez uma conta de exagerada do valor dos ativos e não considerou a impossibilidade prática de fazê-lo. Também na campanha falou em zerar o deficit no primeiro ano (outra impossibilidade prática) e fazer a reforma da previdência apara abrir espaço para investimentos no prazo 5-10 anos ao invés de estrangular o orçamento (aí sim foi preciso).
        O problema é que a conta incluía o crescimento cíclico pós recessão, mas com um governo que gera crise dia sim dia também sim, ofende parceiros comerciais com tanta desenvoltura, e ignora o papel das questões sócio-ambientais nas relações internacionais fica difícil gerar credibilidade para os agentes econômicos voltarem a investir e consumir.

    • Rodrigo Bittencourt

      E para termos os derrotados em OUT/18 chorando nos comentários não precisou contar nem um milésimo!

      • Cristiano Andrade

        Cara, é muito louco esse tipo de reação mesmo. Fundamentalistas religiosos para mim são os cegos, tantos “perdedores” quanto “ganhadores” das eleições de outubro. A questõa é olhar o cenário e não torcer pro seu time no Fla-Flu.
        Comentando fundamentos econômicos que afetam o bolso de todos. Em economia a percepção dos agentes econômicos tem um papel fundamental (impacta indicadores como propensão marginal ao consumo e propensão marginal ao investimento, impacta fluxos de investimentos estrangeiros etc etc). As reformas constitucionais tem um papel fundamental em trabalhar a percepção de agentes econômicos visto que qualquer delas (a da Previdência por exemplo) tem impacto efetivo em fundamentos no médio-longo prazo, mas impacta o otimismo de agentes econômicos, podendo atrair mais investimentos, aumentando otimismo de famílias e empresários para maior consumo e acelerando a economia num círculo virtuoso.
        A eleição trouxe uma oportunidade de inverter um longo ciclo de pessimismo de agentes econômicos. Isso em um momento cíclico positivo (ainda commodities estavam com apreciação de preços e economia americana e chinesa em crescimento).
        Passado pouco mais de um ano e os fundamentos econômicos não melhoram, deficit primário ainda gigantesco (e descontados os afluxos vindo de privatizações continua no mesmo patamar do governo Temer, onde vimos o déficit primário escalar de um par de bilhões de reais para acima de 100 bilhões com aprovação das pautas bomba e aumentos indiscriminados de gastos e salários em meio a aprovação do impeachment).
        Tivemos aprovação da Reforma da Previdência, que imperfeita que seja (exclusão de militares que representam 40% do buraco da previdência) foi boa e teve impacto positivo no mercado. O problema é que investidores externos continuaram a ver um cenário político absolutamente instável, um cenário de instabilidade nas relações institucionais com grandes parceiros comerciais (europeus, asiáticos, oriente médio…), somados a fundamentos econômicos absolutamente tenebrosos, e continuamos a ver o refluxo de capitais estrangeiros (note isso tudo são dados, não opiniões).
        A renda de família caiu pelo quinto ano seguido, significa mais um ano de queda de consumo interno, somado a queda de compras governamentais… economia anda para trás (em 2019 o crescimento abaixo de 1% se deu via crescimento de exportações via aumentos de valores de commodities) e o número de 2% para 2020 já é visto pelo mercado não mais como piso e sim como meta. Isso tudo num momento cíclico de crescimento (após períodos de recessão há um ciclo de expansão normalmente robusto).
        Voltando a claudicante situação das contas públicas. Com o nível de endividamento que o país passa há poucas soluções para melhorar a relação dívida-pib:
        1 – Crescimento robusto e continuado da economia (algo na casa 5% a.a. por uma década), algo que como explicado acima está longe do horizonte
        2 – Corte expressivo de contas públicas e venda de ativos (como Paulo Guedes falava na campanha). São 2 problemas, o primeiro é que isto provoca um efeito recessivo violento no curto prazo e o segundo é a impossibilidade de colocá-lo em prática quando se olha o peso dos gastos correntes e a capacidade de manobra limitada do orçamento público (não apenas de União, mas estados e municípios)
        3 – Moratória, renegociação da dívida ou calote, o nome que queira dar… com o impacto que isso provoca na poupança de famílias, fundos de pensão e derrubada dos níveis de investimentos (note que a maior parte da dívida pública brasileira é interna e com agentes econômicos internos). Isso impactaria quem tem Tesouro Direto, CDBs, RDBs, poupança, ações (porque a economia entraria em profunda recessão e assim os papéis da bolsa desabariam, empresas quebram…). Só se salva quem está ancorado em dólar ou ouro.
        4 – Provocar inflação, desvalorizar a moeda e assim a rolagem da dívida em valores reais fica negativa.

        A opção adotada está sendo a número 4, provavelmente a única opção que a equipe econômica tem em mãos. Com o crescimento da economia claudicante abre-se espaço para queda de juros (e redução do custo de rolagem da dívida para valores reais negativos), que impacta e refluxo de dólares (economia pouco atraente, retornos baixos, risco alto), consequente desvalorização da moeda, consequente inflação de custos.

        A número 1 está fora de questão num cenário de instabilidade política onde o Planalto não consegue gerar credibilidade para agentes econômicos nem acelerar projetos de investimento.
        Precisaríamos acelerar concessões, que além de melhorar o caixa com os valores de outorga, aumentariam o nível de investimento. Seriam estradas, portos aeroportos, petróleo…
        Os concessões que saíram estavam na boca do gol quando Temer transferiu a faixa presidencial (forma montadas todas pela equipe de Moreira Franco).
        Privatizar empresas públicas é uma discussão mais delicada, porque turbina o caixa, mas a natural eficiência que a gestão privada traz também gera alguns milhares a mais na fila do seguro-desemprego e não necessariamente acelera investimentos. A venda da BR Distribuidora foi uma pá de cal na Petrobrás, que tinha o varejo como gerador de caixa para montar um modelo de negócios autofinanciável (geração de caixa do varejo financia investimentos de longo prazo de alta rentabilidade em extração e refino). Sem a BR Distribuidora a Petrobrás depende de capitalizações para investir… então melhor seria ter privatizado a empresa inteira em pedaços, mas todo o processo de uma só vez. a percepção do mercado também teria sido muito mais positiva e cláusulas de investimento poderiam ser colocadas sob pena de perda de concessões de exploração.

        Resumo do cenário econômico e não da crença religiosa, o dólar vai manter a trajetória de subida a não ser que haja uma intervenção pesada (o que pode ser ainda pior). Vender reservas em larga escala poderia ser desastroso no médio prazo, com potenciais restrições de importações e risco de default. O país levou um longo caminho para estabilizar a moeda e quase zerar o risco de default na memória de investidores. Gerir uma economia sem reservas é acelerar o carro em direção a um abismo. Se essa for a direção meu único conselho seria: ativos no Brasil só dólar e ouro, expatrie capitais o máximo possível. E acredito que a equipe de Paulo Guedes não seguirá esta direção. Então, veremos o dólar escalar um pouco mais e ficamos um pouco mais pobres em relação a nossos vizinhos.

    • Rodrigo Bittencourt

      Boa previsão. Vamos ver se seu bacorejo se materializa.

      • Cristiano Andrade

        profunda a sua análise… cheia de dados, argumentos, lógica #sqn

        • Rodrigo Bittencourt

          Mãe Dináh ficaria orgulhosa de você!

          • Cristiano Andrade

            Como eu disse… profundidade na análise parece ser seu forte. Talvez essa coisa de estudar, analisar dados, ciência… deve ser tudo bobagem, né? Comparar análise dados (todos disponíveis para análise) com fundamentalismo religioso (como comentei inicialmente) personificado em Mãe Dináh. Interessante mesmo, se economistas-chefes de bancos ou qualquer outro economista apontar uma análise que não lhe pareça agradável você os chamará de pais de santo? Não seria melhor estudar e buscar dados? Ler, ouvir, questionar?
            Quando você vai a um médico e ele lhe diz que fumar 2 maços de cigarros ao dia pode aumentar a probabilidade de câncer no pulmão em X% você se apegará no exemplo do velho caboclo que fumava cigarro de palha a vida toda e nunca teve nada ignorando estudos científicos mostrando correlação e causalidade?
            Quando se fala em aquecimento global irá reagir como famoso âncora jornalista que diz que precisamos estudar seriamente isso antes de assumir que seja verdade? Esquecendo (ou ignorando) que o IPCC foi criado em 1988 e publicou seu primeiro estudo em 1999 e seguiu estudando o assunto, ou seja é estudado por especialistas do mundo todo tem mais de 30 anos, mas vamos ignorar a desagradável realidade.
            Talvez Mãe Dináh tivesse capacidade de olhar a deterioração das contas públicas, talvez ela tivesse capacidade de olhar a deterioração da relação dívida-pib, talvez ela pudesse explicar os impactos do fim do bônus demográfico nos custos de previdência e seus impactos de longo prazo, talvez ela pudesse quebrar os dados de produção entre gastos de famílias, gastos de governos, exportações e investimentos, talvez ela soubesse a simples relação entre fluxo de capitais, taxa de juros e cotação cambial (ahh.. quem sabe ela soubesse fazer estudos econométricos sobre o tema, será que os bancos apelam para videntes para apontar em seus relatórios para investidores???)
            Lógico, devem olhar nas runas… escrevem relatórios enormes, mas coisa de astrólogo.
            Fico imaginando se no seu campo profissional você pensa da mesma forma? Imaginando um médico que ignora os sintomas e vai na “crença”. Ou um advogado que não estuda jurisprudências antes de compor uma defesa, ou aquele gestor em empresas que toma decisões baseado no feeling. Ou aquele engenheiro civil que não faz cálculo de estrutura porque o prédio não vai cair, não é mesmo?

            • Rodrigo Bittencourt

              Pois então voltarei a repetir: Boa previsão. Vamos ver se seu bacorejo se materializa.

          • Cristiano Andrade

            Comentários de Out/18 neste mesmo Blog sobre a cotação do dólar e muita gente tinha certeza que iria cair (e eu comentei que nos meses iniciais sim iria cair, mas que após a lua de mel com o mercado os fundamentos iriam se impor). Nem tínhamos guerra comercial US-China e menos ainda Coronavírus. Também não tínhamos pouco mais de um ano de de governo (e de leitura do mercado sobre sua atuação).
            http://meumilhaodemilhas.com/2018/10/29/tendencia-de-queda-do-dolar-duas-coisas-que-podem-ficar-atrativas/

            • Rodrigo Bittencourt

              Pela terceira vez: Boa previsão. Vamos ver se seu bacorejo se materializa.

  • Henrique P. P.

    Pois é Guilherme, a situação está ruim e tende a piorar, infelizmente. No meu caso tenho, nos próximos 12 meses, três viagens internacionais, já emitidas, sendo que o custo do cancelamento seria muito alto. Menos mal que uma boa parte dos dólares que irei precisar sobraram da última viagem, mas ainda tenho que comprar um pouco. Vou ir fazendo compras parciais até lá para tentar minimizar o prejuízo. O cenário está muito ruim, realmente. Abraço.

  • Henrique M

    Em breve vai ter que trocar o nome do blog de meu Milhão de Milhas pra Minha Milha rs

  • Igor

    Esse papo de nominal é pra boi dormir…

    Se esse desgoverno criar, a cada dia, mais uma notícia ridícula contra si mesmo, nossa moeda continuará fraca

    Só torço que o Real não vire peso argentino ou algo pior

    • Rodrigo Bittencourt

      E o pior é que ainda faltam 6 anos e 10 meses!

      • Henry

        rsrsrs….

  • Jorge Pizarro Revival

    Não foi o Guedes que falou que caso a Reforma da Presidência não fosse aprovada o dólar chegaria a R$ 4,20? Pois é, foi aprovada e já ultrapassou esse valor. Aposto que nosso ministro e alguns amigos selecionados fizeram muito dinheiro com essa informação privilegiada.

    Domésticas não podem viajar para os EUA (como se algum dia já tivessem conseguido), mas os ministros não saem de lá em suas respectivas férias. Esses são os verdadeiros parasitas

  • Drakkey

    Por qual razão os cartões acumulam milhas pela conversão em dólar? Sei que é assim há muitos anos, talvez desde sempre, mas qual o motivo disso?

    • Guilherme

      Por que a tendência do dólar desde que o mundo é mundo é subir e consequentemente eles ganham e nós perdemos, sempre. Numa explicação de boteco mas válida.

    • Azeitona

      Estamos no Brasil. Eis a explicacao.

  • Tarcísio Bezerra

    Guilherme, off tópic e com você tem muitos leitores, queria saber se alguém já passou por isso e poderia me ajudar.

    Tenho uma passagem para Milão, com a Tap, porém entrei em contato querendo cancelar, pelo receio do corona vírus, já que minha filha de menos de dois anos e minha mãe, também vão na viagem, você ou alguém, saberia me nortear como conseguir esse reembolso?

    • Henrique P. P.

      Tarcísio, pelo que tenho lido, a TAP está irredutível em aceitar os cancelamentos. Quer cobrar a todo custo as taxas. Eu abriria uma reclamação no consumidor. gov em face disso e elencaria uma série de matérias e notícias sobre o assunto. Tipo esta: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/02/26/empresas-devem-oferecer-alternativas-a-viagens-para-paises-com-coronavirus.htm
      Caso não surta efeito, iria socorrer-me do Poder Judiciário. Podes, inclusive, solicitar um atestado a algum médico da família destacando os riscos da viagem para elas. Enfim, eu tentaria desse modo. Boa sorte e depois nos relate aqui como ficou por favor.

      • Henry

        Perfeito.. é por aí mesmo….

    • Henrique M

      Estou numa situação similar. Estava com viagem programada para daqui 20 dias para Itália. Tenho voo de LIS-FCO e depois de MXP-LIS, ambos com a TAP emitido via Smiles. Ainda não entrei em contato com nenhuma das duas empresas, mas já por conta da incerteza, infelizmente, me desfiz da viagem para Itália. Todas as reservas de hotéis eram reembolsáveis então pude me desfazer. O medo é as coisas pioraram mais e depois ficar “ilhado” lá sem poder sair. Mudei completamente o roteiro e estou indo para outro país.

      Vou entrar nessa briga em cancelar os bilhetes em breve.

    • Henrique P. P.
  • Azeitona

    Eu ja abandonei todos os programas de milhagem e já deixei pra la o acumulo de pontos. Vendo o que acumulo, de forma imediata pra compensar um pouco. Esse desgoverno arruinou tudo.

    • Rodrigo Bittencourt

      Uma pena mesmo! Certamente estaríamos muito melhores com o outro candidato!

  • Luis Ghivelder

    Pra mim tudo indica que vai chegar a R$ 5,00.

  • Henry

    Pelo visto, pela Teoria das Analogias, não vai demorar muito pra comprar dólar vai ter que ter prescrição médica.. a mesma que se usa pra comprar Viagra…
    O troço não para de subir e não desce de jeito nenhum… e se der mole com ele, ele acaba “ferrando” a viagem das pessoas… rsrs

  • Flying_B

    Incrível com tem gente tonta no mundo e faz questão de comentar sua própria asneira. Comentem lá no Melhores Equinos, aqui pelo menos a maioria tinha cérebro.

    • Rodrigo Bittencourt

      É muito choro.

      • Flying_B

        É muito estupido

        • Rodrigo Bittencourt

          Exatamente! Além de chorões, são estúpidos!

          • Flying_B

            Se tomar Rivotril passa!

            Enfim tb pode comentar a vontade lá no midiamsx de primeita tb

            • Rodrigo Bittencourt

              E se continuar chorando de repente passa! Pode continuar me monitorando à vontade também!

              • Flying_B

                Usa supositório na boca tb

                • Rodrigo Bittencourt

                  Não tenho interesse nesses seus métodos!

  • Pingback: [Dúvida dos leitores] Viagens para a Itália e coronavírus: consigo cancelar minhas passagens aéreas sem pagar multa ou taxas de cancelamento? | Meu Milhão de Milhas()

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×