Dúvida do leitor: qual programa estrangeiro de milhagens aéreas devo escolher?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Segue a dúvida enviada pelo leitor Fábio Feldmann:

“Guilherme, off topic, pra ajudar nas discussões.

Tô precisando de auxílio na escolha de uma programa de fidelidade entre as aéreas estrangeiras que voam ao Brasil e que tem boas parcerias com outras estrangeiras que também voam ao Brasil.

Daí, na minha visão, o melhor programa em termos de custo benefício será aquela que oferece possibilidades de resgates em classe executiva ou primeira classe, em empresas top entre Europa ou Oriente Médio e Ásia ou Oceania, por exemplo.

Por exemplo, se escolho United Airlines, tenho opções com Lufthansa, ANA, Turkish Airlines, e tal.

Com Delta tem Air France, KLM, Korean Air etc.

Com AA, teria British Airways, Cathay Pacific, Qatar Airways etc.

O objetivo é atingir a categoria máxima até o fim de 2020.

E aí, será fácil essa escolha?

Valeu!”

Conclusão

Na minha opinião, o British Airways Executive Club (BAEC) e o AAdvantage seriam programas a serem avaliados.

A British voa ao Brasil, tem boas parcerias com outras estrangeiras que voam ao Brasil (American Airlines, Iberia, Qatar Airways etc.), e o BAEC possui um programa de milhagens que, embora tarife por distância, e não por região, é interessante para resgates em classe executiva/primeira classe para voos entre Europa/Oriente Médio e Ásia de curta/média distância.

A vantagem do AAdvantage é tarifar os resgates por região, e não por distância, o que alivia nos resgates para itinerários maiores, p.ex., Europa para Oceania.

O problema do AAdvantage é a dificuldade em se obter a categoria máxima. Embora no BAEC também seja difícil alcançar o nível elite máximo, me parece que há menos empecilhos.

Assim, em princípio, eu escolheria o Executive Club.

E você, qual programa de milhagens sugere para o Fábio?

  • Neto

    A escolha do programa é muito particular. Acho que no caso dos programas gringos deve-se ponderar qual aliança é mais vantajosa, bem como as opções de acúmulo e resgate, conforme o perfil.
    Por exemplo, já usei o Miles&Smiles da Turkish, era muito bom, possui tabela com preços fixos e com valores justos na maioria dos casos, e além da Star Alliance, era possível acumular milhas na (LA)TAM até alguns anos atrás. Porém como a TK não possui mais nenhuma parceira aérea aqui no BR, o acúmulo ficou restrito a voos internacionais com as cias Star.

  • Neto

    Se a Avianca não estivesse em crise, o Lifemiles poderia ser uma boa, mas até o fim de 2020 tem muita água pra rolar.
    Me lembrei agora, que no blog da Beatriz tinha uma discussão sobre qual programa é possível obter status de forma mais fácil, e uma boa alternativa que deram naquele post foi o Connect Miles da Copa. Acho que vale a pena pesquisar para ver se enquadra no perfil.

  • Fábio

    Se você tiver cartão Santander pode enviar seus pontos para o Iberia Plus. E desse programa creio que também é possível enviar ao BAEC

  • Leandro Esteves

    Cartão AAdvantage do Santander e acumular tudo na AA. Oneworld é uma boa aliança e tem bons benefícios. Essa combinação de cartão com o AAdvantage permite bons resgates promocionais.

  • Rodolfo Cardial

    Eu iria de BAEC ou Iberia se tiver status na Oneworld pela AA e for fazer voos domesticos não pode usar algumas salas VIP.

  • Então… O status vai vir viajando mesmo. Pela minha agenda e planos pra 2020, aí dar pra atingir o topo de qualquer programa. Só que isso é um investimento grande pra ser feito sem uma profunda reflexão mínima, e razoável, do que pode representar um bom retorno no médio prazo. Já que a ideia é deixar de ser refém dos programas nacionais, então vou investir numa estrangeira que me permita um bom diferencial na qualidade do conforto em viagens pra Europa ou EUA, apesar das lamentáveis ressalvas que nós já conhecemos das americanas…

  • Pessoal, tudo bem !?
    Ontem uma pessoa entrou em contato aqui na agência e afirmou que perdeu um lote de 240k no AAdavantage e que a central do programa pediu
    900 USD para que ele recuperasse tal lote. Ele estava na dúvida se valia a pena pagar e queria saber se existe algum site de milhagem que comercialize as mesmas.
    Vocês tem conhecimento de alguma ? Obrigado. Não sou muito fã de vender milhas mas ele segundo relatos levou ano acumulando nos cartões Citi para tal.

    • Henry

      Fala Wilian.. aqui é o irmão gêmeo do Zardox, que postava muito lá no FDV….. rsrs..
      Eu acho que valia pena a pessoa pagar os US$ 900,00 para reativar as milhas, porque o custo para ele ficaria barato… e ele teria de novo as milhas…
      O custo por milha ficaria em US$ 900.00 / 240.000 = US$ 0,00375.. só pra ter uma ideia, uma passagem, ida e volta em executiva tarifa saver (115.000 milhas a ida e volta )custaria US$ 431,50…
      E depois que a pessoa renovar a validade das milhas, elas podem ser revalidadas facilmente, a cada 18 meses, através de compras pelo site do AAdvantage Shopping.. eu renovo comprando livro virtual, numa livraria chamada Books-A-Million, gastando US$ 0.99 apenas.. com isso eu revalido todas minhas milhas lá no AAdvantage por mais 18 meses, pois quando compro no books a million, eu recebo de 1 a 3 milhas na minha conta e isso revalida tudo…
      Quanto a vender milhas do AAdvantage.. eu não recomendo que se faça isso, pois o AAdvantage tem um controle sobre isso e se pegar, eles tomam todas as milhas e encerram a conta do associado, sem dó nem piedade…
      É melhor a pessoa manter as milhas e tentar vender a passagem… o que seria fácil…
      Com 240k, ele consegue emitir 4 pax, ida e volta, em econômica.. o custo pra ele seria de US% 900.00 (que é a tarifa para reativação)..
      Com isso, ele poderia vender as 4 passagens por US$ 2,000.00, ganhando US$ 1,100.00 com a operação…
      Abs.
      Zardox/Henry….

    • M.M

      Tem uma forma de renovar sem pagar os 900$… Comprando recibo de aluguel de carro de alguns meses antes de expirar as milhas.. e ai joga la no AA e as milhas voltam.. custa uns $50/$80…

  • Thiago Iwamoto

    creio que seja particular a escolha, mas o da copa seria mais fácil de subir se vc viajar de gol pode pedir pra pontuar lá.

    • Pois eh… No Brasil eu só viajo GOL mesmo porém não da mais pra contar com as nacionais em nenhum tipo de planejamento. Hoje pode dar certo mas amanhã só Zeus sabe…

  • Flying_B

    #offtopic: Cadê os entusiastas do ITI do Itau, diziam que ia revolucionar o mercado de carteira digital, lançaram um troço de APP acanhado, que toma pau do PicPay feio, não da pra entender porque a Cielo é do Itau também o e PicPay oferece cashback na maquininha da CIELO, já o Iti nada!!! Iti não diz pra que veio, ta passando vergonha no mercado.

    • Cristiano

      ??? Cielo é do BB / Bradesco / Caixa… A Rede que é do Itaú…

      • Flying_B

        verdade. Então piorou mais ainda pro ITI, nem desconto nas maquinas da rede oferece…

  • pauloleo

    Vale considerar que o BAEC tem status vitalício também!

  • Luiz De Freitas

    … no meu caso só viajo a lazer e em 95% dos casos em Business/First e pagando com milhas e até agora não percebi uma vantagem substancial em se manter status em programas de milhagem … talvez uma isenção de pagamento de bagagem e/ou assento conforto em voos domésticos? Estou aberto a ideias novas sobre a vantagem de se atingir status!

    • Então… Recentemente tivemos debates sobre o assunto é a conclusão é de que se trata de necessidade extremamente individual mesmo… A minha lógica é a de aproveitar o dispêndio em algum retorno. No caso, o melhor retorno seria se esse viesse de um único programa. Eh aí que está a dúvida. Uma situação interessante nos programas, por exemplo, são os upgrades por categoria. Se eu invisto em 2020 no status máximo, a manutenção desse status em 2021 será pelo menos 30% menor porém viajando em C/F, percebe? Estou inclinado ao programa da BA…

      • Luiz De Freitas

        … quais tem sido suas experiencias concretas de conseguir upgrades de economy para Business ou First? Tenho observado em minhas viagens que a Business quase sempre está lotada o que me leva a pensar que o upgrade é uma loteria … como viajo a lazer prefiro minimizar o stress e emito Business com milhas e assim garanto antecipadamente o conforto e evito a incerteza (na quantidade de bagagem, lounge, etc) …

        • Então… o status máximo vai dar prioridade. Fazendo o check in antes de todo mundo, garanto o assento se não foi vendido antes. Eh loteria mas com muitas chances de ganho. Além disso, só vou me utilizar da plenitude dessa vantagem em 2021. Até lá vou ter tempo pra avaliar melhor essas variáveis… Alguns programas já te garantem esse upgrade bem antes do voo…

  • João Paulo G C P

    Pessoal bom dia. Fugindo um pouco ao tema: até o ano passado eu estava na multiplus. Com a limitação dos cpf’s fui pra smiles, mas no começo desse ano limitaram os 25 CPF’s também. Dava pra ganhar uma grana boa vendendo milhas usando os parceiros ( antes o ipiranga, depois a livelo). Contudo não tá mais interessante com essas limitações de CPF’S. Então dei uma sumida e parei de acompanhar esse mercado de vendas de milhas. Não sei como está o cenário atual, mas vocês indicariam alguma outra alternativa? Desde já muito obrigado.

  • hotel_soap

    Topzera

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×