Táxis no mundo: em qual país você nunca teve problemas? E em qual país(es) você teve problemas acima da média?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

A dica de post veio do leitor Flying: tem algum país do mundo onde você não tenha tido problemas com táxi? E tem algum país do mundo onde você teve ainda mais dor de cabeça com táxi?

Segue o depoimento do Flying:

“Táxis no mundo. Já tive problemas na Inglaterra, na França nem se fala, na Argentina, no Chile é endêmico, no Brasil, na Irlanda também. Nunca tive problemas no Japão.”

Já o Fábio disse o seguinte:

“Os taxistas egípcios possuem uma desonestidade bem acima da média. Muitas vezes mesmo combinando previamente o preço eles querem te cobrar mais chegando no destino”.

Conclusão

Parece que o problema é mundial, havendo chance de ter mais dor de cabeça do que tranquilidade quando o assunto é táxi.

E qual sua experiência com táxis em diversos países do mundo? Existe um país (ou países) onde em geral eles sejam melhores do que a média? Ou piores que a média?

Agradeço ao Flying pelo envio da dica!

  • Denniel

    Tive problemas na grecia, alem da normal de querer cobrar por fora do taximetro, cobrar a mais no final, teve um cara q se fez de bonzinho e disse q ia pelo taximeto, e ele tinha um dispositivo q ele apertava um botao e o valor subia do nada! Tenho ate video da malandragem sendo feita ao vivo!

    Na turquia também é bem complicado e a lingua atrapalha o entendimento

    Noa demais que passei, sempre tinha uber já, entao não uso/usei taxi pra evitar a fadiga!

    • Sérgio Souza

      Em Nice na França tive exatamente o mesmo problema, indo para o aeroporto. Deu uns 5 euros a mais. Resolvi não criar caso por não saber a reação que ele teria. O jeito é usar Uber onde estiver disponível.

    • TRL

      Passei pelo mesmo na Turquia (Istambul) em nov/2016. O taxista muito amável e tal, mas, voltando da Catedral de Santa Sofia ao hotel, percebi que o taxímetro dava pulos de tempos em tempos e não descobria o que desatava isso – fiquei prestando atenção. Cada pulo quase que dobrava o valor. Ao chegar uns 50m do hotel, o taxista recusou-se a seguir porque a rua “estava em obras”. Repare que isso tudo ele me informara em inglês. Chegados ao ponto de descida que ele propusera, eu já tinha percebido que havia caído em golpe pelo valor. Falei em português pros meus pais saírem do carro (sabe-se lá Deus o que ele faria ao contestar). Disse-lhe que só pagaria um percentual do taxímetro (ainda errado para mais). Nesse ponto o cara teve uma amnésia do inglês e desatou a falar apenas em turco. Por sua vez, eu o xingava em português enquanto abria minha carteira para dar-lhe as notas para pagá-lo. Enfim, não satisfeito, o maluco ainda tentou mandar um segundo golpe dentro do golpe: o golpe da nota! Voltou a anglofonia dele miraculosamente, dizendo que eu não tinha dado o valor que eu tinha proposto. Enfim, um pilantra de marca maior. Naquele tempo não tinha chipe com roaming e não dava para pedir um Uber. Para piorar, “estrangeiro está sempre errado” (ainda mais em países lero-leros) e a Turquia tinha acabado de ter aquele contra-golpe do Erdogan, ou seja: caos, exército na rua… achei melhor evitar criar caso com polícia. Ficou-me uma sensação TÃO negativa que eu não pretendo voltar lá a não ser que seja para fazer conexão aérea: a parte positiva, a do aprendizado: soube como o estrangeiro se sente quando toma uns golpes aqui na terrinha brasileira.

  • Marcos Souza

    Como sou muito adepto de apps de transporte ou transporte público, táxi fora do país só peguei 2x, uma em Bogotá e outra na Cidade do México. Espantosamente, não tive problema em ambas, apenas em Bogotá que o motorista me falou que tinha uma cobrança extra específica, mas depois vi que era procedente. Mas os dito cujos não possuem boa reputação mundo afora mesmo, e por motivos óbvios.

  • Bruno

    Em Lisboa, minha primeira vez, tive uma corrida do aeroporto para a Marques de Pombal por 45 Euros, na volta foi apenas 15-20, ou seja, ficou dando voltas e mais voltas. Em Aqaba, na Jordânia, também tive problemas, apesar de educado, a corrida seria paga pela locadora (eu estava meio na dúvida se seria isso mesmo) o taxista recebeu de mim e quando veio o funcionário da budget com o dinheiro na mão para pagar a corrida entendi que não deveria ter pago. Jerusalém até hoje não sei se foi desonestidade ou se taxi la é realmente um absurdo, 15 minutos de corrida, um trajeto que daria para fazer até a pé, me foi cobrado mais de 130 reais (na conversão) no mais, só uber, taxi é meio complicado. Em Paris já usei algumas vezes e não tive problemas, no leste europeu a corrida é tao barata que não da nem para saber se era ou não correto, mas pelo preço, mesmo que tenham dado voltas, o preço sempre ficou bem tranquilo (Praga principalmente). Em Santiago combina-se o valor antes (isso no aeroporto) também nunca tive problemas

    • Bruno

      Complementando: Berlim e Munique os serviços prestados foram impecáveis, não é barato, mas sempre muito profissionais e sem “taxas extras”

    • Vivian S.

      Em Lisboa, saindo do aeroporto, pegamos um carro que parou em frente à nós, tipo fila dupla. Eu cheguei a perguntar ao policial bem ao lado, se podia entrar e ele acenou que sim. Como já tinha estado várias outras vezes em Lisboa, e NUNCA tinha tido problema, entramos.

      Praticamente na saída do aeroporto eu já notei que o taxímetro ou estava adulterado ou já ligado de antemão. Fui ficando super irritada, anotei o que dava para ver da licença e o motorista reparou e eu não fiz a menor questão de esconder.

      Resultado, meu marido não quis discutir e pagou 45 euros numa corrida que, nos disseram no hotel seria no máximo dos máximos 25 euros. E o motorista deu uma desculpa para não parar em frente ao hotel (na praça do Carmo). O taxista com certeza ficou com medinho de eu chamar alguém da recepção para acabar com a bandalha, e com certeza eu faria exatamente isso (mas não o avisei).

      Já estivemos de novo ano passado e usamos só Uber.

      • Vivian S.

        Nunca tive problemas co táxi em Nova Iorque, mas o inverso, com Uber, e apenas 1 vez.

        Saí da Morgan Library e esqueci completamente que carro particular só pode parar do lado esquerdo, no caso, da Madison Ave. Só que o sujeito chegou e eu estava bem errada, do lado direito, não percebi e o motorista não me mandou mensagem alguma. Acabou cancelando, e eu passei a prestar mais atenção a esse tipo de problema ao usar Uber em NY. Tem de se colocar num lugar acessível de parar, que a pessoa tenha certeza. Nesse caso, a errada fui eu.

  • Alexandra

    Já tive problemas na Rússia, em Ekaterimburgo – foi a única cidade onde usamos táxi, nas outros lugares por lá contratamos transfer nos hoteis/hostels, e nas cidades maiores usamos Uber e transporte público. Além disso em Budapeste tb não tive uma boa experiência. Já na Noruega usei em Oslo e Tromso. Foram duas pequenas fortunas (chegando de madrugada não tinha muitas opções), mas o serviço é excelente. Também tive experiências boas em Copenhagen e em Berlim.

  • Carlos Telles

    O meu prior problema com taxistas foi na fronteira de Israel com a Jordânia (via Eilat) onde apesar de ter contratado uma van do hotel pra me buscar um funcionário da imigração jordaniana em conjunto com os taxistas que atuam na área meio que me sequestraram com os meus amigos nos obrigando a entrar nos taxis, literalmente arrancaram nossas malas jogaram no taxi e nos empurraram para dentro do veículo. 10 minutos depois a van do hotel conseguiu nos alcançar e nos tirou do taxi.

  • Fábio

    Vale lembrar alguns dos principais golpes dos taxistas. Um dos clássicos é você dar uma nota de alto valor, e eles trocarem por uma menor e cobrarem a diferença. Um taxista bandido em SP já tentou me fazer isso. Dizem que essa estratégia está sendo muito usada em Buenos Aires. Creio que o ideal para evitar é contar nota por nota na frente do taxista falando o valor de cada uma

    • Rafaella Simões

      Caí nesse golpe na semana passada. O problema foi que o taxista já tinha adulterado o taxímetro e ficamos irritados e discutindo o valor com ele. Quando decidimos pagar o valor roubado, estávamos estressados e não falamos o valor da nota. Segundo golpe aplicado! 🙁

      • Fábio

        Onde foi?

  • amnoce

    Fora do Brasil, só Uber. Nunca mais tive dor de cabeça.

    • Marcelo

      Até Uber dá dor de cabeça. Em Paris, minha irmã chamou um Uber para levar minha mãe ao hotel. O motorista não finalizou a corrida e o preço saiu 3x mais do que o previsto.

      • Alexandre

        Uber fez o mesmo comigo em Montevideu. Agora sempre exijo que finalizem as corridas antes de sair do carro.

      • amnoce

        Mas na Uber você pode reclamar e a empresa sempre resolve.

  • Márcio Peixoto Tibiriça

    Somente me Londres não tive problemas com taxi, mas também o preço da corrida é tão absurdo que você já é roubado naturalmente. Em todos os países que usei taxi já tive problemas… Ultimamente uso apenas aplicativos.

    • Juliano Fernandes

      kkk, voce ja é roubado naturalmente foi otima!

    • Vivian S.

      Uber em Londres também é caríssimo (naturalmente). Paguei 10 libras numa corrida bem curta, de menos de 5 minutos.

  • Flying_B

    O Japão é um caso impar no mundo. Todos são elegantemente uniformizados de terno e gravata, carros impecáveis de limpo, motorista usa luvas, e a porta abre/fecha sozinha. Londres, peguei de tudo, os black cabs é um assalto, e os táxis de telefones só vinha paquistanês, com um odor característico (deve ser cultural igual na Etiópia com o chulé). Na Irlanda um pouco melhor, e Edimburgo também, mas sempre tentando ir pelo caminho mais longe. O lance é o UBER ou outro aplicativo de viagens particular (cabify, etc… mas se fica refém de internet).
    No Brasil é decadente o serviço, e os caras continuam grossos e te trapaceiam, agora em Santiago (Chile) o lance é endêmico, e chocante até a população local reclama muito.

    • Japao realmente é diferente.. Mas não é barato!

  • Elizabete Cristina

    [OFF TOPIC] A Smiles lançou o Clube Smiles 25000. Está convidando os clientes Diamante por e-mail. Valor de R$ 729,00 por mês.

  • Marcelo

    Em Washington DC, uma vez o motorista ficou dando voltas entre o aeroporto e o hotel. Nesse caso, eu simplesmente não dei gorjeta, que lá costuma ser de 15-20% da corrida. O motorista não gostou, mas também não reclamou. Sabia o que tinha feito. Além dos Estados Unidos, onde vivi e tive vários problemas, também tive problemaS (vários) na França (aeroporto de Orly) e em Portugal (aeroporto de Lisboa – esse é hors concours). Cidades onde não lembro de ter tido problemas foram Londres, Buenos Aires e Milão. Em Milão, foi interessante. Antes de entrar no táxi, no aeroporto, perguntei se o preço era tabelado (eu sabia que era) ou não. O organizador da fila disse que não, que ia ser no taxímetro. Eu reclamei e ele mandou eu entrar no táxi ou sair da fila. O motorista presenciou a discussão. No final, o taxímetro deu mais do que o tabelado, mas o motorista cobrou o tabelado.

    • Hugo

      Em milão, por besteira minha fui para o aeroporto errado e, em virtude do tempo, tive que pegar um taxi para o outro aeroporto. A tabela era uns 100 euros, mas o cara disse que a tabela seria se fosse por dentro da cidade e que não daria tempo a não ser indo por fora, em um trajeto mais longo. Aceitei no taxímetro pois não tinha jeito haha
      No final a corrida deu uns 130 euros. Paguei com 150 e o cara deu o famoso golpe de dizer que eu tinha dado 130 e não deu troco. Como tava na merda e atrasado, resolvi nem brigar, mas também não iria reclamar pq 20 euros não valem a confusão. Deveria ter feito alguma denúncia, mas não anotei a placa.
      Em veneza o táxi andou 2 km e a corrida deu 10 euros.
      Enfim, táxi só quando não tem opção mesmo.

  • Alexandre

    Já tive todo tipo de problemas com táxi e uber em diversos países, entre eles Brasil, Uruguai, Argentina, Chile , EUA, Espanha, Portugal.
    Não tive problemas na Suiça, Inglaterra ,Israel, Africa do Sul.

  • Henry

    Guilherme…
    Vc podia enriquecer e fazer um tópico upgrade desse aqui, colocando as alternativas de Uber e empresas do tipo nos países mais visitados..
    Assim a galera se livre desse bando de trapaceiros…
    As pessoas colocariam suas experiências no uso de Uber x taxi nos países que conheceram…

    • Guilherme

      Excelente sugestão, anotada!

  • Renan Amorim

    Meu maior perrengue com táxi foi em Cartagena. O cara me roubou uma nota na cara dura.

  • Rafaella Simões

    Voltei semana passada do Chile e sofri dois golpes: taxímetro adulterado e a corrida que era para dar 3mil pesos deu 20 mil
    pesos. Não suficiente o taxista ainda aplicou um segundo golpe: dei duas notas de 10 mil pesos e ele falou que havia dado duas notas de mil pesos. Eu sabia dos dois golpes, mas não tive coragem de argumentar/discutir com o taxista. (que vale dizer eram dois taxis aplicando os mesmos golpes em nossa família).
    Minha dica é NUNCA pegue táxi. sempre uber!

  • Wagner

    Odeio taxi! Já nem me lembro a última vez que peguei um.
    Buenos Aires, péssima experiência.
    Oremos pelo UBER.

  • Vinícius Almeida

    Nos países árabes é punk… nunca tem taxímetro e o negócio é combinar o preço antes… no Egito tem Uber aí vc vê que uma corrida de táxi custa 4 ou 5 vezes o preço do Uber… eu usava sempre que dava o Uber lá no Cairo e dava uma caixinha pro motorista em dinheiro de 20 a 30% do valor da corrida e mesmo assim o valor total não chegava à metade do que os taxistas cobravam.
    Em Buenos Aires tem todo tipo de golpe, já me passaram uma nota falsa quando fui lá pela primeira vez… lá o Uber foi banido, mas o Cabifi funciona bem…

    • Fábio

      Acho que dentro do Egito o Uber só está disponível no Cairo. Conversei com alguns locais que me disseram que o Uber custa mais caro que os taxis. Talvez seja verdade para os habitantes da cidade que falem árabe. Agora com turistas é como você falou. Taxi é muito mais caro

  • Tive problemas na Colômbia (Cartagena) e na Estônia. Eu diria que jamais se deve pegar taxis nesses dois lugares sem pedir por app.

  • Henry

    Só tem UBER no Brasil ??? nos outros países não tem UBER (ou seus genéricos) não ???

    • Vivian S.

      Vários países tem Uber, mas vários não. Na Espanha, por exemplo, não tem Uber.

  • Moscha Iss

    Turquia foi o lugar onde mais presenciei desonestidade dos taxistas, mas de modo geral taxi é ruim em qualquer lugar do mundo – depois do uber não pego taxi de jeito nenhum, mal educados tanto aqui como fora!

  • fernando leone

    santiago tem golpe da nota de 10mil pesos com a nota de mil pesos. Vc da a de 10mil pesos e motorista troca correndo a note e fala que vc entregou a de 1000 pesos.
    Qdo entregar a nota grita que sao 10 mil pesos
    Em napoles as corridas sao pre tabeladas: ao pegar a mala ja tira a foto dessa tabela, pois todas as corridas que fiz o taxista tentou me roubar
    Mostrava a foto e pagava o valor devido; escutei mil xingos mas nao paguei. Golpinho baixo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×