Mix: + 100% ou 110% Livelo para TAP; Compra Livelo 40% off; + 35% ou 70% cartões de crédito para Smiles;

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Bônus 100% ou 110% Livelo para TAP

Promoção válida para transferências realizadas até 4 de setembro de 2019.

Reparem que a promoção somente é válida para quem for assinante de pelo menos um dos Clubes.

Ou seja: quem não for assinante, não participa.

Compra de lotes de 10 mil pontos Livelo por R$ 420

Também até o dia 4 de setembro clientes Livelo do Clube compram lotes de 10 mil pontos por R$ 420.

Bônus 35% ou 70% cartões de crédito para Smiles

Bônus 35% ou 70% cartões de crédito para Smiles

Promoção válida pra transferências efetuadas até 8 de setembro de 2019.

Termos & Condições

1. O participante do Programa Smiles, com CPF válido (“Participante”) que entre 10:00hs (horário de Brasília) do dia 02 de setembro de 2019 e 23:59hs (horário de Brasília) do dia 08 de setembro de 2019 (“Período de Vigência”) se cadastrar na presente promoção e transferir Milhas Smiles dos cartões de crédito dos bancos nacionais e internacionais dos Parceiros da Smiles, exceto Cartões Smiles (cobranded) e programa Esfera do Banco Santander receberá a bonificação conforme apresentado nos itens 1.1., 1.2. e 1.3. abaixo.
1.1. O Participante com cadastro ativo no Clube Smiles e/ou pertencente à categoria Diamante, receberá 70% (setenta por cento) de Milhas Smiles Bônus (Milhas Bônus) sobre o total de Milhas Acumuladas com a transferência em decorrência da presente promoção. Para o recebimento da presente bonificação o Participante deverá pertencer a categoria Diamante e/ou ativo no clube Smiles no momento da acúmulo. 
1.2. Os demais Participantes receberão 35% (trinta e cinco por cento) de Milhas Smiles Bônus (Milhas Bônus) sobre o total de Milhas Acumuladas com a transferência em decorrência da presente promoção.
1.3. Nos casos de Participantes do produto Conta Família, não será considerado o cadastro realizado por um dos membros ou pelo administrador para que outro Participante do Conta Família realize a transferência. O cadastro é por CPF e este deverá ser o mesmo da Transferência e do cadastro. 
1.4. A bonificação será limitada a 300 (trezentas) mil Milhas Bônus por CPF ou por Conta Família Smiles. A título de exemplo, caso o Participante seja membro de um Conta Família e transfira 300.000 (trezentas mil) Milhas Smiles e os demais membros da mesma Conta Família transfira, cada um, 300.000 (trezentas mil) Milhas Smiles, todos eles, somados, receberão o máximo de 300.000 (trezentas mil) Milhas Bônus.
2. Caso o Participante cadastre-se em mais de uma promoção ao mesmo tempo da solicitação da transferência, a Smiles bonificará o Participante com o maior percentual de bônus, desconsiderando qualquer Código Promocional que eventualmente seja concedido. Caso uma das promoções seja exclusiva do Banco emissor do cartão do Participante, será considerada a referida promoção, independentemente da quantidade de Milhas Bônus e demais formas de bonificação.
3. Não serão válidas as demais formas de acúmulo de milhas. 
4. As regras de conversão de pontos são estabelecidas pelos Bancos parceiros, inclusive os limites mínimos e máximos de transferência de Pontos. Consulte os Parceiros, bem como as regras de transferência de cada no site: https://www.smiles.com.br/transferir-pontos-cartao
5. As Milhas Bônus serão disponibilizados na conta Smiles do Participante em até 10 (dez) dias úteis após o término da Promoção, ou seja, dia 20 de  setembro de 2019. As Milhas Bônus são de caráter pessoal e intransferível.
6. As Milhas Smiles transferidas serão válidas de acordo com a categoria do Participante no Programa Smiles, nos termos do regulamento do Programa Smiles. As Milhas Bônus terão validade de 06 (seis) meses, a partir do momento em que forem disponibilizadas na Conta Smiles do Participante.
7. Em caso de cancelamento da solicitação de transferência de Pontos para o Programa Smiles, a Smiles não efetuará a disponibilização das Milhas Bônus. Caso as Milhas Bônus tenham sido disponibilizadas antes do pedido de cancelamento da transferência de Pontos, a Smiles reserva-se no direito de cancelar a transação do resgate e estorná-las.
8. Esta Promoção não é cumulativa com outras promoções que estejam em vigor ou que venham a ser lançadas.
9. A Smiles reserva-se no direito de alterar, suspender ou mesmo encerrar a Promoção a qualquer momento, mediante aviso prévio.
10. Caso seja identificada, a qualquer tempo pela Smiles, inclusive após o término da Promoção, a inelegibilidade do Participante ou qualquer irregularidade cometida pelo Participante, inclusive fraude comprovada, a Smiles poderá: (i) suspender ou cancelar a Conta Smiles e excluir da Promoção e/ou do Programa Smiles o Participante, inclusive o Participante inelegível à Promoção, que atuou de maneira irregular ou fraudulenta, em caráter temporário ou definitivo; (ii) estornar da Conta Smiles do Participante, inclusive o Participante inelegível à Promoção,  as Milhas Smiles obtidas irregularmente, inclusive obtidas mediante fraude; e/ou (iii) cancelar todas as transações realizadas com Milhas Smiles provenientes desta Promoção, obtidas irregularmente ou mediante fraude, incluindo, mas não se limitando, o cancelamento das transações de resgate de prêmios.
11. Em caso de inelegibilidade do Participante, fraude comprovada ou infração ao presente Regulamento, o Participante será excluído automaticamente da Promoção, podendo ainda responder na esfera cível e criminal pelos danos ocasionados, aplicando-se a esta Promoção exclusivamente a legislação brasileira.
12. A tolerância, omissão ou transigência da Smiles não implicará em renúncia, ou modificação das condições expressas nas regras desta Promoção.
13. Esta Promoção independe de qualquer modalidade aleatória, não estando, portanto, sujeita à autorização prévia estabelecida no Art. 1º da Lei n° 5.768/71.

Conclusão

É de se questionar até que ponto a entrada da Livelo melhorou ou piorou o cenário dos resgates de passagens por milhas e pontos no Brasil.

Até então eu achava interessante a entrada dela no mercado, pelas constantes promoções de bônus de transferências etc.

Porém, ao mesmo tempo, a enxurrada de promoções de vendas de pontos, somadas com as constantes promoções de bônus nas transferências, meio que fizeram ficar sem sentido acumular pontos por meio de compras a crédito nos cartões. Afinal de contas, pra quê gastar USD 50 mil em compras no cartão pra conseguir 100 mil pontos (supondo o uso de um cartão que gera 2 pontos por dólar), se eu posso obter os mesmos 100 mil pontos pagando R$ 4.200?

E eu não falo apenas da Livelo: Tudo Azul, Smiles e Multiplus, todas, sem exceção, também incentivaram a comercialização de milhas e pontos ao inundarem o mercado com bilhões de pontos para acúmulos.

As facilidades no acúmulo vieram acompanhadas, na mesma e inversa proporção, das dificuldades nos resgates, que passaram a ficar cada vez mais caros e cada vez mais raros.

Hoje, por exemplo, pra voar pra qualquer canto, no Tudo Azul, o camarada vai pagar 70 mil pontos a perna. Para trechos nacionais.

Em muitos programas estrangeiros, com 70 mil pontos você resgata um trecho em classe executiva de voos de longa distância (oito horas ou mais). Mas isso porque as facilidades de acúmulo não existem, e as compras de milhas e pontos são muito caras, o que torna não atrativo o comércio de milhas e pontos.

Enfim, o modelo de comércio de milhas e pontos no Brasil, que incentiva acúmulos de grandes quantidades de pontos e a existência de um comércio paralelo que virou fonte de renda para muitos milheiros profissionais e muitas empresas, precisa ser repensado, pois em muitos casos vale mais a pena comprar a passagem em dinheiro, numa boa promoção, do que gastar dinheiro comprando pontos, e se desgastar consumindo precioso tempo, tentando achar disponibilidade para resgates de passagens com milhas e pontos, em datas que muitas vezes são limitadas e escassas.

Sem querer ser saudosista ou coisa do tipo, mas bom era aquele tempo em que, após suar para acumular 10 mil milhas ou pontos no Smiles, Tudo Azul, Amigo ou TAM Fidelidade, eu conseguia resgatar um trecho nacional pelas mesmas 10 mil milhas ou pontos, com ampla disponibilidade de datas, de voos e de assentos.

  • Wagner

    OFF Topic:
    Uma situação que eu gostaria de uma ajuda dos mais experientes, eu voltando da Europa (Munich), quando eu cheguei em Bogotá pela AVIANCA Colombiana, deu problema em um dos vôos e só consegui embarcar para Lima 11h depois, eu estava de executiva, me deram 260 dólares de compensação e tudo que está na Lei colombiana, quando cheguei em Lima para pegar um outro vôo para Santiago (destino final), perdi esse vôo obviamente. Me colocaram em um hotel e fiquei 24h em Lima. Eu estava voando de executiva, no outro vôo que me colocaram 24h depois foi econômica, ao entrar em contato com a Lifemiles eles estão querendo me recompensar em 206 dólares ou 17k em milhas Lifemiles. Já tentei negociar e eles foram irredutíveis. Pergunto, entro com algum processo junto com essas empresas europeias que cobram tipo 15 a 30% do que ganhar ou aceito isso visto que a AVIANCA está falindo e é melhor aceitar qualquer coisa?

    • Henry

      Vc emitiu com milhas ou cash ???
      E quem foi o emissor ??? Consolidados, cia. Aérea, programa de fidelidade???

    • Afonso

      Tive a mesmo problema com viagem pra Aruba. Perdi uma pernada pois óbvio arrasou “apenas” 8h e fiquei hospedado em Bogotá pela Avianca Colômbia (com minha noiva). No dia seguinte, deveríamos ir em executiva porém eu fiwuei em econômica mas ela na executiva. No dia foram irredutíveis e queriam me reembolsar 100 dólares mas apenas na loja da Avianca. Quando voltei ao Brasil entrei com processo e em 6 meses ganhei! Mas já adianto que foi o suficiente pra pagar advogado + diferença de um vôo (econômica pra executiva)! Juiz julgou o atraso como algo corriqueiro! Ele apenas acatou a mudança indevida de classe.

    • Guilherme

      Wagner, sua dúvida vai virar post, para ter um raio de alcance maior, e assim termos mais respostas, além daquela já bem escrita do Afonso. Obrigado!

      • Afonso

        Obrigado por citar meu comentário num post dedicado! E por corrigir os erros de corretor de celular hahahahaha!

        • Guilherme

          Afonso, ter leitores como você aqui no blog é um privilégio!!!!!

          E a correção foi fácil, pelo contexto consegui identificar as correções…..rsrsrsrs

  • Claudio

    Ótimos comentários na sua conclusão Guilherme!

    Eu acredito que o modelo atual é insustentável. Temos uma oferta finita de assentos, enquanto a quantidade de milhas jogadas no mercado cresce sem parar mês a mês. Uma hora dessas a “casa vai cair”.

    Teremos desvalorizações massivas nas tabelas de resgate ou a migração total de todos os programas para o modelo que a Azul está implementando, onde eles apenas dão um valor aos seus pontos e usam isso como moeda para “comprar” uma passagem de qualquer empresa e te repassar como um bilhete prêmio.

    • Guilherme

      Excelente visão, Cláudio! Também compartilho dos mesmos sentimentos!!!!!

  • Henry

    Desde criança eu tenho fascinação pelo Egito, sua cultura e o mistério das pirâmides…
    Em 2012, quando entrei no mundo das milhas, tb fiquei fascinado por esse mundo…
    Hoje vejo que este fascínio remete a minha paixão pelo Egito…
    Os dois casos, Egito e Milhas, são representados por sua silhueta externa:
    PIRÂMIDES …..

    • Fábio

      Falando nisso o Smiles está anunciando trechos entre Roma e Cairo por 6 mil milhas. Talvez aproveitando alguma data com valores promocionais da Alitalia para o RJ você consiga fazer a viagem.

      • Henry

        Vlw pela dica…

      • Guilherme

        Muito boa a dica, mesmo!

  • d-Monitor

    Um dúvida:
    Um suposição….
    Eu emito uma passagem star aliance Brasil para os EUA ou Canada para daqui 6 meses, usando pontos TAP. Sei que caso eu precisar mudar a data da passagem tenho que pagar a taxa de remarcação. Até ai tudo bem.
    O que acontece se a TAP mudar a tabela para os EUA para flexível e eu precisar mudar a passagem depois disto?
    Vou ter que seguir a nova tabela? Mudam a passagem sem problemas?

    • Guilherme

      Pra mim, prevalecem as regras vigentes no momento da compra da passagem original!

  • Jean

    Sobre o trecho que fala que resgate na azul custa 70 mil pontos cada trecho, também não é assim. Resgatei Recife-Rio por 50 mil ida e volta. Não é o melhor dos cenários, mas ainda dá pra brincar.

    • Guilherme

      Bem lembrado!

  • Entendo que o saudosismo não se refere especificamente sobre o baixo valor das milhas, mas sim devido à ampla disponibilidade de lugares e rotas.

    • Guilherme

      No alvo!

  • Flying_B

    Eu vejo a mecânica da TAP, igual da Avianca com o Amigo, que até na hora do velório, fazia essas promo fake. Eu mudei de ideia, e confesso que a Livelo deveria Sim, ser responsabilizada na cadeia de consumo.
    É notório, que a TAP faz alavancagem de dinheiro e a Livelo é a ferramenta. Pergunta-se : Alguém achou alguma disponibilidade???? Se tiver Copa, já está de bom tamanho!
    Palhaçada isso.

    • Guilherme

      A maravilhosa Copa……rsrsrsrs

  • Joao Alexandre

    10000 pts no Smiles voce resgatava pra qualquer lugar da America do Sul , tabela era fixa,lembra Guilherme ? Era + dificil de juntas os pontos mas mais previsivel e fixa a tabela.

    • Guilherme

      Bem lembrado!

  • Flying_B

    David Neeleman enfrenta turbulências dos dois lados do Atlântico. No Brasil, a Azul pulou fora do atribulado leilão da Avianca; em Portugal o governo, sócio de Neeleman na TAP, tem questionado duramente a política de remuneração da companhia. As autoridades deverão vetar novos pagamentos de bônus a executivos da empresa ao longo deste ano. Em maio, a TAP desembolsou 1,2 milhão de euros em bonificações a 180 funcionários em cargos de gerência e direção. A decisão desencadeou fortes críticas à gestão da TAP, leia-se o CEO Antonoaldo Neves, ex-presidente da própria Azul. Ao se referir a Neeleman, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, falou em “quebra de confiança” na relação com o sócio privado. Não é pelo 1,2 milhão de euros, cifra que está longe de ser uma fortuna. Ocorre que a remuneração extra aos executivos soa como um elogio ao fracasso. No ano passado, a TAP teve um prejuízo de 118 milhões de euros. (fonte relatório reservado ponto com ponto br)

    • Guilherme

      Caramba! Seria a TAP a próxima Amiga!?……rsrsrs

  • GILMAR

    Sera que os blogs tao percebendo que Livelo é uma desgraca? Antes tarde que nunca.

  • Winicius Mendonca

    Guilherme, parabéns pelo seu comentário. hoje penso da mesma forma, pra que acumular pontos gastando no cartão de credito, se eu posso participar do clube Livelo.

    • Guilherme

      Obrigado, Winicius!

  • Junior

    Muito bom o tópico. A análise está correta; ficou muito fácil acumular milhas e ao mesmo tempo as tabelas de resgate subiram demais. Ter um milhão de milhas hoje não é nada se compararmos com 3 anos atrás

    • Guilherme

      Valeu!

  • Srta. D

    Excelente reflexão sobre o Livelo, eu vinha pensando sobre isto desde que lançaram a Livelo e depois de alguns meses a mesma empresa passou a aceitar qualquer pessoa para ser um associado, achei de uma tremenda ganância, pois antes só quem era associado era quem possuía vínculo no cartão de crédito ou Bradesco ou BB, daí a abrirem para todos, o mercado de fidelização das aéreas só foi ladeira abaixo e ainda junte-se a isso ao cenário econômico atual de nosso país onde muitos encontraram-se desempregados e/ou na informalidade, ingredientes suficientes para algo sair dos trilhos.
    Eu mesma sou uma pessoa que não consegui mais contrato CLT, hoje sou dessas muitas pessoas MEI e o mercado das milhas é o meu ganha pão desde há muito tempo, eu fico agradecida e ao mesmo tempo chateada com tudo o que vêm acontecendo já que isto me afeta diretamente, e penso que as aéreas junto com os programas de fidelidade deveriam repensar o modelo de negócio, pois a fidelidade em si já não é o que está em voga, talvez categorizar clientes fiéis de um lado e os comerciantes de outro quem sabe poderia ser algo lucrativo para todas as partes envolvidas, já que sabemos que os programas de fidelidade (os quais tinham ou ainda têm ações negociadas na bolsa) dão muito lucro para seus acionistas, e quiçá até mais lucro do que as próprias aéreas.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×