E aconteceu: Smiles vai fechar capital na Bolsa, e voltar a ser totalmente controlada pela Gol

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

É isso aí, folks: depois da LATAM anunciar a pretensão de cancelar o registro da Multiplus na CVM, pegando de surpresa meio mundo de investidores, casas de análise (algumas das quais recomendavam a compra dessas ações, não obstante o fato de a empresa ter uma imagem muito ruim perante o público consumidor, o que denota que certamente não leram Peter Lynch) e fundos de investimentos, agora é a vez da Gol anunciar seu desejo de fechar o capital do Smiles negociado em Bolsa, e retomar integralmente o controle dessa empresa de milhagens.

Segue a parte do comunicado que ora nos interessa:

“A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (“GOL” ou “Companhia”), (B3: GOLL4 e NYSE: GOL), a maior companhia aérea doméstica do Brasil, em cumprimento ao disposto no §4º do artigo 157 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, conforme alterada (“Lei das Sociedades por Ações”) e na Instrução CVM nº 358/2002 (“ICVM 358”), vem informar que (i) nesta data, comunicou à Smiles Fidelidade S.A. (B3: SMLS3) (“SMILES”) sua intenção de não renovar o contrato operacional e o contrato de prestação de serviços de backoffice (em conjunto, o “Contrato Operacional”), celebrados entre GOL, Gol Linhas Aéreas S.A. (“GLA”) e a SMILES (em conjunto com a GOL e SMILES, as “Companhias” ou o “Grupo”)), além da atual data de validade de 2032; (ii) está iniciando procedimentos visando a uma reorganização societária do Grupo, na forma detalhada abaixo (“Reorganização”); e (iii) solicitou que uma assembleia geral extraordinária da SMILES seja convocada para incluir, no Estatuto Social da SMILES, uma previsão para a constituição de um comitê especial independente (“Comitê Independente”), em consonância com o Parecer de Orientação CVM nº 35, de 1 de setembro de 2008 (“PO CVM 35”), para negociar os termos da Reorganização.

A Reorganização pretendida compreende, (i) a criação, pela GLA, de ações preferenciais, com direitos econômicos majorados em relação às ações ordinárias da GLA (“Ações PN Especiais GLA”); (ii) a alienação das ações ordinárias de emissão da GLA para o acionista controlador da GOL, Fundo de Investimento em Participações Volluto (“Volluto”); (iii) a incorporação da SMILES na GOL, com a emissão pela GOL, aos acionistas da SMILES, de ações preferenciais da GOL da classe atualmente existente (“Ações PN GOL”), e de uma nova classe de ações preferenciais resgatáveis da GOL (“Ações PN Resgatáveis GOL”); (iv) o resgate das Ações PN Resgatáveis GOL, com pagamento em dinheiro a ser efetuado em um prazo a ser determinado; (v) o aumento de capital da GLA, mediante a contribuição, pela GOL, dos ativos e passivos relacionados às atividades da SMILES; e, (vi) em uma segunda etapa, a migração da GOL para o Novo Mercado.

Os termos da Reorganização serão negociados com o Comitê Independente da SMILES e, no quanto aplicável, submetidos à aprovação dos acionistas da GOL e da SMILES.

O organograma abaixo demonstra uma ilustração simplificada da estrutura societária atual e da estrutura societária pretendida após a implementação da Reorganização:

1. A Reorganização e seus objetivos

A Reorganização tem por objetivo assegurar a competitividade de longo prazo do Grupo, através do alinhamento de interesses de todos os stakeholders, reforçando uma estrutura de capital consolidada, simplificando a governança societária das Companhias, reduzindo custos e despesas operacionais, administrativas e financeiras, e aumentando a liquidez no mercado para todos os acionistas do Grupo.

A Reorganização contemplada pressupõe a aprovação conjunta de todos os seus passos listados acima, de modo que a implementação de cada uma das referidas operações será condicionada à aprovação das demais, exceto pela (i) criação das Ações PN Especiais GLA, que poderá ocorrer antes de outras etapas, e (ii) a migração da GOL para o Novo Mercado, que deverá ser realizada após as outras etapas, dentro do prazo previsto no art. 46 do Regulamento do Novo Mercado.

2. Contexto e benefícios da Reorganização

Historicamente e ao redor do mundo, os principais programas de fidelidade do mundo são controlados e administrados por companhias aéreas. Passagens aéreas são, consistentemente, a categoria de recompensa mais relevante demandada pelos membros dos programas de fidelidade.

O Grupo é composto pelos líderes nacionais de ambos mercados no Brasil, com uma participação atual de aproximadamente 36% do mercado brasileiro de aviação e uma participação maior que 50% do mercado brasileiro de programas de fidelidade.

No Brasil, a concorrência em ambos mercados de aviação e programas de fidelidade tornou-se mais desafiadora nos últimos anos. O Grupo tem realizado esforços intensos e coordenados para aumentar a atratividade dos produtos de aviação da GLA e a atratividade do programa de fidelidade da SMILES para seus clientes e parceiros. Apesar de tais esforços, limitações do Contrato Operacional e a existência de governança e bases de acionistas distintas revelaram obstáculos para a capacidade dos investimentos necessários e da otimização na coordenação do desenvolvimento de ofertas e produtos nos respectivos mercados das Companhias. Isso se tornou um fardo para o Grupo com um todo, dado o aumento da necessidade pela GLA da constante renovação de frota e crescimento da oferta de produtos e serviços, bem como o crescente acirramento da concorrência de programas de fidelidade.

No contexto do referido cenário, a GOL concluiu que (i) ter estruturas societárias separadas para as duas principais áreas de negócios do Grupo não está no melhor interesse dos acionistas do Grupo, (ii) não pretende renovar o Contrato Operacional, e (iii) a Reorganização é a direção que gerará o maior valor para as Companhias e seus respectivos acionistas.

A Reorganização é consistente com as tendências das indústrias de aviação e programas de fidelidade nos últimos meses. O desalinhamento resultante de estruturas societárias separadas para os dois negócios prejudicou suas respectivas capacidades de competir. Ressalta-se que um dos principais programas de fidelidade do hemisfério norte foi recentemente recomprado pela principal companhia aérea do Canadá; a companhia aérea líder do México anunciou a intenção de recomprar a participação minoritária que anteriormente havia vendido; e não houve ofertas públicas iniciais de ações de programas de fidelidade controlados por companhias aéreas em aproximadamente 5 anos. No Brasil, um dos principais concorrentes da SMILES recebeu oferta pública de aquisição de ações, acompanhada de notificação de não renovação do contrato operacional entre o referido concorrente e a companhia aérea controladora de seu capital, visando a aumentar sua competitividade no mercado de programas de fidelidade. Adicionalmente, foram lançados nos últimos anos diversos programas de fidelidade, patrocinados por empresas não-aéreas, que alteraram ainda mais a dinâmica competitiva nesse mercado em comparação com 2013, quando a SMILES foi originalmente segregada. Isso, juntamente com o fato que, após os eventos acima, não haverá comparável público de referência para a SMILES, reforça a necessidade da Reorganização” (sem destaque no original).

Conclusão

Infelizmente, estamos entrando numa era em que os programas de milhagens serão cada vez mais irrelevantes.

O Smiles já estava estranho nas últimas semanas, diminuindo drasticamente a quantidade de promoções, e diminuindo também os percentuais de bônus de transferências. 

Interessante notar, nesse último parágrafo destacado no comunicado, a menção indireta da Gol ao surgimento de programas como Livelo, MaxMilhas etc., que teria tornado a vida do Smiles mais difícil, em bom português.

A queda nas cotações do Smiles na Bolsa deve vir forte pelos próximos dias, e eu acho interessante muitas casas de análise ficarem muito apegadas a números e se esquecerem de um dos pontos fundamentais no exame dessa empresa, que é justamente o conflito de interesses entre Gol e Smiles, assim como existia entre LATAM e Multiplus, além, é claro, da dificuldade de gerar credibilidade perante o consumidor: são incontáveis os artigos escritos aqui no blog, que se caracteriza pela imparcialidade na emissão de opiniões, criticando a postura do Smiles em diversos pontos, principalmente nos constantes aumentos de resgates.

No Brasil, o caminho tá livre, leve e solto pro Amigo Avianca se tornar a opção menos ruim de programa de milhagem, mas será que a Avianca Brasil vai querer isso? Essa semana tem aumento de tabela de resgates no Amigo, e alguma coisa me diz que vem mais notícia ruim ainda nessa semana… 🙁

E você, o que achou? 

 

Tagged as: ,
  • Fábio

    E o quê recomenda para quem ainda tem milhas Smiles? Queimar tudo assim que possível? Estou com cerca de 160 mil em minha conta, o suficiente para viajar aos EUA (um trecho de econômica e outro de executiva). Pretendo viajar para LA em março. Pesquisei ontem de noite e só achei trechos da Copa e Aeromexico. Nada da Delta. Alguém teve o mesmo problema?

  • Cristiano Andrade

    Como eu leio esses movimentos todos?
    Acredito que entenderam que inundar o mercado de milhas aéreas (clubes, vendas e geração de pontos baratos) fazia muito sentido para as empresas de fidelidade (que ganham no resgate), mas que estava afetando as empresas aéreas, com o mercado paralelo de passagens emitidas com pontos. Aí você junta a questão da gestão de caixas separados, antecipações de receitas etc etc
    Junte-se a isso a menor flexibilidade para premiar o passageiro frequente (sim, porque se você entrega mais pontos a esse, tem que pagar a empresa de fidelidade, por exemplo) que não me parece o foco.
    O fim do Multiplus e do Smiles como entidades independentes em si me parece bom para nós milheiros e viajantes frequentes. Se será bom é outra história, a Gol vem a algum tempo dando sinais de privilegiar seus clientes frequentes, já a Latão vai na direção oposta.
    Menos pontos no mercado podem levar a resgates menos difíceis e a valores razoáveis (podem, não é uma afirmação, e eu não vou apostar nisso), a observar.

  • SwineOne

    Não sou um grande adepto das teorias da conspiração, mas aqui me parece que alguém ganhou muito dinheiro no IPO das empresas de fidelidade, e agora ganhou (ou vai ganhar) muito dinheiro com o fechamento do capital. Parece um movimento orquestrado para drenar todo o dinheiro da sardinhada.

    • Beto Junior

      Pode ser, mas a depender do movimento que fizerem irão perder varios clientes (comerciantes ou não). Querendo ou não ainda é um mercado lucrativo e não saturado. Restrições virão, vejamos agora qual a dose do “remédio”.

    • Henry

      Sim, vc está corretíssimo…. até Steve Wonder está vendo isso….
      Lançaram ações na bolsa… monte de pessoas enfiaram dinheiro na época do IPO… além disso, venderam milhas a balde pro mercado..
      Pegaram o dinheiro que entrou, e enfiaram tudo na deficitária Gol…
      Agora (quer dizer, nos últimos 16 meses), que o caixa está com sérios problemas para “fechar a conta”, estão com dificuldades para desviar mais grana para a Gol, por conta dos acionistas lá do Smiles..
      Aí, jogada de gênio: compram as ações do Smiles, pagando com notas de “Bolivar Soberano”, ou seja, ações de uma empresa que, há anos, dá prejuízo..
      Ou seja, vão transferir os prejuízos da Gol para os acionistas do Smiles…
      Nisso tudo, os associados do programa se ferram de verde e amarelo… ou de laranja mesmo…

      • Beto Junior

        Realmente, não tinha visto por essa ótica. Em resumo é isso que vai acontecer. Distribuíram (Smiles) algum lucro na época da bonança, agora irão dividir integralmente os prejuízos. Pro acionista a coisa não tem como ficar boa, vejamos pro consumidor como ficarão.

        • Sei não… queria pensar diferente, igual quando resolveram cobrar as bagagens de forma avulsa e eu acreditei que teríamos passagens menos onerosas… os estudos e a prática mostraram que não aconteceu. Eu agora estou mais pessimista – essa conta vem pros “fiéis” consumidores. É preparar pra interromper a emissão com milhas e pensar mais nas promoções pagas mesmo, é assim que tendo a agir, infelizmente. Sinceramente não vejo fidelidade no Brasil em nenhum setor. Quantas promoções existem em planos de celular, TV a cabo para adesão inicial? Milhares todos os dias. E para quem já é cliente, que paga direitinho a conta a um ano sem atrasos? NADA. Meu vizinho adere ao meu plano COMBO por R$ 270 mensais enquanto eu pago R$ 400. Isso é fidelizar o cliente? 🙁

      • Guilherme

        “….até Steve Wonder está vendo isso….”……..rsrsrrsr…….

    • Meu amigo Swine, te ofereço um comprimido azul e outro vermelho. Qual vocë escolhe? Hora de sair da Matrix…

  • Flying_FlyerBBB

    sobrou quem???? LIvelo a dúvida que não quer se calar.!!!!???? Por que a Livelo? Porque ela mexeu muito com o mercado, quebrou regras (emite no próprio site dela, não vejo passagens competitivas lá, ontem mesmo simulei um trecho SP/Tokyo em executiva e custava estipendiantes 1.029.0000, isto mesmo, mais de 1 MILHÃO DE PONTOS, que traduzindo pra grana custava 40 mil reais). A Livela nasceu do fruto do BB e Bradesco, e tomou a dianteira dos programas de fidelidade, mexeu no mercado, veio a multiplus e mudou, smiles mudou, avianda mudou, azul mudou. Então resta saber o que acontece com a LIVELO ainda esse ANO.

    • Minha teoria? Vai £oder com consumidor. Concorrencia predatória clássica!

  • Flying_FlyerBBB

    Ta ai, site Livelo, trecho SP/TYO por incontáveis 1;028.000 pontos …. loucura

    https://uploads.disquscdn.com/images/2afde7dd09c00de135fd46c02a8cd9d517bf7781450081fac244876288d832b8.png

  • Guilherme

    Smiles apanhado de surra no mercado: ações caem nesse exato instante 34,86%. Num único dia. E o dia está só começando.

    • Cristiano Andrade

      e espera vir o preço que vão oferecer aos minoritários no fechamento…
      Serve mais pro seu outro Blog, né Guilherme?
      1 – Observe os fundamentos da empresa, os riscos inerentes do papel… quão avesso a riscos você é…
      2 – Observe os fundamentos da indústria, da cadeia de geração de valor
      3 – Entre aos poucos e saia aos poucos
      4 – diversifique, não concentre muitos ovos na mesma cesta, diversifique indústrias (se possível de forma que que o efeito positivo de uma seja negativo em outra…)
      5 – Rebalanceie a carteira rotineiramente (6 em 6 meses, 12 em 12 meses) e realize lucros e prejuízos.
      5 – Evite efeito manada…
      Você provavelmente não terá o maior lucro possível, mas certamente estará longe do pior possível e estará acima da média!
      Quem tem papéis de Smiles na mão… eu sairia aos poucos, não dá para saber se o pânico irá durar mais 1 semana, ou se em 2 dias ela bate o fundo do poço e dá um reajustada para cima. E aceite que perdeu dinheiro… faz parte do negócio, avaliou o papel, investiu e aceitou esse risco inerente do negócio.

      • Henry

        O índice Merval hoje está subindo 7,19%…
        Que será que aconteceu lá na terra dos hermanos ???

      • Guilherme

        Excelentes ponderações, Cristiano. Tomara que não tenha muito leitor do blog comprado em Smiles.

        • Neste momento estou precisando daquela carinha do macaquinho com as maos na cara (de vergonha)… Mas nao sei fazer com o teclado no celular. Veio a bomba um dia depois de eu ter adquirido 60K… Mas falando sério, é possível que boas oportunidades surjam desse cenário aparentemente ruim para o milheiro… Eu não consigo ver o Smiles ficando pior do que já é…

    • Henry

      Apesar do Smiles, nesse momento (12:47 horas) o índice Bovespa está + 1,06 %….
      Ainda bem que Smiles é irrelevante para o mercado…. só o que faltava…
      Ah.. dólar turismo sendo vendido a R$ 3,88 e euro a R$ 4,51.. tudo com IOF incluso….

      • Guilherme

        rsrsrs….. verdade.

    • Henry

      Mas, na minha modesta opinião é que, a Gol deve uma nota preta pro Smiles, por conta dos empréstimos que fez lá… pra não pagar os empréstimos, a Gol, que sempre controlou majoritariamente o Smiles, aumentava os resgates no Smiles nos voos Gol.. aí, os associados começaram a emitir nos parceiros e aí, o Smiles não tem grana pra bancar… fez aquelas molecagens que todo mundo sabe…
      Agora, com os acionistas do Smiles pressionando, o que eles fazem ???
      Transformam os acionistas do Smiles em acionistas da Gol, na marra…
      O cara que tinha uma perspectiva de receber dividendo, agora vai receber “dívida”, pois a Gol é um saco sem fim de prejuízos.. anos após ano….dívidas em dólar, receitas em real.. caso clássico de buraco negro…
      A partir do momento em que o Smiles seja 100% da Gol, não terão acionistas pra pressionar pelos dividendos/lucros… assim a Gol poderá meter a mão no dinheiro do Smiles de forma tranquila..
      E os antigos acionistas do Smiles, agora “novos ricos da Gol” (rsrs), vão se ferrar, pois empresa que dá prejuízo não distribui lucro..
      Sacou a engenharia maquiavélica ????
      Há algum tempo nós vínhamos comentando que essa pirâmide estava tombando… alguém agora duvida disso ????
      Ah.. e os associados do Smiles, como ficam ???
      Simples.. eles vão dificultar cada vez mais a emissão de passagens na Gol e nos parceiros… hoje já cobram valores astronômicos… futuramente isso deve aumentar…
      Claro, óbvio, que eles têm alguns sites a serviço (recebem JABÁ) e vão fazer umas promo fakes que esses sites vão divulgar e turbinar a imagem..
      Mas.. na dura… o programa ruiu…
      Se todo munto que tiver milha la resolver emitir, leva alguns anos para poder zerar o saldo… o passivo em milhas é astronômico

      • Guilherme

        Excelente raciocínio, Henry. Toda essa situação é bastante confusa, e quem se prejudica é o minoritário.

      • Sábio guru! Coraçao meio peludo as vezes mas, sábio…

  • Fábio

    Pesquisei novamente agora e não encontro disponibilidade de vôos da Delta no site da Smiles. Em outro site também vi o relato de uma outra pessoa pesquisando para NY com o mesmo problema. Alguém sabe se é algo pontual ou o Smiles está abrindo a caixa de maldades com seus parceiros?

    • Não saberia dizer, mas desconfio que seja algo pontual.. afinal o “destino do mês” no Smiles é Orlando e a emissão desse trecho é com a Delta por 42.500 saindo de SP.

    • @disqus_X0lmdee2wO:disqus eu acabei de pesquisar Orlando e Nova Iorque com saída de GRU e achei com facilidade em dezembro (dia 8 por 47500 pra JFK) e Orlando também ampla disponibilidade em fevereiro/2019.

      • Fábio

        Obrigado. No meu caso procuro GRU – LAX entre 27/02 e 14/03. Só encontro voos da Copa. Mudando para o aeroporto alternativo de LA (Ontario International) encontro apenas AeroMexico. E o pior é que haviam muitos assentos disponíveis na semana passada

      • Celso Junior

        Tentei ontem NYC e so tinha executiva na Copa, DL faz tempo que nao vejo

  • Fabio Assolini

    A melhor explicação sobre o caso li num blog aí, onde um analista afirma: “Os acionistas da Smiles dormiram sócios de um negócio ultra rentável, asset light, e acordaram sócios a fórceps de uma companhia aérea, um negócio com resultados ultra voláteis e ROIC baixo”.
    Outro comentário que vale o destaque: “Vamos ser claros sobre o que está acontecendo. Ninguém anuncia um negócio que vai acontecer daqui a três meses sem anunciar um preço. Estão fazendo isso para deprimir a ação. Num processo normal, eles anunciariam um preço e o mercado negociaria em cima disto.”

    Como sou novo no mundo das ações, resolvi assinar o serviço de uma dessas casas de análise, que recomendava Multiplus e Smiles no seu portfólio. Taí o resultado, acionistas minoritários se f*dendo nos 2 casos. No meu caso, apenas com Multiplus, pois ao me dar conta de como essas empresas não respeitam seu maior asset, o cliente, não segui recomendação de compra da Smiles. Isso demonstra que essas casas de análise não sabem é de nada do complexo mercado das milhas e das aéreas. Me questiono agora se as outras indicações que fazem também não são furadas…

    Se a Smiles não respeita o cliente que voa na Gol, acham que iriam respeitar o acionista?

    • Fábio

      Existe também a teoria da conspiração: os analistas estão no esquema!!
      Sugestão: cancele a assinatura de sua casa de análise

      No passado já investi bastante em ações. Hoje não faço mais isso porque abri minha empresa e boa parte de meu capital está por lá, e não posso correr riscos na outra ponta. Quando investia gostava muito do site do Bastter

    • Guilherme

      Fábio, você tirou essas palavras da minha boca: ” Isso demonstra que essas casas de análise não sabem é de nada do complexo mercado das milhas e das aéreas.” Não sabem mesmo!

      Esses exemplos (MPLU3 e SMLS3) demonstram que não basta analisar só os números e balanços contábeis. É preciso também conhecer o ramo de negócios, saber se os consumidores estão satisfeitos etc.

      • Observando Fato

        Guilherme, diante de tao grave fato com o SMILES tenho a dizer como disse o poeta: “Vou chorar desculpe, mas eu vou chorar”.
        Irei chorar com o AMIGO que ate dia 17 de outubro tem essas barbadas que emiti em C = GRU-YYZ-YVR, one way, com 787-900 ate Toronto e com mesmo tipo de aeronave ate Vancouver, Farta, nao falta, disponibilidade em quase todas tercas com retorno quase todas quintas- 70.000 por bilhete (o trecho YYZ-YVR e vice- versa tambem pode ser voado no 77W. Todos os voos com AIR CANADA. Ha disponibilidade diaria no YVR>EWR (New Jersey) tambem por 25.000 milhas por bilhete one way. Todos voos com AIR CANADA em wides com flat bed. BARBADA. Todos os voos regionais da AIR CANADA tem ampla disponibilidade aos EUA por 25.000 em C e 12.500 em Y. .
        Sabendo o que Dilma fez votar nessa mala, merece!
        Quem conhecia as praticas do Smiles merece o tombo!.
        Vao aprender.

        • Henry

          Se vc postar isso na Jabalândia, o carinha de lá vai falar algo assim:
          “… e vocês acham que o Observando Fato vai perder a oportunidade de falar mal do Smiles ??? “…rsrs
          Há tempos algumas pessoas alertavam os riscos do Smiles, não pra acionistas, mas sim para os associados…
          E tinha gente que achava que as críticas/alertas eram exagerados…
          Infelizmente não… é uma pena porque o sistema/site deles é um primor….

          • Observando Fato

            Não estou vendo no site aqueles mortadelas defendendo ferozmente esse pograma Smiles. Kkkkkkk. Vão aprender com o tombo.

            • Guilherme

              rsrsrsrsrs

      • Fabio Assolini

        Engraçado que uma dessas casas de análise recomendou a venda ação (num péssimo momento de 38% de queda), uma outra está muda e calada sem falar nada do tema, depois da bordoada que receberam da Multiplus.
        Acho que os comentadores do MMdM sabem mais que essas casas de análise (em se tratando de programas de fidelidade das aéreas…)

        • Guilherme

          Fábio, sem dúvida, nossos leitores dão de 10 a 0. Não basta analisar somente números e contabilidade, é preciso ir além e fazer uma análise qualitativa, e sobretudo entender o nicho do negócio.

          Todos nós que comentamos aqui no blog sabemos a barca furada que eram as ações dessas empresas. Tem que ter respeito ao consumidor, coisa básica e essencial, que principalmente a Multiplus pouco teve. Bastaria uma leitura constante dos artigos que nós publicamos para entender o ponto e não fazer a recomendação sob hipótese alguma. Agora vamos ver o que essas casas de análise vão falar a respeito.

  • Cristiano Andrade

    Será que valuation de 4.7bi faz sentido?

    • Fábio

      Acho que cai mais. E provavelmente é o objetivo da Gol, que não colocou um preço alvo em sua oferta

      • Cristiano Andrade

        Estava olhando aqui que a Gol tem valor de mercado de 44bi e ações subiram 4% ontem.

  • Devo vender minha milhas smiles? Tenho uma porrada… Nem o site do smiles está funcionando direito. Fuga de capital não é bom pra ninguém. A Multiplus até pode sobreviver porque a oferta da Latam é boa, mas a da GOL não é…

    • Guilherme

      Eu manteria e aguardaria o desenrolar dos fatos.

      • Henry

        Eu tb entubava por enquanto…

  • O que esta acontecendo no mercado de milhas, é a tentativa de acabar com o comércio de milhas. Antigamente os programas de fidelidades tinham uma alta taxa de pontos expirados, poucas informações.

    Programas de Fidelidade eram viável para as empresas quando o floating era alto (pessoas comprava pontos e não vendia na hora), tinha breakage (expiração) e a SELIC era 14% ao ano.

    No fim para pequenos acumuladores, talvez melhore um pouco!!

    • Henry

      Corrige aí colega: é pornograma de fidelidade…rsrs

  • Henry

    Guilherme
    Além de fazer um arrastão nas ações do Smiles…a Gol esta mudando a classificação do Smiles…
    Não será mais “programa de fidelidade Smiles” mas Pornograma de Fidelidade Smiles…
    Taí na brincadeira eu acabei achando o “fenômeno sócio penal” ocorrido:
    Arrastão de Ações…. mais um pra manchar a imagem do país..

    • Guilherme

      rsrsrs…. verdade.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×