Diners morreu

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Um dos mais emblemáticos cartões de crédito disponíveis no mercado, pelos diferenciais que até então possuía (salas VIP, transfers gratuitos, envio de pontos para diversos programas estrangeiros etc.), o Diners Club irá morrer daqui a pouco tempo.

Segue o relato do sempre antenado leitor Assolini:

“O Diners morreu, novamente.

Removeram de novo do site a opção de solicitar o cartão. Já faz alguns dias que ela não aparece.

Pelo meu entendimento do que é colocado no site do Itaú, a base de clientes da Diners pertence ao Itaú e deve ser migrado pra algum cartão deles em Novembro. Alguns chegaram a dizer que poderiam ser migrado pra Credicard.

Aqui diz que em novembro eles anunciarão o que irá acontecer.

Veja o que diz o FAQ do Itaú:

“Quando meu cartão de crédito Diners Club será migrado?

Os cartões de crédito Diners Club permanecerão nas mesmas condições até novembro de 2018. Posteriormente, você receberá comunicações para explicar como será feita a migração do seu cartão de crédito para o Itaú”

Pelo texto eu não tenho dúvida que a base será migrada ao Itaú.

Qual será o destino da bandeira? Segue o mistério. Será encerrada, igual o Itaú fez com o Diners no Uruguai (link)?

Outros dizem de uma possível parceria com a Elo, mas não há nada concreto que confirme isso.

Por fim, vale destacar que o pedido de cartão adicional pelo site está indisponível. Veja imagem:

Abraços”

Conclusão

É desse tipo de coisa que eu tenho medo: opções de cartões de crédito cada vez mais escassas no Brasil.

Já pensou se o Bradescão resolve fazer a mesma coisa e acabar definitivamente com a bandeira Amex no Brasil quando o contrato estiver prestes a expirar? 🙁

O que você acha que irá acontecer com o Diners no Brasil?

Agradeço ao Assolini pelas valiosas informações!

Tagged as: ,
  • Odair Fernandes

    O Itaú já foi uma mâezona no que diz respeito a programas de fidelidade. Hoje é lixo. Virou monopólio. Estamos nas mãos de um governo corrupto e de corporações cada vez mais centralizadoras e tiranas (vide “Google”, “Facebook”, “Microsoft”, “Luxottica” (óculos), “MercadoLivre”, etc). Vivemos as consequencias de um país sem rumo com um “custo Brasil” enorme. Vou fazer as malas e mudar pra Venezuela.

    • Anderson Cunha

      A ironia da frase final não guarda qualquer relação com o restante do seu comentário. Fora esse atual governo corrupto, a concentração de mercado em poucas empresas é resultado natural do sistema econômico vigente no mundo, até mesmo em China, Venezuela e em breve Cuba (tendo em vista a tendência de extinção da tentativa de Socialismo com a liberação de abertura de empresas por quem vive lá). Inclusive, das “corporações, cada vez mais centralizadoras e tiranas” citadas, apenas duas não são dos Estados Unidos – Luxottica (italiana) e MercadoLivre (argentina). Em se tratando de bancos (programas de benefícios), há liberdade concorrencial e até de operação para estrangeiros – algo que não existe para as companhias aéreas na legislação. Mas o que vimos nos últimos anos? Somente para ilustrar, recentes vendas das operações de HSBC e Citibank para Bradesco e Itau, respectivamente. Isso sem contar vários movimentos anteriores de concentração do mercado financeiro nacional. “Seriam consequências de um país sem rumo com um ‘custo Brasil’ enorme”? Muito pelo contrário, basta ver os sucessivos resultados nos balanços contábeis desses dois grandes bancos privados e do Santander.

      • AGB

        Ambos comentários estão certos. Não temos um bom órgão de controle de mercado (para evitar centralizações) e ao mesmo tempo temos espaço para novos bancos, vide fintechs como NuBank. O problema é que o espaço que se cria com novas instituições, rapidamente é tomado pelos grandes players que trazem péssimas opções e criam um cartel que se não for explícito, é tácito entre eles.

        • Henry

          Nós temos sim um órgão de controle de mercado:
          Chama-se CADE…
          Mas.. lá dentro, eles normalmente falam CADÊ…(pronuncia-se Ká-dê)
          No caso CADÊ O MEU ???
          E aí, passa boi, passa boiada…tenho que concordar que a corrupção no Brasil, nos últimos 15 anos, assumiu proporções inimagináveis..
          Acho até que hoje, se Deus quisesse recriar o mundo, das duas umas: ou ia ter que negociar com os burocratas brasileiros (no caso, negociar pixulecos) pra poder criar em 7 dias ou simplesmente a América do Sul ia ter 8,5 milhões de quilômetros quadrados a menos…

  • Igor

    O Itaú deve ter comprado a carteira de clientes do Diners junto ao Citibank, pois já foi divulgado que ele não quis (e portanto, não adquiriu) as operações do Diners no Brasil.

    Havia um boato no ano passado que o Diners conversava com o Elo…

    Faz tempo que não dá pra pedir o cartão do Diners no Brasil, pelo menos desde junho de 2017, eu até fiz um comentário sobre isso noutro site de viagem e achava que tinha feito aqui…

    • Fabio Assolini

      Errado. Pedi o meu em Maio desse ano e foi concedido normalmente. Até poucos dias atrás a opção de solicitar o cartão estava presente no site da Diners, e agora não está mais. É a segunda vez que isso aconteceu desde que o Itaú assumiu as operações. Mas dessa vez também tiraram da parte logada do cliente a opção de pedir cartões adicionais. Pensando em se tratar de um problema temporário do site, liguei na central para pedir adicionais, tentamos 2 vezes e nas duas deu erro. A atendente disse pra tentar outro dia, mas não sei, pra mim isso é um sinal que eles não querem mais emitir o cartão por aqui, teremos o mesmo fim da Diners no Uruguai, onde o Itaú matou e enterrou a bandeira. Sad 🙁

      • Igor

        ainda não foi aceito o que eu tinha escrito então vou ajustar:

        “Não sabia que esse ano ainda dava pra pedir, é que antes de junho de 2017, quando acessei o site, aparecia a opção de solicitar o cartão e esse botão havia sido retirado do site em meados de junho/17 (tem até matéria de outro sobre pouco depois disso, em Outubro).

        Fui um feliz usuário do Diners até o primeiro trimestre de 2016, quando o cancelei após iniciarem a cobrança de acesso às salas Vips do Brasil. Infelizmente não peguei a bonança (quando ainda tinha transfers de/para GRU, dentre outros).”

  • Daniel Gadelha

    É o fim dos tempos.

  • Juliano Almeida

    Liguei para a central do Diners e a atendente disse que o Diners permanecerá com o citi, que nao haverá mudança…mas consta no itau a migraçao em novembro… liguei pro itau, central específica sobre a migração e obtive a informacao que o diners será o ultimo a migras e as condiçoes serao apresentadas em novembro…

  • Henry

    Até hoje me lembro: tinha um cartão Credicard, e conta no Chase Manhattan Bank…(eles tinham filial no Brasil)
    Usava o cartão sempre acima do limite.. parcelava tudo, com inflação comendo solta…fazia estoques usando o cartão….no mês seguinte, com inflação de 30% à 60% ao mês, vendia o estoque com 10% de desconto… pegava o dinheiro, aplicava no mercado, pagava o parcelamento do cartão mês a mês… aumentava o limite… e repetia o ciclo…
    Um dia o gerente da minha conta me chamou na agência e me deu um Diners.. era prateado… lindo o cartão e sem limite…(quer dizer, era o mesmo papo do atual Unlimited do Santander.. dizem que é sem limite, mas sempre que vou comprar a Ferrari e pagar com o cartão ,não aprovam….rsrs)…
    Me lembro que, nas poucas vezes que tinha tempo pra sair com amigos, quando pagava a conta com o cartão era maior zoeira…
    Naquela época ter um cartão Diners era realmente pra pouquíssimas pessoas… um dia, almoçando com Horácio Klabin (a família tinha sido dona do cartão), ele me deu de “brinde” uma listagem com todos os clientes do cartão, pra oferecer a mala direta para lojas sofisticadas…
    Fiquei surpreso de ver que a listagem não era muito grossa… tinha umas 100 páginas apenas…realmente era um cartão pra poucos…
    Agora, RIP…
    Fazer o que, isso faz parte da vida…o ruim é que morre um ícone e no seu lugar nasce um Et, que dizer, um It, ou melhor, um Itau…

  • SwineOne

    Guilherme,

    Más notícias no Mercado Pago novamente: redução do limite sem tarifas de R$ 3.000 para R$ 1.000 por mês.

    Já se adiantando a possíveis comentários de “porcaria de Mercado Pago”, “vou abandonar o serviço”, “vou migrar para um concorrência”, um aviso de utilidade pública: são R$ 1.000 a mais do que qualquer outro serviço dá (com exceção do RecargaPay, o qual tem muitas limitações). Não sei se alguém vivia sob a ilusão que o Mercado Pago iria eternamente tomar prejuízo para financiar a fabricação de milhas dos usuários, mas está claro que a tendência é o limite ser zerado nos próximos meses. Da minha parte, agradeço muito pela existência do serviço que ainda me permita pagar R$ 1.000 sem tarifas todo mês.

    Aproveitando o assunto, e lembrando de um post de algum tempo atrás sobre as ofertas de cashback do PicPay, tenho recebido estas ofertas com frequência. Inclusive, tenho guardado as contas menores para pagar no PicPay quando surge uma dessas. Inclusive, esses dias fiz uma coisa que não tinha me ocorrido até agora: tinha uma conta de cartão pequena, de R$ 32,50, correspondente apenas à anuidade do cartão Reward que estou para cancelar, visto que não havia gasto nada no mês. Veio uma promoção do PicPay com 20% de cashback, limitado a R$ 20 (ou seja, um pagamento de R$ 100). Já estava pagando só os R$ 32,50, todo feliz de ganhar R$ 6,50 de volta (menos 2,99% de taxa do PicPay) quando me ocorreu: porque não pagar R$ 100 e ficar com R$ 67,50 de crédito no cartão, e assim receber os R$ 20 de cashback cheio? Talvez seja uma ideia interessante para o pessoal fazer, especialmente para quem tiver diversos cartões: sempre que surgir uma promoção dessa, pagar o valor necessário para obter o máximo de cashback, e depois pagar o restante do saldo do cartão pelo banco mesmo, para não incidir os 2,99% de tarifa do PicPay. Digo “para quem tiver diversos cartões” porque ouvi dizer, aqui no site mesmo, que o PicPay não aceita pagamento de boletos repetidos.

    Também pode valer a pena guardar contas menores como água, luz, telefone, etc. para aproveitar estas oportunidades. Talvez seja possível fazer recargas de telefone pré-pago também, não sei. E por fim, com frequência recebo promoções do PicPay com cashback para pagamento de amigos. Fico pensando em criar uma conta para a minha esposa e ficar fazendo pingue-pongue de uma conta para outra quando surgirem essas promoções, que inclusive parecem ser mais frequentes do que as promoções de cashback para boletos. Só não fiz por medo de chamar a atenção do PicPay e ter a conta cancelada, o que seria prejudicial pois uso o serviço com uma certa frequência — ele é especialmente útil para bater metas do Santander por não restringir os boletos que podem ser pagos (diferente do Mercado Pago). Exemplos não faltam de pessoas que tentaram abusar das regras de outros serviços (notadamente o Mercado Pago) e foram banidos, então não pretendo arriscar.

    Acredito que usando essas ideias, seja possível, além de fabricar milhas no cartão e empurrar o efetivo desembolso de dinheiro um mês para a frente, ganhar algumas dezenas ou até mesmo centenas de reais por mês, caso crie contas para os adicionais do cartão e aproveite todas as promoções que aparecem.

    • Henry

      Todos os cartões e meios de pagamento estão evoluindo e melhorando acentuadamente…
      “Melhorando pra pior”….

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×