[Guest post] Uma síntese exemplar sobre a realidade atual dos 4 programas de milhagens brasileiros: Tudo Azul, Smiles, Multiplus Fidelidade, e Amigo Avianca

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Tenho que admitir: o melhor do blog não são os textos que eu escrevo sobre promoções, mas os comentários que os leitores produzem na caixa de comentários.

Frequentemente trago eles na forma de guest posts, porque sim, são comentários que valem por um post.

A bola da vez é um excelente comentário do leitor SirNixxon, comentando sobre a realidade vivenciada sobre os 4 programas de milhagens brasileiros: Tudo Azul, Smiles, Multiplus Fidelidade, e Amigo Avianca.

O comentário dele foi escrito no contexto de uma pergunta do leitor Marcos, que estava usando só a LATAM até aqui.

Como eu me identifiquei muito com o que o SirNixxon escreveu – é como se as palavras dele saíssem da minha boca – nada mais justo do que ampliar o espectro de conhecimentos na forma de um guest post. Diga aí, Sir!

……………………………….

“Todos os programas de milhagem brasileiros são problemáticos, e a melhor lógica provavelmente se aproxima do que Tiago expôs: ser um free agent e aproveitar as promoções pontuais. Ainda assim, vou expor o que *eu acho* sobre os programas e colocar as coisas em uma perspectiva mais ampla:

Tudo Azul: pra mim é o PIOR programa de milhagens dentre os quatro nacionais. É o programa com menor número de parceiras, pra acumular e resgatar bilhetes os seus resgates me parece sempre os mais absurdos. A Azul, apesar de ter um bom produto, é a empresa que me parece mais mercenária dentre as nacionais, veja que ela é sempre pioneira em fazer essas pequenas cobranças que as outras depois iniciam, também já aumentou o preço da bagagem despachada três vezes desde as mudanças de regra da ANAC – cobram até taxa pra emitir passagem no próprio site deles. Claro, de vez em quando eles têm uma promoção boa, e para quem mora no interior muitas vezes eles são a melhor ou única opção. Mas até hoje o TudoAzul não me serviu pra nada.

Smiles: os resgates do Smiles são inflacionados com frequência e o programa só se mostra útil nas suas promoções; seus resgates normais tendem a ser inviáveis. Também é o programa que mais “empurra” o seu clube de milhas. Entretanto, faz promoções com boa frequência (algumas chegam a ser muito boas), possui o melhor site dos quatro e oferece muita versatilidade e opções em seu uso. É também o programa mais fácil de se conseguir status. Por outra lado, peca por não pertencer a nenhuma aliança, embora tenha uma quantidade razoável de parceiras. A companhia, Gol, não é excelente, mas está hoje à frente da Latam e vem melhorando – relativamente falando.

Multiplus: os dois maiores problemas do Multiplus hoje são que (a) a Latam, apesar de ter a maior rede internacional dentre quatro companhias, vem deteriorando em sua qualidade; (b) o sistema deles atualmente está um caos completo. Ao menos espera-se que esse segundo problema seja temporário. A fusão com o Latam Pass não tem sido gentil com o programa, por exemplo, muitos trechos na América Latina que antes tinham um ótimo valor, estão péssimos. Por outro lado, ao contrário do Smiles e Tudo Azul, o Multiplus é um programa que se mostra usável mesmo fora das promoções, com resgates razoáveis em diversos trechos. Outro fator que ajuda o Multiplus é fazer parte da OneWorld, o que resulta em uma grande gama de parceiras e seu status tendo benefícios limitados na rede de parceria.

Amigo: provavelmente o mais estável dentre os programas nacionais. Seus maiores problemas são ter a menor rede nacional e seu site, que é limitado e dá mais trabalho do que deveria para emitir os trechos desejados – isso quando permite – o que dificulta um pouco o “uso cotidiano” do Amigo. Também acho um dos programas mais difíceis pra se conseguir status. Por outro lado ele possui ótimas promoções pontuais (embora pra poucos destinos), preços de resgate muito mais sensatos que os da Azul e Smiles e está vinculado à uma companhia de boa qualidade e que se mostra menos mercenária que as concorrentes. Uma de suas maiores vantagens é pertencer à Star Alliance, com uma rede de parceiras que – pra mim – é ainda mais interessante que as do Multiplus. O programa, porém, era, pra mim, vítima de suas próprias parcerias: eu nunca mandava nenhum crédito de vôo para ele, mandava tudo para o LifeMiles, da Avianca Colômbia. Hoje em dia tem que se parar para considerar se essa é ainda a melhor opção.

Fique atento que essa é a minha perspectiva, há quem defenda o TudoAzul (pra mim o prior programa de longe) com unhas e dentes, há quem radicalize e diga que o Smiles não serve pra absolutamente nada, há de tudo. Espero esse comentário te ajude a traçar a melhor estratégia pra ti.”

……………………………….

É útil trazer também o comentário do Tiago, que mostra o valor de aproveitar as oportunidades enquanto elas estiverem disponíveis em dado programa:

“O que eu tenho visto sendo feito por uma parte das pessoas é não mais juntar MILHAS em programas, mas sim PONTOS no programa da Livelo. Uma vez que tenha uma quantidade de pontos (os do Clube não expiram, por exemplo), aproveitam-se as promoções pontuais dos Smiles, Multiplus, Amigo, Victoria, Lifemiles para fazer a transferência e emissão dos bilhetes-prêmio – pelo que tenho calculado o melhor custo x benefício para emissão desses bilhetes ou é em classe executiva OU em promoções de trechos.

Eu recentemente usei milhas que enviei pra TAP (que inflacionou absurdamente sua tabela para voar à Europa depois do bônus 100% que ganhei na transferência ainda em junho do ano passado) para emitir bilhetes pro Caribe (60 mil ida e volta) para voar COPA. Ótimo não foi, mas também não foi péssimo. Ontem mesmo eu quase mandei uns pontos pro Smiles pra emitir EUA ao custo de 38.000 o trecho na econômica (com o milheiro sendo ‘adquirido’ por cerca de R$ 19-20 (até menos que isso, coloquei um valor médio-alto), é como se eu comprasse uma passagem pagando R$ 1500 + taxas. Não é super barato, mas tá longe de ser caro (uma continha rápida pra mostrar que pode ser BEM mais em conta que isso – Clube Livelo 7000 gera 100.000 pontos por ano ao custo de R$ 2759 – ou seja, R$ 27,60 o milheiro. Numa promoção com bônus de 100% pro Smiles esse milheiro caiu a R$ 13,80. Essa passagem que mencionei logo acima sairia, então, por meros R$ 1.050,00).

Pouco tempo atrás teve promoção com 100% de bônus pro Amigo da Avianca. Então acaba que esses milheiros podem cair de valor ao se fazer dessa forma e tornar a emissão menos cara. Hoje eu tenho preferido o Smiles por alguns motivos e o maior deles é por ter me tornado Diamante ano passado. Como meus destinos de viagem não são muito pro lado da Europa, acabo tendo uma boa quantidade de promoções por lá também para voar com a Delta ou Copa ou Air Canada pra destinos no Caribe, EUA e Canadá (que ainda não fui, mas pretendo ir ano que vem). Também vou com alguma frequência a São Paulo e Rio e o Smiles também com frequência apresenta valores de resgate razoavelmente baixos pra esses dois destinos.

MAS não DEFENDO nenhuma das companhias. A coisa tem ficado mesmo muito mais restrita do que foi – de 2014 pra cá (e em especial o ano presente) diminuí vertiginosamente minhas emissões com milhas – o custo de passagens compradas tem compensado pela enorme gama de promoções que todos os dias acontecem.”

Conclusão

Com o acúmulo de experiência tanto no uso dos programas quanto nas viagens, você vai refinando suas escolhas, tendo condições de fazer opções mais acertadas, em vista de suas necessidades e seu perfil de gastos.

Nesse contexto, é muito importante a troca de experiências e intercâmbio de conhecimento entre os viajantes, que contribui para melhorar ainda mais esse processo de escolha dos programas e cias. aéreas.

E você, qual sua opinião sobre o cenário atual dos programas de milhagens?

Agradeço ao SirNixxon e ao Tiago pelas excelentes reflexões!

  • Cayo Bezerra

    Bom dia, Guilherme, desculpa comentar um assunto não relacionado ao tópico,mas sabe me informar se alguém teve problemas com os pontos/milhas extras da promoção bateu ganhou do Santander?eu acho que foi informado pontos/milhas a menos no meu caso.

    • SwineOne

      A minha acabei de checar, e deu um erro de apenas R$ 1,45 em relação aos meus gastos, o que pode ser basicamente algum problema de arredondamento do último centavo em cada transação.

      • Cayo Bezerra

        Swissone, qual foi a cotação do dolár que vc usou pra fazer o calculo,pois, no regulamento tem uma formula pra calcular e um dos itens é a cotação media do dolar, que eu nao sei qual foi usado pelo santander no calculo do banco.

        • SwineOne

          Na verdade não olhei os pontos em si, mas o valor dos gastos que o aplicativo Way mostra para aquele mês.

          • Cayo Bezerra

            eu bati a meta escolhida que gera 3,8 pontos por dolar,mas eu ainda não me convenceu sobre a quantidade de pontos que acumulei.

            • SwineOne

              Você sabe que o que é mostrado naquela tela são apenas os pontos bônus, né? Por exemplo, no meu caso, que atingi a faixa de bônus em triplo do Unique, estava uma quantidade de pontos correspondente a 4 pontos/dólar, uma vez que a pontuação normal de 2 pontos/dólar do cartão já foi creditada no meu Esfera (só os pontos bônus que tem que ser liberados em setembro, e serão creditados posteriormente).

  • Gilberto Gomes

    Guilherme, você foi cirúrgico: realmente, o TudoAzul é o pior dentre os quatro. Salvo alguns raros trechos nacionais comprados com muita antecedência, raramente vc encontra algo viável. Trechos nacionais a 50.000 pontos é insano.

    • Daniel Gadelha

      É o problema que enfrento Gilberto. Talvez seja vantajoso em trechos de ponte aérea e entre cidades do Sudeste. Fora isso, não encontro um FOR-VCP por menos de 45k.

      • Janderson Alves Gifoni

        Perfeito! Vejo muita gente elogiar o Tudo Azul, mas pra mim não presta! Não to falando da companhia aérea que é muito boa e cresce muito! Minha queixa e exatamente quanto a quantidade de pontos absurdos pros resgates de passagens em trechos longos, principalmente os de FOR, que me interessam… Talvez noutros trechos, saindo de seus Hubs, tenham opções mais justas e condizentes com a realidade que as demais cobram! E fácil conseguir status, tem sempre boas promos de acúmulo, mas na hora de resgatar e isso aí FOR CVP por 50.000! Não dá! Mais caro que FOR MIA ida e volta pela LATAM! Inadmissível!

    • Ítalo de Sousa

      pelo menos aqui na região norte o tudo azul se destaca em passagens de ultima hora, quando comparado com a Latam e smiles e com os precos praticados em Reis

  • Sérgio

    Nenhum é “melhor”. Todos tem vantagens e desvantagens de acordo com o perfil do usuário. Já usei Smiles numa promoção, mas há alguns anos só uso Multiplus porque pro meu perfil é o melhor. Viajo 1-2 vezes no ano e minhas milhas vem do cartão de crédito, na Multiplus tenho conseguido no mínimo 30% de bônus em cada transferência e emitir dog pros EUA a 25k o trecho regularmente (esse ano consegui 20k o trecho). Ou seja, vou com a família pros EUA todo ano só com os pontos do cartão. Não consigo isso em nenhum outro programa.

    • NT

      Concordo contigo.
      Nenhum é melhor, depende muito do objetivo de cada um.
      As vezes o Smiles e Tudo Azul possuem alguns trechos domésticos bem em conta. Ano passado fui a Bonito por 26.000 pontos Tudo Azul ida e volta. Não foi barato, mas cmparando com o valor que pagaria, algo em torno de 1200, 1500 reais, achei que valeu muito a pena.
      Já o Multiplus e o Amigo possuem ótimos valores para resgate em executiva, entretanto o Multiplus deixou de ser uma opção viável para a Oceania, que antes era 220.000 ida e volta, agora está bem mais que o dobro.
      Em resumo, já faz algum tempo que assim como vcs, também estou acumulando pontos Livelo e transfiro quando há alguma promoção que vale a pena.

  • Michael Bastos

    Não quero defender a AZUL pois na maiorira das vezes os resgates para voos nacionais são estratosféricos, mas precisamos aprender extrair o que cada programa tem de melhor.
    Ano passado eu e minha esposa emitimos trechos de ida e volta de VCP-LIS por 60 mil pontos, sendo que tambem tinha aproveita a compra com 50% de desconto na livelo + bônus de 100% pra AZUl, o que fez com que nossas passagens saissem por R$1250,00 aproximadamente ou até menos já que tinha 40 mil pontos no clube.
    Em setembro do ano passado consegui emitir trecho de ida e volta VCP-NVT por 6400 pontos, já que a AZUL tinha lançado uma promo de 20% de desconto para emissão com pontos, o que fez com que minha passagem saisse por R$165 aprox.

    • Léo Andrade

      “Precisamos aprender a extrair o que cada programa tem de melhor”. Exatamente isso!

    • Nicolas

      Exato. Moro no interior do norte. Pra sair daqui, no dinheiro, é no mínimo 1100 reais ida e volta. Nos pontos tudo azul, consigo ida e volta por no MÁXIMO 20000 pontos. Vale muito mais a pena.

      • Ítalo de Sousa

        isso mesmo. compartilho da mesma experiencia

    • Delta Mike

      Essa sua emissão pra VCP-LIS foi extremamente vantajosa heim? Magnífico!

      • Michael Bastos

        Ainda no ano passado aproveitei uma promoção de 20% de desconto para emissão com pontos em voos internacionais, o trecho ida e volta estava 72 mil pontos, ou seja consegui tirar por 57,6.

  • Cristiano

    Tenho preferido emitir diretamente pela agência de viagens da Livelo (CVC). É sempre proporcional ao preço em dinheiro se fosse comprar diretamente pela companhia aérea, valorando cada milheiro a R$ 30 aproximadamente, bem razoável! Sem contar que dá pra emitir por qualquer companhia, sem ficar preso a alguma; disponibilidade imediata; e ainda ganha as milhas da viagem, pois é como se a passagem fosse paga em dinheiro.

    • Anderson Cunha

      Cristiano. Compensa para quem tenha obtido esses pontos exclusivamente gratuitos de cartões de crédito ou em promoções com empresas. Para aqueles que acumularam via Clube Livelo ou compra direta, não. Inclusive, fiz algumas pesquisas agora mesmo e a proporção por cada 1.000 pontos utilizados em emissões na Livelo está em R$ 26 (em média).

  • Marcos Nakayama

    Pra mim, o mais sensato é ter um cadinho de milhas distribuídas em todos os programas. Os melhores bônus em transferências são do Tudoazul (Este ano, transferi ao Tudoazul com 80% de bônus), as melhores tarifas emergenciais são do Multiplus (precisei comprar passagem de última hora pra cidade natal, e foi com a Multiplus), e as melhores promoções de emissão são do Smiles (comprei uma viagem de fim de semana pra Argentina só porque estava quase de graça, pelo Smiles).

    • Luiz De Freitas

      … como as bancas nos mercados medievais mantenho uma cesta de moedas aéreas (milhas multiplus, milhas smiles, milhas azul, milhas amigo, milhas lifemiles, milhas AA, milhas British Airways, milhas Iberia, milhas TAP, milhas Cathay Pacific, etc) e dependendo de meu saldo em cada uma das moedas e do preço do trecho aéreo que pretendo emitir faço minhas escolhas … obtenho assim mais flexibilidade e não me estresso pelas mudanças de cotação de cada uma dessas moedas … imagine-se vivendo na Idade Média na pele de um mercador judeu que possui uma banca de troca de moedas medievais em feiras ambulantes pelos vários reinados e feudos medievais: a arte do ofício exigiu criatividade para permanecer no negócio o que levou muitos a ter uma gaveta com várias moedas e assim poder efetuar trocas, remessas, pagamentos entre negociantes, pessoas, nobres, reis, senhores feudais etc … passados muitos seculos as interações entre as pessoas (físicas e/ou jurídicas) continuam basicamente as mesmas mudando apenas o mecanismo utilizado … antigamente se usava mensagens codificadas envolvendo em geral apenas familiares situados em cidades distantes e sem o transporte físico de moedas pratica não muito diferente da atualmente utilizada, ou seja, a troca de mensagens criptografadas transmitidas pela internet …

    • SwineOne

      Se os pontos de todos os programas não expirassem nunca, faria exatamente isso. Como expiram, e eu não tenho um perfil de gastos que me permita gerar tantos pontos, e evito clubes e compra de pontos a menos que sejam vantajosas, eu não vejo como fazer isso sem distribuir tanto meus pontos que eu acabe não conseguindo emitir nada do meu interesse em nenhum programa antes que os pontos vençam.

  • Carlos Telles

    Com essa derrocada da multiplus, qual seria a melhor opção para oceania em executiva ?

    • NT

      No momento creio que seja o Amigo, fazendo 2 emissões via Oriente Médio.

  • Túlio Faria

    Eu já prefiro a AZUL, peguei ótimas compras nas casas Bahia de 12 azul por real, e promoções boas de 100%.

    • Daniel Gadelha

      Faz tempo que eles não fazem promoções de 100%. Mas fica a dica para eles, né rs.

  • Fernando

    Gosto mto da Smiles.. Principalmente com emissões de executiva delta e usando o viaje fácil..

    Estou aguardando ansiosamente os comentários do Henry que gosta muito de detonar a smiles kkkk.. (e ele tem várias vezes bons pontos)..

    • Daniel Gadelha

      Eu gostava muito do Smiles quando o trecho doméstico da Delta do Brasil para os Estados Unidos era 35k. Depois que subiu para 60k ou simplesmente sumiu a disponibilidade, venho buscando outras opções.

      • Henry

        Eu gostava quando emitia pelo Smiles para voar na American Airlines por 20k…

        • Daniel Gadelha

          Infelizmente quando comecei a o hobbie de pontos e milhas não tinha mais essa festa rs.

          • Fernando

            A questão é que hoje existe tanta promoção de acúmulo na smiles que mesmo sendo mais caro ainda compensa..

            Só fazer um esquema livelo da vida..

            • Henry

              Fernando..
              Como a Moscha disse: problema do Smiles e dos programas nacionais não é o acúmulo de milhas… isso é fácil..
              O complicado é a emissão de passagens…

              • Fernando

                é que você havia citado o preço ali em cima…

                pra disponibilidade acho europa mto ruim via smiles..

          • Henry

            Até hoje eu tenho guardado todas as emissões que fiz no Smiles, EC, Multiplus, etc..
            Tava vendo minha primeira viagem aos EUA, em fev/2013… emiti pela Executive Club…
            Rio => Miami => 25.000 ávios;
            Miami => Orlando => 4.500 ávios..
            Isso foi em 2013…
            E AINDA HOJE eles cobram esse mesmo valor…impressionante, né nom ô Smiles ????

      • Celso Junior

        Ano passado emiti DL CNF GRU JFK por 75k Smiles. Este ano ja mudaram p 85 e agora está em 92500 por trecho. Esta dificil acompanhar a inflacao desse programa

        • Daniel Gadelha

          Se tiver sido em executiva, foi um bom negócio. Eu emiti RDU-ATL-GRU-FOR por 60k em economica. Ano passado emiti esse mesmo trajeto por 35k.

          • Celso Junior

            foi sim, acredito que era o melhor resgate em biz saindo ou voltando p Brasil

    • Daniel Gadelha

      Também aguardo comentário do Henry ????

      • Rodolfo França

        Aguardo o Henry tbm. Aqui no MT a azul quase sempre tem boa tabela, direto tem Cuiaba-GRU por 8 mil pontos.

        • Henry

          Tá lá pra cima….
          Mas… senta e pega um suco de cevada pra acompanhar porque, pra variar, é texto é bíblico…rs

      • Henry

        Feito… tá lá pra cima…

    • Henry

      Feito… tá lá encima…

      • Flying_FlyerBBB

        vulgo, The Opposite

  • Daniel Gadelha

    O TudoAzul precisa criar um teto no valor dos resgates para os clientes Diamante, assim como fez o Smiles. Frequentemente só encontro trechos nacionais por surreais 50k.

  • Raphael L

    O tudoazul é um verdadeiro lixo e olha que sou (ou era) cliente diamante deles. Era pois esse ano abandonei a azul, vou manter o safira apenas.

    Eles não dão a mínima para status nesse programa, mas somente para o clube azul, tanto que a maioria das promoções visa o clube e não a fidelidade. Ou seja, independente se você voa com a azul duas vezes por semana pagando 2k de passagem, você, para eles, é um cliente inferior a um que paga 30 reais por mês. Fora isso, sem uma parceria de aliança, os resgates são limitados e preços estratosféricos. A unica fez que utilizei foi pelo viajanet, que valeu a pena.

  • Eu que agradeço, Guilherme, o canal sempre aberto, a possibilidade de ir aprendendo cada vez mais. A gênese de boa parte do que escrevi e do que penso vem de ler os posts e os comentários por aqui – em muitos tópicos que nem tenho interesse (não tenho nada com o Santander, por exemplo) entro e leio pra aprender e sempre acrescentar algo a bagagem que tenho – que ainda considero de mão. 🙂 E vamos continuar crescendo juntos pra facilitar as nossas viagens!

  • Henry

    Vamos fazer igual Jack, vamos por partes…
    Concordo com quase tudo que foi escrito acima…

    Tudo Azul…é, disparado o pior programa de fidelidade… o que é uma verdadeira façanha: algo neste planeta ser pior que o Smiles…não o considero um programa de fidelidade ou vantagens, quando muito pode levar o rótulo de “programa acumulador de milhas que perdem valor ao longo do tempo”…
    Claro que esta opinião seria um pouco diferente se eu morasse no Hub Planetário das Cias. Aéreas: VCP… fora isso o programa é realmente péssimo por tudo que já foi explicitado acim…

    Smiles… é um programa BIPOLAR quanto a méritos/deméritos: eles têm o melhor site de programas de “acumulação de milhas”.. tudo é fácil, operacional, indutivo, até uma tartaruga consegue emitir passagens por lá… só apresenta erros quando eles querem limitar a emissão na marra.. no momento não está com erros… além do mais, tem o visual/plasticidade mais bonito de todos os programas… única ressalva é que a imagem que está passando no momento é que é habitado por hienas… pessoal tá rindo/feliz de mais em se tratando de Smiles… já há muito tempo não se consegue uma emissão que mereça aqueles sorrisos dos anúncios… quando muito uma expressa de “Ufa… consegui.. me livrei dessas milhas….”
    Com a atual onde de restrição de emissão de passagens em parceiros/alianças que as cias. aéreas estão começando a fazer “no sapatinho” (deem uma lida no site da Beatriz Holand, que fala sobre isso), aliado a frágil situação financeira da empresa, é um programa que cada vez mais se constitui em “atividade de risco” deixar milhas por lá… isso sem falar nos contantes reajustes da tabela de resgates(que eles dizem que não tem… )…
    A continuar essa restrição sutil das cias. parceiras de emissões de outros programas, que não o próprio, terá muitas dificuldades em se manter pra frente..porque não tem voos próprios para Europa… e para os EUA montou aquela opção, pra lá de questionável, de voar com um 737 espichado….
    Hoje, eu diria que o Smiles se tornou um “programa de programa” (façam uma analogia com garota/garoto de programa)… vc só deve usar o programa para uma “rapidinha”, ou seja: enviar os pontos/milhas pra lá e emitir… se possível até mesmo, emitir primeiro e depois enviar as milhas… usando o Viaje Fácil…
    As pessoas não estão percebendo que, cada vez mais, eles estão disponibilizando emissões nos parceiros, quando tem, usando o Smiles Turismo que é outra empresa, cujas passagens NÃO PODEM SER CANCELADAS, e, quando se trata de TAP e alguns outros parceiros, eles cobram/repassam Taxa da Cia. Aérea…

    Multiplus… nos últimos 60 dias, o programa, ou o que sobrou do programa, passa por sérios problemas… tudo está um caos por lá…em função de terem utilizada a famosa softhouse “Tabajara ShinLing Sistem Inc.” para fazer a sua “migração”/”fusão”/”confusão” de sistemas… do jeito que as coisas andam a migração parece mais uma “imigração ilegal”, destas que o Pato Donald Trump persegue…
    É um programa que, QUANDO FUNCIONA, seja internet seja no 0069 (aquilo que eles têm lá não pode ser chamado de 0800), oferece algumas opções razoáveis de resgates, e com promoções melhores, de vez em quando…
    Mas, sofrem da mesma mania/demência de outros programas, ao sacanear o associado, quando eles cobram mais caro por um voo direto, do que um mesmo voo que faça conexão, saindo de outro destino e uma destas conexões é esse voo direto. Explicando: vc pesquisa GIG=>MIA, e tem disponível por 60k… aí, vc pesquisa GRU=>MIA, que cobram apenas 40k, mas que o trajeto é GRU=>GIG=>MIA (mesmo voo que eles cobraram 60k)…essa é uma prática que alguns programas fazem e eu acho uma “mendigaria”…
    Além do mais, acho que quase todos os brasileiros já perceberam que a LATÃO DE LIXO pega os aviões novos 787 e tal e usa nas rotas para uso dos chilenos.. e manda o resto pro Brasil… além da política de a toda hora reajustar tabela de mala despachada e cobrar por serviços que era gratuitos..

    Amigo… para mim, hoje no Brasil, é o único programa que eu considero como “programa de fidelidade”, pois tem a tendência de privilegiar as pessoas que tem status na cia. aérea do programa e aqueles que, de uma forma ou de outra, mantém saldo de pontos por lá….. aos poucos vai abrindo o programa para outras formas de acumulação de R$….através de parceiros…
    Tem uma boa tabela de resgates… é estável… e bons resgates nos parceiros…
    O que ferra o programa é o que já se falou: malha aérea da Avianca Brasil é restrita para quem não mora em capital / sistemas deles é de arrancar os cabelos / e o 0800 precisa colocar mais postos de atendimento…

    Meu “Henrytrax” para os programa nacionais (avaliação válida por 30 segundos…rsrs):
    1º Lugar: Amigo – programa de fidelidade;
    2º Lugar: Multiplus – programa de acumulação de milhas;(mas não recomendo acumular nada lá…)
    3º Lugar: Smiles – programa de acumulação de milhas; (mas não recomendo acumular nada lá…)
    4º Lugar: TudoAzul – programa de acumulação de milhas:(mas não recomendo acumular nada lá…)

  • Excelentes considerações… e a caixa de comentários é sempre ótima, gasto um tempo lendo as opiniões! Acho que o melhor programa é aquele mais adequado ao seu perfil. Apesar de toda a instabilidade ainda utilizo com frequência Smiles e Multiplus. Pra mim a melhor ferramenta do Smiles é o viaje fácil.. emito e depois dou um jeito de enviar as milhas, sem frustrações.

  • Jackson Luan Queiroz

    Como já dito por outras pessoas, cada caso é um caso. No meu caso o Ranking seria:

    1º Tudo azul: praticamente todas as viagens que fiz em 2017 e TODAS as nacionais que vou fazer em 2018 e já comprei são com o TudoAzul, ele tem o perfil perfeito para mim, pois gosto de planejar todas as viagens com bastante antecedência. Assim Cosegui: Rio – Fernando de Noronha (8k milhas ida e volta no carnaval), Rio – Florianópolis (8k milhas ida e volta no Reveillon), Rio – Curitiba (10k milhas no feriado de 2 de novembro), Rio – Salvador (10k milhas ida e volta no Carnaval), Rio – Mossoró (16k milhas ida e volta no São João/Feriado Corpus Christi), Rio – Vitória da Conquista (15k milhas ida e volta no feriado da semana santa).

    2º Multiplus: é o único que ainda encontro sentido emitir internacional, emiti Rio – Bangkok por 110k – 30% e Rio – madrid por 70k – 30%, mas infelizmente essa promoção do cashback não voltou. Consegui usar no Nacional somente para imperatriz por 16k – 50% no feriado de 7 de setembro.

    3º Amigo: Embora sejo o com preço mais normais para quem quer viajar com 3 meses de antecedência, não me serve… pois eu gosto de Comprar com MUITA antecedência. Acaba servindo pra eu usar pra emitir pra amigos que planejam viagem em cima da hora, mas para mim mesmo eu nunca usei.

    4º Smiles: última viagem que consegui fazer com smiles foi Rio – Aracaju em janeiro de 2017 quando paguei 12k ida e volta, de lá pra cá nunca mais achei NADA que valesse a pena na smiles, quando tem promoção são para os próximos 3 meses e foge do meu perfil.

  • Henry

    Guilherme,
    Vou pedir uma licença poética pra copiar o Eloy e vou COPIAR abaixo um trecho que saiu no site da Beatriz Holand…

    BOMBA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Saiu no Estadão… possível fim da parceria entre MULTIPLUS e LATAM..

    “….
    A parceria entra a companhia aérea Latam e a empresa de fidelidade Multiplus pode estar perto do fim. Desde o fim de maio, analistas do mercado financeiro passaram a colocar em dúvida a renovação do contrato entre as duas, que vence em 2024. O fim do acordo poderia fazer o valor de mercado da Multiplus cair 66%, segundo o banco suíço UBS. Hoje, a empresa é avaliada em R$ 4,5 bilhões.

    Entre os motivos que levam os bancos a apostarem no fim da parceria estão a relevância relativamente pequena da Multiplus dentro da Latam (11% do valor de mercado do grupo), ineficiências fiscais e o fato de a Latam ter seu próprio programa de fidelidade no Chile.

    “Presumimos que o contrato Multiplus–Latam não será renovado”, afirmaram os analistas Henrique Navarro e Olavo Arthuzo, do Santander. “Achamos que a renovação do contrato é muito improvável”, escreveram Lucas Barbosa e Rogério Araujo, do UBS.

    Pioneira no setor de fidelidade no País, a Multiplus começou a ser questionada por não ser um programa criado pela chilena LAN, que comprou a TAM em 2010, formando a Latam. O grupo tem outro programa de fidelidade no Chile e, segundo analistas, uma marca única fortaleceria o serviço.

    A questão de ineficiência fiscal, entretanto, é apontada como preponderante para o fim da parceria. Com resultados voláteis, as companhias aéreas, não raramente, são isentas de impostos de renda por apresentarem prejuízos. O mesmo não vale para as empresas de fidelidade, que apresentam resultados mais sólidos. Incluir o programa de fidelidade dentro da própria aérea acaba, portanto, reduzindo a isenção de impostos.

    Segundo cálculos do Santander, essa ineficiência fiscal seria de R$ 771 milhões para a Latam e de R$ 892 milhões para a Gol. No caso da última, porém, o banco dá uma probabilidade de 50% para o fim de contrato. O fato de o acordo entre Smiles e Gol ter vigência maior – até 2032 – e a situação financeira menos sólida da Gol pesam a favor de uma renovação. Como a Smiles compra passagens da Gol com antecedência, essa parceria acaba sendo mais importante para a aérea.

    Geração de valor. Um analista do mercado financeiro que não quis se identificar destaca que o fim do contrato entre Multiplus e Latam colocaria a empresa de fidelidade em posição delicada, já que sua principal geração de valor estaria ameaçada.

    A mesma fonte afirma que, por enquanto, a probabilidade maior é de não renovação dos contratos, mas lembra que as empresas anunciaram, recentemente, que a Multiplus é a responsável pelo programa de fidelidade do grupo no Brasil e no Paraguai, no México, nos EUA, no Canadá e na Europa, enquanto o Latam Pass trabalha nos mercados do Chile e da Argentina. “Isso joga a favor da tese da renovação”, disse.

    O analista lembra ainda que a participação de 72,7% da Latam na Multiplus também pode favorecer a renovação do contrato. Para UBS e Santander, porém, isso não seria suficiente.

    Mais moderado do que UBS e Santander, o Credit Suisse incorpora uma possibilidade de 25% de não renovação tanto para Multiplus e Latam como para Smiles e Gol. “É um risco relevante de longo prazo, principalmente para a Multiplus, cujo contrato se encerra no fim de 2024”, escreveram os analistas Felipe Vinagre, Thiago Casseb e Alejandro Zamacona.

    Apesar de apontar para o fim da parceria, o Santander afirma que esse não seria o fim da Multiplus. A companhia deixaria de ter descontos na compra de bilhetes aéreos e dependeria mais de seu faturamento no varejo.

    Outro lado. Procurada, a Latam afirmou não comentar rumores de mercado. A Multiplus informou que “não há qualquer intenção de rompimento do acordo” e que a “sinergia e a parceria entre as empresas têm evoluído”.

    No Canadá, parceria semelhante acaba

    A companhia aérea Air Canada anunciou, em 2017, o fim de sua parceria com a empresa de fidelidade Aimia, cujo contrato vence em 2020. Um mês após o anúncio, as ações da Aimia caíram 74%. Apesar de a Air Canada não ter participação na Aimia, o caso acendeu a luz amarela dos analistas brasileiros para a Multiplus….

    • Rodolfo França

      Duvido que isso aconteca. Esses analistas sao os mesmos mae dynah que preveem açoes saltando 150% (e acontece o contrario).

    • Flying_FlyerBBB

      Aquele cara o blogueiro de papada, que quer copiar o outro blogueiro esnobe, nao tem credibilidade nenhuma. Agora voltou um tal de “Vi”, deve ser Vi de vigarista.
      Pra mim esse ai se perdeu, o blogueiro esnobe nem vou comentar.
      A única que salva é a Beatriz

    • Pedro Mendes Müller

      achei especulaçao pura essa noticia que saiu no Estadão….ridicula!! impossivel prever o q rolará daqui a 6 anos….acho q fizeram isso só pra desestabilizar os programas ou sei la por qual outro motivo…

  • SirNiXXon

    Opa! Meu comentário virou guest post! Se eu soubesse, teria corrigido os erros de pontuação e grafia… hahaha
    Valeu o destaque e elogios, Guilherme. Fico contente de ter conseguido colaborar com algo.

    E como fica claro nos comentários do pessoal, os programas têm sim algumas diretrizes gerais, mas têm também as peculiaridades e particularidades que os adequam a atender melhor uma e outra pessoa específica, por isso que é importante conhecê-los bem para saber o que se pode extrair deles.

    • Henry

      Sempre bom termos colegas que postam os comentários usando a razão, a educação, conhecimento no assunto…
      Parabéns…

      • SirNiXXon

        Palavras gentis, Henry. Obrigado.

  • Leandro Esteves

    Bem, eu acumulo milhas nos 4 programas nacionais, além de gerenciar as milhas de toda família. então vou deixar minhas impressões dos pontos positivos de cada programa.

    1) TUDOAZUL: Acumulo apenas por conta da passagem gratuita para o acompanhante no status Diamante ( Que pode ser solicitada mesmo se a do viajante principal for emitida com pontos, porém só vale para passagens nacionais ). Em passagens mais caras, datas festivas ou trechos mais concorridos, a passagem do acompanhante ser gratuita pode representar grande economia.

    2) SMILES: É o programa que mais odeio mas também é um dos que mais uso. Relação de amor e ódio. É ruim na maioria das vezes, porém em algumas promoções pontuais consegue ser muito bom. Também é bom nas emissões entre 2 destinos internacionais. Acumulo principalmente por estas promoções e pelo atingimento da categoria Diamante ( Aqui sim considero ele um dos melhores do Brasil, pois dá sala VIP nacional e internacional, Gol conforto pra todos da reserva, passagem grátis pra acompanhante ( Que infelizmente tem que ser paga, não vale ter emitido com pontos, porém pode ser internacional ), 3 malas extras, 1000 pontos por bilhete independente da tarifa, entre outros. ).

    3) MULTIPLUS: Acumulo apenas através das promoções bumerangue da Livelo. Acredito que pra quem também é Black na LATAM compense mais, uma vez que podemos solicitar upgrade pra executiva de forma ilimitada nas passagens emitidas com pontos ( E normalmente o upgrade é concedido ). também tem algumas boas promoções no chamado “Resgate Ninja” e na “última chamada”.

    4) AMIGO: É um dos mais estáveis, com promoções pontuais de 100% de bônus e os trechos tem preço justo, principalmente os promocionais ( normalmente 4000 milhas ). Tem certa facilidade pra encontrar disponibilidade promocional até em feriados. Peca por ter um site muito ruim, não ter um APP decente e não acumular milhas qualificáveis nas transferências.

    • Henry

      A respeito da sua relação de Amor & Ódio com o Smiles…(eu tb tenho uma: ora eu odeio, ora eu detesto….rsrs)
      Se vc tiver um tempinho, de vez em quando dá umas simuladas lá no site deles e observa que, cada vez mais, eles estão empurrando as emissões de passagens para o Smiles Turismo, que é aquela que não aparece o logo do “Viaje Fácil”..
      O ruim de emitir pelo Smiles Turismo é que: o Smiles acaba cobrando a “Taxa cobrada pela cia. aérea” e as passagens NÃO PODEM SER CANCELADAS / ALTERADAS..perde tudo se não puder viajar..

  • Luiz De Freitas

    … acabei de liberar 1 assento em Business Class da Iberia, GRU->MAD, no dia 01/set/2018 .. isso as 17:35 horário de Brasilia … 62,5K Avios …

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×