[Guest post] Vale a pena utilizar o novo serviço de trem (metrô) que liga o aeroporto de Guarulhos ao centro de São Paulo?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

No remoto ano de 2014, publicamos um post dizendo sobre a expectativa do metrô finalmente chegar ao aeroporto de Guarulhos (post aqui).

A previsão era que ele fosse inaugurado em 2015, mas, como todos sabemos, no Brasil não dá pra contar com promessa de político, então, o serviço foi inaugurado somente agora, em 2018.

Visando a ajudar os leitores a terem uma visão realista desse novo serviço, o sempre participativo leitor Leandro Esteves utilizou o serviço, e relata suas impressões pessoais em mais um guest post de primeiríssima linha, recheado de fotos e de riqueza de informações e detalhes, focado, como sempre, no leitor, ou seja, na prestação de um serviço de utilidade pública. Vamos conferir?

……………………………..

“Viajei do Rio de Janeiro (SDU) para São Paulo (GRU) e me animei a utilizar o novo serviço de trem do aeroporto. Busquei informações na Internet, e achei pouquíssimo material, a maioria deles se limitando a passar valores e horários, mas nenhum respondia à pergunta que eu me fazia: ‘compensa utilizar o serviço de trem?

Pensando nisso, resolvi compartilhar com os leitores minhas impressões.

O voo saiu do SDU por volta das 8 da manhã de 31/05 (feriado), e chegamos por volta de 9:10 em Guarulhos.

Como voamos pela Azul, o desembarque foi realizado no Terminal 1. Este terminal é o que fica mais próximo da estação do trem.

Pegamos as malas e, exatamente às 9:30, estávamos saindo da área de coleta de bagagem. A primeira coisa que notei foi que não existe nenhuma indicação sobre o trem, ao desembarcar, e nenhuma referência à sua existência, nem sobre o transfer para a estação.

Sem informação, perguntamos a um agente do aeroporto, que nos indicou o local. Ao sair da área de coleta de bagagens, basta ir para a área externa e seguir a esquerda.

Você verá um primeiro ponto de ônibus de transfer.

Fique atento, pois NÃO é nesse ponto que você pega o transfer para a estação. Esse primeiro ônibus leva você somente até os terminais 2 e 3.

Siga um pouco em frente e você verá um outro ponto, este sim com a indicação do trem, bem como a indicação de que o transfer leva até a estação.

Um ônibus chegou por volta de 9:40 e saiu às 9:50 em direção à estação de trem. O trajeto leva menos de 5 minutos.

O problema é que do local de desembarque até a plataforma do trem, você leva uns 5 minutos (no mínimo) andando e acabamos perdendo o primeiro trem, que saiu pontualmente às 10 da manhã.

Achei meio absurdo o ônibus do transfer não deixar os passageiros a tempo da primeira viagem do trem e outras pessoas também reclamaram bastante sobre essa falta de sincronização.

A estação é acessível, tem escada rolante e elevadores, está novinha e muito limpa, como se pode observar das fotos abaixo:

Acesso à estação:

Entrada da plataforma:

Sinalização de embarque:

Detalhe dos trilhos:

Detalhe dos trilhos, sob outro ângulo:

Mapa da linha completo:

Detalhe da linha Jade:

Visão da estação para o Terminal 1:

Detalhe do trem:

O movimento era grande.

Percebi muitos moradores visitando a plataforma para conhecer, algumas famílias levando crianças para dar uma volta de trem aproveitando a tarifa gratuita, e, em quantidade menor, os próprios passageiros que desembarcaram em GRU.

Aviso da CPTM:

Até o domingo passado, dia 03/06, a operação era gratuita na linha JADE e limitada ao horário de 10 hrs até às 15 hrs. No dia 04/06, segunda feira, iniciou a operação normal, e o trem circulará de 4 da manhã até meia noite, e terá tarifa de 4 reais.

Um novo trem chegou às 10:20 e partiu às 10:30. Já no vagão, percebi que não se trata de um vagão especial para viajantes, visto que não possui local para colocar malas ou nenhum tipo de facilitador ao viajante.

Fiz a viagem juntamente com minha esposa e estávamos com 2 malas médias, 1 bolsa e 1 mochila. Não tivemos dificuldades nesse trajeto pois o trem estava relativamente vazio, conforme as imagens abaixo:

Pouca ocupação:

Movimento pequeno nos trens:

Com cerca de 12 minutos, chegamos a estação Engenheiro Goulart que faz integração com a linha 12 da CPTM.

Saímos da estação e, para integrar, é necessário realizar o pagamento.

Compramos os bilhetes, e entramos novamente na estação, para dar sequência na viagem.

Aí começou o desconforto.

Tivemos de esperar cerca de 30 minutos um novo trem que nos levaria até a estação Brás, para lá integrar com o metrô.

O trem estava bem cheio e as malas já começaram a atrapalhar.

Em cada integração, muita distância a ser percorrida, e nisso o tempo vai passando, e nossa viagem também. Esperamos mais 8 minutos por um metrô da linha 3 no Brás, e desembarcamos na estação República, para integrar com a Linha 4 Amarela, uma das principais do metrô.

Com toda essa espera, trocas, distâncias percorridas, gastamos 2 horas e 35 minutos para chegar na linha amarela, considerando o momento que saímos do aeroporto até a chegada na estação Butantã da linha amarela.

Conclusão

Desta forma, quem vai utilizar esse transporte deve planejar bem sua viagem e ver se realmente compensa.

Dificilmente você fará menos que 2 trocas até chegar próximo ao seu destino, e isso pode consumir muito tempo da sua viagem. A opção realmente é econômica, pois vai custar apenas 4 reais, mas se deve avaliar se realmente compensa o tempo perdido com a viagem.

Na estação, me informaram que ainda esse ano será possível ir até a estação Brás sem integração, e que terá um trem 4 vezes por dia (que achei muito pouco) que levará diretamente para a estação Luz. Essa última opção será mais cara, previsto para custar 10 reais.

Para quem vai às áreas centrais da cidade de São Paulo, o mais indicado é o desembarque em Congonhas. Eu resolvi desembarcar em GRU pois queria experimentar o trem, e a passagem aérea estava em conta, 4 mil pontos Tudo Azul cada trecho.

Espero ter ajudado quem pensa em utilizar esse serviço, e estou disponível nos comentários para tirar alguma dúvida que não tenha sido contemplada no post”.

……………………………..

Ao que tudo indica, o custo financeiro menor não compensa o excessivo gasto de tempo que se perde nos deslocamentos e esperas nas demais linhas de trem e metrô da cidade.

E você, já testou o novo serviço? Viu alguma vantagem nele, além do preço?

Agradeço ao Leandro pelo envio desse excelente guest post!

Tagged as: , ,
  • Andre

    baseado nisso, creio que o melhor “custo benefício” pra quem quer gastar o mínimo possível seja pegar o ônibus de R$ 5,50 do t2 que vai até a estação tatuapé, e de lá ir pra outro ponto que desejar. Certamente não demora quase 3 horas.

    • Leandro Esteves

      Não conhecia essa opção. O trem pode até facilitar pra algumas pessoas, principalmente se estiver indo para alguma das estação da primeira parada. Agora se tiver que fazer muita troca realmente fica difícil. A única coisa boa nisso tudo é fugir de um eventual trânsito.

    • ntchan

      Essa opção é imbátivel

  • Guilherme

    Não entendi essa parte: ainda esse ano será possível ir até a estação Brás sem integração
    Significa que ainda esse ano vai dar pra pegar o trem em GRU e ir até o Brás no mesmo trem ?
    Se for assim, é bom já.
    Esse ano em fevereiro em plena quarta-feira normal, não sei o que houve, mas estava um congestionamento absurdo e levei quase 3 horas pra ir de São Paulo para GRU de taxi, não perdi o avião por que a CIA quebrou o galho meu e de mais uns 5 passageiros e deu uma esperada pois sabia do congestionamento.
    Numa dessas eu pego o taxi até o Brás que é bem mais fácil e de lá trem direto.

    • Leandro Esteves

      Isso aí Guilherme, me informaram lá que vai ter um trem direto de GRU pro Brás. Realmente já vai melhorar um pouco, mas acredito que o ideal seria que todos os trens tivessem como destino final a Luz. Lá tem grande quantidade de integração, além de já estar numa região central, o que diminuiria o tempo de deslocamento. Pelo informado, só terão 4 saídas do trem de GRU com destino a estação Luz por dia.

      • Clayton Mendes

        Concordo com vc Leandro, se todos os trens seguissem direto para a Luz seria o ideal, o bom de ao menos ir ao Brás, apesar que também será em alguns horários. É de se evitar a baldeação pra linha 12 Safira em Eng. Goulart, porque dependendo o dia e o horário, é quase impossível embarcar, ainda mais com bagagens, pois os trens já chegam cheios nesta estação.

        • Leandro Esteves

          Exatamente. Indo direto para a estação Luz, dependendo do destino final da pessoa, valeria até a pena sair da estação e pegar um UBER se não quiser encarar um novo trecho. Dessa forma o valor final da viagem ficaria mais barato e todos chegariam mais rapidamente ao seu destino.

      • Flying_N_tchan

        Em setembro funcionara a linha CONNECT que sairá direto da luz, sem paradas ou baldeações. O mesmo trajeto também será do aeroporto até a Luz. Ainda não definiram os valores.
        Do aeroporto GRU até a estação Tatuapé da cerca de 45 minutos, e mais 25 minutos vc Chega na Barra Funda ou no Metro República e pega a linha amarela. Eu fiz esse trajeto 4x no mês passado, e pra mim foi insuperável. Podia ter pego o trem, mas avaliei que fazendo essas baldeações não valia a pena o tempo e o tumulto de pegar um trem cheio.
        abs

        • Leandro Esteves

          Sim, porém estão informando que só serão 4 viagens nessa linha CONNECT, o que na minha opinião, não deve ser suficiente.

  • GILMAR

    Nota 10 pessoal

    • Leandro Esteves

      Se utilizar o serviço não deixe de comentar aqui como foi. Muitas vezes o que não atende um viajante, pode ser extremamente satisfatório para outro.

  • Tlars22

    Resumindo …
    Preparem-se para muita baldeação, um trajeto demorado e desincronização entre os horários dos trens / translado para a estação.
    A CPTM ainda tem um longo caminho pela frente pra melhorar esse serviço.

    • Leandro Esteves

      Com certeza. Acredito que o ponto principal é a estação final desta linha. Pelo que tem sido divulgado, apenas 4 horários levando direto para a estação Luz será muito pouco. Você vai ficar a mercê do tempo de espera até um novo trem partir. Todos os trens deveriam levar para a estação Luz, com vagões adaptados com porta malas para atender ao viajante e lá da estação Luz, cada um toma seu rumo.

  • alexandre

    Claro que não é o ideal pelo tempo que demora, mas pensando em alguém que viaja sozinho com orçamento apertado, ida e volta de táxi /uber a GRU pode dar mais de R$200,00, logo a opção dos novos trens, ainda que demorada e com muitas baldeações é melhor do que nada.

    • Leandro Esteves

      Com certeza é uma opção, a intenção do relato é apenas mostrar o serviço, com seus prós e contras. A avaliação se vale a pena ou não vai ser sempre de cada perfil de viajante. Inclusive na hora de avaliar se é melhor chegar ou sair de SP por Guarulhos, Viracopos ou Congonhas.

      • Wilson Pereira

        Ainda acho melhor utilizar aplicativo não acho tão caro se considerar o valor dos objetos que carrego. E o risco envolvido com um trem lotado, mas, em dia de trânsito caótico, sem duvida optar pelo trem.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×