Está na hora de fazer valer seus pontos Accor Le Club para (tentar) economizar com hospedagem

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Com o euro comercial batendo nos R$ 4,58, e o euro vendido para turistas chegando a impressionantes R$ 5,15, quem tem viagem por esses dias ao exterior, e tem um bom saldo acumulado no Le Club, não tem motivos para não utilizar esse saldo, a fim de economizar nas hospedagens.

Utilizar os pontos Le Club para fazer hedge cambial não chega a ser novidade para os leitores mais antigos do blog: basta relembrar desse guest post do SwineOne para concluir que há tempos temos abordado essa estratégia, bem antes de o dólar atingir seus R$ 4 no final de 2015 (aquele artigo foi publicado em março de 2015).

A questão é que dá pra utilizar os pontos inclusive no Brasil (embora o ideal seja sempre utilizá-los no exterior), já que a conversão da moeda segue o fluxo da cotação do dia em que você faz o checkin.

Recentemente, fiz uma reserva pelo site oficial da Accor, num hotel Ibis. No momento da reserva, utilizei 2.000 pontos Le Club para pagar parcialmente a hospedagem, e o saldo a pagar, em reais, indicava algo como R$ 20.

A hospedagem, então, iria custar 2 mil pontos Le Club + R$ 20.

Quando se faz o checkin no Ibis, o funcionário precisa “revalidar” os pontos, e, aí, a cotação dos pontos segue o valor do câmbio do dia, e não a cotação do dia da reserva.

Como a cotação do euro tinha subido bastante entre a data em que eu fiz a reserva e a data do checkin, eu havia ficado com um crédito de R$ 7! Ou seja, além de não precisar pagar os R$ 20, precisava incluir alguma coisa na reserva, a fim de ter saldo a pagar.

Pedi pra incluir o café da manhã, já que eu ia tomá-lo de qualquer jeito, a fim de ter um saldo a pagar, e não desperdiçar aqueles R$ 7, já que a Accor não devolve em dinheiro o crédito que ficar “sobrando” da hospedagem utilizando os pontos.

Dizem que no Brasil o câmbio da troca é sempre inferior ao câmbio comercial, e que no exterior se costuma respeitar o câmbio oficial.

Se for assim, melhor ainda pra quem viaja para o exterior, e tiver um bom saldo acumulado no Le Club, pois dá pra fazer uma boa economia, nesses tempos de euro nas alturas.

Conclusão

Faça valer seus pontos Le Club para economizar no exterior.

Ter pontos no Le Club é como ter euros na carteira. Uma moeda valiosíssima em tempos de crise e depreciação forte do real.

O fato é que o euro deu uma esticada impressionante do ano passado pra cá. No primeiro trimestre do ano passado (entre janeiro a abril de 2017), ele chegou a valer por volta de R$ 3,30.

Na seção de Arquivos do blog, temos inúmeros artigos sobre esse programa de fidelidade. Basta abrir a função de busca de seu navegador (CTRL + F), e digitar “Accor” ou “Le Club”, que vários artigos serão mostrados.

A título de exemplo, registro esse artigo, também do SwineOne, explicando que era possível travar um câmbio para o euro inferior a R$ 2, em outubro de 2017, através do aproveitamento de uma combinação de promoções de compras de pontos com bônus de transferências e mais assinaturas de clubes, existentes à época – outubro de 2017. Quem aproveitou as dicas daquele artigo, certamente está fazendo hoje uma economia e tanto. 😉

E você, vai utilizar os pontos Le Club em sua próxima viagem?

 

  • Valfrido

    Tenho pontos que vencem em Novembro, porém só viajo exterior em Março 2019, alguém sabe se posso emitir antes de vencer? Fica na dúvida por causa de “revalidação” citada no post.

    • Bruno Almeida

      Faça a reserva antes de novembro, usando os pontos para abater o valor.

      • Valfrido

        Valeu Bruno!

    • Leonam Lima

      se você realizar alguma hospedagem e consequentemente tiver alguma atividade na conta, a validade dos pontos será prorrogada.

      • Valfrido

        Leonam, Fique sabendo disso, daí surgiu outra dúvida, o checkout tem q ser antes do vencimento né? porque provavelmente deve demorar constar no sistema que eu hospedei para revalidar os pontos.

  • SwineOne

    Guilherme,

    Realmente é um excelente momento para usar essa pontuação, e posso estar enganado, mas mesmo para reservas no Brasil pagas antecipadamente, é usada uma cotação do Euro próxima do comercial, então pode ser um bom momento de queimar esses pontos mesmo aqui no Brasil. Aliás, aqui posso estar enganado, mas com esse novo sistema de uso dos pontos, que eliminou os vouchers, entendo que a cobrança seja centralizada, e não por um câmbio definido pelo hotel. Vale a pena se informar, pois pode ser possível fazer um bom negócio.

  • Gabriel

    Com certeza esta é a melhor hora para usar os pontos da Accor.
    O problema é que o valor para pagamento com pontos está absurda (exemplo: Novotel Botafogo 2 diárias em final de semana sem pontos por R$ 394,80 e com pontos R$ 592,20).
    Somado a isso, temos diversas outras pioras no programa: a) envio de pontos não mais valem para status; b) as promoções de estadias bonificadas pioraram significativamente, em especial no sentido de que não permitirem mais a utilização de pontos nas reservas; e c) não existe mais a possibilidade de utilização dos vouchers em papel.

  • Geraldo Rezende

    Qual a melhor forma de acumular pontos na Accor Le Club sem ser por hospedagem?

    • Carlos

      Smiles ou Multiplus e depois transferência.

    • SwineOne

      Só para constar: Livelo também faz diretamente, sem passar por outros programas, e com fator de conversão um pouco melhor que os dois citados (2,5:1), porém em geral conseguem-se bônus de transferência para esses dois programas que o Carlos citou que acabou tornando a operação de transferência com bônus mais vantajoso (mínimo 20% para Multiplus e 60% Smiles para atingir a paridade com o fator de conversão da Livelo).

      • Geraldo Rezende

        Obrigado Carlos e SwineOne

  • Pessoas, estou certo em minhas contas? A que fiz foi a seguinte, sendo DIAMANTE no Smiles – passo 8000 pontos (que para cliente Diamante são 7600) e recebo 2000 pontos da Accor valendo 40 euros. Ou seja, 7600 milhas smiles valendo 40 euros – que dá cerca de R$ 185 pela cotação do turismo de hoje. Como se estivesse, então, o milheiro valorado a R$ 24,34… excelente forma de usar as milhas Smiles, não acham? Agora é ver se há modificação do preço das diárias no hotéis com a utilização de pontos – imagino que não deveria haver, certo? De uma outra vez que usei, novembro do ano passado, não rolou isso…

    • Andrew Botêlho

      AC

    • Albino

      Pra quem tem milhas nos dois programas, é mais vantagem transferir da Multiplus.
      6.000 pontos Multiplus valem 4.000 pontos Accor.
      8.000 (ou 7.600 pra Clube/Diamante) pontos Smiles valem 4.000 pontos Accor.

      • SwineOne

        Pequena correção: os valores colocados valem 2.000 pontos Accor (40 euros) em cada caso.

        Vale um aviso possivelmente óbvio: se você precifica pontos Smiles e Multiplus de maneira idêntica, é verdade que é melhor trocar os da Multiplus. Porém, no geral o mercado de negociação de milhas precifica pontos Multiplus acima dos pontos Smiles, então não é imediatamente claro o que seria mais vantajoso fazer.

        • Albino

          Verdade, eu ia colocar que 12.000 e 16.000 valiam 4.000 pontos, mas depois troquei um e não o outro.
          Com relação às cotações, mesmo valorando as milhas, transferir da Multiplus ainda acho mais vantajoso pois a diferença em milhas é de 25%.

      • Alexandro Porto Alegre

        Olá, Albino. Fui olhar agora aqui a transferência pelo Multiplus, e consta por exemplo: 3.000 pontos Multiplus por 1.000 pontos Accor. Outra dúvida: apenas enviando pontos (pela Multiplus ou Smiles) já é suficiente para renovar a validade desses pontos no Le Club? Obg

        • Albino

          Não sei te dizer, Alexandro. É bom consultar o regulamento do programa pra ver se crédito de pontos de parceiros valem pra renovar ou só os de hospedagem, mas eu acho que sim.

  • Leonam Lima

    Na verdade acho que o interessante é utilizar esses pontos agora aqui no brasil, já que aqui o valor da tarifa é em reais, tando o cambio mais alto, os 40 euros valem bem mais. Para reservas na Europa acredito que não ha diferença tendo em vista que as reservas são em auro mesmo. ME corrija m se eu estiver errado. Não sabia da possibilidade da variação do valor da tarifa como ocorreu, pensei que debitasse na hora do pagamento – no ato da reserva – e pronto.

    • Ricardo Furtado

      Meu caro, na verdade o voucher é em euros – Se sua hospedagem for 200 euros, usa 10mil pontos. simples assim. Eu uso a uns 5 anos do multiplus pro accor mas há algumas particularidades: 1) Normalmente as tarifas com o uso de pontos são maiores – Ou seja, por ex. se voce reservar agora pagaria 130 euros na diaria do quarto sem direito a cancelamento (daquelas promocoes). se quiser usar os pontos, só consegue na tarifa 160 euros…

      • Leonam Lima

        Sim, eu sei que o voucher é em euros. Ocorre que as hospedagens na Europa também são em euros, logo, não importa se o euro frente ao Real esta cotado a 2 ou 5 reais. Diferentemente das tarifas de hotéis no Brasil. Uma tarifa de R$ 200,00 no Brasil vai ser a mesma se o euro tiver valendo 2 ou 5, a diferença q se tiver valendo dois, o seu voucher vai abater R$ 80,00 da tarifa e se tiver valendo 5 o seu voucher vai abater a tarifa completa.

        • Ricardo Furtado

          Ah sim. Verdade. Estou programando agora uma viagem pra Bélgica e Holanda e vejam que legal. A tarifa promo lá pode usar os pontos. No Brasil.nunca consegui.

        • SwineOne

          Se você morasse na Europa e recebesse salário em euros, estaria certo que não importa a cotação do Euro. Como você mora no Brasil, e recebe salário em reais, se antes com o euro a R$ 3,30 você comprava, digamos, 14 tarifas de um dado hotel com um salário mensal, hoje você só compra 9 com o euro a R$ 5,15. Então, se você tem uma poupança em euros via pontos Le Club, você há de concordar que é melhor usá-los hoje do que era quando o euro estava a R$ 3,30, na medida em que você deixa de trocar seu dinheiro em reais por uma quantidade significativamente menor de euros.

  • Luiz De Freitas

    … não me atentei e tive cerca de 25000 pontos Accor prescritos por não ter me hospedado no prazo de 1 ano … alguém sabe de uma forma de ter esses pontos de volta?

    • Bruno Almeida

      Não tem como recuperar.

      • Luiz De Freitas

        Bruno Almeida: … obrigado pela pronta resposta … eu sou devoto do santo das causas perdidas (São Judas Tadeu) e ainda não perdi a esperança … rsrsrsrsrsrs …

        • SwineOne

          Liga pra eles e pergunta. Uma vez lembro de um leitor aqui ter relatado que ofertaram a possibilidade de ele fazer uma hospedagem dentro de um certo prazo e recuperar os pontos.

    • MARKCINHO

      Luiz De Freitas, tem como recuperar!

      Aconteceu isso comigo ano passado: “perdi” os pontos em setembro ou novembro, salvo engano, e consegui recuperá-los numa reserva feita no final de fevereiro de 2018 e utilização no Ibis Lisboa no final de março de 2018. Para conseguir isso, enviei email pro programa questionando o súbito cancelamento e informei que tinha interesse em usá-los. Recebi como resposta que se eu tivesse uma necessidade de efetuar uma reserva a partir daquele momento, que manifestasse o quanto antes para que ativassem meus pontos por pouco tempo, em caráter de exceção. Deu certo!

      • Luiz De Freitas

        MARKCINHO: obrigado pela dica! Vou tentar! …

  • Julio Silva

    Pessoal, preciso reservar um hotel ibis em munique agora em setembro e esta um absurdo de caro. Voces tem alguma dica para eu economizar um pouco?
    8 diarias.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×