[Guest post] Reflex?es sobre o *PRE?O* dos seguros de viagem comercializados no Brasil

O leitor SwineOne publicou um coment?rio onde tece reflex?es bastante interessantes sobre a composi??o do pre?o dos seguros de viagem comercializados no Brasil.

Dada a relev?ncia do tema, resolvi transformar o coment?rio num guest post, afinal de contas, a d?vida dele pode ser a de muitos outros leitores, e certamente temos, dentro do nosso p?blico, pessoas que possam nos dar explica??es sobre o que ocorre na composi??o desses pre?os. Confiram!

……………….

“Prezados colegas do site,

Gostaria de abrir uma discuss?o que vejo como muito relevante para n?s que viajamos, e como tal frequentemente precisamos adquirir o seguro viagem ? OK, existe o benef?cio no cart?o, mas por uma s?rie de motivos, alguns preferem ou necessitam contratar um seguro ? parte. Talvez o que eu estou falando aqui n?o seja novidade para ningu?m, mas falando por mim, fiquei assustado com o que descobri.

Pois bem. Esses dias recebi um or?amento do seguro do meu carro, e lendo este or?amento, h? uma lista de coberturas e seus respectivos pr?mios, e percebi que a soma de todos os pr?mios listados referentes a cada cobertura, adicionado do IOF de 7.38%, corresponde exatamente ao valor que pago pelo mesmo. Como o corretor n?o trabalha de gra?a, imagino que receba uma bonifica??o diretamente da seguradora, que est? na verdade embutida nos pr?mios, embora n?o seja poss?vel saber exatamente quanto.

Mas o que isso tem a ver com seguro viagem? Acontece que recentemente estive pesquisando compra de seguro viagem para minhas f?rias. Primeiramente, percebi que existe uma diferen?a brutal de um site para outro, mesmo cotando o exato mesmo plano na mesma seguradora. Caso algu?m pesquise em algum lugar e d? o azar de este ser um dos lugares mais caros, n?o seria imposs?vel pagar o dobro ou mesmo o triplo pelo mesmo produto em outro site. No meu caso, depois de muito pesquisar, escolhi uma das op??es mais em conta, que ficou em cerca de R$ 216 por pessoa.

Antes de concluir a hist?ria, devo mencionar que tamb?m resolvi procurar por seguro viagem em sites internacionais. Por receio e desconhecimento, escolhi comprar um produto brasileiro mesmo, mas h? coisas verdadeiramente impressionantes l? fora. Por exemplo, um seguro para o mesmo per?odo chegava a custar menos de 12 libras esterlinas por pessoa, e as cobertura ficavam na faixa de, pasmem, 10 a 15 MILH?ES DE LIBRAS. N?o, ningu?m leu errado. Eu vi escrito por extenso em uma das ap?lices/contratos: 10.000.000 de libras.

Pelo que vi, a ?nica grande diferen?a em rela??o aos planos oferecidos no Brasil, pelo que constatei, ? que n?o h? cobran?a de franquia no Brasil, e nestes planos, a franquia ? de 750 libras. Pode parecer uma desvantagem, mas pensando bem, isso ? menos do que a franquia do seguro do meu carro! E n?o se esque?a da cobertura de 10 a 15 milh?es de libras, se comparada aos m?seros 35 mil d?lares/euros dos seguros viagem mais simples vendidos no Brasil ? voc? pode ter um infarto durante a sua viagem e n?o ter? um segundo infarto quando chegar a conta do hospital; a cobertura de apenas US$ 35 mil das op??es brasileiras n?o far? nem c?cegas na conta do hospital em um caso desses (e nem os US$ 40 ou 60 mil que s?o coberturas t?picas de outros seguros que encontrei na minha pesquisa; neste caso precisaria de algo como US$ 150 ou provavelmente 250 mil para come?ar a ter paz de esp?rito).

Passei uns dias pensando que essa diferen?a de pre?o e coberturas entre o Brasil e o exterior fosse meramente mais um caso de interfer?ncia estatal: o governo provavelmente exige franquia zero, e em resposta, as empresas s?o obrigadas a subir os pre?os e diminuir as coberturas. Mas agora estava lembrando do seguinte: ap?s fechar a compra do seguro, baixei os documentos no site e comecei a inspecion?-los. Um deles possui uma lista de coberturas e seus respectivos pr?mios. Pois bem, somando tudo (como inclusive est? discriminado no pr?prio documento), o pr?mio total ? R$ 45,41. Mesmo com o IOF de 7.38% (assumindo ser igual ao do seguro de autom?veis), o valor de venda poderia ser de R$ 48,76. Aparentemente, a diferen?a de R$ 48,76 para R$ 216 ? a comiss?o do site que me vendeu, e que, como disse, era um dos mais baratos. Tudo bem, entendo que o modelo de negocia??o pode ser diferente entre seguros de autom?veis e seguro viagem, e no primeiro caso claramente a comiss?o do corretor est? embutida e n?o tenho como saber se ? de 5% ou 10% ou qualquer outro valor do seguro. Mas no caso do seguro viagem, veja que, do valor total, quase 80% ficou de comiss?o para o corretor! N?o ? ? toa que hoje passei o dia atendendo liga??es de alguns dos sites onde fiz or?amento e cometi a burrada de dar meus dados pessoais verdadeiros ? isso ? praticamente uma m?quina de imprimir dinheiro.

Inclusive, isso explica como cart?es de cr?dito Platinum para cima podem dar esse benef?cio de gra?a ? se fosse verdadeiramente um benef?cio de R$ 200, eles sairiam praticamente no zero a zero com clientes que fazem viagens internacionais com um m?nimo de frequ?ncia, em rela??o ao valor da anuidade. Agora, se o benef?cio s? custa R$ 50, de repente parece n?o pesar tanto para a bandeira do cart?o.

Conclus?o

Minha pergunta, especialmente se der a sorte de encontrar algu?m do ramo: ? isso mesmo? 80% do valor do seguro fica com o corretor (isso se escolher o mais barato, se n?o pesquisar pode ficar mais de 90% para o corretor)? E a pergunta crucial: existe algum caminho para adquirir esses seguros com algu?m que fique com algo como ?apenas? 50% do valor? Nesse caso o custo do seguro j? cairia para menos de R$ 100″.

…………………..

Agrade?o ao Swine pelo envio dos coment?rios!