[Guest post] Reflexões sobre o *PREÇO* dos seguros de viagem comercializados no Brasil

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O leitor SwineOne publicou um comentário onde tece reflexões bastante interessantes sobre a composição do preço dos seguros de viagem comercializados no Brasil.

Dada a relevância do tema, resolvi transformar o comentário num guest post, afinal de contas, a dúvida dele pode ser a de muitos outros leitores, e certamente temos, dentro do nosso público, pessoas que possam nos dar explicações sobre o que ocorre na composição desses preços. Confiram!

……………….

“Prezados colegas do site,

Gostaria de abrir uma discussão que vejo como muito relevante para nós que viajamos, e como tal frequentemente precisamos adquirir o seguro viagem — OK, existe o benefício no cartão, mas por uma série de motivos, alguns preferem ou necessitam contratar um seguro à parte. Talvez o que eu estou falando aqui não seja novidade para ninguém, mas falando por mim, fiquei assustado com o que descobri.

Pois bem. Esses dias recebi um orçamento do seguro do meu carro, e lendo este orçamento, há uma lista de coberturas e seus respectivos prêmios, e percebi que a soma de todos os prêmios listados referentes a cada cobertura, adicionado do IOF de 7.38%, corresponde exatamente ao valor que pago pelo mesmo. Como o corretor não trabalha de graça, imagino que receba uma bonificação diretamente da seguradora, que está na verdade embutida nos prêmios, embora não seja possível saber exatamente quanto.

Mas o que isso tem a ver com seguro viagem? Acontece que recentemente estive pesquisando compra de seguro viagem para minhas férias. Primeiramente, percebi que existe uma diferença brutal de um site para outro, mesmo cotando o exato mesmo plano na mesma seguradora. Caso alguém pesquise em algum lugar e dê o azar de este ser um dos lugares mais caros, não seria impossível pagar o dobro ou mesmo o triplo pelo mesmo produto em outro site. No meu caso, depois de muito pesquisar, escolhi uma das opções mais em conta, que ficou em cerca de R$ 216 por pessoa.

Antes de concluir a história, devo mencionar que também resolvi procurar por seguro viagem em sites internacionais. Por receio e desconhecimento, escolhi comprar um produto brasileiro mesmo, mas há coisas verdadeiramente impressionantes lá fora. Por exemplo, um seguro para o mesmo período chegava a custar menos de 12 libras esterlinas por pessoa, e as cobertura ficavam na faixa de, pasmem, 10 a 15 MILHÕES DE LIBRAS. Não, ninguém leu errado. Eu vi escrito por extenso em uma das apólices/contratos: 10.000.000 de libras.

Pelo que vi, a única grande diferença em relação aos planos oferecidos no Brasil, pelo que constatei, é que não há cobrança de franquia no Brasil, e nestes planos, a franquia é de 750 libras. Pode parecer uma desvantagem, mas pensando bem, isso é menos do que a franquia do seguro do meu carro! E não se esqueça da cobertura de 10 a 15 milhões de libras, se comparada aos míseros 35 mil dólares/euros dos seguros viagem mais simples vendidos no Brasil — você pode ter um infarto durante a sua viagem e não terá um segundo infarto quando chegar a conta do hospital; a cobertura de apenas US$ 35 mil das opções brasileiras não fará nem cócegas na conta do hospital em um caso desses (e nem os US$ 40 ou 60 mil que são coberturas típicas de outros seguros que encontrei na minha pesquisa; neste caso precisaria de algo como US$ 150 ou provavelmente 250 mil para começar a ter paz de espírito).

Passei uns dias pensando que essa diferença de preço e coberturas entre o Brasil e o exterior fosse meramente mais um caso de interferência estatal: o governo provavelmente exige franquia zero, e em resposta, as empresas são obrigadas a subir os preços e diminuir as coberturas. Mas agora estava lembrando do seguinte: após fechar a compra do seguro, baixei os documentos no site e comecei a inspecioná-los. Um deles possui uma lista de coberturas e seus respectivos prêmios. Pois bem, somando tudo (como inclusive está discriminado no próprio documento), o prêmio total é R$ 45,41. Mesmo com o IOF de 7.38% (assumindo ser igual ao do seguro de automóveis), o valor de venda poderia ser de R$ 48,76. Aparentemente, a diferença de R$ 48,76 para R$ 216 é a comissão do site que me vendeu, e que, como disse, era um dos mais baratos. Tudo bem, entendo que o modelo de negociação pode ser diferente entre seguros de automóveis e seguro viagem, e no primeiro caso claramente a comissão do corretor está embutida e não tenho como saber se é de 5% ou 10% ou qualquer outro valor do seguro. Mas no caso do seguro viagem, veja que, do valor total, quase 80% ficou de comissão para o corretor! Não é à toa que hoje passei o dia atendendo ligações de alguns dos sites onde fiz orçamento e cometi a burrada de dar meus dados pessoais verdadeiros — isso é praticamente uma máquina de imprimir dinheiro.

Inclusive, isso explica como cartões de crédito Platinum para cima podem dar esse benefício de graça — se fosse verdadeiramente um benefício de R$ 200, eles sairiam praticamente no zero a zero com clientes que fazem viagens internacionais com um mínimo de frequência, em relação ao valor da anuidade. Agora, se o benefício só custa R$ 50, de repente parece não pesar tanto para a bandeira do cartão.

Conclusão

Minha pergunta, especialmente se der a sorte de encontrar alguém do ramo: é isso mesmo? 80% do valor do seguro fica com o corretor (isso se escolher o mais barato, se não pesquisar pode ficar mais de 90% para o corretor)? E a pergunta crucial: existe algum caminho para adquirir esses seguros com alguém que fique com algo como “apenas” 50% do valor? Nesse caso o custo do seguro já cairia para menos de R$ 100″.

…………………..

Agradeço ao Swine pelo envio dos comentários!

  • AAraujo

    Bom, peguei a apólice do último seguro que fiz (viagem para a Ásia)… paguei R$ 402,48, dos quais R$ 400,96 foi o prêmio líquido e R$ 1,52 foi o IOF (0,38%)

    Dos R$ 400,96, o maior prêmio foi da cobertura para “Despesas Médicas e Hospitalares” (R$ 358,25). Para as demais coberturas, o maior dos prêmios foi de R$ 10,22 (Morte Acidental). O total dos prêmios deu os R$ 400,96.

    Um abraço,

    • SwineOne

      Por curiosidade: qual era o valor da sua cobertura?

      • AAraujo

        Despesas Médicas e Hospitalares R$ 168.000,00 (USD 49.557,48).
        Um abraço,

        • Flavio Nichitchan

          no Japão por exemplo deve dar uns 5 dias de hospital

          • AAraujo

            Provavelmente… no caso, eu fui pra Singapura (4 dias) e Tailândia.
            Um abraço,

  • Joao Tavares

    Sou leitor do Blog e proprietário de uma corretora de seguros a 8 anos, posso afirmar que não existe hoje no mercado seguradora que trabalhe com comissionamento para o corretor superior a 45% no produto de seguro viagem, e digo mais, a média praticada pelo mercado para esse produto é de 30%, com comissão mínima é 0.01%. Ocorre que as coberturas não são os únicos fatores que influenciam no preço do seguro. Duas corretoras podem estar comercializando o mesmo produto com exatamente as mesmas coberturas e exatamente o mesmo comissionamento e apresentarem preços diferentes. Isso ocorre porque as companhias seguradoras punem os corretores com alto índice de sinistralidade com preços menos competitivos e na contra-mão oferecem preços melhores e possibilidade de aplicação de maiores descontos as corretoras que tem menor sinistralidade ou mesmo as corretoras que assinam planos de compromisso com determinada companhia para “priorizar” a venda dos produtos deles a seus clientes independente de serem os melhores ou mais baratos. Importante esclarecer que essa sinistralidade não é somente do produto seguros viagem, ela é medida como um todo, de forma a contabilizar todo o prejuízo que a corretora X deu para a seguradora, e a própria comissão é considerada como prejuízo nesse cálculo. A grosso modo a continha é feita assim: Total pago em indenizações e prestações de serviços a segurados (leia-se reboque, troca de pneu, carga de bateria, auxilio funeral, cesta básica e etc) + Total de comissionamento pago ao corretor + IOF = X onde X não pode ser maior que 70% de toda a receita que esse mesmo corretor gerou em pagamento de prêmios para a seguradora. Se for abaixo de 70% a corretora tem descontos pra oferecer e tem até comissões adicionais pra receber, se for acima tudo fica mais caro e mais difícil. Esse cálculo é sempre feito considerando os últimos 12 meses de produção. Espero ter sido esclarecedor e me coloco a disposição para tirar duvidas dos amigos a respeito desse assunto o qual domino bem. Guilherme, esse post me deu uma ideia de oferecer aos amigos do Blog um link para contratação de seguro viagem da Sul América (que eu considero a melhor hoje nesse produto) com comissão zerada como forma de retribuir tanta economia e benefícios que os posts e comentários do blog já me trouxeram. Se achar interessante me manda um email para viabilizarmos ok?

    • Guilherme

      Interessante ideia, João, podemos conversar a respeito sim, uma vez que o objetivo é levar benefícios aos leitores. Já estou com seu email, e entrarei em contato em breve.

    • SwineOne

      Agradeço bastante pela resposta detalhada. Porém, mesmo assim fico com a pulga atrás da orelha no meu caso concreto, ainda mais em face da informação que o colega deu acima (e que bateria com o que vi acontecer na minha apólice de seguro de carro: prêmio + IOF = valor de venda).

      O que poderia explicar, no meu caso, eu ter pago R$ 216 por apólice, mas a soma dos prêmios ser R$ 45,41? Se quiser posso enviar uma foto da apólice com meus dados pessoais removidos, assim como um comprovante do valor cobrado.

  • PauloHCM

    Realmente a diferença de valor é absurda. No entanto, precisa ver qual a diferença entre eles. As vezes, um seguro mais barato pode ser apenas de ressarcimento. Ou seja, vc precisar pagar os tais 10 milhões de libras e depois ir atrás do ressarcimento com uma burocracia daquelas.

    Vc viu algo desse tipo durante a sua pesquisa??

  • Sou corretor de seguros e lhes garanto é IMPOSSÍVEL ficar 80% do valor com o corretor. Como o colega Joao Tavares disse a media do mercado é 30%.
    Se precisarem de maiores explicações posso dar detalhes sobre todos os valores pagos, meu email é wginicolo@gmail.com
    Muitas vezes as pessoas ficam com dúvidas bem simples de esclarecer.
    Qualquer coisa só entrar em contato.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×