Enquete: em que categoria do or?amento dom?stico voc? enquadra os gastos com compras de milhas e pontos?

Introdu??o

Uma das bases para ter uma vida financeiramente equilibrada ? organizar, alimentar e manter uma boa planilha de or?amento dom?stico, onde estejam registrados todos os gastos realizados mensalmente.

Isso inclui, por ?bvio, os gastos com compras de milhas e pontos. Controlar e monitorar os gastos com essas despesas ? fundamental para n?o deix?-los se apropriarem de uma fatia exagerada de seus gastos totais, e, assim, comprometerem sua estabilidade financeira.

Se antigamente n?s “compr?vamos” essas moedas digitais indiretamente, por meio de pagamento de contas nos cart?es de cr?dito, hoje sabemos que a maneira economicamente mais eficiente de faz?-la ? por meio das compras diretas, cujo valor unit?rio da milha/ponto seja atrativo.

Esse atratividade varia de um programa de milhagens para outro, mas, no geral, se situa numa faixa de 2 centavos de real por milha/ponto (R$ 200 por blocos de 10k), com pequenas varia??es para mais ou para menos dependendo do contexto, da promo??o e do programa.

Hoje s?o os leitores quem far?o o post, j? que a d?vida reside sobre em qual categoria de gastos voc?s enquadram tais gastos.

Compras diretas de milhas e pontos: despesas financeiras, viagens ou transportes?

E vou come?ar dando meu pr?prio exemplo.

Embora eu fa?a um registro detalhado de todos os meus gastos, em planilhas personalizadas, nos ?ltimos 11 anos consecutivos, foi somente a partir de meados dessa d?cada ? que passei a prestar mais aten??o nesse item.

Em 2013, quando as compras diretas de milhas e pontos passaram a ter valor mais atrativo, eu comecei a classific?-las?no segmento de Despesas Financeiras,. Havia uma linha, dentro dessa categoria, para o registro dos gastos com anuidades dos cart?es de cr?dito, outra linha para o registro de gastos com tarifas banc?rias etc., e tamb?m uma linha para os gastos com compras de milhas e pontos.

Fazia isso como uma decorr?ncia natural do fato de que os gastos com tarifas por meio de pagamentos de contas nos cart?es de cr?dito eram, por defini??o, gastos para otimizar o fluxo de pagamentos, sendo os pontos gerados a partir de tais opera??es apenas um sub-produto da opera??o financeira.

Mantive essa categoriza??o dentro do item “despesas financeiras” em 2014 e tamb?m em 2015.

Por?m, de 2015 para 2016, eu refleti melhor sobre esses gastos, e parei para pensar no seguinte: os gastos com compras de milhas e pontos, na verdade, s?o uma antecipa??o de gastos com passagens a?reas, que eu utilizo para baratear o custo das viagens.

Por exemplo, voc? compra 20 mil milhas no Smiles na esperan?a de que os utilize para viajar pagando menos do que se comprasse uma passagem a?rea em dinheiro. Ou voc? compra um pacote de 10 mil Avios no Groupon espanhol com o objetivo declarado de utiliz?-lo para viajar para a Europa na Iberia ou na British. E voc? faz um estoque de milhas e pontos acumulados em suas contas de milhagens justamente para gastar menos do que gastaria se comprasse as passagens em dinheiro.

Logo, era mais “l?gico” que tais gastos fossem categorizados no segmento de Viagens.

Ent?o, em 2016, a minha planilha de or?amento dom?stico sofreu uma reestrutura??o importante: a linha dos gastos com milhas e pontos saiu da categoria de Despesas Financeiras e foi para a categoria de gastos com Viagens. Essa categoria abarca v?rios outros sub-itens destinados exclusivamente aos gastos que realizo com viagens, ao lado de gastos com di?rias de hot?is, alimenta??o, mercados em viagens etc.

Em 2017, eu mantive essa mesma estrutura??o, mas, nos ?ltimos meses, eu estive refletindo melhor, j? com vistas a preparar a planilha para o ano de 2018.

Pense comigo: voc? compra milhas e pontos para viajar – e sobre isso n?o h? qualquer d?vida. Mas eles s?o componentes, por defini??o, para custear o servi?o de Transportes?- no caso, o transporte a?reo.

Eu, pelo menos, n?o uso minhas suadas milhas e pontos para qualquer outra coisa que n?o seja para comprar passagens a?reas.

Conclus?o – novas reflex?es

Da? veio a d?vida: n?o seria o caso de, para o ano de 2018, reclassificar os gastos com milhas e pontos para a categoria de Transportes?

Nessa categoria de gastos, atualmente, eu registro todos os gastos relativos n?o s? ?s despesas com deslocamentos terrestres, ou seja, por meio de carro (combust?vel, lavagem, estacionamento, provis?o para despesas anuais de seguros e tributos, custos de manuten??o/conserto, e provis?o para despesas do futuro carro), mas tamb?m eu registro todos os gastos relativos ?s despesas com transporte a?reo em sentido estrito, o que inclui gastos com tarifas a?reas (nos casos em que eu compro as passagens em dinheiro), e taxas de embarque (computadas separadamente do custo das tarifas das cias. a?reas, e computadas separadamente tamb?m do custo das milhas e pontos), e outros servi?os do transporte em si, como compras de assentos especiais, compras de franquias de bagagem etc.

Logo, ainda que os gastos com milhas e pontos sejam destinados a provisionar despesas para os gastos com passagens a?reas destinadas, muitas vezes, a viagens, faria mais sentido reclassificar?tais gastos na categoria de Transportes, tendo em vista n?o s? que tais gastos n?o se realizam somente na categoria de viagens, mas tamb?m pelo fato de passagens a?reas serem, por defini??o, gastos realizados para garantir deslocamentos – transporte – a?reos, mesmo que o dinheiro para custe?-las seja proveniente de compras diretas de milhas e pontos.

Eu sei que as viagens implicitamente pressup?em um gasto financeiro com transporte. N?o existe viagem sem transporte. A quest?o principal aqui n?o ? essa, mas sim tentar organizar melhor as categorias de gastos dentro do or?amento dom?stico.

……………………….

A minha d?vida ?, e esse ? o motivo da enquete de hoje: e voc?s, como classificam esses gastos comprando milhas e pontos? Em que categoria do or?amento dom?stico voc?s os enquadram: em transportes ou em viagens? Ou em outra categoria aut?noma? E por qu??