Posso cancelar minha conta Santander Van Gogh – migrando para o Pacote de Serviços Essenciais – e continuar usando o cartão de crédito Van Gogh Platinum?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Eis a dúvida do leitor SwineOne:

“Pessoal,

Gostaria de tirar uma dúvida com quem conhece mais do assunto.

Já contei há um tempo atrás sobre como adquiri um cartão Santander Reward, mas o limite era ridiculamente baixo e totalmente incompatível com os meus gastos no cartão.

O caminho que acabei encontrando foi abrir uma conta Van Gogh no Santander, que naquele momento foi isenta de tarifa, e ainda por cima ganhei o cartão Van Gogh Platinum, que estou aproveitando pra usar nas promoções de milhas em triplo do Santander (primeiro no final do ano passado, e outra que está valendo agora).

Infelizmente, começaram as cobranças. Visto que não era o meu banco principal (na verdade, fiz apenas meia dúzia de movimentações na conta do Santander nesses meses), não tenho interesse nessa conta. Minha dúvida é se é possível mudar para uma conta de serviços essenciais ou algum outro tipo de conta gratuita, mas manter esse cartão Van Gogh Platinum no qual estou acumulando milhas atualmente. Também estou conseguindo isenção da anuidade nesse cartão caso gaste um mínimo de R$ 2.000 por mês, o que não tem sido problema. Será que uma mudança no perfil de tarifa iria extinguir ou dificultar (aumentar a quantidade de gastos necessária para) essa isenção?”

Resposta: sim, é perfeitamente possível – na verdade, até recomendável, já que os investimentos do banco são péssimos em rentabilidade – migrar a conta para o pacote de serviços essenciais, e continuar com o cartão de crédito Van Gogh Platinum ativo.

Quanto à segunda parte da pergunta – possibilidade de perda da regra da isenção pelo volume de gastos – eu não sei te responder com certeza. Diria que sim, já que provavelmente as regras de concessão da isenção da anuidade estariam vinculadas à manutenção do pacote de serviços no segmento Van Gogh, como disse o Thiago lá no post original da dúvida.

Esse fato é confirmado quando se lê o que está escrito na página do Santander sobre o cartão Santander Elite Platinum – não sei se é exatamente esse o cartão que o Swine tem, mas vale a referência. Leiam:

“Cliente Santander Van Gogh conta com 50% de redução na parcela mensal de anuidade. E ainda pode garantir mais 50%, ficando livre da anuidade ao acumular R$ 2.000,00 em compras no crédito a cada fatura. Ao optar pelo Cartão Santander Elite Platinum Master, será cobrada anuidade.”

Numa interpretação “a contrario sensu” desse enunciado, conclui-se que, se o cliente Van Gogh conta com 50% de redução na mensalidade da anuidade, então o cliente que não é Van Gogh não teria direito ao redutor de 50%.

É isso mesmo? Leitores que tenham passado pela experiência do downgrade na conta – e upgrade no bolso 😀 – podem nos dar detalhes mais precisos sobre esse fato.

Conclusão

Cobranças de anuidades sempre serão um calcanhar de Aquiles em muitos cartões de crédito, e serão tão mais problemáticos quanto menos transparentes forem as regras de isenção de anuidade.

Nessas horas é que me vêm à mente um cartão de crédito que possuía – e agora não possuo mais – que é o Votorantim Platinum. Esse talvez tenha sido o primeiro cartão que estabelecia regras claras e transparentes de isenção progressiva de anuidade – leitores antigos do Aquela Passagem certamente o lembrarão, bem como o famoso DAP (Desconto da Anuidade Progressivo) dos cartões Visa Infinite e Master Black do Bradesco.

Se, no caso do Santander Platinum, a cobrança da anuidade começar assim que houver a desvinculação da conta-corrente ao Pacote Van Gogh, é necessário fazer as contas, e ver se compensa continuar pagando tarifa mensal e a anuidade, em troca da manutenção dos cartões de crédito.

Em função da promoção de bônus em triplo, cujas metas para o Swine parecem bem razoáveis, talvez valha a pena continuar com o cartão de crédito ao menos temporariamente, ou seja, enquanto a promoção estiver vigente. Mas depois, talvez não compense, pelos altos custos mensais que teria.

E você, já passou por situação semelhante? Que dicas teria num caso desses?

Tagged as: ,
  • Rogerio

    No ano passado, cancelei o pct van gogh e mantive o cartão platinum. Nesta situação, nao se consegue a isencao de anuidade por volume de gastos. Cheguei a fazer uma reclamação no SAC do Banco sobre isso e tive este retorno. Assim que tranferi os pontos do cartão pro Multiplus, cancelei o cartão.

  • Chuck

    Bom dia pessoal. Não tenho conhecimento sobre as questões levantadas no texto, mas me chamou a atenção para o trecho “que estou aproveitando pra usar nas promoções de milhas em triplo do Santander (primeiro no final do ano passado, e outra que está valendo agora).”. Milhas em triplo?? Não vi nenhum alerta a respeito!

  • oliveira

    Queria saber o que vale para você ficar movimentando em outro banco, não foi exposto, a meu ver ter um custo de 69,00 mês que e pacote min. van, onde este valor somado a gastos mensais de 2.000 garante anuidade isenta, e uma boa, pois você terá bons produtos por 69,00 ao mês sem falar que suas possibilidades de limites como van são bem melhores, queria saber o que te prende no outro banco

    • SwineOne

      A pergunta é válida. Tenho conta no Bradesco Prime com isenção total de anuidade (por enquanto), em conjunto com um cartão Platinum do Bradesco também sem anuidade (mas que só está juntando poeira pois o do Santander é mais vantajoso), por circunstâncias relacionadas ao trabalho da minha esposa. Inicialmente nem pretendia usar o cartão Santander Platinum, mas as promoções de bônus em triplo são mesmo muito boas, e comecei a usá-lo enquanto estavam vigentes.

      Até agora estava usufruindo do melhor dos dois mundos: anuidade zero no Bradesco e anuidade zero no Santander (desde que gastasse o mínimo de R$ 2.000 no cartão por mês). Com o início das cobranças, fiquei numa situação complicada. O Santander só vale a pena mesmo com as promoções dos bônus em triplo, e embora aparentemente ocorram com frequência, tenho medo que as minhas metas fiquem cada vez mais inatingíveis (a atual só está sendo atingível por conta do pagamento de boletos ainda gratuito via Mercado Pago). Com a informação dos demais leitores que perderia os benefícios de redução/isenção de anuidade se saísse do segmento Van Gogh, estou pensando que o que é mais barato é manter o pacote, pleitear uma isenção prometida pela minha gerente se transferisse o salário para lá, e ficar monitorando a questão das metas nas promoções. Enquanto ainda tiver a isenção no Bradesco, manterei a conta aberta lá, pois caso o Santander Platinum não seja mais útil para mim (pela questão de metas irrealistas nas promoções), ainda seria bom ter um cartão Platinum (no caso, o do Bradesco, sem anuidade) pelas suas vantagens como seguro Schengen.

      • SwineOne

        Correção: minha gerente não falou em isenção com a transferência do salário, mas sim 50% de redução no valor do pacote.

        De toda forma, caso acabe a isenção no Bradesco, mudo de mala e cuia pro Santander. Se for pra pagar alguma coisa, vou pagar pra quem me dá um mínimo de vantagens em troca, o que decididamente não é o caso do Bradesco.

        • oliveira

          van gogh acho melhor que prime, olha que estou falando da epoca real imagine hj

          • SwineOne

            Concordo com você, tanto que como disse, se tiver que pagar por um dos dois, adeus Bradesco. Mas grátis ainda é muito melhor que pago, por isso mantenho o Bradesco.

  • Leandro

    O que eu acho errado é a categoria da conta corrente (varejo, Van Gogh, Select) depender do pacote de tarifas adquirido pelo cliente (apesar de não necessariamente o cliente conseguir adquirir qualquer pacote).

    Isso porque, na sua origem, o pacote de tarifas bancário foi criado na ideia de o cliente adquiri-lo para economizar em relação aos tipos de operações bancárias que ele faz. Por exemplo, se o pacote custa R$50 por mês e inclui TED ilimitado, então é um pacote interessante pra um cliente que faz 20 TEDs por mês que, individualmente, custaria R$8 cada um, resultando em R$160 por mês.

    Ou seja, seria uma faculdade do cliente optar pelo pacote de tarifas.

    Mas, independentemente da contratação ou não de um pacote de tarifas, a categoria da conta corrente do cliente não deveria ter nada a ver com isso, devendo ser classificada de acordo com outros critérios (renda mensal, investimentos, produtos que tem com o banco).

    Pelo menos no BB funciona assim (aparentemente). Sou cliente Estilo do banco, minha conta está numa agência Estilo, possuo o cartão Elo Estilo, mas não tenho nenhum pacote de tarifas na minha conta corrente, tendo que pagar por todas as operações que não estejam naquele conjunto de serviços que o banco deve prestar de forma gratuita.

    Ou seja, no Santander, caso o cliente desejasse ser do segmento Van Gogh (ou Select), tal opção jamais deveria estar vinculada a ter um pacote de serviços Van Gogh. Se o cliente atendesse aos critérios de renda ou outros, deveria ter o direito de ter sua conta em tal categoria independentemente do pacote de serviços adquirido.

    • Albino

      Na verdade você tem um pacote de tarifas, que é o chamado “Pacote Bacen”, aonde só as coisas realmente essenciais estão incluídas. Demais transações são cobradas a cada uso.

  • Rogerio

    Pessoal,

    Saindo do pacote Van Gogh, não se tem direito a desconto de anuidade pelos gastos. Quando estava com o cartão Elite Platinum no ano passado e estava com gastos que teoricamente dariam desconto na anidade, o desconto não foi feito justamente por não ter pacote Van Gogh. Cheguei a questionar isso no SAC do banco e me confirmaram esta informação. Logo depois, acabei cancelando o cartão.

  • Rafael

    Vc pode solicitar um cartão Santander Dufry Platinum, que pontua igual ao Elite e tem a primeira anuidade gratuita.

  • Carlos

    Os cartões platinum da Porto garantem isenção com gastos de 4k por mês. O diferencial dos cartões BB/Bradesco, que é o Livelo, agora é aberto a todos. Os cartões do Santander parecem ser os mais interessantes pelos excelentes bônus, desde que as metas permaneçam atingíveis.

  • Leandro Nicolau

    SwineOne, só um detalhe:

    Você não consegue pleitear uma isenção da tarifa de conta E da anuidade do cartão?
    Estou perguntando porque quando abri minha conta no Santander (em 2008 eu acho, sei lá) eu abri direto como VanGogh e já de cara fui isento de tarifa de conta e anuidade do Platinum Elite (apenas apresentei extratos do itau Uniclass (ainda era Uniclass nessa época) e pouco mais que isso. Anos depois quando inauguraram o segmento Select, logo recebi convite com aquele papinho clássico de “analisamos o seu perfil e constatamos que o Select tem as ferramentas necessária spara um melhor atendimento e bla bla bla”, recusei diversas vezes porque queriam me cobrar tarifa mensal de 99 e meu cartão teria um upgrade para um Black Unique. Recusei diversas vezes, alegando que era Personnalite (já tinha migrado há anos) e que lá não era cobrado nada – minha conta é daquelas antidas da época do Unibanco Uniclass e minha conta foi aberta através de convite (clientes tops do banco podiam indicar dois clientes para serem isentos de tarifas no Uniclass) e desde então continuo sem pagar 1 real de tarifas; sempre alegando isso, que não via necessidade.

    papo vem, papo vai e um dia recebo uma chamada de uma agência Select com o típico convite, explico tudo e o gerente ficou de fazer o possível para o upgrade acontecer de forma que eu não tivesse custos embora eu nem tenha levado fé nisso. Um belo dia, recebo a ligação que OK, estaria isento e foi verdade mesmo. Migrei para o Select e de cara recebi o Black Unique.

    Atgualmente tenho esse Black Unique e um Unlimited que foi uma luta para conseguir a tão famigerada isenção de anuidade (isso fica pra outro post sobre cartão de crédito rs).

    Bem, o que quero dizer é que o que sinto em relação ao Santander é que existe muita “conversa” e que o banco tem um leque muito grande de negociações e tudo depende do gerente que te atende. Obviamente desconheço o seu perfil de gastos e não sei se tem haver mas pelo menos comigo no que tange a isenções de tarifas / anuidades eu gosto muito do Santander. Acho que é o caso de você tentar uma negociação mais a fundo, talvez até com uma outra gerência, já que o relacionamento pode não ser dos melhores atualmente.

    PS: Sobre a meta realmente o céu parece ser o limite… a minha mais alta nesta série estã em 36.900,00 os dois primeiros meses deu tudo certo (mês de junho consegui arrebentar, na conversão de 6,6 pontos por dólar valeu muito a pena) mas não sei se na próxima meta conseguirei alcançar. De toda forma pelo que venho lendo em diversos sites / fóruns, PARECE que caso a pessoa não participe em uma campanha na seguinte as metas caem consideravelmente, então mesmo que não consiga atingir em algum período de promoção é possível que depois consiga e realize muitas milhas a mais.

    Sei que escrevi muito e “chovi no molhado” mas queria ressaltar que existe muitas negociações fora dos “regulamentos” do banco.

    • Gleidson Oliveira

      Boa tarde!

      Estava como cliente Bradesco Prime e tinha um cartão simples, pois usava o minimo possível.
      Dai comecei a concentrar todos meus gastos no cartão e pedi a mudança para um cartão Platinum, mas o Bradesco não quis me fornecer.
      Como já tinha um conta universitária a anos no Santander, fiz a mudança para o Van Gogh, de cara me forneceram um cartão Platinum, como limite quase 5 vezes maior que minha renda, não pagando nada, com compras acima de R$ 1,000.00 e desconto de 50% na mensalidade do pacote de serviços.

      Hoje, tenho o pacote Van Gogh Mais, como 100% de desconto no pacote de serviços, 100% de desconto na anuidade do Cartão Santander Elite (com gastos acima de R$ 2,000.00) e ainda participando das promoções que agora estão rendendo 4,5 pontos por dólar gastos.

      Tudo isso com relacionamento com a Gerente da minha conta.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×