Agora é oficial: não é preciso mais ser cliente BB ou Bradesco para aderir ao Livelo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Segue o press release:

A Livelo, programa de fidelidade criado por Bradesco e Banco do Brasil, anuncia hoje a expansão de sua atuação com a abertura do programa para todos os perfis de clientes e uma rede de coalizão na qual os usuários podem acumular pontos de diferentes formas.

Nesta nova fase, qualquer pessoa interessada poderá ser um participante da Livelo e acumular seus pontos nos parceiros de coalizão do programa, que incluem, inicialmente, seis sites e-commerce: FastShop, Magazine Luiza, NetShoes, Zattini, Zarpo e Submarino Viagens. Agora, os reais gastos nesses parceiros viram pontos acumulados na Livelo.

“Estamos partindo para uma segunda onda de crescimento com a criação da rede de coalizão e a abertura da nossa plataforma para todos os clientes”, destaca Alexandre Rappaport, presidente da Livelo. Nos próximos meses a rede de coalizão vai aumentar com as parcerias que estão sendo negociadas com os varejistas. “Temos um pipeline crescente e robusto, o que tornará a nossa rede de coalizão bastante competitiva”, afirma o executivo.

Além da nova forma de acúmulo de pontos por meio dos parceiros de coalizão em compras realizadas, os clientes também contam com outras vantagens: a Compra de Pontos, na qual o usuário pode adquirir uma quantidade de pontos para realizar um resgate, e o Clube Livelo, com assinatura mensal em que o usuário acumula mensalmente pontos que não expiram e participa de promoções exclusivas.

Um ano de operação

Lançada em junho de 2016 com a proposta de mudar a forma como o brasileiro se relaciona com programas de fidelidade, a Livelo consolidou-se como um dos players mais relevantes do mercado. A base de clientes passou de 10 milhões em seu lançamento para 15 milhões em junho de 2017.

“Este primeiro ano de operação foi muito importante para que pudéssemos manter o foco nos clientes vindos do Bradesco e do Banco do Brasil. Também foi um período de nos consolidarmos como a plataforma mais completa do mercado, com mais de 700 mil opções de resgate, e fechamos acordos com mais de 30 parceiros comerciais”, revela Rappaport. “Agora, estamos preparados para oferecer essa plataforma aberta e inclusiva para todos os perfis de clientes”, complementa o executivo.

Nos primeiros doze meses de operação, a Livelo também construiu um portfólio robusto de produtos com o Clube Livelo, a Compra de Pontos, a Renovação de Pontos e o Pontos + Dinheiro, que são relevantes para que os clientes possam acumular mais pontos Livelo.

“Com um marketplace próprio em um ambiente amigável, a Livelo conta com uma plataforma focada nas necessidades do usuário. Temos a convicção que proporcionamos uma experiência única de navegação e resgate, simplificando um processo que costumava ser complicado para os clientes”, comenta Alexandre Rappaport.

Entre as mais de 700 mil opções de resgate, o cliente tem a liberdade de escolher entre produtos e serviços como ingressos para shows, vinhos, eletrônicos, passagens aéreas em mais de 700 companhias de todo o mundo, hospedagem em hotéis nacionais e internacionais, aluguel de carro, entre outras. Além disso, na Livelo o usuário tem a opção de transferir seus pontos para os principais programas de fidelidade de companhias aéreas do Brasil.

Conclusão

O mais interessante dessa notícia é o aumento expressivo da quantidade de clientes: no período de apenas um ano, eles saltaram de 10 milhões para nada mais nada menos do que 15 milhões de clientes, um aumento de impressionantes 50%.

Se tivesse ações em Bolsa, certamente o Livelo se valorizaria tanto quanto o Smiles (SMLE3), que, por sinal, acumula uma valorização de incríveis 44,70% (de janeiro até agora, 21 de junho de 2017), num ano em que o IBovespa acumula ganhos de irrisórios 0,91%.

Esses programas de recompensas estão virando verdadeiras maquininhas de ganhar dinheiro… pros acionistas. 😉

Tagged as:
  • Thiago R.

    Ou seja, se for lançado na bolsa, o que provavelmente acontecerá, talvez seja interessante investir, né? haha

    • Guilherme

      rsrsr….. a julgar pelos retrospectos recentes, parece q sim…. 😆

  • adrián

    Excelente información, Guilherme.

    Destacó la excelencia de esta página, que nos mantiene siempre informados con la última novedad.

    Abrazo!

    • Guilherme

      Muchas gracias por las palabras de incentivo, adrián!

      Abrazo!

  • Bom dia,
    Um ponto positivo é o clube por exemplo o de 7 mil por 229,90 mesmo preço que a smiles, ok, mas você junta os pontos na livelo e espera uma promoção de 80 ou 100% para Smiles e lá estão seus pontos sendo valorizados, e a quantidade de bônus abateria o bônus dos 03 primeiros meses da Smiles 🙂

    • Cristiano Andrade

      Mesmo assim você talvez precise manter o Clube Smiles para aproveitar promos específicas ou maximizar os bônus.

      • David

        Não sei se vale a pena pois a diferença sempre fica entre 10 e 20% para quem é do clube ou não.

        • Cristiano Andrade

          Depende do objetivo e da promoção. Tem promoções válidas só pra Diamante/Clube Smiles, tem outras com os tais 10% a mais. E dependendo de quantos pontos você planeja transferir pro Smiles, os 10% podem compensar bastante.
          Vamos imaginar que você entre no plano 1000 do Smiles (apenas para aproveitar o benefício adicional dos 10%), em 1 ano você adquirirá 17 mil milhas (12*1000 + 5000 de bônus) por R$504 (ou R$0,030/milha). Isso é bem mais caro do que as milhas gerada via Livelo que chegam a R$0,016 (juntando compra com desconto e bônus de transferência), ou um custo de R$238 a mais adquirindo as milhas nesse plano.
          Porém se você planeja transferir uma boa quantidade do Livelo para o Smiles, os 10% a mais para quem é do Clube podem compensar. O break-even seria até baixo, acima de 40 mil pontos já se consegue compensar os R$238 gastos a mais com os 10% de bônus adicionais para Clube Smiles.
          Tudo isso imaginando que os bônus diferenciados (de 10% em geral) continuem existindo, imaginando também que você não seja Diamante (aí não precisaria ser do Clube Smiles porque os benefícios de quem é do Clube são aplicados aos Smiles Diamante).
          Resumindo, se você tem objetivos de emissão com Smiles que lhe precisarão gerar/comprar/transferir ao menos 40 mil pontos, vale a pena se associar ao clube Smiles.

  • victor prado

    Se eu me cadastrei sem qualquer vínculo e agora adquiri um cartão no BB Estilo…como fica? Será que esse reconhecimento é feito por eles de imediato ou preciso ligar e “avisar” que agora minha conta tem um banco relacionado?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×