Mais um cartão de crédito cancelado: Itaú Personnalité Platinum Mastercard

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Havia uma época em que os melhores cartões de crédito do mercado eram os do Itaú, principalmente os Platinuns:

  • Melhor dólar de conversão: igual ao do dólar comercial;
  • Lançamento das despesas automaticamente na fatura, não havendo necessidade de se esperar 1 ou 2 dias até ver a cobrança sendo lançada na fatura, no IB;
  • Pague Contas que pontuava;
  • Sem deságio nas transferências para programas de milhagens aéreas;
  • Baixo valor mínimo para transferência de pontos para programas de milhagens aéreas (salvo engano, 1oo pontos);
  • Pontos imprescritíveis;
  • Salas VIPs Itaú em alguns dos principais aeroportos do país.

Havia.

Hoje, nenhum dos benefícios citados acima continua existindo. Nenhum. Todas as mudanças que o Itaú fez foram para pior. Todas.

Resultado: mais um cartão de crédito que foi para o seu devido lugar.

Itau cartao cancelado

No caso, o lixo.

Conclusão

Estou sintonizado na mesma frequência que diversos leitores estão relatando desde a última sexta-feira. Confiram:

Leitores cancelam cartao 1

E no Facebook:

Leitor cancela cartao 2

No meu caso, resolvi me juntar a esse seleto grupo de leitores, mostrando que faço parte da mesma tribo. 😉

…………………

Esse post é mais um da série Eliminando cartões de crédito. Não sei quanto é a anuidade desse plástico que acabou de ir para o lixo, Acho que são R$ 500.

Com isso, os ganhos totais acumulados com economia de anuidades chegam a cerca de R$ 1.840. Nada mal. 😆

E você? Também mandou recentemente pro brejo algum cartão de crédito que não prestava mais?

  • Fernando

    Eu cancelei o Visa Infinite e o Black do BB. Estou com o Nanquim com anuidade de 7 reais por mês.

  • Albino

    Tenho e vou manter só apenas pq tenho isenção total de anuidade.
    O único cartão que ainda tenho pagando anuidade é o TudoAzul Itaucard, devido aos descontos em passagens, assentos conforto, status Safira, principamente, pelos transfers que ele dá direiro.

    • flaviobbb

      Acho ate interessante esse cartão. Mas ele vem comum problema…. No caso o voo com desconto somente Azul… e sempre que pesquiso os voos da Azul custam 40% a 50% do preço das outras. Fora isso, pelo que oferece até concordaria em ter. Mas a anuidade incomoda, se fosse mais em conta, … seria certeza de ter..

  • Thiago

    A única coisa que retornou da lista foi a transferência sem deságio. Muito pouco para um cartão que já foi, de fato, top. Saudades das salas VIP… mas o Itaú não suporta despesas elevadas com algo por muito tempo, mesmo que isso signifique fidelizar o cliente mais antenado. E está certo: no geral, a “bovinada” ostenta o plástico, e não entende/não liga pra o mundo de coisas interessantes que um bom cartão de alta renda pode oferecer.

    Por isso, há uns 5 anos o Personnalitè Platinum frequenta minha carteira somente pela função débito…

  • André Araújo

    Cartão Smiles Platinum BB foi devidamente cancelado.

    Só não cancelo o meu Personnalité porque não pago anuidade, além dos brindes que eles oferecem de vez em quando.

  • Cristiano

    Cancelei meus Infinite e Black do BB porque agora eles ficaram inflexíveis na anuidade, isenção só com volume de gastos. Pra não perder os pontos, ativei o Elo Nanquim que tem isenção da primeira anuidade (e dão 2,2 pontos por dólar, melhor ainda!). Só vou lamentar perder o Livelo, que nem se compara com o Sempre Presente, quando parar de usar o Nanquim.
    Enquanto isso, tenho os Platinum e o Black do Personnalité só porque eles isentam de anuidade por volume de investimentos.
    Me recuso a pagar anuidade de qualquer cartão.
    PS: a transferência mínima do Personnalité continua sendo de 100 pontos, desde que você tenha pelo menos 20 mil disponíveis. É ruim, mas dá pra completar um saldo sem ter que mandar um caminhão pra qualquer programa…

    • Thiago

      Só um detalhe: com a baixa remuneração das opções de investimento do Itaú, provavelmente você está pagando a anuidade com o custo de oportunidade…

      • Cristiano

        Concordo que os fundos próprios e os de entrada são péssimos, mas dependendo do volume você tem acesso a fundo DI por 0,3% aa, fundos multimercado excelentes de terceiros independentes (Adam, Garde, Verde, Ibiúna, Arx, Gávea), previdência também de terceiros (e sem carregamento se encher muito o saco do gerente), etc. Devem estar chateados com a quantidade de TEDs para corretoras. 🙂

        • Guilherme

          Oi Cristiano, mesmo com essas ofertas “diferenciadas”, os investimentos custodiados no Itaú apresentam custos de oportunidade que não podem e nem devem ser ignorados.

          O Fundo DI de 0,3% a.a. que vc disse é o Privilége DI, com ticket inicial mínimo de R$ 1kk. Não fiz uma pesquisa aprofundada de fundos DI para investimentos a partir de 7 dígitos, mas, de cabeça, lembro que há um fundo DI da Sul América que cobra 0,15% a.a.

          Isso representa já um custo de oportunidade, na partida (primeiro ano), de R$ 1.500, que é a diferença entre o custo da taxa de administração do Privilege DI (R$ 3k) e o custo da mesma taxa no DI da Sul América (R$ 1.500).

          Sobre os fundos multimercados de terceiros independentes, há também o custo de oportunidade. O Adam Macro original cobra 2% a.a. de taxa de adm., enquanto o mesmo fundo embalado pelo Itaú cobra 2,5% a.a.

          As diferenças parecem irrisórias 😉 mas, com eu concordo com o Thiago, que o custo da oportunidade é muito grande para ficar com o volume de investimentos no banco. 😉

          • Cristiano

            OK Guilherme, vi que você também leu o artigo da Empiricus. 🙂 Concordo que há DIs ainda melhores, mas nem todos os fundos reembalados têm sobretaxa (e o que o Itaú chama de ticket inicial mínimo, considere volume global – o volume mínimo de permanência nesse DI, no caso, é de R$ 250). E se você perdeu a chance de investir no D’Artagnan (fechado para novas captações) ainda dá pra colocar no Itaú, apesar da sobretaxa… não discordo totalmente de você, mas no fim das contas o melhor negócio é garimpar e procurar o melhor pro nosso dinheiro, que não aceita desaforo. 😉

          • Guilherme

            https://www.empiricus.com.br/newsletters/a-hora-dos-fundos/por-que-o-novo-projeto-do-itau-nao-e-feito-para-voce/?xpromo=XE-ME-WSE-X-X-X-OS-X-X

            Sim, claro! 😀

            O problema do Itaú é que ele chega atrasado no mercado: traz fundos de terceiros quando os shoppings online de investimentos já faziam isso; investiu na publicidade do KNRI11 porque os investidores que tinham aplicações no Itaú, lá no começo desta década, estavam saindo do mercado financeiro e indo para o mercado de imóveis, e por aí vai. 😉

            Concordo quanto ao fato de o volume mínimo de permanência no Privilege seja de R$ 250, mas, não avalio como atrativo ficar num investimento que paga 99% do CDI bruto, quando é possível conseguir, com o mesmo grau de risco (baixo) percentuais acima de 100% do CDI. 😉

            Particularmente, não gosto muito de investir em fundos multimercado, devido ao valor das taxas de administração, desempenho etc., apesar de reconhecer que eles fazem um trabalho, às vezes, muito bom. Mesmo o tão aclamado Verde (o original, gerido pelo LS), se olharmos a retrospectiva dos anos mais recentes, tem apanhado de outros fundos multimercado que seguem padrão de risco equivalente, o que só prova e reforça que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. 😉

            Prefiro eu mesmo criar, manter e gerir meu “próprio” fundo multimercado, através de uma alocação de ativos mais apropriada ao meu grau de tolerância ao risco, e jogando todos os custos no chão. 😉

            Mas concordo com suas conclusões: “o melhor negócio é garimpar e procurar o melhor pro nosso dinheiro, que não aceita desaforo. ?””

            Forte abraço, e parabéns pelas discussões em alto nível!

  • Max

    Também passo longe dos cartões do Banco Itaú, que na minha opinião são péssimos. Meu principal cartão é o Santander Black Unlimited que na minha opinião oferece muitos pontos (bonus, etc) por gastos.

  • Renato

    Guilherme, pode ser que você já tenha dito e eu perdi alguma informação, mas você poderia dizer quais são seis cartões atuais? Abraço.

    • Guilherme

      Renato, meus principais cartões de crédito para compras são um American Express (prioritário no uso) e, subsidiariamente, um Santander Mastercard (quando o Amex não é aceito).

  • Renato

    Eu cancelei o Santander Visa Platinum depois que passaram a cobrar a anuidade independente de qualquer coisa. O Master eu ainda mantenho por ter isenção total de taxas no Santander devido ao pacote da empresa onde trabalhava.

  • Passageiro Pobre

    Ainda tenho um MC da Caixa quase pedindo arrego. Paguei 200 reais de anuidade (50% desconto).
    Eu voo prioritariamente de Latam e a última promoção que vi para compra de pontos foi de R$ 35/milheiro (sem ser do clubinho).
    Daí, fiz as seguintes contas:
    200 reais = 5700 pontos comprados numa promoção;
    Para eu ganhar 5700 pontos no uso do cartão:
    1 dólar = 1,8 pontos (nos gastos com turismo, mas vou tomar esse parâmetro); 3160 dólares = 5700 pontos; 1 dólar = 3,20; 3160 dólares = 10100 reais (840/mês).
    Como eu gasto acima disso, acaba compensando pagar a anuidade.
    O problema é quando um outro banco determina um gasto de 5500/mês para a isenção de um cartão do mesmo porte.

    Enfim, cada um deve fazer essa continha e ver se compensa ter esse plástico enfeitando a carteira.

  • Anderson Nunes

    No caso do unlimited, mesmo sem isenção, se for avaliar os benefícios, a anuidade não custa praticamente nada. Esse fim de semana passei por uma das salas VIPs credenciada são PriorityPass. Estava em 6 pessoas, sendo que duas eram meus adicionais. Todos entraram sem custo.

    Se colocar os gastos com os “lanchinho” e como passei pela mesma sala duas vezes, o custo da anuidade posso considerar que foi totalmente paga. Agora é aproveitar os benefícios até o próximo ciclo de cobrança.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×