Vergonhoso: United Airlines expulsa passageiro à força do avião (cenas chocantes)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Está causando o maior bafafá nos Estados Unidos (e no resto do mundo) a notícia da United Airlines expulsando um passageiro (médico) à força de um voo, devido a um overbooking – confiram link de uma notícia aqui.

Em resumo: o voo estava lotado, e a United precisava transferir 4 funcionários para outra cidade. Fez uma proposta de pagamento de USD 400 de indenização a quem, voluntariamente, decidisse voar em outro horário, e mais estadia em hotel. Ninguém quis.

A United aumentou o valor da indenização para USD 800. Novamente, ninguém quis.

Então, eles anunciaram que iriam escolher aleatoriamente 4 passageiros para se retirarem do avião.

Um casal foi sorteado, e saiu da aeronave.

O terceiro passageiro escolhido, no entanto, se recusou a sair, e foi retirado à força pelos agentes de segurança.

United homem arrastado

Ele, que alegou ser médico e que não podia sair do voo, se machucou e ficou desorientado, sangrando. Certamente irá processar a cia. aérea.

Conclusão

É lamentável que cenas como essas ainda ocorram nos dias de hoje.

É justificável que um passageiro seja retirado à força da aeronave por mal comportamento ou violação de alguma norma legal; agora, não me parece justificável retirar alguém da aeronave se esse alguém não estiver fazendo nada de errado. Afinal, o cara comprou a passagem e embarcou regularmente. Overbooking é problema da cia. aérea, que deve ser resolvido de modo a não violar direitos de quem não tem nada a ver com isso. 

Num mundo onde credibilidade e reputação são moedas de peso, fico imaginando o enorme estrago na imagem da United Airlines, afinal, toda essa situação poderia ser perfeitamente evitada.

Tagged as:
  • Cristiano Andrade

    Novamente TUDO foi errado.. do início ao fim.

    1 – Overbooking – ERRADO
    2 – Overbooking porque “precisavam” movimentar uma tripulação – MUITO ERRADO
    3 – Escolher aleatoriamente 4 pessoas para serem retiradas – MUITO ERRADO
    4 – Chamar esse escolha aleatória de “escolher voluntários” – ERRADO
    5 – Chamar a polícia para remover o passageiro – ERRADO
    6 – Polícia remover o passageiro que tinha direito de estar lá de acordo com o contrato de transporte aéreo – MUITÍSSIMO ERRADO já que a polícia deve defender os direitos do cidadão e não o contrário
    7 – A primeira mensagem no twitter se desculpando pelo overbooking (dentro tudo ali, o menor dos problemas) e sugerindo que a culpa foi do passageiro que se recusou a sair, e ainda “tirando o corpo fora” sobre as consequências do uso da força policial – MUITÍSSIMO, MUITÍSSIMO ERRADO
    8 – o comunicado da Polícia dizendo que o uso da força começou após ele começar a gritar (quando os vídeos mostram que ele começou a gritar após a polícia começar a removê-lo na força), em nenhum momento a Polícia tentou garantir os direitos do passageiro – MUITÍSSIMO, MUITÍSSIMO ERRADO

    Quais seriam as opções da companhia?

    1 – Alugar um jato para levar sua tripulação em vôo separado (custa caro, mas é custo da má gestão de inventário)
    2 – Ir aumentando a oferta ($400, $800… siga aumentando até achar os voluntários! $1200, $2000 $3000)

    Somente essas 2 opções são aceitáveis para uma companhia que respeita seus clientes.

    Com relação a polícia, esperava o mínimo de discernimento, por que estão retirando o passageiro? ele se comportou mal? ele desobedeceu alguma lei? ele agrediu alguém? Oras, então é um problema que a cia aérea deve lidar…

    Quanto custará para a United, para o Departamento de Polícia e para os funcionários envolvidos nisso?

    – Imagem, perda de negócios e credibilidade
    – Suspensão ou demissão para funcionários
    – Custos de um processo legal… 6 dígitos no mínimo, talvez 7 dígitos

    Agora o CEO e o Chefe do Departamento de Polícia devem estar desesperados para fechar um acordo com o passageiro antes que ele seja bem orientado. E digo sinceramente, estivesse eu nessa situação, o acordo começaria com items não negociáveis, ou seja, demissão dos funcionários envolvidos (despachante, comandante, chefe de comissários, policiais envolvidos), por que apenas isso para que num futuro próximo os próprios funcionários pensem muitas vezes antes de tentar esta abordagem desastrosa. Depois falaria de valores e ressarcimento por danos físicos e morais.

    • Fernando

      Excelentes observações, Cristiano!

    • Rafael

      Achei muito boa essa análise.

      Apenas alguns pontos:
      1) Depois que TUDO DEU ERRADO, e chegou ao ponto de um policial pedir ao passageiro que se retire, por mais ERRADO que tenha sido a cadeia de eventos que levou a isso, só cabe ao passageiro obedecer e depois procurar, via os meios legais, as devidas compensações. O passageiro também errou – muito menos do que a UNITED ou a polícia, mas também errou ao se recusar em sair. (óbvio que isso não justifica a truculência que foi usada para retirá-lo)

      2) Tirando o possível processo, duvido que algo mais vá acontecer com a UNITED. Gostaria muito de estar errado, mas acho que no final a grande maioria dos passageiros vão comprar sempre a passagem mais barata e ponto. 🙁

    • Marcia

      Arrasou Cristiano. Se você, que está de fora vê toda a situação e também as soluções, o que aconteceu com os idiotas que tinham autonomia pra resolver o impasse? Inacreditável a incompetência e falta absoluta de bom senso.

  • arostofeles
  • Thiago

    Em termos de proteção ao passageiro, estamos anos luz à frente dos EUA.

    Sinceramente, não duvido que haja algum dispositivo legal que permita à cia aérea proceder dessa forma por lá.
    Duvido que a United requisitaria uso da força (e seria atendida!) se de alguma forma isso não fosse permitido.

    • Cristiano Andrade

      Fiquei curioso a respeito e fui procurar mais do caso, o pior é que você está certo Thiago, eles podem fazer iso!!! as nossas leis de proteção ao consumidor são mais duras que as de lá, mesmo a regulação aeronáutica aqui também protege mais os direitos do passageiro (em caso de atrasos, extravio de bagagens e tal) e isso também…
      E a compensação é ridícula, se eles te retirarem, você pode pedir 200% da passagem (e um limte de $675) se você for relocado em menos de 2 horas. Se for mais de 2 horas até 400% (e um limite de $1350). A compensação é ridícula… enfim, bom saber desses limites.
      Numa hora dessas ter status na companhia ajuda, imagino que eles não escolham “aleatoriamente” um cliente frequente.
      Link para notícia explicando isso… http://www.marketwatch.com/story/why-you-too-could-get-dragged-off-a-plane-if-the-airline-overbooks-your-flight-2017-04-10

      • Fernando

        Pode ser permitido pelas leis de lá, mas é com certeza um desrespeito à relação de consumo. Será que não rola uma ação no Tribunal por violação do direito do consumidor (e direitos humanos, eu acho)?

    • gilmar

      correto

  • Aaaddict

    Blog gringo disse que nesses casos é melhor ser educado e sair do aviao sem reclamar.
    Eu teria feito o mesmo que o cara fez.
    Foi sacanagem da cia aerea, era so aumentar o valor do voucher (que Só pode ser gasto na ua e ainda tem validade de um ano)

    • gilmar

      ofereceram 800USS

  • Guilherme

    Espero nunca mais viajar nesse lixo de empresa.

  • gilmar

    Smiles e GoL vão tão mal , que a simples liberação do governo para a sua venda fez a as ações subirem muitoooo hoje. Quem for esperto pode ganhar dinheiro, pois a empresa ta quebradinha.
    Ainda bem, pois seus gestores são péssimos.
    Não respeitam os clientes e faltam com a Ética diariamente.

  • Pingback: Emirates dá uma cutucada (com elegância) na United Airlines | Meu Milhão de Milhas()

  • Reinaldo

    Foi um ato covarde, tipicamente extremamente criminal, contra uma pessoa idosa. Foi totalmente profanado os direitos humanos. Covardia total.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×