LATAM Fidelidade criando restri??es indevidas nos resgates de pontos em cias. a?reas parceiras da OneWorld – caso Qatar Airways

Qual ? a maior vantagem dos programas brasileiros de milhagens sobre os programas estrangeiros? ? a facilidade do ac?mulo de pontos.

E a principal?desvantagem? ? a falta de respeito com os clientes.

Falamos um pouco disso na hist?ria vivida pelo leitor Raphael em rela??o ao Tudo Azul.

Multiplus

Agora, iremos expor a experi?ncia vivida pelo leitor Daniel em rela??o ao Multiplus Fidelidade:

“Caro Guilherme,

Vou relatar um caso a respeito da transfer?ncia de pontos para o Multiplus Fidelidade, pois v?rios clientes acabam transferindo pontos sem saber das ?armadilhas? criadas pelas cias?

Ent?o, abaixo apresento o que se deve sobre a LATAM N?O EMITIR EM ALGUNS TRECHOS.

Na data de 30/12/16 ?s 13:50hs., procedi um contato com a LATAM, visando a emitir um trecho DOH-SYD em Primeira Classe com o parceiro ONEWORLD Qatar.

A funcion?ria TAMIRES SILVA identificou disponibilidade no dia 10/11/17, e pedi que tarifasse.

E eis que ela alegou erro. Como h? meses tento consultar trechos Qatar via Multiplus e sempre h? ?erro? quando da tarifa??o, solicitei explica??es.

Em resposta, ap?s suposta consulta a ?supervisor?, fui surpreendido com a informa??o de que a LATAM/MULTIPLUS ?N?O TEM TARIFA PARA ESTE TRECHO?.

De pronto, argumentei que h? uma tabela LATAM/MULTIPLUS indicando o valor de 120 mil pontos para emiss?o, ou seja, inexiste qualquer informa??o de aus?ncia de possibilidade para tal emiss?o.

Em resposta, ouvi, sobre tal trecho em primeira classe (o voo em ? um A380 e a funcion?ria inicialmente achou a disponibilidade): ?A GENTE N?O VENDE ELE?.

Ou seja, a LATAM/MULTIPLUS possui RESTRI??ES DE EMISS?ES QUE N?O DIVULGA EM SEU SITE.

Uniu-se ? alian?a ONEWORLD e criou proibi??es de emiss?es sem qualquer aviso ou informa??o no site”.

Conclus?o

? absolutamente lament?vel essa postura do Multiplus Fidelidade. A resposta evasiva chega a ser rid?cula, al?m de n?o convencer ningu?m, muito menos os leitores experts em milhas e pontos, os quais, ? claro, utilizam tamb?m os programas de milhagens estrangeiros, e sabem que, nesses ?ltimos, a regra que costuma operar ? a regra inversa: a de respeito ao cliente.

Definitivamente, n?o d? pra concentrar todos os pontos que voc? acumula nos programas brasileiros de milhagens.

Opte sempre por adotar a estrat?gia da diversifica??o inteligente: escolha um programa de milhagens estrangeiro para creditar os pontos de voos pagos em dinheiro e os suados pontos adquiridos com cart?es de cr?dito – esses s?o seus pontos mais valiosos, os quais devem ser cuidadosamente utilizados para resgates.

J? que os programas de milhagens estrangeiros s?o mais dif?ceis para acumular pontos, ? natural que voc? procure maximizar o abastecimento deles com as fontes citadas acima (voos e cart?es de cr?dito), e deixe as sobras da estrat?gia de ac?mulo para os programas brasileiros, consistente na compra de pontos e milhas a pre?os razo?veis.

Agradecemos ao leitor Daniel pelo envio do alerta!