Qualidade do Uber vem caindo dia após dia

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 1 Flares ×

Se a primeira impressão é a que fica, a do Uber foi a melhor possível.

Na primeira vez que precisei utilizar o serviço, me deslocando do aeroporto de Guarulhos para o centro de São Paulo, presenciei todos aqueles ingredientes clássicos que fizeram a fama do serviço em seus primórdios.

Uber

Motorista de terno e gravata, carro preto com bancos de couro por dentro, e brilhando como ouro por fora, ar-condicionado ligado durante todo o trajeto, motorista educadíssimo e sem querer ficar puxando papo com o cliente, garrafas de água mineral como cortesia, e, acima de tudo, preço excepcional – acostumado a pagar mais de R$ 160 por esse trajeto, quase caí pra trás ao saber que a corrida não tinha custado nem metade disso.

Porém, nos últimos tempos, com a crise econômica fazendo com que cada vez mais gente perdesse seu emprego e fosse buscar trabalho em profissões autônomas, como o Uber, somado à falta de um treinamento e fiscalização mais intensivos por parte da  própria empresa, infelizmente, o serviço vem caindo em qualidade dia após dia, ao menos em minhas impressões pessoais.

Das últimas vezes que precisei utilizar o serviço, me deparei com tudo aquilo que eu detestava quando pegava táxi:

  • Motoristas querendo puxar papo a qualquer custo;
  • Ar-condicionado desligado;
  • Erros no percurso até o destino final.

E pelo visto não sou só eu quem está ficando cada vez mais descontente com o serviço.

Coincidentemente, a Folha de S. Paulo fez uma matéria hoje em que as mulheres estavam se queixando do assédio dos motoristas do Uber.

Na matéria, passageiros estavam relatando inclusive outros problemas, como má condução do motorista (direção perigosa no volante, quase provocando acidentes), e trajetos feitos de forma errada.

Conclusão

É lamentável que isso esteja ocorrendo, e a imagem da empresa esteja cada vez mais sendo arranhada por culpa dela mesma, através de seus motoristas.

Felizmente, existem alternativas no mercado, como os apps concorrentes Lyft e Cabify, só para ficar em alguns exemplos. Além disso, os apps dos próprios táxis têm feito esforços constantes para melhoria dos serviços, como o EasyTaxi e o 99Taxis.

Gosto do Uber pela praticidade e preços baixos, mas não descarto a ideia de passar a testar os apps concorrentes.

E você? Também tem notado uma queda na qualidade dos serviços do Uber? Que alternativas têm adotado para enfrentar esse tipo de problema?

Tagged as:

11 Comments

  1. Caveirinha 14/11/2016 at 01:53 #

    Em Recife acontecem esses e outros absurdos, como um um Celtinha querendo pegar clientes na saída do Aeroporto. Desde que o tempo da viagem passou a contar claramente na tarifa, motoristas têm andado bem devagar ou perdido o interesse em usar o GPS do smartphone, a fim de que esticar a viagem. Aventureiros não sabem nem andar até o bairro vizinho. Outro dia armaram uma emboscada para um Uber em Paulista: esfaquearam um motorista e roubaram o carro dele. Tá bagunçado demais!

    • Guilherme 16/11/2016 at 20:03 #

      Verdade, Caveirinha, muito bagunçado!

  2. SwineOne 14/11/2016 at 07:49 #

    O sistema de rating de motoristas deveria dar conta desses detalhes. Não lembro do valor exato, mas a Uber exigia um rating médio bem alto (tipo 4.5 ou 4.9 estrelas) para manter o motorista na plataforma. Se não gostou de algo, manda logo 1 ou 2 estrelas que a permanência da pessoa no serviço fica ameaçada.

    Apps concorrentes? Pode ser uma alternativa, embora suponho que os tais problemas não tenham motivo de serem restritos ao Uber. Agora, táxi, pelo menos pra mim, nunca mais. Prefiro dar o meu dinheiro ao Estado Islâmico, porque pelo menos eles fazem terrorismo bem longe da gente e não no nosso quintal. E pior, o tipo de terrorismo com o objetivo de estender ainda mais os tentáculos do nosso gordo e ineficiente estado sobre nossas vidas.

    • Guilherme 16/11/2016 at 20:03 #

      Boa dica essa do rating, Swine!

  3. Alberto 14/11/2016 at 09:54 #

    Endosso sua opinião sobre a queda vertiginosa do Uber. Os últimos veículos oferecidos incluíram um Celta e um HB20. Passam tanto tempo parados antes de vir que somos obrigados a cancelar. Minha família relata cancelamentos por parte do motorista. Ao volante, amadores desajeitados tentando empurrar pseudo-simpatia.
    Nas últimas vezes, tenho notado um empate técnico de tarifas com o 99 taxi 30% off em São Paulo, que tem dividido minha preferência. Pela melhoria do padrão desse serviço, deve estar ocorrendo uma seleção natural, ao contrário do Uber. Ah, e em condições de tarifa “dinâmica”, fica em pé de igualdade com o tradicional Vermelho e Branco, que agora tem tarifa de táxi comum e a qualidade que esperaria do Uber, e só este mês já tomei duas vezes.

    • Guilherme 16/11/2016 at 20:04 #

      Ótimas observações, Alberto, especialmente essa do 99Taxis com 30% off!

  4. Claudio 14/11/2016 at 09:58 #

    Concordo com sua opinião. Creio que um grande fator para a queda da qualidade seja a alta taxa cobrada por parte da Uber. Não é um negócio sustentável a longo prazo. Para o motorista ter um lucro descente, pagando a taxa de 25%, ele tem que trabalhar pelo menos 10 horas por dia. Os custos do carro tb são mto altos. Os motoristas que estão se aventurando, esquecem alguns custos importantes, como depreciação por exemplo, focando somente nos custos imediatos como combustível, seguro e manutenção. Enfim, ainda acho que veremos uma piora significativa, especialmente na categoria UberX.

    • Guilherme 16/11/2016 at 20:05 #

      Verdade, Cláudio, os custos realmente são bastante altos para o motorista.

  5. Eduardo Menezes 14/11/2016 at 13:04 #

    Acredito estar havendo um equilíbrio natural de mercado, após um início turbulento. Por parte do Uber, eles têm um altíssimo custo em implantação, melhoria e expansão da plataforma a nível mundial (imagine que já é difícil ser empresário em uma cidade, agora pense em milhares de cidades no mundo todo). Por parte do motorista, ele viu que não é possível ficar oferencendo água, docinho, etc, porque suas margens não permitem tais regalias sendo UberX e, por outro lado, ele descobriu que não existe milagre no capitalismo e não dá pra ganhar muito dinheiro trabalhando 3 ou 4 horas por dia. Por fim, o usuário vai saber entender se ele quiser regalias, vai pagar o UberBlack e se quiser o básico vai se contentar com o UberX.

    Agora em relação ao básico, como educação do motorista, boa condução, respeito com o usuário e vice-versa, o sistema se regulará pelas ferramentas de avaliação como qualquer e-commerce atual que só sobrevive se houver boa recomendação dos outros usuários. E o proprio Uber sabe que se sua plataforma for mal avaliada, pode dar adeus ao mercado.

    Mas uma coisa é certa, o Uber abriu um modelo que não tem volta, o que é excelente para os usuários e que o mercado corra pra se adequar aos anseios dos consumidores.

    • Guilherme 16/11/2016 at 20:06 #

      Tem razão, Eduardo, o Uber abriu um modelo de negócios inovador e que não tem volta. Felizmente, existe uma boa competição no mercado de transporte urbano de carros, o que nos dá margem de esperança para que a seleção natural do mercado faça com que só sobrevivam realmente os melhores.

      Abç!

  6. Filipe 22/11/2016 at 22:41 #

    Substituí o Uberx por 99Taxis 30%off e Cabify. O Uber se precarizou demais, aceitando qualquer um como motorista sem qualquer critério. Cada vez mais motoristas que nao sabem o caminho, nada de ar condicionado, e até falta de educacao. Por outro lado, os táxis melhoraram. Com o tempo, o povo deve se dar conta que Uber virou uma fria.

Leave a Reply

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 1 Flares ×