Resgates de passagens-prêmio com pontos em empresas aéreas parceiras da Star Alliance utilizando o Amigo Avianca: as primeiras (e positivas) impressões do leitor Carlos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O leitor Carlos, participante ativo da comunidade de leitores do blog, é um dos maiores experts do Brasil em resgates de milhas e pontos utilizando os programas de milhagens aéreas. Também, pudera: ele mesmo afirma que fez a “graduação” estudando o material do Rodrigo, do Aquela Passagem, e fez uma “pós” com o lucky do OMAAT (One Mile At A Time), dois dos grandes nomes da blogosfera das milhas e pontos.

Dentro dessa perspectiva, ele nos deu um excelente panorama de como andam as emissões de bilhetes-prêmio utilizando o programa, de certa forma novato na área, Amigo, da brasileira Avianca. Confiram!

Avianca Amigo

……………………..

Guilherme, após ficar com 250 mil pontos na minha conta Amigo aproveitando a promoção de bônus de 120% e os pontos extras da Amex pela falha de transferência (cujo comentário está aqui), tenho ligado para a central deles para tentar entender melhor como funciona o programa. O processo continua, mas já tenho algumas conclusões, depois de umas 5 ligações e 15 pesquisas de trechos:

1. O atendimento é educado, mas, às vezes, as informações e os resultados são diferentes dependendo do atendente (o que é comum em call centers). Se não conseguir o que você procura, vale a pena usar o HUACA (hang up and call again).

2. A tarifação é por destino, não pelos trechos percorridos, o que é uma grande vantagem em relação a outros programas nacionais. Também permite alguma criatividade para determinados destinos.

3. A disponibilidade não bate com o que encontro na United, ANA ou Lifemiles. Não aceito o primeiro “não há disponibilidade” que recebo, em alguns casos outros atendentes encontram o que indico, outras vezes parece impossível.

4. Me parece que cabines mistas não são permitidas, alguns atendentes disseram que não, outros que sim, mas não recebi nenhum resultado desse tipo.

5. Consegui achar alguns trechos da F (First = Primeira Classe) da Lufthansa e outras vezes não, não sei se por variação do atendente ou se o inventário para o Amigo é reduzido. Por enquanto não conseguiram encontrar nenhum trecho da ANA ou Asiana em F (que eu tenha encontrado em todos os três sites da Star Alliance citados anteriormente).

6. Como em toda tabela de regiões, há sweet and bitter spots. Há uma incongruência geográfica formando um sweet spot with sugar on top. Quando pesquiso, os atendentes encontram a disponibilidade, mas quando peço para confirmarem o valor, informar que não foi possível tarifar o trecho. Se fosse na United, poderia ser espaço fantasma, mas acho que neste caso há um bloqueio do sistema do Amigo (os outros três programas me confirmam a disponibilidade).

7. As taxas adicionais batem com o informado nas outras pesquisas. Se as empresas cobram taxa de combustíveis ou outras taxas, o Amigo repassa essa cobrança, o que não vejo problema.

Para os cartões de crédito brasileiros, as opções de programa de milhagem para a Star Alliance são Victoria TAP, Amigo Avianca Brasil ou Lifemiles da Avianca Internacional, os dois primeiros com bônus de transferência de 100% ou 120% em promoções, até o momento. Não tenho experiência com o Victoria TAP, mas a tabela e a possibilidade de stopover parecem mais interessantes.

Entretanto, a impossibilidade de emissão one-way em companhias que não a Tap é uma séria desvantagem para mim, que costumo ser bem criativo nas rotas e destinos percorridos em uma única viagem.

Em relação aos programas nacionais, apesar de algumas idiossincrasias, o Amigo Avianca me parece ser o mais vantajoso, especialmente com os bônus generosos de transferência e, principalmente, para emissões em primeira classe, já que o Smiles (quando oferece) e a TAM cobram os olhos da cara (mais rins, fígado e pâncreas) para estas emissões. Mas ainda preciso fazer mais pesquisas para confirmar estas minhas impressões”.

………………………

Em seguida, ele complementou sua experiência pessoal, com alguns detalhes e conclusões adicionais:

……………………..

“Guilherme, depois de mais algumas ligações, minhas impressões se confirmaram:

1. O atendimento é muito educado e os atendentes são bem atenciosos, tendo bastante paciência com um chato pesquisando vários trechos na mesma ligação.

2. A tarifação é mesmo por destino, desde que o sistema monte as conexões. Tentar fazer emissões trecho a trecho vai resultar em cobranças individuais, não dá para tentar montar uma passagem.

3. Há algum problema com o sistema do Amigo. Trechos sem conexões que eu acho na United, ANA e Lifemiles não são encontrados. Asiana e ANA em F não consegui nenhum trecho, pesquisando diferentes aeroportos e datas. Alguns vôos da Turkish em J (J = classe executiva) também não. Um trecho da Air China em F que aparecia na ANA e United, mas não no Lifemiles, também não acharam.

4. O acesso ao inventário da Lufthansa parece ser normal, batendo com ANA e United. Alguns vôos em F que somente o Lifemiles não mostrava disponibilidade foram encontrados. Também não tive dificuldade com a F da Thai”.

E, para finalizar:

“1. Não consegui entender a lógica do bloqueio, mas não consigo encontrar qualquer disponibilidade, em qualquer classe, em vôos longos da ANA, Asiana ou EVA. Para alguns vôos regionais, apareceram algumas opções.

2. Na Turkish, consigo encontrar vôos, desde que não sejam para a região Ásia Norte. Achei que poderia ser algum problema com a região, mas encontrei disponibilidade em vôos para lá da Thai e Austrian. E um vôo da EVA que não passa pela região (LHR-BKK) também não apareceu.

3. A Turquia, por algum motivo, se encontra na região Ásia Norte (o que não faz o menor sentido). Isto tem um lado ruim: vôos do Brasil para lá acabam custando 200k pontos na executiva. Há como remediar, não usando a Turquia como destino final. Como o sistema tarifa por destino, se você seguir para a Europa a tarifa será 80k pontos para Europa Leste e 85k pontos para Europa Oeste.

4. Este acidente geográfico, em compensação, teria um lado bom, que seria emitir passagens de Istambul para Seoul ou Tóquio, por exemplo, por 30k pontos na executiva. Mas até agora foi impossível achar qualquer vôo em rotas deste tipo, então parece que só ficamos com o lado ruim. E se cabines mistas fossem permitidas, daria para fazer este trecho, com escala, na primeira classe da ANA ou Asiana por apenas 35k pontos.

5. Na South African a disponibilidade bateu com United e ANA e ficou melhor que Lifemiles, que parece bloquear alguns vôos.

6. O valor das taxas cobradas é maior que na United ou Lifemiles, mas bate com o valor das taxas se pesquisarmos as passagens reais. TAP e Singapore também fazem esta cobrança”.

Conclusão do leitor Carlos

“Enfim, o programa Amigo teria potencial para ser fantástico, mas estas limitações, principalmente de vôos não encontrados, o deixa apenas bom, para mim. Dos programas nacionais, ainda o acho melhor, levando em conta os custos das emissões, combinados com os bônus de transferência. O fato de [ainda] não terem lançado o Clube Amigo também é positivo, evitando pressões inflacionárias e futuras desvalorizações. Se não lançarem, os altos bônus de transferência podem ser mantidos sem maiores impactos nas tabelas.

Desde as desvalorizações do Smiles tempos atrás (quando dava para emitir JNB-CDG em J na AF (Air France) por 30k ou, mais recentemente, DOH-BKK em F na QR (Qatar) por 32,5k) eu nunca mais transferi pontos para lá, comprando quando alguma promoção deixava uma emissão de passagem vantajosa. Mesma coisa com a TAM e os inesquecíveis GRU-JNB em J na SA por 30k ou GRU-JFK em F na JJ por 50k.

O Krisflyer, da Singapore Airlines, tinha virado meu programa principal, mas a eliminação dos vôos para o Brasil e os bônus do Amigo por enquanto tem mudado o destino dos pontos do meu TPC”.

……………………..

Agradecemos ao Carlos por “desmistificar” um pouco o preconceito que alguns tinham – e eu me incluo na lista – em relação a supostas dificuldades no uso dos pontos do Amigo Avianca para emissões na rede Star Alliance.

Com o passar do tempo, a tendência é o programa Amigo ir se aprimorando, efetuando ajustes e corrigindo os erros. Se isso se concretizar, ele tem um grande potencial para ser uma alternativa realmente útil para os milheiros brasileiros, desde que a Avianca Brasil não caia na tentação de inflacionar seu programa, com a criação de “Clubes” e a proliferação da comercialização de milhas, como vem fazendo, com cada vez mais agressividade nos últimos anos, os seus concorrentes brasileiros: Multiplus Fidelidade, Smiles e Tudo Azul.

E você? Já resgatou passagens internacionais em parceiros Star Alliance utilizando os pontos do Amigo Avianca?

24 Comments

  1. Carolina feitosa 02/10/2016 at 01:29 #

    Esses dias tentei de todas as formas destino final Tóquio, pelo programa amigo. Origem tentei 3, moscou, Dubai e Istambul.. não obtive sucesso.. na executiva não encontraram.
    Algum sugestão? Ficar tentando? A viagem é pra final de fevereiro.. devo esperar chegar mais perto?

    • Carlos 02/10/2016 at 10:02 #

      Carolina, como eu expliquei no post, tive sérios problemas nas pesquisas envolvendo a região Ásia Norte. Sugiro tentar as origens ZRH, VIE, FRA e WAW e colocar como destino TYO. De Zurique e Varsóvia há opções de vôos diretos e de Viena e Frankfurt com escalas, com companhias que talvez o sistema do Amigo consiga achar. Depois dê um retorno para vermos se o Amigo consegue achar estas opções.

      • Carolina 02/10/2016 at 11:34 #

        Vou tentar e dou a resposta. O único porém é que saindo de warsovia, vienna, Zurich e Frankfurt a Tóquio o trecho de
        Business sobe para 80 mil. No caso Istambul é 30 e Dubai 40. Quando tiver uma posição eu dou retorno aqui. Obrigada!

      • Carolina 02/10/2016 at 13:16 #

        Liguei pra lá. Encontrei trecho Istambul-tokyo com conexão em seoul (turkish e Asiana) business 30k mas o atendente não conseguiu precificar as taxas.. ele não soube explicar pq disse que talvez fosse pq estou com milhas insuficientes pois primeiro eu ia verificar para depois transferir.. pq vai que não tinha disponibilidade daí não ia transferir.

        • Jose Carlos 02/10/2016 at 14:57 #

          Carol, eu fiz um comentário imenso, mostrando a grande furada que é esse programa, porém não sei porque não foi liberado. O que você vivenciou, é justamente o que ocorre na prática: você acha disponibilidade, mas eles não conseguem precificar. Aí eles sempre irão inventar alguma desculpa. Já tentei emitir mais de 20 vezes nesse programa fajuto e não finaliza nunca. Não transfira pontos para o Amigo que irá se arrepender.

          • Guilherme 02/10/2016 at 15:03 #

            José Carlos, agora que você falou é que fui ver: o sistema antispam do sistema do blog automaticamente mandou sua mensagem para a caixa de spam, não passando nem pela moderação.

            Isso porque você mencionou sites que o sistema do blog classifica como spams.

            Tive que editar seu comentário, retirando o link para essa fonte classificada pelo sistema do blog como spam.

            Desculpe o incômodo, mas esse blog não autoriza a divulgação de determinados sites, e comentários contendo menção a esses sites são previamente editados, e modificados.

            Obrigado pela compreensão.

        • Carlos 02/10/2016 at 15:25 #

          Carolina, esta combinação Turquia – Ásia Norte, que seria excelente, eu também não consegui seguir adiante hora nenhuma. Suponho que seja uma falha ou bloqueio proposital do sistema pelo baixo valor, causado pelo incorreto posicionamento da Turquia na região Ásia Norte. Também não consegui emissões envolvendo ANA, Asiana ou EVA.
          Saindo de Dubai, achei algumas opções na executiva da Thai, que a princípio não apresentou problemas com o Amigo. Sugiro pesquisar na United ou Lifemiles antes e já ter algumas opções que não envolvam ANA, Asiana, EVA ou Turkish, pois estas, para a região Ásia Norte, apresentaram problemas. Mas espero estar errado a respeito.

  2. Jose Carlos 02/10/2016 at 07:37 #

    Desculpa discordar das impressões boas do leitor Carlos, mas a minha experiência, assim como a de outros passageiros, relatados em outros sites de viagens, é que o programa Amigo deve ser EVITADO A TODO CUSTO, pois só irá dar dor de cabeça e desconforto para você. Vou enumerar os problemas que tive com ele (e que batem com diversos outros passageiros, conforme link acima):
    1- Acham disponibilidade, você fica mega feliz, vão tarifar e dá erro de tarifação!!!! Pode ouvir essa expressão, ou então o atendente passar um valor completamente absurdo (que não bate com nenhum resgate da tabela, como 38.860 pontos), ele vai preenchendo todos os seus dados (chegam a pedir até o hotel que irá ficar hospedado, mesmo que a emissão seja para daqui a 9 meses!!!!), e no final ouve, está dando erro de tarifação, deve ser porque o vôo está muito longe (oi???????), então tente emitir mais perto da data da viagem (sério, todos eles falam isso!!!!!!) Você quase quer matar o atendente, pois já esta há mais de 30 minutos no telefone, mas não consegue nada, eles não tem NENHUM SUPORTE TÉCNICO DE APOIO, e você simplesmente fica a ver moscas…
    2- Atendentes COMPLETAMENTE DESPREPARADOS, que ao ligar e passar voos com muita antecedência, não querem NEM PESQUISAR, alegando que só podem emitir com 3 meses de antecedência (????), você questiona, pede para pesquisar, ele finge que pesquisa, e “não acha” nada…..
    3- Mesmo trecho, vários atendentes não acham (ou nãos sabem pesquisar), e um ou outro que acha. Quando você tem a felicidade de achar um atendente desse e que por muita sorte bate o valor de tarifação, na hora que esta acabando a emissão, no pagamento das taxas, o excelente sistema deles, apresenta “erro de tarifação”, e novamente não tem nenhum suporte para solucionar o problema
    4- Só permite resgate one way, acredito que de forma proposital, o que significa que mesmo que você viaje ida e volta, terá que emitir passagens separadas, podendo ter franquias de bagagens diferentes, e SER OBRIGADO A PAGAR TAXA DE COMBUSTÍVEL, NA VOLTA, POR FALHA DO SISTEMA DELES, e eles nada fazem em relação a isso
    5- cobrança de taxa de combustível, que DISCORDO DA OPINIÃO DO CARLOS, pois se United, Lifetimes e Aircanada não cobram, considero a cobrança abusiva, em especial se você foi obrigado a desmembrar sua passagem por falha do sistema deles, e eles se recusam a retirar essa taxa, falando que é impossível (MENTIRA, pois tanto a British quanto a TAM, em alguns casos, a depender do atendente, RETIRAM A TAXA, QUANDO VOCÊ QUESTIONA DA LEGALIDADE, isso mesmo em vôos não iniciados no Brasil
    6- Alguns trechos tem uma tabela competitiva, concordo, isso se conseguir emitir, pois as chances de não acharem disponibilidade é imensa, ou erro de tarifação, porém alguns resgates são completamente fora da casinha, como Brasil-Australia ou Brasil-Asia, que nem com bônus de 120% compensa
    7- Programas nacionais tem se mostrados mais competitivos, Smiles fazendo várias promoções de resgates agressivos internacionais, TAM resgates competitivos em resgates internacionais operados pela própria empresa, e nas últimos resgates que eu fiz a TAM parou de cobrar por região percorrida, e sim ORIGEM-DESTINO (emiti Brasil-Ásia com a Qatar e Cathay, e fui tarifado em 110.000 pontos voando EXECUTIVA, sendo que irei parar em Seoul, Taipei e Hong Kong, no mesmo trecho, inicialmente era menos de 24 horas, pois nesse caso o sistema não cobra pelas paradas, porém com a mudança de itinerário, aumentei esse tempo para 2-3 dias em cada lugar… Também resgatei GRU-IST-SEZ, e fui tarifado em 65.000 pontos na executiva, voando Turkish, ou seja ORIGEM-DESTINO).
    8- Smiles nunca cobra taxa de combustível (chegou a tentar cobrar, mas voltou atras), e TAM não cobra quando iniciado no Brasil. Se iniciar no exterior, e você insistir para retirar, falando na ilegalidade (que de fato pode ser considerado, não devido a norma da ANAC, mas por considerar que está sendo cobrado tarifa dupla, uma parte em milhas e outra em dinheiro, uma vez que essa taxa não pode ser considerada opcional, como franquia de bagagem extra ou seleção de assento), em várias ocasiões consegui retirar a cobrança da mesma (e tenho relato de outros passageiros que também o tiveram). Essa taxa tem que ser analisada com muito cuidado, pois dependendo da empresa aérea que você voar, estará pagando vários absurdos de taxas, quase que comprando uma passagem em dinheiro.
    9- Para finalizar, já realizei mais de 20 ligações ao amigo, em épocas diferentes, e nunca consegui EMITIR O BILHETE, pois ou apresenta o problema do atendente não achar disponibilidade, atendente não querer nem procurar pela antecedência grande da viagem, erro de tarifação seja no valor das milhas ou no final, quando você irá pagar as taxas de embarque. Fiz reclamação no reclameaqui e consumidor.gov, reclamando dos problemas, em uma das ocasiões, a resposta deles foi ridícula, falando que infelizmente não havia disponibilidade (mesmo o atendente tendo achado e o problema ser na tarifação do bilhete), e no outro o atendente ligou e fez e emissão, porém com a cobrança da taxa de combustível, que mesmo com ameaças no consumidor.gov de entrar na justiça, não teve como retirar. Nesse bilhete (sao 3 passageiros, e o valor cobrado foi de quase 2.000 reais), irei entrar na justiça, pelos argumentos usados de cobrança dupla em bilhete emitido com milhas, sendo que esse serviço não pode ser considerado opcional, portanto a cobrança é de má fé

    Assim amigos, pensem 2, 3, ate 10 vezes antes de emitir nesse programa fajuto, pois as chances de dor de cabeça são IMENSAS, e o barato, pode sair muito caro!!!!!

    • Carlos 02/10/2016 at 19:50 #

      José Carlos, antes de começar, gostaria de esclarecer que escrevi estas informações porque ainda não vi nada a respeito em outros blogs, com as linhas gerais de funcionamento do Amigo. E a citação de que sou “um dos maiores experts do Brasil em resgates de milhas” é uma brincadeira do próprio Guilherme, principalmente pela referência ao mestre Rodrigo Purisch. Até pedi para ele retirar esta referência (e eu sei que você não disse nada a respeito, mas acho importante explicar isso). De qualquer forma, você traz informações interessantes.
      1- Eu não fiz nenhuma emissão efetiva, apenas pesquisei as possibilidades. No meu caso, ou os atendentes não achavam os vôos ou, quando achavam, não conseguiam informar a quantidade de pontos e taxas. Não sei se ainda pode haver um outro erro quando da emissão efetiva do bilhete. Mas quando achavam, os preços e taxas eram corretos.
      2- Eu achei os atendentes muito bons, mas eu sempre já tinha a lista do que havia pesquisado e conferia se o Amigo também acharia. Normalmente deixar os atendentes pesquisarem não é uma opção boa.
      3- Estes “erros de tarifação” sempre aconteciam comigo nas pesquisas envolvendo Turquia e Ásia Norte e acho que seja uma limitação proposital do sistema para esta emissão vantajosa.
      4- Essa informação que a Tam não está tarifando por trecho percorrido é muito interessante, assim como da não cobrança das taxas adicionais. Se esta for a regra agora, até que o Multiplus melhora bastante no meu conceito (embora eu ache o atendimento deles péssimo). Mas tanto com a Tam quanto com o Smiles, eu não confio muito em transferir pontos além do estritamente necessário para emissões imediatas, já que as regras são mudadas, normalmente para pior, sem aviso prévio.
      5- Por curiosidade, qual era o trecho que você estava tentando emitir com o Amigo?

      • Jose Carlos 02/10/2016 at 21:39 #

        Ano passado eu tentei emitir GRU-IST-CAI, sem sucesso, no começo achavam e não tarifava, reclamei e ai o SAC mudou para não achamos disponibilidade para nenhuma data!!! Fiquei indignado e abandonei o programa por quase um ano. Isso foi 2 meses após eles entrarem na Star Alliance, então pensei que seria questão de esperar amadurecer o programa. No entanto, agora em setembro, quando fui tentar fazer novos resgates, percebo que os problemas não mudaram, e apesar dos atendentes não serem “mau educados”, considero que a maioria não tem o treinamento adequado que deveria ter, sem mencionar a completa falta de suporte técnico. Tentei emitir GRU-IST-SEZ, executiva agora em setembro e não deu certo, como tinha milhas na TAM e essa cobrava apenas 5000 milhas a mais por passageiro, optei por não correr o risco e emiti na TAM, ja que a tabela para Africa do Sul (onde fica SEZ) ira alterar agora dia 10/10. Recebi uma ligação da Avianca, pois havia registrado uma reclamação no site reclameaqui, eles acharam a disponibilidade, mas não finalizei o resgate por já ter emitido. Passado mais 15 dias, fui emitir SEZ-IST-TLV, também em executiva, acharam a disponibilidade, mas na hora de tarifar apareceu um valor aleatório de 40.100 pontos (quando o correto era 35.000 pontos), o que obviamente impedia o resgate. Dessa vez registrei reclamação, aguardei o contato deles, eles ligaram, porém foram irredutíveis na retirada da taxa de combustível, mesmo com reclamação no consumidor.gov, explicando que é possível sim eles retirarem manualmente (como a TAM e a British já fizeram comigo, mesmo em voos que não se originam no Brasil), mas como eles não tem experiência em sistema de tarifação, falaram que era impossível (o que eu sei que não é), mesmo comprovando que nem todas as parceiras cobram (tenho print screen da Aircanada, Lifetimes e United que não cobram). Eu emiti, pois nesse caso não tinha milhas em nenhum outro programa para fazer esse resgate, porém irei acionar a justiça para recuperar, pelos argumentos já usados no meu texto inicial. ESSE FOI O ÚNICO RESGATE QUE EU CONSEGUI FAZER, porém não foi eu ligando na Avianca, mas quando alguém que tem um conhecimento maior me ligou para emitir. Após isso, tentei emitir um bilhete super simples, ORD-ANC, direto, pela United, sistema não conseguiu tarifar. Não fiquei dessa vez esperando contato, pois temia perder a disponibilidade de voo da United que não costuma ser muito boa, e emiti pela AZUL, que apesar de cobrar 2500 milhas a mais por passageiro, compensou pois já estava muito irritado com o amigo. Não sou muito fã da AZUL, pois os preços cobrados são estratosféricos, para parceiros então são surreais, porém nesse resgate o valor estava justo (15.000 pontos, para um vôo longo e que custava 900 reais), e o atendimento foi rápido, eficaz e cortes. O atendente ate estranhou a disponibilidade de vôo, pois estava muito longe, perguntou se eu já sabia se tinha disponibilidade, e aí expliquei que sim, já sabia que esse voo estava liberado para parceiras, pois tinha feito pesquisa prévia. Também já tentei emitir GRU-ORD-SFO, GRU-YYZ-SFO, SIN-SYD, entre outros destinos, e sempre tive problemas seja para achar disponibilidade ou para tarifar. Uma vez cheguei a questionar se o atendente já tinha conseguido emitir qualquer bilhete star alliance, para qualquer passageiro, e ele ficou mudo, pois ou não achava nada, ou não conseguia tarifar.

        Minha impressão sobre o amigo: enquanto resgate não for ONLINE, não mando mais nenhuma milha, nem vôo na Avianca, não consigo aceitar que mais de 14 meses se passaram, e até hoje eles não conseguiram um suporte técnico que permita as emissões de bilhetes com parceiros, posso estar errado, mas parece que eles agem de má fé, pois as queixas são frequentes, e pode passar dias, semanas ou meses, que nada evoluiu.

    • Diego F 17/11/2016 at 16:00 #

      Olá José Carlos,
      Gostei muito das considerações sobre a emissão de passagens pelo fidelidade.

      Só um esclarecimento sobre a seguinte colocação:

      “porém com a mudança de itinerário, aumentei esse tempo para 2-3 dias em cada lugar…”

      Sei que quando há mudança de itinerário é possível alterar as datas e horários dos voos, mantendo origem e destino . Apenas gostaria de saber se ao tentar aumentar o prazo em cada lugar, extrapolando o prazo de 24 horas, que caracterizaria conexão, houve alguma objeção por parte do atendente.

      Obrigado.

  3. Marcelo 02/10/2016 at 07:57 #

    Vamos lá:

    1 – quanto à questão do bônus, por haver monitorado neste ano, tenho como comentar: de janeiro/fevereiro, quando houve uma promoção de 40%, até o meio do ano, não houve sequer uma única promoção com bônus. Apenas no aniversário de um site que fizeram e, agora, no segundo semestre. Então, fica BEM COMPLICADO, depositar esperanças de que conseguiremos transferir com bônus, pois pode levar meses para ocorrer alguma promoção;

    2 – as taxas de combustível: a TAM e o SMILES, mesmo origem no exterior, não cobram (quando da LATAM, ao conversar com a atendente, esta, ao eu solicitar dizendo que seria proibido, conversou com seu superior e retirou em um trecho PAR-DOH em First). Já o AMIGO é cruel: cobra e não abre mão. Logo, tive de emitir business na Swiss saindo do Brasil ao invés de retornando, sob pena de pagar, em cada bilhete, mais de R$ 1.000 de taxas;

    3 – a disponibilidade de SOUTH AFRICAN e o quantitativo para business são excelentes; até pq no Lifemiles parece estar totalmente bloqueado para tal cia, forçando o passageiro a usar Etiophian;

    4 – a questão de tarifar o destino é meio relativo. Isto se, pela minha experiência, NÃO SE MISTURAR CIAS AEREAS. Não que aumente o valor. Mas simplesmente porque não aparece a opção. Fico ligando após pesquisar na UNITED e na ANA. Ao verificar que são trechos nos quais se misturam cias e há conexão em outra região, não aparece para o atendente esta opção; agora, caso haja conexão em região distinta do destino e o voo seja puro (de uma única cia), várias vezes encontrei o bilhete;

    Enfim, precisam melhorar MUITO ainda… Seja mais parceiros de cartões (CAIXA não é parceira ainda), seja tornando mais frequente ou regular as promoções com bônus (até a TAP, estrangeira, faz promoções de bônus com maior frequência).

    Mas possui futuro, DESDE QUE saiba melhorar… Caso contrário, será sempre um programa de segunda linha, normalmente ignorado pela grande maioria.

  4. Carlos 02/10/2016 at 09:44 #

    Marcelo, pelo que pesquisei, me parece que pelo menos uma vez por ano tem bônus de 100%. Por menos que isso, o programa perde atratividade. Concordo com a questão dos parceiros, a Porto Seguro também não transfere para lá.
    Sobre companhias mistas, eu achei, por exemplo, GRU-ZRH-IST-SEZ com Swiss no primeiro trecho e Turkish nos demais e esta emissão passa por três regiões diferentes. Mas acho que deve ser comum mesmo não aparecer combinações muito complicadas.
    O Cristiano fez um bom resumo do Victoria em http://meumilhaodemilhas.com/2016/09/16/amigo-avianca-oferece-bonus-de-50-80-ou-120-nas-transferencias-de-pontos-dos-cartoes-de-credito-bradesco-hsbc-e-amex/#comment-142078. A tabela é melhor e o acesso ao inventário da Star Alliance é completo, além de ainda ter a Emirates como parceira. Para bilhetes da Star Alliance, talvez seja a melhor opção, desde que se restrinja a emissão de passagens ida e volta.

  5. Willian 02/10/2016 at 12:38 #

    Prezado Carlos, até que fim alguém que relate algo sóbre amigo Avianca.

    Fiz algumas pesquisas…
    Atendente muito educado.

    Janeiro…algumas pesquisas que fiz no call Center.
    Gru/Madrid 60k…Avianca Colômbia
    Madrid/ mco 45k united
    Mco/ são Paulo 70k….copa

    O atendente falava… Gru ( regiao tal)
    Madrid ( região tal)….
    Os valores bem altos comparados a outras empresas. 60 k econômica só ida.

    Com suas pesquisas me surgiu uma dúvida…
    Istambul a Tokio…por 30 k…
    Pelo que parece o sistema está bem confuso..

    A tap está bem na frente, grande problema é não emitir one way.

    Gru/mad/mco/ gru.
    Consegui Brasília/ Lisboa por( 35k exec) com a tap
    Madrid/ londres/ Orlando por 180 euros com a norwegian.

    Agora buscando mco/mia a são Paulo.

    • Carlos 02/10/2016 at 21:08 #

      Willian, a questão da Turquia não faz sentido nenhum mesmo e não sei se o sistema é confuso ou não funciona direito de propósito. Pela tabela, América do Sul a Europa na econômica deveria sair a 50k pontos, não entendi esses 60k (embora eu não tenha feito nenhuma pesquisa com a econômica).
      Eu te sugeriria fazer primeiro a pesquisa na United e já levar os trechos que você encontrou para o atendente. Eu adicionaria ainda a MCO e MIA os aeroportos FLL e TPA, que são próximos e tem vôos da Copa e Avianca.

  6. Bruno 02/10/2016 at 13:05 #

    Porque só aparecem alguns destinos (de umas 2 ou 3 companhias Star Alliance) na pesquisa de destinos nosite da Avianca? Outros destinos só por telefone?

    • Carlos 02/10/2016 at 21:09 #

      Bruno, você está falando do Amigo Avianca ou Lifemiles Avianca? Pelo que eu saiba emissões da Star Alliance com o Amigo é só por telefone.

  7. Julio 03/10/2016 at 20:09 #

    Esse programa Amigo é uma furada para emissões em parceiras, MCO para qualquer cidade no Brasil não há disponibilidade, para SCL também não. Tentei em diversas datas e diferentes classes e nada! O atendente ainda pede para que eu ligue todos os dias para conferir se novos assentos serão liberados ou não! Piada né!?

  8. Carlos 11/10/2016 at 09:49 #

    Guilherme, acrescentando mais algumas informações. Acho divertido fazer as pesquisas, mas quando acho que estou entendo o programa, descubro algumas coisas que derrubam o que eu achava que era a lógica:
    . Consegui achar vôo da EVA mas, embora todos os outros programas mostravam disponibilidade em econômica e e executiva, o Amigo só acho na econômica.
    . Air China não aparece nada. Não sei quem foi o Sponsor da entrada da Avianca Brasil na Star Alliance, se foi a Avianca Colômbia talvez explique isto, já que o Lifemiles também não mostra nada da CA.
    . Consegui encontrar disponibilidade na ANA e foi até curioso, estava pesquisando PEK-JFK querendo conferir se achariam a Air China, não acharam mas encontraram a executiva da ANA (PEK-NRT-JFK) e também da Swiss (PEK-ZRH-JFK). Interessante que apareceram tanto vôos transpacífico quanto transatlântico saindo da Ásia para América do Norte.
    . Consegui finalmente achar vôo na região Ásia Norte saindo de Istambul, trecho IST-HKG. Para variar, não conseguiram tarifar vôos envolvendo Turkish e Asiana. Eu havia achado disponibilidade com Lufthansa puro mas também não funcionou. Entretanto, me ofereceram um vôo com Turkish e Austrian (IST-VIE-HKG) na executiva que não aparece em nenhum outro programa. O valor que me foi passado foi de 35k pontos mais R$ 295. Além da surpresa, os valores não fazem sentido. Pela tabela teria de ser 30k e as taxas cobradas na passagem real são de R$ 1019 (!). Depois dessa que digo que não entendo a lógica do programa.
    Estou verificando alguns roteiros e quando fizer a emissão no Amigo volto com mais detalhes.

    • Guilherme 11/10/2016 at 09:53 #

      Oi Carlos, ótimos comentários, que agregam ainda mais valor ao post originariamente escrito por você.

      Realmente, parece que não há muita lógica nas disponibilidades do Amigo Avianca. Eles certamente não usam o mesmo inventário disponível em outros sistemas, o que é fato, pela falta de coincidência das disponibilidades.

      O jeito parece ser, então, tentar achar as disponibilidades “na unha’ e na sorte, e tentar montar o itinerário “possível dentro das limitações do sistema”.

      Abç!

Trackbacks/Pingbacks

  1. ALERTA DE TARIFAS! Passagens em CLASSE EXECUTIVA, voando Qatar Airways, de Sofia (Bulgária) para Cingapura, por USD 1.294 (R$ 4,6k), *COM TAXAS INCLUÍDAS*! | Meu Milhão de Milhas - 03/10/2016

    […] No post de sábado, o leitor Carlos fez questão de lembrar que muito de seu conhecimento sobre o mundo das milhas e pontos se deve em razão do aprendizado prático que teve com o mestre Rodrigo Purisch, do extinto Aquela Passagem. […]

  2. Amigo Avianca imita Smiles e oferece o dobro de pontos em voos em parceiros aéreos. A bola da vez são os voos Air Canada | Meu Milhão de Milhas - 04/10/2016

    […] Se você pensa em utilizar o Amigo para emissões na Star Alliance, não deixe de conferir o review do Carlos aqui. […]

  3. Amigo Avianca com duas ótimas promoções para “novatos”: 2 mil pontos extras para voos e/ou 100% de bônus nas transferências de cartões de crédito | Meu Milhão de Milhas - 01/11/2016

    […] você está de olho no Amigo por causa da Star Alliance, não percam o excelente artigo do Carlos contando suas impressões sobre possibilidade de resgates de pontos ligando para o call […]

  4. [Guest post] Resgates de passagens-prêmio em cias. parceiras Star Alliance e One World utilizando o Amigo Avianca e o LATAM Fidelidade: a experiência do leitor Carlos na prática | Meu Milhão de Milhas - 17/11/2016

    […] último artigo, ele tecia comentários sobre os testes que havia feito ligando para o call center do Amigo […]

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×