Vocês têm comprado dólar (e/ou euro) por esses dias?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Pergunta ao pessoal que tem e também que não tem viagem programada para os próximos meses: vocês têm comprado dólar (e/ou euro) por esses dias?

Avião

O dólar vem caindo consistentemente nos últimos dias, e a cotação para compra da moeda em espécie, com IOF incluso, tem ficado abaixo de R$ 3,50.

A cotação oficial fechou hoje em R$ 3,26.

Eu sei que muitos adotam a tática da compra pelo preço médio, ou seja, vão comprando um pouco a cada mês. Quem tem viagem marcada para dezembro, por exemplo, pode ir adotando essa técnica.

Porém, como a cotação caiu de forma bastante acelerada nos últimos dias, não custa perguntar: como na prática vocês têm encarado essa queda? Vocês têm feito mais compras de dólar, ou vão fazer as compras no cartão de crédito mesmo, na data da viagem, acreditando que o dólar vá cair ainda mais lá na frente? 🙂

Tagged as: ,

10 Comments

  1. SwineOne 04/07/2016 at 23:29 #

    Eu já comprei mais da metade do que pretendo usar na minha viagem em dezembro/janeiro na sexta-feira. Consegui euro a R$ 3,79. Lembrando que todas as hospedagens estão garantidas via vouchers Accor, muitos conseguidos “de graça” via as promoções de 8.000 e 10.000 pontos que a Accor fez nos últimos anos, e outros via HSBC (2:1), Multiplus (um bom tanto ainda a 2:1 e 2.5:1) e Clube Smiles (3:1, mas pagando menos de R$ 200 por bloco de 10.000 milhas). Em agosto vou obter mais 10.000 pontos Multiplus por R$ 129 via Km de Vantagens, o que dá 3.000 pontos Accor (60 euros) e ainda sobra. Se quisesse ser pão-duro mesmo, faria as refeições no próprio Íbis pagando com vouchers, e provavelmente sobreviveria com uns 500 euros nos 15 dias na Europa, talvez até menos.

    Voltando ao assunto, o que o pessoal chama de “preço médio” geralmente é semelhante ao que se chama em inglês de “dollar cost averaging”. Geralmente aplicado a ações, a ideia seria comprar x dólares (ou reais) todo mês, independente do valor da ação. Num mês que a ação está barata, compra-se mais ações, e num mês que está cara, compra-se menos. Aqui teríamos algo semelhante, do tipo comprar R$ 1000 em dólar todo mês, por exemplo. Com o dólar a R$ 3,00, a compra do mês seria de US$ 333, e com o dólar a R$ 4,00, seria de US$ 250.

    Uma alternativa muito interessante chama-se “value averaging” (ver o excelente livro “Value Averaging: The Safe and Easy Strategy for Higher Investment Returns”), e permite aproveitar melhor as situações em que o preço está particularmente bom como agora. A ideia do value averaging é aumentar seu patrimônio em reais por um valor fixo todo mês; por exemplo R$ 1000 por mês. Digamos que você começa sem nada em dólar, e este mês o dólar está R$ 4,00. Você compra US$ 250, para ficar com um patrimônio de US$ 250 * 4 = R$ 1000. No mês que vem, o dólar cai para R$ 3. Seu patrimônio atualizado é de US$ 250 * 3 = R$ 750. Como no segundo mês o seu patrimônio deve ser de R$ 2000, você precisa comprar R$ 2000 – R$ 750 = R$ 1250 em dólar nesse mês, cerca de US$ 417. Somando com os US$ 250 que você já tinha, você fica com US$ 667. Como o seu patrimônio deve evoluir para R$ 3000 esse mês, e você tem US$ 667 * 4 = R$ 2668, você faz uma compra “pequena” de R$ 3000 – R$ 2668 = R$ 332 esse mês, o que dá US$ 83. Ao final, você gastou R$ 2582 para ficar com US$ 750, um preço médio de R$ 3,44. Já se tivesse usado dollar cost averaging, com os mesmos valores de dólar, você teria gasto R$ 3000 e comprado US$ 833, dando um preço médio de R$ 3,60. E quem simplesmente comprasse um valor fixo de x dólares por mês, fecharia com um preço médio de R$ 3,67. Então, o value averaging é uma forma excelente de aproveitar os momentos de baixa e deixar passar os momentos de alta.

  2. Leandro Nicolau 05/07/2016 at 08:31 #

    Eu aproveitei essa baixa e me abasteci.

    Pretendo comprar mais ainda mesmo sem ter viagem programada. Não deixa de ser investimento.

    Eu estou focando na Libra e no Euro porque Dólar até o momento eu estou bem, comprei bastante na época da condução coercitiva do Lula.

    Eu recomendo comprar o quanto for possível agora, ontem os câmbios subiram cerca de 1% e é provável que a escalada recomece, ainda mais que o BC recomeçou a vender swaps cambiais reversos.

    • Guilherme 05/07/2016 at 10:16 #

      Excelente, Leandro!

    • CRISTIANO ANDRADE 05/07/2016 at 10:26 #

      Muito difícil fazer um prognóstico de curto prazo, pois temos várias variáveis sem resposta:
      1 – Commodities continuarão a subir suas cotações aos poucos? Caso a resposta seja sim (como acontece nos últimos 2 meses) os papéis brasileiros continuarão baratos e o influxo de dólares fará nossa moeda se apreciar, ou seja, o dólar cair. Caso contrário, podemos ver a moda se depreciar novamente, quando? Não tenho ideia
      2 – O Bacen sob nova direção irá atuar para manter o real depreciado (o que ajuda a balança comercial, as empresas exportadoras e muitas indústria locais ficam mais competitivas do que importados, em última análise, algo que ajuda muito a reverter a tendência de alta do desemprego, mesmo que gerando alguma inflação de custos)? Ou o Bacen irá deixar a moeda flutuar livremente, se apreciando e colhendo resultados de inflação mais baixas (custo mais baixos) e popularidade com a classe média que tem compras e viagem em dólar?
      3 – Ainda no cenário local, difícil saber quais implicações mais a Lava Jato pode trazer, que impliquem no cenário político. Uma improvável volta de Dilma seria um terremoto nos mercados (chutaria dólar acima de R$4), uma eventual queda de efeito dominó (Dilma, Cunha, Temer, Renan) nos colocaria num território desconhecido (sobre quem seria o presidente em eventual eleição e, qual seu discurso e prática), e território desconhecido é algo que gera pânico no mercado, logo explosão do Dólar. Por outro lado, um governo Temer sem a sombra de Dilma e sem a necessidade de “comprar apoios” como tem feito até agora, ajudaria a alinhar o discurso com a prática (nesse caso realmente implementar ajuste de contas, diminuição do estado etc etc etc), nesse cenário a tendência seria novamente de apreciação do Real, ou seja, o dólar de hoje estaria “caro”.
      4 – Se pensar na Libra (meu caso, que estou com viagem agendada para a terra da Rainha), difícil prognóstico sobre o acordo UK-UE para saída deles do bloco. Dependendo do acordo a libra pode voltar a seu patamar original frente ao Euro/Dólar, ou pode se depreciar ainda mais, se voê planeja uma viagem para o último trimestre, esse acordo afetará diretamente a cotação da Libra no final do ano.

      Nesse caso, acredito que a estratégia bem resumida pelo Swine seja um caminho interessante. As incertezas sobre o câmbio no curto e médio prazo são bem grandes.

      Se você consegue antever este futuro seria melhor ter apostado no País de Gales como campeão da Euro um mês atrás para ganhar 1:1500 (sério, tenho um colega que apostou 5 libras em Gales como campeão da Euro e pode levar 7500 libras pra casa se Gales vencer a Euro… hilário, não?), será que Gales ganha?

      Enfim, continuo conservador, comprando dólar aos poucos e mantendo parte dos meus investimentos em moeda estrangeira.

      • Guilherme 05/07/2016 at 10:31 #

        Excelentes observações, Cristiano!

        Como diz o Mauro Halfeld, às vezes é melhor estar “meio certo do que totalmente errado”, ou seja, é melhor fazer apostas intermediárias, do que apostar tudo para um dos lados da questão.

        E sobre essa aposta no País de Gales, seu colega vai ganhar uma bolada se Gales ganhar…..rsrsrs

        Abç!

  3. Fernando 05/07/2016 at 14:34 #

    Eu comprei 450 euros na segunda a 3.76.

    Abraços.

    • Guilherme 05/07/2016 at 20:56 #

      Excelente compra!

  4. eso1br 26/07/2016 at 21:33 #

    eu comprei 800 euros por 3,64 sem o iof na confidence

  5. Leonardo 01/08/2016 at 15:56 #

    Chegando tarde na discussão. Muito interessante a estratégia ensinada pelo SwineOne. Vou buscar mais informações e aplicar quando necessário.

    Em recente viagem ao Chile, descobri ao acaso uma excelente oportunidade de “arbitragem”. O Brasil estava fervilhando no pré-impeachment e a cotação do Peso/Real variou bastante durante alguns dias enquanto o Peso/Dólar ficava estável.

    Infelizmente não dá para comprar dólares diretamente com reais. Então precisei fazer duas operações de câmbio: compra de pesos com reais e compra de dólares com pesos. em cada operação busquei a melhor cotação nos diversos câmbios do Centro de Santiago.

    Na simulação abaixo, é possível ver que hoje mesmo vale a pena fazer esse processo.

    Exemplo (cotações de 01/08/2016):
    Cotação Compra U$ no em Porto Alegre: R$ 3,44 (fonte: melhorcambio.com)
    Cotação Venda R$ em Santiago: $192 pesos (fonte: http://www.cambiosantiago.cl)
    Cotação Compra U$ em Santiago: $653 pesos (fonte: http://www.cambiosantiago.cl)

    Compra Pesos: R$ 10.000 x $192 pesos = $1.920.000 pesos
    Compra Dólar: $1.920.000 / $653 pesos = U$ 2.940,28
    Cotação “Arbitragem” Dólar: R$ 10.000 / U$ 2.940,28 = R$ 3,40

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×