Onde creditar as milhas de voos realizados na Emirates: Victoria TAP, Qantas ou Emirates? A análise ponto a ponto do leitor Albino!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O leitor Eduardo teve uma dúvida muito interessante no começo dessa semana: sua mãe iria fazer um voo longo na Emirates, e queria aproveitar as milhas voadas. Das diversas respostas que surgiram, e com base nos trechos específicos dos voos a serem realizados por ela, o leitor Albino fez uma análise destrinchando o resultado que ela teria em cada programa de fidelidade. Ao final, dá o seu veredito. Vamos ler? 😀

Victoria TAP

……………………….

“Ok, então vamos lá:

1) Victoria TAP (50% de milhas na classe X)

1.1) GRU-DXB =3.796 milhas
1.2) DXB-SIN = 1.817 milhas
1.3) PEK-DXB = 1.820 milhas
1.4) DXB-GRU = 3.796 milhas

Total = 11.229 milhas Victoria

2) Qantas

2.1) GRU-DXB = 1.875 pontos
2.2) DXB-SIN = 850 pontos
2.3) PEK-DXB = 1.050 pontos
2.4) DXB-GRU = 1.875 pontos

Total = 5.650 pontos Qantas

3) Emirates

3.1) GRU-DXB = 1.625 milhas na tarifa Special / 2.275 milhas na tarifa Saver
3.2) DXB-SIN = 875 milhas na tarifa Special / 1.225 milhas na tarifa Saver
3.3) PEK-DXB = 875 milhas na tarifa Special / 1.225 milhas na tarifa Saver
3.4) 1.625 milhas na tarifa Special / 2.275 milhas na tarifa Saver

Total = 5.000 milhas Emirates na tarifa Special / 7.000 milhas Emirates na tarifa Saver

Agora vêm as grandes perguntas:

a) o que fazer com 11.229 milhas Victoria ?

Um voo ida e volta dentro de Portugal custa 7.500 milhas na baixa temporada e 10.000 na alta. Pra Madeira ou Açores custa 10.000 milhas na baixa e 15.000 na alta. Pra Espanha custa 12.000 milhas na baixa e 15.000 na alta. Para parceiros, não vale a pena.

Como o cartão de crédito do Santander não transfere mais para a Tap, só haveria como acumular mais milhas lá voando em companhias da Star Alliance, como a Avianca.

Se já tiver um saldo no Victoria, serve pra complementar ainda mais para possibilitar um resgate pra Londres. Lembrando que em promoções que a Tap faz periodicamente, é possível ir pra Europa com 35.000 milhas ida e volta.

b) o que fazer com 5.650 pontos da Qantas ?

Um voo GRU-LHR-GRU custa 100.000 pontos, ida e volta. Um trecho interno na Europa, como LIS-LHR por exemplo, custa 14.000 pontos. Como a Qantas não tem nenhuma parceria com cartões de crédito brasileiros, só vejo possibilidade de acúmulo de milhas lá voando em companhias da Oneworld, como a Tam.

Porém, é muito pouco ponto gerado num voo tão longo. Eu não creditaria na Qantas de jeito nenhum.

c) o que fazer com 5.000 ou 7.000 pontos na Emirates ?

Com 5.000 pontos, não vejo nada possível. Com 7.000 pontos, a única possibilidade seria transferir 6.000 pontos para o Heathrow Rewards e resgatar £20 no Duty Free de LHR. Vale a pena ? Pra mim, não.

Por fim, peço aos amigos que confiram meus cálculos e dêem suas opiniões quanto à minha análise e, principalmente, peço ao Eduardo que compartilhe conosco sua decisão.

Abraço!

…………………………..

Conclusão

Realmente, o mais sensato aponta para o creditamento das milhas no Victoria TAP.

Em termos de cartões de crédito brasileiros que transferem pontos para ele, ainda há, no Brasil, as opções dos cartões Bradesco, Amex, HSBC e Itaú. A variedade ainda é boa, embora tenha diminuído nos últimos tempos.

Além disso, é possível creditar milhas no Victoria TAP por voos realizados em todas as demais parceiras da rede Star Alliance, além de algumas parcerias específicas e bilaterais, como é o caso da própria Emirates.

Alguns hotéis também têm acordos específicos com o Victoria TAP, permitindo o acúmulo de milhas por estadias. Por exemplo, os hotéis da rede Accor, embora a taxa de conversão não seja muito atrativa.

Enfim, a análise do Albino foi excelente, e nos permite ter uma visão bem abrangente acerca da importância de conhecermos os prós e contras de cada programa de fidelidade.

Agradeço ao Albino pelo envio dessa super análise, e aguardamos ansiosos a decisão final do Eduardo! 😀

8 Comments

  1. Paulo 15/04/2016 at 19:23 #

    O Albino mandou muito bem na promobug do Smiles convertendo milhas para o Le Club na proporção de 2:1. Falou pra eu aproveitar e eu fiquei receoso.. esse Albino não perde tempo!

    • Guilherme 15/04/2016 at 19:47 #

      O Albino tem uma expertise fora do comum no mundo das milhas e pontos.

      • Albino 15/04/2016 at 19:53 #

        Hehehehe, obrigado. Tamo junto, pessoal !

    • Albino 15/04/2016 at 19:57 #

      Eu falei !!!! Hehehe.

      Cara, eu não abro mão dos meus direitos de jeito nenhum. Tive oportunidade de conhecer muitos lugares no mundo e sempre vi os direitos das pessoas serem totalmente respeitados. Acho que fiquei “mal acostumado”.

      Se eles tivessem negado, eu teria entrado com uma ação. Porém, eu nunca tive problemas com o Smiles. Apesar de todas as suas desvantagens, que são muitas, ainda acho um programa legal devido à algumas facilidades e o tratamento que sempre tive com eles. Não é a primeira vez que tenho que abrir uma reclamação e, até hoje, sempre fui atendido. Porém, lógico, sempre tive razão, nunca reclamei por nada que eu não tivesse direito.

  2. Eduardo 19/04/2016 at 08:12 #

    Albino,
    Obrigado pela aula sensacional! Eu vou creditar na TAP mesmo. Já decidi!! Mesmo porque já tenho um saldo no Victoria.
    Obrigado mais uma vez e um forte abraço.

  3. Paulo 19/04/2016 at 19:40 #

    Olá

    O que utiliza para calcular milhas voadas?

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×