Onde creditar as milhas de voos realizados na Emirates: Victoria TAP, Qantas ou Emirates? A an?lise ponto a ponto do leitor Albino!

O leitor Eduardo teve uma d?vida muito interessante no come?o dessa semana: sua m?e iria fazer um voo longo na Emirates, e queria aproveitar as milhas voadas. Das diversas respostas que surgiram, e com base nos trechos espec?ficos dos voos a serem realizados por ela, o leitor Albino fez uma an?lise destrinchando o resultado que ela teria em cada programa de fidelidade. Ao final, d? o seu veredito. Vamos ler? 😀

Victoria TAP

……………………….

“Ok, ent?o vamos l?:

1) Victoria TAP (50% de milhas na classe X)

1.1) GRU-DXB =3.796 milhas
1.2) DXB-SIN = 1.817 milhas
1.3) PEK-DXB = 1.820 milhas
1.4) DXB-GRU = 3.796 milhas

Total = 11.229 milhas Victoria

2) Qantas

2.1) GRU-DXB = 1.875 pontos
2.2) DXB-SIN = 850 pontos
2.3) PEK-DXB = 1.050 pontos
2.4) DXB-GRU = 1.875 pontos

Total = 5.650 pontos Qantas

3) Emirates

3.1) GRU-DXB = 1.625 milhas na tarifa Special / 2.275 milhas na tarifa Saver
3.2) DXB-SIN = 875 milhas na tarifa Special / 1.225 milhas na tarifa Saver
3.3) PEK-DXB = 875 milhas na tarifa Special / 1.225 milhas na tarifa Saver
3.4) 1.625 milhas na tarifa Special / 2.275 milhas na tarifa Saver

Total = 5.000 milhas Emirates na tarifa Special / 7.000 milhas Emirates na tarifa Saver

Agora v?m as grandes perguntas:

a) o que fazer com 11.229 milhas Victoria ?

Um voo ida e volta dentro de Portugal custa 7.500 milhas na baixa temporada e 10.000 na alta. Pra Madeira ou A?ores custa 10.000 milhas na baixa e 15.000 na alta. Pra Espanha custa 12.000 milhas na baixa e 15.000 na alta. Para parceiros, n?o vale a pena.

Como o cart?o de cr?dito do Santander n?o transfere mais para a Tap, s? haveria como acumular mais milhas l? voando em companhias da Star Alliance, como a Avianca.

Se j? tiver um saldo no Victoria, serve pra complementar ainda mais para possibilitar um resgate pra Londres. Lembrando que em promo??es que a Tap faz periodicamente, ? poss?vel ir pra Europa com 35.000 milhas ida e volta.

b) o que fazer com 5.650 pontos da Qantas ?

Um voo GRU-LHR-GRU custa 100.000 pontos, ida e volta. Um trecho interno na Europa, como LIS-LHR por exemplo, custa 14.000 pontos. Como a Qantas n?o tem nenhuma parceria com cart?es de cr?dito brasileiros, s? vejo possibilidade de ac?mulo de milhas l? voando em companhias da Oneworld, como a Tam.

Por?m, ? muito pouco ponto gerado num voo t?o longo. Eu n?o creditaria na Qantas de jeito nenhum.

c) o que fazer com 5.000 ou 7.000 pontos na Emirates ?

Com 5.000 pontos, n?o vejo nada poss?vel. Com 7.000 pontos, a ?nica possibilidade seria transferir 6.000 pontos para o Heathrow Rewards e resgatar ?20 no Duty Free de LHR. Vale a pena ? Pra mim, n?o.

Por fim, pe?o aos amigos que confiram meus c?lculos e d?em suas opini?es quanto ? minha an?lise e, principalmente, pe?o ao Eduardo que compartilhe conosco sua decis?o.

Abra?o!

…………………………..

Conclus?o

Realmente, o mais sensato aponta para o creditamento das milhas no Victoria TAP.

Em termos de cart?es de cr?dito brasileiros que transferem pontos para ele, ainda h?, no Brasil, as op??es dos cart?es Bradesco, Amex, HSBC e Ita?. A variedade ainda ? boa, embora tenha diminu?do nos ?ltimos tempos.

Al?m disso, ? poss?vel creditar milhas no Victoria TAP por voos realizados em todas as demais parceiras da rede Star Alliance, al?m de algumas parcerias espec?ficas e bilaterais, como ? o caso da pr?pria Emirates.

Alguns hot?is tamb?m t?m acordos espec?ficos com o Victoria TAP, permitindo o ac?mulo de milhas por estadias. Por exemplo, os hot?is da rede Accor, embora a taxa de convers?o n?o seja muito atrativa.

Enfim, a an?lise do Albino foi excelente, e nos permite ter uma vis?o bem abrangente acerca da import?ncia de conhecermos os pr?s e contras de cada programa de fidelidade.

Agrade?o ao Albino pelo envio dessa super an?lise, e aguardamos ansiosos a decis?o final do Eduardo! 😀