D?vida do leitor: onde creditar as milhas de voos realizados na Emirates Airlines, j? que quase n?o viajo com ela?

O leitor Eduardo me enviou uma pergunta bem interessante, via Twitter:

“Minha m?e vai voar de Emirates para a ?sia. N?o quero acumular as milhas no programa da Emirates pois acho que ela n?o participa de nenhuma alian?a global (Star Alliance, etc). e dificilmente ela voar? Emirates em um curto espa?o de tempo. Se fizesse isso as milhas provavelmente iriam expirar. Voc? sabe se consigo creditar as milhas em alguma cia parceira?”

Essa ? uma d?vida corriqueira entre milhares de brasileiros, j? que boa parte das pessoas acaba viajando pela Emirates s? pra ir pro Oriente M?dio, e, de l?, seguir para a ?sia. Ou seja, normalmente s? viajam uma vez (ou pouco mais que isso) com ela. Depositar as milhas na pr?pria Emirates n?o valeria a pena, dada a infrequ?ncia de voos com ela. Qual ? a solu??o?

A minha resposta: Victoria TAP.

A m?e do Eduardo?consegue creditar as milhas no programa portugu?s, e a quantidade de milhas depende da classe tarif?ria, conforme consta na p?gina da parceria.?Como se trata de um voo do Brasil para a ?sia, os ganhos de milhas ser?o consider?veis, mesmo ? taxa de 50%.

Victoria TAP Emirates

? uma ?tima maneira de n?o deixar as milhas expirando, pois o leque de possibilidades com o Victoria TAP ? bem amplo: pode ser utilizado, por exemplo, para emitir pr?mios intra-Europa na pr?pria Victoria TAP, ou utilizando as cias. da Star Alliance, ou, ainda, para voos dom?sticos brasileiros atrav?s da parceria com a Gol.

Al?m disso, ? poss?vel completar o saldo de pontos Victoria TAP, atrav?s da transfer?ncia de pontos de alguns cart?es de cr?dito brasileiros, como American Express, Bradesco, Ita? e HSBC.

Conclus?o

? muito importante aproveitar os pontos gerados por esses voos, creditando-os em programas de fidelidade cuja probabilidade de utiliza??o e ac?mulo seja maior.

Isso acontecia com certa frequ?ncia com as pr?prias cias. ?rabes – Qatar, Emirates e Etihad – por?m, nos ?ltimos anos, gra?as ?s parcerias com outras empresas a?reas, ficou mais f?cil aproveitar essas milhas. E isso sem contar o fato de que a pr?pria Qatar acabou ingressando numa alian?a a?rea, a One World.

Por falar nisso, recordo-me agora daquela marcante entrada da Qatar no Brasil, com seu voo inaugural de Guarulhos para Barcelona, com conex?o em Doha, com a tarifa promocional de USD 310, com taxas inclu?das (o que dava pouco mais de R$ 500), exaustivamente comentada no Aquela Passagem. Uma das d?vidas era justamente onde creditar tais milhas, e um leitor sugeriu, salvo engano, fazer o cr?dito num programa (n?o me lembro qual) de tal forma que pudesse ser utilizado em voos da United Airlines, atrav?s de uma triangulariza??o de programas de fidelidade (n?o lembro agora como funcionava a estrat?gia, mas exigia com certeza uma grande engenharia de milhas).

Hoje em dia, os la?os comerciais entre diversas cias. a?reas ?rabes e o resto do mundo est?o mais fortalecidos, o que favorece sobretudo os viajantes infrequentes, ou seja, aqueles que n?o costumam viajar tanto assim com as cias. ?rabes. 😉