Dúvida do leitor: pontuo voos da AA no AAdvantage ou Multiplus Fidelidade?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O leitor Albino nos mandou uma dúvida muito interessante, e que apresenta variáveis interessantes a serem consideradas. Segue a dúvida:

“Guilherme, tenho uma dúvida que pode gerar um novo post: comprei 2 passagens no dia do erro da AA, uma pra Miami no reveillon (REC-MIA-REC na executiva) e outra para a Ásia no carnaval (REC-MIA-ORD-NRT, com stopover HKG-DFW-LAX e a volta LAX-MIA-REC, todos os trechos de Executiva ou First). Qual a melhor forma de otimizar as milhas e status na TAM ou American?

Hoje na TAM sou Fidelidade Azul (será que consigo chegar a Vermelho Plus?) e na American sou o nível mais baixo. Meu primeiro objetivo é o status em uma das duas companhias, e em segundo lugar são as quantidades de milhas acumuladas e para resgatar.

Vejo como uma grande vantagem do Vermelho Plus o upgrade automático para executiva (nem sei se vale para todas as tarifas da econômica), mas a duração do status é curta.

No AAdvantage, vejo uma gama/facilidade maior para resgatar passagens, principalmente em parceiros. O status nela só dá upgrade para vôos internos nos EUA, então nem é tanta coisa assim, e tem a possibilidade do challenge.

Enfim, sei que são muitas variáveis e cada pessoa tem suas necessidades mas, no seu caso, o que você faria? Obrigado”.

O fato de ele ser Fidelidade Azul na TAM seria um motivo importante para optar por creditar as milhas na TAM. Contudo, deve ser considerado o fato de que o contador das milhas qualificatórias para o status elite é “zerado” em 1º de janeiro de cada ano.

Dizendo isso em outros termos: se eu sou Fidelidade Azul atualmente, e tenho 20.000 pontos de voos qualificatórios acumulados durante o ano de 2015, eu me garanto no status Azul durante todo o ano de 2016 e mais até março de 2017.

Contudo, caso eu seja Azul na TAM, e esse ano consiga completar apenas 8.000 pontos, eu sou rebaixado de status ano que vem.

Ou seja: os pontos de um ano não se somam aos pontos do ano seguinte, para efeitos de qualificação no status elite. Os pontos deve ser obtidos integralmente dentro de um ano civil, que vai de 01.01 a 31.12.

Assim, como a maioria das viagens do Albino serão realizadas em 2016, especialmente o fantástico trecho Brasil-Estados Unidos-Ásia round trip, é preciso avaliar outra variável: a quantidade de milhas/pontos obtidos a partir unicamente dos voos, sem contar os bônus eventuais pela cabine ou status.

Com a ajuda do ótimo site Great Circle Mapper, observamos que, só na viagem de Carnaval, o Albino irá ganhar 28.690 milhas qualificatórias – EQMs (Elite Qualifying Miles).

GCIrcle

Já a viagem REC-MIA-REC irá garantir outras 7.678 milhas, sendo 3.839 esse ano, e outras 3.839 ano que vem (supondo que a viagem de volta seja realizada em janeiro, que é quando o contador é reiniciado do zero).

Dessa forma, em menos de 2 meses, o Albino irá acumular mais de 30.000 milhas EQMs, o que já seria suficiente, por si só, para alcançar status Gold no AAdvantage, e status Azul no TAM Fidelidade.

Contudo, o AAdvantage tem um atalho fantástico para atingir o status Platinum: o desafio – “challenge”. Telefonando para a AA, é possível se inscrever nesse desafio pagando algo em torno de USD 200 a USD 300, e, completando 10.000 pontos qualificatórios elite num período de 3 meses, consegue-se o status Platinum.

Mais informações sobre esse desafio podem ser obtidas nesse link do FlyerTalk.

A viagem de Carnaval do Albino já é, sozinha, mais do que suficiente para conseguir atingir o Platinum através do Challenge.

E se o Albino não quiser se inscrever no Challenge? Também vejo como muito boas as chances de virar Platinum no decorrer do ano de 2016, pois, com o dinheiro da inscrição no challenge, praticamente se consegue uma ida e volta do Brasil aos Estados Unidos, de modo que, com mais duas round trips ao longo de todo o ano de 2016, seria possível conquistar o status Platinum.

Conclusão

Além disso, existem dois outros fatores que militam a favor do AAdvantage: benefícios do status Platinum e qualidade de boa parte das aeronaves.

Em relação aos benefícios, destaco particularmente o bônus automático de 100% sobre as milhas voadas, acesso aos assentos preferenciais da cabine Main Cabin Extra, que oferece mais espaço para as pernas, sem custo adicional (eles chegam a custar mais de R$ 400, em alguns voos internacionais), e, claro, resgates em cias. parcerias com uma tabela de milhas bastante vantajosa (Etihad, Cathay etc.).

A qualidade das aeronaves se reflete do B777-300 ER, que conta com ótimo sistema de entretenimento, tomadas sob os assentos, WiFi etc. E isso sem contar nos assentos com acesso total ao corredor nas cabines premium, coisa que a TAM insiste em não adotar.

É certo que a categoria Vermelho Plus da TAM oferece também benefícios exclusivos aos seus associados, como tabela preferencial de resgates em voos da própria companhia (coisa que alguns leitores já relataram que não é tão simples quanto parece) e upgrade cortesia da econômica para executiva, mediante disponibilidade (ou seja, seria um ato mais discricionário do que propriamente vinculado da cia. aérea – eu mesmo já fui preterido para esse upgrade, mesmo sendo Vermelho Plus na época, e mesmo havendo uma quantidade enorme de assentos vazios na Executiva da TAM, o que demonstra bem como a TAM não costuma respeitar suas próprias regras em relação aos seus passageiros elite).

Contudo, pesando bem os prós e os contras, a minha avaliação aponta no sentido da escolha para pontuação no AAdvantage. É um programa de fidelidade mais bem estruturado, mcom ais opções de resgates em voos de cias. parceiras, e com mais respeito aos clientes com status elite.

 E você? Tem alguma sugestão para o leitor Albino? Esqueci de falar algo?

52 Comments

  1. Carlos 26/08/2015 at 20:40 #

    Eu diria que por milhas valeria a pena jogar no AA e por status na Tam. Não há discussão que as milhas no AA são bem mais vantajosas. O status é que eu acho mais fácil de obter na Tam.
    Com as duas viagens, ele não vai conseguir obter shapphire One World em nenhuma companhia, mas a Tam por pontuar por localidade e não por distância eu acho mais barato e mais fácil conseguir atingir o status intermediário comprando alguma passagem em promoção REC-MIA, por exemplo. Na AA, seria necessário algo mais longo, como REC-GRU-LAX.
    Atingido o status intermediário, na Tam fica ainda mais fácil chegar ao emerald One World por causa do bônus de 75%. O bônus da AA se aplica a milhas resgatáveis, não de status.
    Outro ponto é que é possível que a AA não pontue estes vôos no seu programa devido ao preço errado (isto consta nas cláusulas do programa).
    Existe ainda a discussão sobre qual programa é melhor, mas aí vários fatores pessoais se aplicam.

    • Albino 27/08/2015 at 16:31 #

      Na verdade, mesmo com todos esses vôos, não conseguirei nem status vermelho na Tam, pois ela contabiliza assim: MIA-REC 5.000 + REC-NRT 11.000 + HKG-LAX 6.000 + LAX-REC 5.000, ou seja, um total de apenas 27.000 milhas. Só se eu já tivesse outros 23.000 voados esse ano, o que não é o caso. Mais tarde posto uma resenha completa sobre o que decidi pra fazer no meu caso.

      • Carlos 27/08/2015 at 18:24 #

        Eu entendi que você também não atinge o nível vermelho (sapphire) na Tam, mas a minha impressão é que é mais fácil (barato e rápido) acumular os 23k pontos na Tam do que na AA pelo fato da pontuação ser por localidade e não por distância (não levando em conta o status challenge).
        Como eu (e vários outros) também estou com esta dúvida, fiquei interessado na sua conclusão.
        Pelo que vi na BA, somente com o seu ticket para HKG você atingiria o status silver (sapphire) no Avios.

        • Albino 27/08/2015 at 19:40 #

          Em nenhuma das duas eu conseguiria o Sapphire, mas com o challenge da AA eu consigo e ainda vou ganhar um caminhão de milhas. Mais tarde posto os detalhes

        • Diego Lima 28/08/2015 at 09:36 #

          Bom dia amigos, vou entrar com um dado interessante nessa discussão.
          Calculei na calculadora da BA e meus voos que comprei ficariam assim em milhas na BA.Lembrando que nao tenho status nenhum e nenhuma companhia. E que tenho 7.076 milhas na BA de um voo iberia que fiz.Todos os Voos são em executiva.

          GRU-JFK : 5931 avios / 140 tier points
          JFK-FCO : 5346 avios / 140 tier points
          CDG-MIA: 5736 avios / 140 tier points
          MIA-GRU: 5090 avios / 140 tier points
          total: 22.103 avios / 560 tier points

          Viajo com minha esposa e nossas contas são interligadas na BA, mais para falar a verdade nem sei como funciona direito isso.
          E agora acumulo BA pois ja tenho 7076 pontos lá ou acumulo mesmo assim na AA?Gostaria muito da opinião de Vcs!!! Obrigado.

          • Nuno 28/08/2015 at 10:08 #

            É, isso complica as contas (num bom sentido)! Fica só a 40 pontos de virar Silver/Saphire. Acho que o ideal é saber como quer usar milhas no futuro. Os avios são ótimos para distâncias curtas, e com uso avios+cash podem valer ainda mais, especialmente dentro do Brasil na TAM em que não podem cobrar taxas! (ex. próprio: 4000avios+60€ Rio->Fortaleza; ou apenas 4500avios para distâncias mais curtas).
            Quanto à conta família, é uma vantagem bem boa, especialmente se quiser usar para distâncias longas porque faz uma ‘pool’ das milhas como se fosse uma conta só. Ou seja, 15000/pessoa pode não dar para a viagem que quer, mas com 30000 ao todo a poderem ser usadas por uma pessoa já dá uma viagem de longo-curso (embora a AA seja melhor que a BA para longo curso). E viajar junto com a família ou não, não faz diferença para a forma como usa a ‘pool’. Se creditar na AA tb não fica perto de atingir o status Saphire?

  2. Rodrigo Resende 26/08/2015 at 21:56 #

    Acho que na AA é melhor, pois na TAM a gente tem que ficar mendigando pra eles nos atribuirem os pontos que nos são de direito.

    Eu também consegui duas barganhas na AA, mas nem cogito de jogar na TAM pois as tarifas que eu adquiri na AA são pontuáveis 100% lá e apenas 25% na TAM.

    Uma coisa mais eu digo: se alguém acha que a AA não honrará os pontos destas passagens emitidas pelo erro de tarifa, com muito mais razão a TAM não honraria, pois é useira e vezeira no desrespeito aos direitos dos consumidores.

  3. Bruno 26/08/2015 at 23:56 #

    Igualmente ao Albino, também sou Fidelidade Azul na TAM, e queria chamar atenção em relação aos bônus da TAM sobre o meu cartão, que é de 25% para os vôos. A questão é que antes quando a TAM era da Star Alliance, esse bônus também era válido para qualquer trecho voado por companhias membro da aliança, enquanto que na Oneworld esse bônus NÃO É VÁLIDO para trechos voados por companhias aéreas parceiras! Já voei recentemente pela Iberia e pela AA e pontuando na TAM não tive direito ao bônus.

    Em relação a qualidade das aeronaves, Recife não tem muita sorte na AA, pois as ultimas que peguei não eram nada boas!

    • Albino 27/08/2015 at 16:23 #

      Isso mesmo, Bruno, o bônus de 25% pra cliente Azul é apenas pra vôos Tam e Lan. Realmente Recife é o “patinho feio” da AA no Brasil, juntamente com Salvador, voando com o B757 apelidado por aqui de “sucatão”. Porém, ainda prefiro pegar ele do que fazer conexão em GRU, GIG, CNF, BSB, etc. Sofre por um lado, mas pelo menos são menos horas de vôo.

      • Bruno 27/08/2015 at 21:37 #

        Bom, já viajei de executiva com a passagem comprada nesse bug da AA(cheguei hoje) e sendo fidelidade azul da TAM a minha ida já foi creditada para os EUA por 6.250 pontos. Como já falei antes, não ganhei bônus de 25% que o fidelidade azul ganha quando voa trechos operados pela TAM, e lembrando que quando a TAM era da Star Alliance eu voei pela United e Turkish e ganhei esse bônus(eu era vermelho na época).

        • Albino 28/08/2015 at 14:18 #

          Exato, antigamente ganhava bônus para todas as passagens, agora é só pra Tam e Lan

  4. Rafael 27/08/2015 at 00:18 #

    Eu estou numa situação semelhante (tb emiti uns trechos em executiva nesse bug da AA)

    Bom, pra mim o problema do AAdvantage é q só os cartões citi transferem pra eles então se vc não costuma viajar com frequência em cia One World (pagando) fica difícil complementar o saldo se precisar.

    Por isso eu estou considerando creditar as milhas na IB ou BA. Ai se precisar consigo transferir mais milhas do Santander. TAM tb é um opção, mas ultimamente não tenho vontade de mandar pontos pra nenhuma cia nacional (exceto pra Avianca, mas não é caso)

    Uma dúvida que eu ainda tenho é qual é a pontuação qd se voa em executiva? Multiplica por 1,5 ou 2 as milhas voadas? E qd joga os pontos pra um parceiro tb multiplica?

    • Leonam 27/08/2015 at 10:50 #

      Estou com essa mesma dúvida, qual a pontuação da executiva pela AA. a minha classe tarifária é “I” pelo que pude entender pelo side da AA, multiplicaria 2,0. Uma duvida, para qualificação elite, a AA consideraria as milhas base ou as milhas xx 2 que eu vou pontuar por ser executiva?

      • Leonam 27/08/2015 at 10:54 #

        Observação, no meu caso seria 17.480 milhas base

        4 segment path: 17480 mi
        GRU (23°25’55″S 46°28’10″W) JFK (40°38’24″N 73°46’43″W) 338.0° (N) 359.1° (N) 4745 mi
        JFK (40°38’24″N 73°46’43″W) MXP (45°37’50″N 8°43’41″E) 55.1° (NE) 68.2° (E) 3995 mi
        MXP (45°37’50″N 8°43’41″E) JFK (40°38’24″N 73°46’43″W) 297.1° (NW) 295.0° (NW) 3995 mi
        JFK (40°38’24″N 73°46’43″W) GRU (23°25’55″S 46°28’10″W) 153.1° (SE) 166.1° (S) 4745 mi
        Total: 17480 mi

      • Albino 27/08/2015 at 16:27 #

        Na Tam, o bônus para vôos AA na executiva é de apenas 25%, seja você de qual categoria for do Fidelidade. Já pelo Advantage é de 50%, também independente da sua categoria. No nosso caso, a AA vai considerar as milhas base 1,5x. Dei uma boa estudada no regulamento da AA e vou postar uma resenha aqui mais tarde. Decidi pontuar na AA, tanto pelo status quanto pela quantidade de milhas.

    • Carlos 27/08/2015 at 13:50 #

      A opção de pontuar no Avios pode ser interessante para quem comprou passagens para toda a família, já que dá para fazer um pool com as contas individuais. A tabela de resgaste do Avios não é muito boa no geral mas é excelente para resgatar trechos curtos (BSB-GIG, GRU-POA) a 4500 pontos.

  5. Tlars22 27/08/2015 at 00:41 #

    Guilherme,
    Os vôos operados pela TAM tbm contam para conseguir atingir a meta estabelecida no challenge ou só vôos puramente American Airlines ?
    Quais as cias parceiras contribuem para pontuação no challenge ?

    • Albino 28/08/2015 at 14:21 #

      Milhas ou trechos de qualificação são as milhas (incluindo o mínimo de milhas garantidas aplicável) ou trechos obtidos pela compra de bilhetes qualificados para voos na American ou em companhias aéreas parceiras.

      É preciso voar ao menos quatro trechos na American Airlines, American Eagle, US Airways, US Airways Express ou US Airways Shuttle para alcançar as categorias Executive Platinum, Platinum ou Gold no ano de qualificação.

      Pra saber mais especificamente com relação ao Challenge, acho interessante você entrar em contato com eles através do aadvantage.customer.svc@aa.com

  6. Nuno 27/08/2015 at 10:10 #

    Vou só acrescentar duas nota aos conselhos do Guilherme.
    1) Segundo as regras da TAM, para o ganho de milhas-prémio, só a origem e destino da viagem contam, então o Albino ganharia apenas 22.000 milhas na viagem para Ásia (vs. 28.000+ na AA). Contando com as milhas extra mais generosas da AA e a melhor tabela de resgates, a AA parece mais vantajosa.
    2) O Albino deve ficar atento à possível desvalorização do programa AA este ano! É provável que a tabela de resgates desvalorize e podem até passar para um programa de ganho por dinheiro gasto nos bilhetes como a United e a Delta….. já viu onde quero chegar com a compra de bilhetes em promo/error fares? Esperemos que não! A AA tem clientes felizes e poderia perder esse capital com a aproximação às outras americanas.

  7. Diogo 27/08/2015 at 10:58 #

    Guilherme, vc falou que a TAM considera apenas os voos do ano civil (por exemplo, de 1/1/14 a 31/12/14), mas eu acho que eles consideram os voos dos últimos 12 meses. Por exemplo, fiz uma viagem para os EUA em nov/14 e ainda está contando para efeito de upgrade de categoria, mas a partir de dez/15 não contará mais pois já se passou 12 meses. Não é isso?

    • Guilherme 30/08/2015 at 11:01 #

      Diogo, a viagem de nov/14 contou para o upgrade para esse ano de 2015, que se mantém até março de 2016. Para efeitos de qualificação do status a partir de março de 2016, só valem as viagens computadas nesse ano de 2015.

      • Diogo 30/08/2015 at 11:13 #

        Então se eu alcançar 50 mil pontos voados na TAM, a categoria vermelha só vai valer até mar/16? Eu achei que quando alcançasse a categoria vermelha valeria para o ano da aquisição o ano posterior e só em mar/17 perderia o status.

        • Guilherme 30/08/2015 at 11:17 #

          Diogo, os 50 mil pontos voados têm que ser realizados de 01/01 a 31/12.

          Se você conquistou os 50k pontos dentro do ano civil de 2015, você sobe para Vermelho a partir do momento em que consegue os 50k pontos (digamos, 10.09.2015), e seu status se mantém durante o ano civil seguinte (2016) + até março de 2017.

          O contador de status é zerado todo 01.01.

          • Diogo 30/08/2015 at 11:21 #

            Então é o que pensei mesmo. Devo atingir os 50k agora em outubro considerando os últimos 12 meses e a validade vai até mar/17. Ai para manter no vermelho terei que ter 50k durante o ano de 2016 para manter o status até mar/18. É isso, né?

  8. Tlars22 27/08/2015 at 17:28 #

    Pessoal,

    Alguém aqui do blog que comprou alguma passagem nesta promoção e já viajou sabe me dizer se a AA vai considerar 2,0 ou 1,5 para EQP´s voando de classe executiva ?
    É que a AA estava com uma promoção até 31/12 em que quem compra qq passagem na executiva ou econômica ganha 2,0 pontos/por milha.
    Como vou para Orlando em Out/2015, gostaria de saber se com a minha distância voada de 12.500 milhas – eu obteria 2,0 EQP/milha e atingiria assim 25.000 pontos, tornando assim GOLD em uma única viagem.
    Confere minha conta, Guilherme ?

    • Rafael 27/08/2015 at 22:24 #

      A promo é para passagens compradas ou voadas em 2015?

    • Albino 28/08/2015 at 14:26 #

      Melhor você entrar em contato com eles pra saber e ainda ficar documentado. Acho que vão honrar sim, mas é apenas meu palpite pessoal. Você verificou a quantidade correta de milhas voadas ? Quais os vôos que você vai fazer ?

      • Guilherme 30/08/2015 at 11:07 #

        Tiars, eu acho que sim.

        Mas essa viagem pra Orlando vai render 12.500 EQMs? Pergunto isso porque uma viagem GRU-MIA-GRU rende no máximo umas 9k EQMs.

  9. Leonam 27/08/2015 at 21:32 #

    Aguardando anciosamente a resenha do colega Albino… Rs

    • Rafael 27/08/2015 at 22:23 #

      Somos 2.

      • Albino 28/08/2015 at 14:27 #

        Desculpem ! Vou postar agora

  10. Tlars22 27/08/2015 at 22:48 #

    Isso, Rafael.
    O normal é ganhar 1,5 pontos/milhas para qualificação, mas pela promoção da AA eles estão dando 2,0 pontos/milhas para passagens compradas em executiva/first até o final do ano.
    Ou seja, 1,5 + 0,5 de bônus !!!
    Mas no meu caso, nao sei ao certo se vao considerar 1,5 ou 2,0, pois a minha passagem foi comprada na promo bug !!!
    É esta a a minha dúvida. Alguem que ja viajou de executiva e pontuou no AAdvantage, aproveitando as passagens promo bug saberia me dizer ?

  11. Diogo 28/08/2015 at 10:22 #

    Fiz uma viagem na terça e os pontos referente ao voo foram creditados na quinta, mas a TAM ainda não atualizou os pontos para upgrade, ou seja, não diminuiu a quantidade necessária para tal. Alguém sabe quanto tempo demora para a TAM atualizar esta informação no site deles depois da pontuação já creditada?

    • Diego Lima 28/08/2015 at 10:34 #

      quanto foi creditado? e quais trechos foram voados?foi na promobug da AA?

      • Diogo 28/08/2015 at 10:36 #

        Eu viajei na própria TAM e os pontos foram creditados ontem.

  12. Albino 28/08/2015 at 14:44 #

    Boa tarde a todos. Após muitas opiniões e dicas, acho que cheguei a um consenso do que vou fazer. Vamos às explicações:

    1) Recife-Miami 30/12 = Advantage dá 3838 milhas + 25% de bônus por voar na executiva, totalizando 4797 milhas. Tam dá 5000 pontos +25% de bônus, totalizando 6250 pontos no Fidelidade. Teoricamente seria mais vantagem pontuar na Tam para ter mais milhas, porém, com esse vôo já posso começar o Challenge. Portanto, irei pontuar na American, com 1,5 EQP totalizando 5757 EQP e 4797 milhas.

    2) Miami-Recife 12/01 = Segundo vôo do challenge, irei ganhar 3838 milhas +50% de bônus (a partir de 01/01/2015 o bônus para executiva aumenta de 25% para 50%), total 5757 milhas. Seriam mais 5757 EQP, atingindo aqui a meta do challenge de 10.000 e virando Platinum.

    3) Recife-Miami 31/01 = Primeiro vôo como Platinum. Agora o bicho pega ! 3838 milhas + 50% de bônus pela classe executiva + 100% de bônus por ser Platinum. Total = 9595 milhas.

    4) Miami-Chicago 01/02 = 1197 milhas + 50% de bônus pela classe executiva + 100% de bônus por ser Platinum. Total = 2992 milhas.

    5) Chigago-Narita 01/02 = 6274 milhas + 50% de bônus pela classe executiva + 100% de bônus por ser Platinum. Total = 15685 milhas.

    6) Hong Kong-Dallas 14/02 = 8111 milhas + 50% de bônus pela classe executiva + 100% de bônus por ser Platinum. Total = 20277 milhas.

    7) Dallas-Los Angeles 14/02 = 1235 milhas + 50% de bônus pela classe executiva + 100% de bônus por ser Platinum. Total = 3087 milhas.

    8) Los Angeles-Miami 19/02 = 2342 milhas + 50% de bônus pela classe executiva + 100% de bônus por ser Platinum. Total = 5855 milhas.

    9) Miami-Recife 19/02 = 3838 milhas + 50% de bônus pela classe executiva + 100% de bônus por ser Platinum. Total = 9595 milhas.

    Total geral = 77640 milhas !!!

    Poderiam conferir ? Abraços !

    • Carlos 28/08/2015 at 15:27 #

      Para conferir os cálculos, acho melhor usar algo como http://www.milecalc.com/mileage-calculator/ (coloque como primeira classe para usar o bônus de 1,5). Alguns números batem, outros não.
      De qualquer forma, como você vai fazer o challenge e conseguir o status sapphire já no primeiro ticket, acho que a AA é a sua melhor opção mesmo.
      Estava pesquisando no BA e devo usar o household account para acumular as milhas da minha esposa e filhas em uma conta única, mas para status não vai valer pois é preciso voar 4 trechos em BA metal.

      • Albino 28/08/2015 at 15:44 #

        Olá Carlos. Pelo site que você informou, não consegui calcular corretamente, pois ele usa critérios desatualizados. Vou recalcular novamente, apenas sobre as milhas. Lembrando que a quantidade de milhas base foram obtidas no site da AA, ou seja, serão as utilizadas pelo Advantage como cálculo:

        1) REC-MIA = 3838 milhas base + 25% bônus de classe = 4797 milhas
        2) MIA-REC = 3838 milhas base + 50% bônus de classe = 5757 milhas
        3) REC-MIA = 3838 milhas base + 100% de bônus Platinum + 50% bônus de classe = 9595 milhas
        4) MIA-ORD = 1197 milhas base + 100% de bônus Platinum + 50% bônus de classe = 2992 milhas
        5) ORD-NRT = 6274 milhas base + 100% de bônus Platinum + 50% bônus de classe = 15685 milhas
        6) HKG-DFW = 8111 milhas base + 100% de bônus Platinum + 50% bônus de classe = 20277 milhas
        7) DFW-LAX = 1235 milhas base + 100% de bônus Platinum + 50% bônus de classe = 3087 milhas
        8) LAX-MIA = 2342 milhas base + 100% de bônus Platinum + 50% bônus de classe = 5855 milhas
        9) MIA-REC = 3838 milhas base + 100% de bônus Platinum + 50% bônus de classe = 9595 milhas

        TOTAL = 77640.

        Se puderem me apontar os erros, agradeço. Abraços

        • Albino 28/08/2015 at 16:32 #

          Eu não conheço o programa da British, mas fiz o cálculos nela:

          REC/MIA = 4798 AVIOS / 141 TIER POINTS
          MIA/REC = 4798 AVIOS / 141 TIER POINTS
          REC/MIA = 4798 AVIOS / 141 TIER (ia para Bronze c/25% de bonus)
          MIA/ORD = 1796+25%=2245 AVIOS / 60 TIER
          ORD/NRT = 7843+25%=9804 AVIOS / 160 TIER (ia pra Silver c/50% de bônus)
          HKG/DFW = 10139+50%=15208 AVIOS / 160 TIER
          DFW/LAX = 1853+50%=2779 AVIOS / 60 TIER
          LAX/MIA = 2928+50%=4392 AVIOS / 140 TIER
          MIA/REC = 4798+50%=7197 AVIOS / 140 TIER

          TOTAL = 56019 AVIOS + 1143 TIER

          O que acham ? Como não conheço nada desse programa, é vantagem utilizá-lo seja de forma isolada ou em conjunto com meu pai que vai comigo nessas viagens ? Como é a tabela de resgate dela ?

          Vi que mesmo juntando as duas contas, não consigo chegar ao nível Gold, pois tem que ter no mínimo 4 vôos com a British.

          Obrigado, abraços.

          • Nuno 28/08/2015 at 17:22 #

            Juntar as contas só junta os avios. O status é conseguido de forma individual.

          • Nuno 28/08/2015 at 17:30 #

            Só para esclarecer: cada pessoa credita as suas milhas/avios na própria conta BA independentemente das viagens que faz (sozinho ou acompanhado). Tier points igual. A qualquer altura, podem juntar as contas numa “conta-mãe” que permite juntar os avios e usá-los entre as pessoas assim registadas (perdem direito a resgatar passagens para terceiros!). Os tier points permanecem de forma individual.
            Quanto à exigência dos 4 trechos na BA não encontrei nada:
            http://www.britishairways.com/en-gb/executive-club/tiers-and-benefits

          • Albino 28/08/2015 at 18:22 #

            Meio complicado esse programa kkk mas olha a exigência aí:

            We understand that your time is precious — that’s why we’ve developed a range of exclusive benefits to enable our Gold Members make the most of every second. To reach Gold, you will need to fly BA at least four times and earn 1500 Tier Points.

            http://www.britishairways.com/en-gb/executive-club/tiers-and-benefits/silver-benefits

  13. Guilherme 30/08/2015 at 11:35 #

    Diogo, para se manter Vermelho até março de 2017, você precisa conquistar os 50k pontos durante o ano civil de 2015.

    Para se manter Vermelho até março de 2018, valem somente os voos realizados durante o ano que vem, 2016, onde você precisa voar 50k pontos.

    Qualquer outra dúvida, pergunte!

    • Diogo 30/08/2015 at 11:43 #

      Na verdade eu sou Azul e consta no extrato da TAM que tenho que acumular até o início de novembro 20 mil pontos para subir para a categoria vermelha. Assim, vou fazer várias viagens em setembro e outubro para alcançar o vermelho. Ai alcanço os 50k nos últimos 12 meses e vale até mar/17. Para se manter na categoria vermelha até mar/18 terei que ter no ano de 2016 50k, o que acho muito difícil para mim.

      • Guilherme 30/08/2015 at 11:45 #

        Olá Diogo, realmente, é difícil voar 50k pontos durante um ano.

        De qualquer forma, boa sorte na sua mileage run!

  14. Tlars22 30/08/2015 at 12:30 #

    Guilherme,
    Eu estou indo para Orlando via Dallas de executiva
    Confere para mim a quantidade certas de milhas que eu vou acumular nesta viagem só para eu ter certeza que será > 10.000 milhas voadas e daí compensa eu tbm fazer o desafio p/ me tornar Platinnum.
    GR-DFW-MCO (ida e volta)

    • Guilherme 30/08/2015 at 13:33 #

      Tiars, dá e sobra!

      GRU-MCO-DFW = 5.240 milhas * 2 = 10.280 milhas

      Inscreva-se no challenge, e desfrute dos benefícios de ser Platinum até fevereiro/2017!

      Abç!

      • Tlars22 30/08/2015 at 15:20 #

        Show !

        • Albino 31/08/2015 at 01:20 #

          GRU-MCO ? Pela American ? Tem esse vôo ? Detalha aí pra gente calcular corretamente.

          Se seu vôo MCO-DFW for de primeira classe, ainda ganha mais milhas.

          E fazendo o challenge, na volta você já pontua como Platinum, ou seja, ganha o dobro de milhas.

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×