A dificuldade (e o desânimo) de fazer compras nos Estados Unidos com o dólar “real” a R$ 4

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Pessoal, está desanimador fazer compras nos Estados Unidos.

Como de costume, antecipei as compras e as fiz via Amazon, ainda no Brasil, para entregá-las no hotel nos Estados Unidos aonde eu iria ficar hospedado.

Pois bem, a fatura do cartão de crédito (do Santander) fechou e, com ela, a “facada”…

Dólar Santander

Mas isso é só o começo.

Ainda temos que acrescentar a parte do Governo: + 6,38% a título de IOF.

Com isso, a conta do dólar vai para inacreditáveis R$ 3,93. Na prática, 4 reais.

E eu ainda tenho que torcer para que, no dia do pagamento dessa fatura, o dólar não esteja ainda mais alto, pois senão virão cobrados os acréscimos na fatura seguinte.

É mole?

Mas não é só isso.

Para qualquer coisa que você vá fazer nos Estados Unidos, tem que levar em consideração essa matemática impiedosa.

Um almoço, lanche ou jantar qualquer, por exemplo. Uma refeição que custe USD 10 pode ser até barata aos olhos americanos, mas, para nós, com essa moeda absurdamente desvalorizada, irá lhe custar R$ 40. Se for para duas pessoas, a conta sobe para R$ 80.

Uma roupa legal que você tenha visto “on sale” por USD 50 sairá por R$ 200. E ainda temos que considerar os impostos, que são “acrescentados” ao preço na boca do caixa (haja visto que, nas etiquetas, só aparece o preço sem impostos).

Um passeio que lhe custe USD 30 sairá por R$ 120. Se for para duas pessoas, considere R$ 240.

E assim por diante…

Conclusão

Evite usar ao máximo o cartão de crédito. Sei que você vai deixar de ganhar umas milhas e tal, mas as administradoras de cartões de crédito cobram um spread tão alto na conversão da cotação que deixou de valer a pena essa opção.

Já saia do Brasil com o dinheiro em espécie, respeitando, claro, o valor de R$ 10 mil. É a forma mais barata de aproveitar o valor de seu suado dinheiro, já que a cotação, se você conseguir uma casa de câmbio boa, será bem próxima do dólar comercial, você evita a variação cambial que pode ser negativa, e ainda por cima paga apenas os 0,38% de IOF da compra de moeda em espécie (ainda). Três inegáveis vantagens que te farão gastar menos.

Dica extra: o Banco Central do Brasil oferece um ranking permanentemente atualizado sobre as instituições financeiras que oferecem o menor VET (Valor Efetivo Total) para compra de moeda estrangeira em espécie. Vale a pena conferir, para evitar a furada de pagar mais por algo que você pode pagar menos numa outra instituição financeira.

E você? Que dicas têm utilizado para economizar nas compras nos Estados Unidos ou em qualquer outro país? Compartilhe suas experiências e deixe um comentário!

Tagged as:

12 Comments

  1. Luiz 23/08/2015 at 00:45 #

    Só essa dica do ranking valeu o post todo.

    • Guilherme 23/08/2015 at 17:41 #

      Obrigado, Luiz!

  2. Cristiano 23/08/2015 at 16:50 #

    colegas o cartao black da caixa usa a cotacao bem proxima do dolar comercial. Fazer as compras la fora com ele praticamente equivale a pagar em dinheiro, mais o beneficio das milhas.
    Nao sei se os outros cartoes da caixa tbem usam essa cotacao. Quando fechar minha faturo volto aqui pra informar o dia e quanto fechou.

    Uma forma que pretendo usar para travar o preço do dolar para minha viagem de dezembro, é comprar e-gift cards já agora.

    Voce carregar agora um cartao virtual com uma quantia, recebe um voucher, imprime e apresenta na loja na hora do pagamento.

    No walmart por exemplo, pode-se carregar até US 2.000.

    • Guilherme 23/08/2015 at 17:42 #

      Cristiano, ótima dica essa do Gift Card.

      Quanto aos cartões Caixa, de fato, eles têm um histórico de ter uma cotação bem próxima ao do dólar comercial. O problema dele – não só dele, mas de todos os cartões de crédito – ainda é os 6,38% de IOF.

      • Rafael 23/08/2015 at 19:19 #

        Então, para me livrar o IOF de 6,38% e pagar cambio comercial, eu utilizo o cartão do Banco do Brasil Américas. Pra quem costuma viajar acho que vale a pena abrir a conta lá.

        A propósito, estou no dilema: enviar dinheiro pra lá agora ou esperar. Vou viajar somente em abril do ano que vem.

        • Guilherme 23/08/2015 at 19:27 #

          Ótima dica, Rafael, vou me informar a respeito.

          Sobre seu dilema, eu recomendaria fazer um preço médio: ir comprando um pouco a cada mês, ou a cada dois meses.

          Dessa forma, você se protege contra uma eventual alta do dólar, mas também não perde muito caso a cotação vá caindo daqui pra lá.

          Como diz Mauro Halfeld, é melhor estar meio certo do que totalmente errado…rs

    • Marcela 24/08/2015 at 11:06 #

      Também estamos indo pros EUA e Canadá em duas semanas e vamos levar bem pouco em dinheiro e vamos usar o cartão da Caixa… Por pior que seja ter que pagar os 6,38% o valor do dólar que eles cobram compensa e ainda temos retorno em milhas…

      Mas sim, o tempo de boas compras e passeios e refeições baratas acabaram… Pelo menos por enquanto!

      • Paulo 24/08/2015 at 11:31 #

        Acho que nunca mais o dolar vai baixar….. cada vez vai ser pior…..acabou acabado compras baratas.

        • Cristiano 24/08/2015 at 11:54 #

          que nada colega.
          Na epóca do lula chegou a R$ 4,00 deposi caiu para ate R$ 1,75. Vamos ter fé … e derrubar a dilmanta

  3. Daniel 23/08/2015 at 19:12 #

    A minha dica é simples: aprendamos a votar no futuro…

  4. Paulo 24/08/2015 at 08:17 #

    Olá

    Tb utilizo o cartão da caixa, sai um pouco mais caro que comprar em dinheiro, mas acho que vale a pena, pq se levo muito em dinheiro, fico o tempo todo pensando no dinheiro, com “medo” de perder, de ser roubado.

    Sexta feira comprei dólar na Caixa e achei que foi um preço bom, o dólar comercial estava 3,49 e comprei por 3,63 (com IOF incluso), melhor cotação que achei em Curitiba.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Ranking de câmbio em espécie do Banco Central comprova: fujam dos grandes bancos | Meu Milhão de Milhas - 24/08/2015

    […] Domingo, eu postei uma dica de se procurar o ranking de VET (valor efetivo total) de câmbio do Banco Central para você ter uma ideia de quais bancos/corretoras fornecem a melhor cotação para compra de dólar em espécie. […]

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×