Novidades Amigo Avianca: acumulação de pontos em dobro em viagens, resgates de 4 mil pontos, e transferências com bônus de 100%

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O Amigo Avianca lançou um pacote de promoções nesse mês de julho: acumulação de pontos em dobro em viagens pagas com dinheiro; resgates de passagens a 4 mil pontos para trechos selecionados, e transferências de cartões de crédito com bônus de 100%.

Amigo Avianca 1

Já as transferências em dobro têm uma janela de oportunidade de apenas alguns dias:

Amigo Avianca 2

Vale lembrar ainda uma promoção não anunciada nesse combo: quem se cadastrar no Amigo nesse mês de julho ganha 1.000 pontos de bônus.

Conclusão

Bom saber que o Amigo Avianca está fazendo ofertas interessantes, na tentativa de entrar nesse acirrado e lucrativo mercado de milhas. Esse programa ainda precisa de diversas melhorias, dentre as quais se destaca a óbvia necessidade de acrescentar mais parceiros bancários para transferência de pontos, especialmente o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Tagged as:

5 Comments

  1. SwineOne 05/07/2015 at 11:57 #

    Olá Guilherme,

    Estou fazendo um experimento mental e gostaria da sua ajuda, e dos demais leitores do blog. Qual a forma mais barata de alcançar o status TAM Fidelidade Vermelho, partindo do zero (ou seja, sem outros acúmulos naquele ano?)

    De acordo com o site da TAM, são necessários 50 mil pontos para upgrade de categoria. Aparentemente, vôos para os EUA dão 5.000 pontos por trecho na tarifa mais barata, totalizando 10.000 pontos por viagem. Como estou numa cidade do interior, talvez seja mais vantajoso viajar para uma capital (de onde os vôos para os EUA são mais baratos) e então viajar para os EUA. A ideia seria acumular pontos com esta viagem do interior para a capital, de preferência na tarifa flex, que pelo que eu vi, custa R$ 60 a mais por trecho, mas dá 1.000 pontos ao invés de 500 pontos por trecho, totalizando 2.000 pontos na ida e na volta. Com isso, em 4 viagens seria possível juntar 48.000 pontos, e depois mais uma viagem nacional de ida e volta na tarifa flex para completar os 50.000 pontos.

    Supondo que seja possível conseguir os 4 vôos para os EUA numa boa promoção por R$ 1200 (incluindo taxa de embarque), e dar a sorte de conseguir os vôos do interior para a capital por uns R$ 300 cada (também incluindo taxa de embarque), teríamos um custo de R$ 6.000 para os 4 trechos que acumulam 48.000 pontos, e depois mais uns R$ 300 para somar os 2.000 pontos extras para completar 50.000 pontos. Custo total de R$ 6.300, mais hospedagem, transporte, alimentação, etc. A ideia aqui seria fazer viagens curtas, possivelmente de um final de semana, para reduzir estes custos auxiliares.

    Outra possibilidade que vi, mas não chega a ser vantajosa, é fazer viagens nacionais na tarifa flex, mas aí estamos falando de 25 viagens, o que primeiramente pode ser algo pesado de fazer em um ano (é viajar a cada 2 finais de semana, o ano inteiro). A menos que você tenha um motivo pra fazer estas viagens, fica muito maçante. Além do que, para bater o custo das viagens dos EUA, seria necessário gastar R$ 252 por viagem. Descontando os R$ 44 da taxa de embarque e os R$ 120 do upgrade para tarifa flex, estamos falando em R$ 44/trecho, uma tarifa que é difícil de achar.

    Aí que entra a opinião de quem conhece mais do que eu.

    -Será que existem outras formas de acumular pontos qualificáveis para upgrade no TAM Fidelidade que não por vôos?
    -Será que vale mais a pena fazer vôos em alguma companhia da OneWorld e creditar na TAM? Por exemplo, e sei que a Delta não faz parte da OneWorld, mas já fiz uma viagem com a Delta em 2012 (se estou bem lembrado), de GRU a CDG, com stopover em JFK, pagando algo em torno de R$ 1.500. De acordo com o site MileCalc.com, o trecho GRU-JFK-CDG-JFK-GRU já daria 33520 milhas. Um único trecho já acumularia 2/3 das milhas necessárias para upgrade de categoria, por apenas R$ 1.500. Alguém tem alguma sugestão nesse sentido?

    Esses são só exemplos que pensei, mas que também não sei responder. Se mais alguém tiver alguma sugestão, eu ficaria agradecido.

    • Albino 05/07/2015 at 13:44 #

      Olá SwineOne. A Tam tem uma tabela fixa de acúmulo, diferente da AA que acumula realmente a distância (milhas) viajadas. Se você voar e pontuar Tam, além das milhas base (5.000 por trecho) você vai ter os bônus do cartão azul (25%) quando adquirí-lo (ao atingir 15.000 pontos). Ou seja, no final, você vai ter as 15.000 milhas iniciais, mais 35.000 milhas com 25% de bônus, totalizando 58.750. Lembrando que essas milhas bônus não são qualificáveis para upgrade, apenas para gastar. Seu raciocínio inicial está certo. As vezes, sair da sua cidade numa promoção pode sair mais vantajoso do que comprar separado. Mas geralmente as saídas de MAO e BSB são as mais baratas. Se a questão fosse tem status na Oneworld, em vez da Tam, aí seria mais vantagem fazer um challenge na AA, pois pagando uma taxinha fixa e voando apenas alguns vôos (talvez até um vôo longo, considerando que ela considera as milhas realmente voadas) você já alcancaria status Platinum ou Executive Platinum. Boa sorte ! Abraço

      • Albino 05/07/2015 at 13:45 #

        Ah, apenas os vôos é que são qualificáveis mesmo, não tem outra alternativa.

        • Guilherme 05/07/2015 at 19:41 #

          Ótimas dicas, Albino!

          • Albino 06/07/2015 at 00:34 #

            Obrigado =)

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×