Como tirar proveito do Smiles para emissões internacionais “escondidas”: as dicas dos leitores Carlos e Marcelo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Embora o Smiles tenha virado uma grande central de comércio de milhas, ainda é possível tirar proveito dele para realizar algumas emissões internacionais interessante com suas empresas parceiras. São os potes de ouro das emissões.

Smiles

Destacamos aqui no blog a valiosa colaboração dos leitores Marcelo e Carlos.

O Marcelo disse o seguinte:

“Parabéns pelas publicações. Acesso seu site todos os dias. Realmente, a informação de 6 meses de validade é sempre bem pequenininha e pouco mostrada.

Como falaram, o Smiles realmente não é lá o programa dos sonhos. Contudo, algumas vezes eu senti que estava me dando bem com eles. Não sei se estava certo.

Ano passado, tirei uma passagem Londres-Paris por milhas, apenas 12.500 milhas o trecho. A American Airlines oferecia a mesma passagem por 10.000 milhas, mas eu não tinha suficiente. Pelo Multiplus, saía por 20.000 milhas.

Esse ano fiz cotações e com Smiles você tira qualquer trecho interno dentro da Europa, ou Estados Unidos, por 12.500 milhas. Na Multiplus o minimo é 25.000 EUA e 20.000 Europa (falando de trechos internos)

Sinto que o Smiles torna mais complicado o acúmulo de milhas, mas em trechos assim, sai um pouco vantajoso.

No Multiplus você tem até meios de pontuar de graça como pelo TripAdvisor, mas precisa de bem mais milhas pra resgates”.

Já o Carlos nos repassou o seguinte macete:

Emissões internacionais na econômica em geral ou executiva para a América do Norte são perda de dinheiro, já que há promoções fantásticas atualmente.

.

Porém, emissões na executiva para a Itália (voando Alitalia) ou Ásia (voando Qatar) estão excelentes (não tive dificuldade para achar vagas). Para a Itália, ida e volta nesta promoção sairiam a aproximadamente 4 mil reais. E Japão, Tailândia, Cingapura, Indonésia (…) a 4,7 mil reais.

.

Outro ponto, que acho o sweet spot da tabela Smiles: Ásia-Ásia (que inclui Oriente Médio e até Egito) custa 12,5k milhas na econômica e 32,5k milhas na executiva/primeira classe. De Doha para os países asiáticos citados anteriormente, na executiva, vai sair por ~800 reais.

.

A Qatar também está liberando assentos na sua primeira classe do A380 que vai fazer uma segunda frequência de DOH-BKK e estréia no segundo semestre. Pelos mesmos 800 reais, é possível emitir algo como CAI-DOH-BKK ou BKK-DOH-DXB voando todo os trechos de primeira classe (embora a que importa é a do A380, as outras são a executiva chamada de primeira voando intra-Oriente Médio).

.

Quem tiver muita flexibilidade consegue até ir e voltar da Austrália com 4,7 mil reais na executiva, embora para facilitar seja bom pesquisar vôos de GRU e Buenos Aires indo para Melbourne ou Perth.

.

Enfim, eu não gosto do Smiles, mas fico feliz quando consigo tirar proveito dele. O Fidelidade, desde a desvalorização, nunca mais usei. Os meus preferidos são AAdvantage e Krisflyer.

Conclusão

As dicas dos leitores certamente ensinam importantes lições de como tirar melhor proveito das milhas Smiles, em especial em trechos que a maioria não pesquisa – quase todos logo buscam passagens saindo do Brasil para os Estados Unidos e do Brasil para Europa.

E você, também tem se aproveitado do Smiles para algum tipo específico de emissão? Conte sua sweetspot pra gente!

Agradeço aos leitores Carlos e Marcelo pelo envio das dicas!

6 Comments

  1. FairiesWearBoots 22/05/2015 at 20:04 #

    Eu apenas faria uma ressalva a respeito da necessidade de se comparar o número exigido de milhas (e também o seu preço médio de aquisição dessas milhas) com o valor do trecho em moeda.

    • Guilherme 22/05/2015 at 20:15 #

      Faires, em muitos desses casos, o preço da passagem acaba custando o dobro do seu custo através da compra de milhas, ou até mais.

      Mas a sugestão é interessante. Se alguém tiver esses dados em mãos, pode divulgá-los aqui no blog.

      Abç

      • FairiesWearBoots 22/05/2015 at 21:12 #

        Guilherme,

        Tem muito “depende” nesse mundo das milhas… rsrsrs

        Em virtude disso, quase sempre não conseguimos nos fazer entender completamente quando comentamos, entretanto tentarei ser mais preciso com um exemplo (pesquisa rápida agora no Decolar SÓ TARIFA):
        LHR-CDG 30/05/2015: USD 117 x 3,03 = R$ 354,51
        LHR-CDG 06/06/2015: USD 42 x 3,03 = R$ 127,26

        Mas 12500 milhas Smiles (com a promoção sob comento) custam R$ 291,69:
        x + 2x = 12500
        x = 4166,67 (então precisamos arredondar para o número inteiro imediatamente superior)
        Logo, R$ 0,07 x 4167 = R$ 291,69

        Conclusão: a emissão com milhas Smiles NÃO é vantajosa para uma viagem hipotética no dia 6; mas, SIM, é vantajosa para uma no dia 30.

        PS: isso sem falar que no Executive Club, por exemplo, esse trecho parece que custa 4000 (off-peak) ou 4500 (peak) Avios. No entanto, ok, não estamos falando de BA/EC, nem de IB/IP. Só que nesse ponto, o que quero demonstrar é mais um “depende”… rs

        • Guilherme 22/05/2015 at 22:51 #

          Olá Fairies!

          Realmente, há muitos “dependes” e penso que o que vale mesmo é comparar o preço da passagem em dinheiro convertido para reais no dia específico da viagem, com a sua respectiva disponibilidade em dias, pois os preços, tanto em quantidade de milhas quanto em dinheiro, podem variar conforme as circunstâncias, conforme você bem observou.

          Eu acho que, no caso dos leitores Marcelo e Carlos, ambos certamente fizeram esse tipo de pesquisa, e chegaram à conclusão de que emitir com milhas sairia mais barato.

          Mas concordo que há muitos “dependes” nas variáveis dessa equação….rsrsrsrsrsrsr 😆

          Abç!!!

  2. Bruno 25/05/2015 at 00:24 #

    Quando fui comprar um trecho interno nos EUA achei a taxa de embarque do Smiles bem mais cara do que nas passagens pagas, não sei se o caso a Europa é o mesmo. Mas outra coisa que faço no cálculo ao emitir passagem com milhas e comprada é a quantidade de milhas que se ganha quando compra (apesar de não serem muitas em vários casos…).

    • Guilherme 25/05/2015 at 18:21 #

      Exato, Bruno, eu também incluo o cálculo das milhas ganhas também.

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×