Bradesco mudando (para pior, claro!) as regras de negociação de anuidade dos cartões Black e Infinite

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

E o nosso querido Bradescão continua aprontado das suas.

Bradesco

Não bastasse a decadência de seu famigerado programa de fidelidade, já relatada por aqui, agora é a vez das anuidades terem uma mudança para pior.

Segue relato do leitor Alexandre:

“Estou somente com um receio…

Recentemente o Bradesco mudou a sua política de isenção de anuidade dos cartões de crédito.

Como é notório, o Bradesco sempre foi uma “mãe” para negociar anuidade (mesmo com gastos ínfimos no Mastercard Black e Visa Infinite, sempre obtive isenção sem muita negociação, era só pedir!).

Recentemente li relatos na Internet de que agora há uma tabela fixa para concessão de isenção: somente para gastos mensais superiores a R$ 8.000,00!

Como o Bradesco administra os cartões AMEX, será que algo mudará? Veremos…

Abraço!

Conclusão

A se confirmarem essas mudanças, taí mais um cartão pra cancelar e esquecer. A pontuação ficou ridiculamente pequena, a anuidade passará a ser cara, e a cotação do dólar é sempre cara.

A pergunta é: quais serão os próximos cartões a terem a negociação da anuidade dificultada? Cartões Santander Van Gogh? Caixa? BB?

Agradeço ao leitor Alexandre pelo envio da dica!

Tagged as:

9 Comments

  1. Gui 04/02/2015 at 01:30 #

    No geral todos os programas tiveram pioras significativas, pra mim isso é meia culpa dessas pessoas que multiplicavam milhas e usaram as “brechas” dos programas, desde que perceberam os prejuízos, os ajustes radicais foram feitos pelos bancos (até o Ipiranga já sacou q tem gente abastecendo 10 e levando 200 pontos).
    Inclusive esses bancos compraram uma reportagem em uma emissora para botar uma família pra cristo e pôr medo nos próximos aventureiros q quiserem se dedicar as “brechas” que permitiram por anos.
    Alguém no final tem que pagar essa conta de anos de multiplicação de milhas de alguns.
    O último programa a piorar que apague a luz.

    • Guilherme 04/02/2015 at 17:04 #

      Realmente, de uns tempos pra cá, tudo piorou no cenário brasileiro de milhas e pontos, salvo algumas exceções.

  2. Ursula 04/02/2015 at 09:59 #

    Consegui negociar a mensalidade do Mastercard Black , depois de dois dias liguei para negociar o Infinite e só me deram 75%, vou abrir conta e começar a usar o Santander, afinal as milhas estão muito melhores, o Bradesco sempre foi meu cartão número 1 e o do BB por dar ponto em débito. Agora é simples, troco de conta e cartão.
    ALGUÉM VIU????????

    http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocasts/2015/02/1584112-saiba-como-utilizar-bem-os-programas-de-fidelidade-e-evitar-pegadinhas.shtml

    Bruno Nissental da Oktoplus dando dicas sobre “programas de fidelidade” em conversa com o economista Samy Dana, professor da FGV , colunista da Folha de São Paulo e comentarista do Conta Corrente e a editora-assistente de “Mercado” Carolina Matos. Brasileiro não tem noção de como usar milhas, não tem noção de dinheiro. Vale a pena ver e ter a certeza de que a real mudança nos programas de fidelidade não são por causa destes que usam de má fé, também pensava assim até assistir e ficar “chocada” com o preço que passam da passagem e a quantidade de milhas necessárias, claro que usam um preço médio, mas não deram uma dica a favor do consumidor.

    • Guilherme 04/02/2015 at 17:04 #

      Oi Úrsula, interessante essa reportagem!

      Eu também abandonei o Bradesco depois dessas últimas mudanças.

  3. Tlars22 04/02/2015 at 13:40 #

    Consegui a isenção de 75% também. Eles não estao dando isenção total para ninguém e agora o gerente não tem mais autonomia para isto. Só o phone fácil.

    • Guilherme 04/02/2015 at 17:05 #

      Realmente, agora é a vez do Bradesco querer perder clientes.

      Abç!

  4. Ursula 04/02/2015 at 18:59 #

    Guilherme, você gostou da reportagem? Eu achei péssima, ela não indica um blog para o consumidor, onde realmente trocamos idéias e fazemos as milhas render. O valor da passagem para EUA em classe econômica por quatro mil reais e as milhas 80 mil, a reportagem não trouxe para o consumidor como ele pode realmente aproveitar suas milhas, tipo aproveitar promoção de transferência de milhas, promoção de milhas a menos para viajar, o que ele consegue assinando blogs e acompanhando. E os economistas que não tem a minima noção.

    • Guilherme 04/02/2015 at 19:09 #

      Oi Úrsula, concordo com você, achei muito ruim a reportagem!

      Eles não conseguem assimilar muito bem o mundo das milhas e pontos, e ficam dando dicas que não são certamente as mais recomendadas.

      O pior é que esse tipo de informação é espalhada para o público leigo.

      O negócio é se informar em nichos especializados, e buscar um conhecimento construído em bases mais críticas, como os que eu transmito aqui no MMdM.

      Abç!

  5. Giselle 13/02/2015 at 08:22 #

    Também cancelei o meu. A primeira anuidade foi gratis, para mim e o dependente e o retorno era de 2.2 milhas por dolar gasto. Depois eles reduziram o retorno para 1.8 milhas por dolar gasto e agora queriam me cobrar uma anuidade de quase R$ 1.200,00 para mim e o titular. Mudam o contrato ao seu bel prazer. Um absurdo. O cartão do BB está valendo muito mais a pena.

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×