Smiles e Le Club Accor Hotels permitirão troca de pontos e milhas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Segue a notícia:

Smiles

“O Smiles da Gol e a Accor anunciam nesta segunda (19) um acordo para o acúmulo e resgate em seus programas de fidelidade. O cliente Le Club Accorhotels, ao se cadastrar no Smiles poderá transformar seus pontos em milhas. Da mesma maneira, o cliente Smiles ao transferir suas milhas para o Le Clube Accorhotels. A parceria está prevista para ter início no primeiro trimestre de 2015.

“O acordo com a Accor está alinhado à estratégia do Smiles de proporcionar uma experiência de viagem cada vez mais completa ao cliente. Assim, o cliente Smiles poderá utilizar milhas para a emissão de passagens e agora também hospedagem em mais de 2.800 hotéis participantes do Le Club Accorhotels em 92 países. Desse modo, conseguimos atribuir ainda mais atratividade ao programa”, declara Leonel Andrade, CEO do Smiles.

“O Smiles traz ainda mais valor ao Le Club Accorhotels. As inúmeras possibilidades oferecidas para a troca melhoram ainda mais a experiência de viagem dos clientes Accor, que terão o mundo à disposição, tanto no aéreo, quanto na hospedagem”, disse Emanuel Baudart, vice-presidente Global de Customer Expertise e Loyalty da Accor.”​

Conclusão

Não esperem paridade na troca de pontos. O critério de conversão será: 2.000 milhas Smiles = 1.000 pontos Le Club; 2.000 pontos Le Club = 1.000 milhas Smiles.

Eu sei que existem os chamados “órfãos da promoção de paridade Multiplus/Le Club”, que sonham com o dia em que voltará a promoção 1:1 Multiplus/Le Club, ficam escrevendo nas redes sociais sonhando com esse sonho…rsrsr…. mas lamento informar que essa promoção dificilmente voltará.

Tagged as: , ,

5 Comments

  1. Kimi 21/01/2015 at 15:22 #

    Olá, boa tarde! Quando vc diz “dificilmente voltará”, vc se baseia em depoimento de alguma fonte interna Multiplus/Le Club ou seria apenas “feeling” mesmo?

    Vc tem algum dado no sentido apontar os “pros x cons” efetivos da dita promoção? Os resultados dessa promoção teriam eventualmente figurado em alguma “notas explicativas” enviada junto às respectivas demonstrações contábeis à BM&FBovespa?

    Abs

    • Guilherme 22/01/2015 at 19:06 #

      Boa tarde!

      É o feeling mesmo, Kimi.

      A promoção de paridade seria excelente, pois permitiria precificar cada milha Smiles em mais de 6 centavos, que é um valor absurdamente alto no mundo das milhas e pontos.

      Dito de outra forma: 10.000 milhas Smiles virariam 10.000 pontos Le Club, que poderiam resgatar 5 vouchers de 40 euros cada, totalizando 200 euros, ou mais de 600 reais.

      Além disso, seria possível transformar os 10k pontos Le Club em 10k milhas Iberia Plus ou British Airways Executive Club, que também seria um ótimo negócio dependendo do uso.

      Sobre as “notas explicativas”, eu não sei te informar.

      Abç!

      • Kimi 23/01/2015 at 18:24 #

        Mas Guilherme, o fato é que tal promoção, e consequentemente tal precificação, já existiu de fato com a paridade promocional 1 x 1 Multiplus/Le Club.

        Na minha linha de raciocínio, pragmaticamente falando, o único fator que impediria uma nova rodada seria um eventual grande prejuízo sofrido pela Accor ou pelo Multiplus. E esse prejuízo acabaria sendo amplamente reverberado como “causo” no ambiente corporativo, fazendo com que também o Smiles tivesse conhecimento dele e daí não repetisse a experiência. Ocorre que a ocorrência desse prejuízo aparentemente não vazou. Por isso suscitei no comentário anterior as hipóteses sobre a fonte interna e as notas explicativas, que seriam formas diferentes de se ter acesso ao “causo”.

        Sob uma análise mais precipitada, muitos prontamente concluiriam que se a promoção gerou uma precificação de R$ 0,06, então o prejuízo foi grande. No entanto, ambos sabemos que muitos outros detalhes estão envolvidos em uma negociação dessa natureza. Em outras palavras, até podemos não saber quais são os detalhes, mas sabemos que eles existem.

        Assim, não temos como saber se a enxurrada de transferências ocasionou efetivo grande prejuízo à Accor ou ao Multiplus. Logo, se não podemos afirmar a existência do prejuízo, por consequência lógica também não podemos afirmar que a promoção não retornará.

        Uma outra estratégia argumentativa seria levar em consideração a atual tendência, claramente perceptível, de endurecimento de condições. Dito de outra forma, se a tendência geral é de piora dos termos para o cliente, não haveria porque facilitar. Contra-argumento a essa tese: ainda existem promoções (p.ex: promoções do tipo “bônus em dobro” ou “metade das milhas”).

        Provavelmente você discordará de meus pontos de vista, mas, de qualquer forma, meu intuito foi apenas fomentar o debate.

        Abs

        • Guilherme 23/01/2015 at 18:35 #

          Olá Kimi, são excelentes seus argumentos e ponderações!

          Sim, no mundo corporativo tudo é tratado em termos de custos e benefícios para as organizações, e não para os clientes. Vide o caso clássico dos cartões Itaucard, que eram os melhores do mercado em praticamente todos os critérios (pontuação, cotação do dólar, vitaliciedade dos pontos etc.), e que tinha até sala VIP, mas que, com o passar do tempo, acabaram se tornando os piores do mercado.

          Especificamente sobre a questão Multiplus/Le Club, creio que um fator determinante para que a paridade não voltasse tenha sido o prejuízo que a rede Accor teve ao não se atentar para uma “brecha”, que permitia transformar 2 pontos Le Club em 5 Avios, ou seja, um bônus de 150% em milhas, algo inimaginável nos tempos atuais. Como já existia a possibilidade de transferir os Avios do Iberia Plus para o Executive Club da BA, e como houve transferências de pontos na cifra dos milhões, a rede Accor teve que arcar com todas as condições contratuais estabelecidas à época, e isso deve ter implicado em algum desfalque nos balanços, os quais não sabemos porque a Accor, até onde sei, é uma sociedade de capital fechado. Enfim, apenas especulações.

          Hoje, com a paridade Le Club = Avios Iberia Plus, essa distorção foi corrigida, mas deve ter havido alguma espécie de “trauma” por parte da matriz francesa em celebrar qualquer tipo de promoção que envolva paridade de pontos, até porque o forte do Le Club continua sendo o capital que eles arrecadam com a rede de hotéis no Brasil.

          Enfim, acredito que o Smiles não queira também perder clientes e milhas, o que ocorreria numa eventual promoção de paridade com o Le Club Accor (devido ao alto “valuation” dos pontos Le Club numa promoção de paridade), de modo que acredito ser mais provável que a troca ocorra com um deságio de 50%.

          Abç e grato pelas contribuições que enriquecem o debate!

Trackbacks/Pingbacks

  1. A horrível taxa de transferência 3 Milhas Smiles = 1 ponto Le Club Accor Hotels. E tinha gente que ainda acreditava em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa… | Meu Milhão de Milhas - 24/03/2015

    […] parceria saiu pior do que eu imaginava. 3 milhas Smiles valem apenas 1 ponto Le Club Accor […]

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×