O que diferencia os blogueiros norte-americanos dos brasileiros…

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Como todos sabem, eu tenho um blog sobre finanças pessoais, o Valores Reais, no qual escrevo de forma ininterrupta há exatos 5 anos.

Tenho aprendido muitas coisas escrevendo nesse blog, sendo que uma das lições que tenho tirado, infelizmente, e que tem a ver com a blogosfera brasileira, é a seguinte: o brasileiro tem inveja do sucesso alheio.

Digo isso porque são extremamente raros os blogs com os quais eu mantenho contato na blogosfera financeira. Tirando honrosas exceções, cada um vive num “mundo próprio”, particular, e faz questão de não linkar artigos de outros blogs, com o medo ridículo de perder audiência. Assim, quando um blogueiro escreve um artigo inspirado num artigo de outro blog, raramente há citação da fonte, assim como não há troca de links, referências externas a outros blogs etc. etc. etc. Repito: tirando raras e honrosas exceções, as quais eu faço questão de mencionar e compartilhar publicamente ideias e links, uma grande parte dos blogueiros quer mesmo é que o(s) outro(s) se f**a(m).

Não sei se isso é um mal “endêmico” do brasileiro, se faz parte da cultura tupiniquim, da existência de um complexo brasileiro de vira-lata etc. etc. etc.

Como eu também acompanho a blogosfera de viagens, esse modelo comportamental igualmente se repete na chamada “viajosfera” brasileira. Eu tô achando é que isso faz parte mesmo do DNA brasileiro… ridículo, mas eu acho que isso é o que acontece. Repito: tirando honrosas exceções, a maioria se “fecha” em seu próprio mundinho.

É incrível que, nos Estados Unidos, onde se respira uma atmosfera de feroz competitividade e onde o individualismo às vezes é exacerbado, esse tipo de comportamento… não se repete.

Pelo contrário, o que eu percebo – acompanhando durante vários e vários anos tanto os blogs de finanças pessoais quanto os dedicados ao mundo das milhas e pontos – é uma solidariedade e camaradagem que simplesmente não existe em “terra brasilis”.

Vejam o que aconteceu, por exemplo, com esse modesto MMdM, que mal iniciou suas atividades.

Ontem, publicamos um post comentando as implicações financeiras de longo prazo de se gastar dinheiro com “promoções”, inspirado num post escrito pelo Matt, autor do blog norte-americano Saverocity.

Qual não foi minha surpresa ao descobrir, logo de manhã ao acessar o blog, um comentário escrito pelo próprio. Sim, pelo próprio Matt, e o que é mais incrível, em português brasileiro, esforçando-se para compartilhar sua visão acerca do tema. Confiram:

“Obrigado por compartilhar esta em Português! Fico feliz que possamos compartilhar idéias através das línguas. A única correção, não estou ainda uma CFP, ainda estou a trabalhar para o título. É uma viagem longa, mas um bom dia!”

Putz, e há tantos blogueiros brasileiros da viajosfera brasileira que leem esse blog desde o começo, e que poderiam, portanto, comentar no blog, e o primeiro blogueiro a comentar no MMdM é… justo um norte-americano!!!?? Irônico isso, não?

Mas aí alguém poderia argumentar: “ah, mas ele só veio até aqui porque você linkou o artigo dele para o seu site blá blá blá… blá blá blá…”.

Não interessa.

E isso não faz a menor diferença.

Pelo contrário: só prova quão pequena costuma ser a mentalidade do brasileiro em questões relacionadas à solidariedade e promoção conjunta de artigos e posts úteis para o público brasileiro (e isso quando não há cópias plagiadas de artigos inteiros, como já vimos acontecer antes em alguns sites…).

Mas não ficou só nisso.

O Matt também fez um tweet se sentindo orgulhoso de ter um de seus posts sendo objeto de um artigo em português:

Tweet do Matt

Sensacional isso.

E que lições ficam para nós, brasileiros?

Várias.

A primeira é que você não perde audiência se ficar expondo links e referências externas de outros blogs em seu próprio site.

E a segunda é que o compartilhamento de ideias e artigos só tende a promover a união das pessoas em torno dos mesmos objetivos, o que fortalece a comunidade, e o público em geral.

Mas como no Brasil ainda prevalece o pensamento pequeno de que “eu tenho que esmagar a concorrência”, paciência. Vou continuar dialogando (salvo raras exceções, obviamente), com os blogs norte-americanos. Pelo menos lá as chances de ser respeitado serão maiores. Por mais incrível que isso possa parecer.

Tagged as:
No comments yet.

Leave a Reply

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×