[via Saverocity] Comprando USD 1.700 por uma viagem internacional em primeira classe. E sacrificando USD 52.139 na sua conta de aposentadoria…

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 1 Flares ×

Uma discussão muito interessante ocorreu na blogosfera norte-americana das milhas e pontos, que considerei oportuna “importar” para o Brasil, até para demonstrar aos nossos leitores a importância de dar o devido contexto ao segmento “viagens” dentro de nossa vida, particularmente dentro do contexto de nosso planejamento financeiro pessoal.

Muitos acham – seduzidos pelo marketing barato e inescrupuloso das empresas do setor – que as viagens são o “elixir perfeito” para uma vida feliz, conforme já escrevi em outro post, então, esse post serve como um complemento perfeito para um melhor aprofundamento das reflexões acerca do tema.

O_Grito

O blog Saverocity publicou um ótimo artigo questionando até que ponto um voo transoceânico promocional de USD 1.700 pode ser considerado uma oferta imperdível, ainda que em primeira classe. Ele argumenta, com total propriedade, que, primeiro, uma viagem de USD 1.700 não tem um custo efetivo total de somente USD 1.700, porque se devem computar, nos gastos dessa viagem, os seguintes custos mínimos:

– USD 400 de diárias de hotéis (3 noites, a USD 125 cada diária);

– USD 100 para custos de transportes: casa > aeroporto > hotel > aeroporto > casa;

– USD 200 para gastos com comidas e bebidas (USD 50 por dia).

Dessa forma, uma viagem que aparentemente seria uma barganha por USD 1.700 teria, na verdade, um custo efetivo total de nada mais nada menos do que USD 2.400. E isso sendo bem conservador nas estimativas de gastos.

O que dá pra fazer com USD 2.400?

Além disso – e aqui vem o “pulo do gato”, já que o autor do blog está se preparando para ser um CFP – Planejador Financeiro Certificado (grato ao próprio Matt pela correção! 🙂 ) – ele demonstra o que você pode fazer se tiver USD 2.400 em sua conta bancária:

– Se você investir essa grana num plano de aposentadoria privada, com um rendimento anual líquido na casa dos 8% a.a., e começar aos 30, terá, aos 65 anos, USD 35.489;

– Se você tiver 25 anos, e investir num plano privado de aposentadoria durante 40 anos, a uma taxa de juros anual na faixa dos 8% a.a., você terá, em sua conta de aposentadoria, USD 52.139, que pode ser utilizado para cobrir gastos com saúde ou outras despesas pessoais;

– Se você acabou de financiar uma casa pelo valor de USD 300 mil, por 30 anos, com taxa anual de 4% a.a. (sim, nos EUA os juros do crédito imobiliário são baixos), você será capaz de quitar o financiamento 5 meses mais cedo, e ainda economizar (= deixar de pagar) 5.400 dólares, só de juros;

– Você pode doar esse dinheiro para instituições filantrópicas, deduzi-lo de seu imposto de renda (sim, no Brasil isso também é possível), e ainda por cima fazer a diferença positiva para sua comunidade, para o planeta, e ainda receber um incentivo fiscal.

Não se esqueça… isso é USD 2.400 por pessoa… sendo que esses números dobram (e, por tabela, as dívidas também dobram), se você também estiver pagando a viagem de seu cônjuge ou companheiro(a)…

Imagina então se você fizer duas ou mais viagens desse naipe por ano… os seus custos quadriplicam, e você vai “matando” sua saúde financeiro aos poucos…

“Mas com as viagens eu ganho memórias!”

Esse é o argumento mais esfarrapado que eu leio e ouço, que vem geralmente acompanhado de outro: “e se eu morrer amanhã? De que adianta ter economizado tanto?“.

O argumento não se sustenta por um motivo bastante simples: você não vai morrer logo. Pelo contrário, as chances apontam no sentido de você viver muito, e muito mais do que você imagina.

O colega da blogosfera financeira Pobretão de Vida Ruim utiliza argumentos bastante fortes nesse sentido, num post recente que publicou em seu blog:

“Você não vai morrer. Você ficará vivo. Você chegará aos 35 anos. Mais rápido do que pensa. Quanto mais velho ficar, mais riscos correrá de não ter tempo de virar o jogo da vida caso faça besteira nos 20 anos. Você poderá ser aquele trintão retardado que não tem grana nenhuma, mas sim um monte de lixo imobilizado e um monte de baladas e viagens que são só memórias. Memórias que não enchem barriga e não fazem sua vida melhor. Ouviu?”

Reveja suas prioridades

Quais são suas prioridades na vida? É sempre bom revê-las de tempos em tempos, até como forma de ajustar seus comportamentos diários dentro do quadro mais amplo, da “big picture”, como os norte-americanos gostam de dizer.

Quitar os débitos do financiamento imobiliário, investir em seu plano de aposentadoria financeira, economizar para a faculdade dos filhos etc., devem estar no topo de sua “lista de prioridades”, simplesmente porque produzem os melhores benefícios a longo prazo.

Portanto, não se deixe levar pelas vozes da emoção quando se trata de planejar suas viagens. Isso pode lhe custar mais caro do que você pensa.

Tagged as:

3 Comments

  1. Matt from Saverocity 09/06/2014 at 00:40 #

    Obrigado por compartilhar esta em Português! Fico feliz que possamos compartilhar idéias através das línguas. A única correção, não estou ainda uma CFP, ainda estou a trabalhar para o título. É uma viagem longa, mas um bom dia!

    • Guilherme 09/06/2014 at 08:54 #

      Olá Matt, muito obrigado por ter vindo até ao blog e escrever o comentário!

      É uma honra e uma grande alegria saber que compartilhamos os mesmos pensamentos financeiros sobre esse mundo das milhas e pontos.

      Eu já fiz a correção no texto sobre a questão do CFP, e eu torço para que você consiga obter o título.

      Parabéns pelo seu blog e sucesso!

      Hello Matt, thank you for coming to the blog and write the comment!

      It is an honor and a great joy to know that we share the same thoughts about this crazy world of miles and points.

      I already made the correction in the text on the issue of CFP, and I support you can get the title.

      Congratulations on your blog and success!

Trackbacks/Pingbacks

  1. O que diferencia os blogueiros norte-americanos dos brasileiros… | Meu Milhão de Milhas - 10/06/2014

    […] admin in Reflexões Leave a comment [via Saverocity] Comprando USD 1.700 por uma viagem internacional em primeira classe. E sacrificando… 0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares […]

Leave a Reply

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 1 Flares ×